- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Metodologias Ágeis: O que são, Objetivos, Características, Exemplos

Metodologia Ágil é uma forma de conduzir projetos que busca dar maior rapidez e flexibilidade aos processos e à conclusão de tarefas. Baseia-se no emprego de métodos ágeis, em um fluxo de trabalho mais ágil, flexível, sem tantos obstáculos, com total iteratividade entre as partes envolvidas.

Metodologias Ágeis são um conjunto de práticas eficazes que se destinam a tornar a entrega mais rápida de produtos de alta qualidade, que alinha o desenvolvimento do projeto com as necessidades do cliente e os objetivos da empresa.

A metodologia ágil surgiu com o objetivo de proporcionar mais agilidade, melhorar a comunicação interna e externa e a capacidade que a empresa tem de inovar em curto prazo.

Escrito por José Sérgio Marcondes
Postado 14/04/2022

Gerenciamento de Projetos

Projeto é um empreendimento único, no qual recursos humanos, materiais e financeiros são direcionados para tratar um escopo único de trabalho, com restrições de custo e de tempo, para atingir uma mudança benéfica definida por meios de objetivos.

O gerenciamento de projetos é a aplicação de competências organizacionais (conhecimentos, habilidades e recursos) para administrar a execução de projetos de forma eficaz e eficiente . Trata-se de uma competência estratégica para organizações, que possibilita inovações, soluções de problemas e atendimento de necessidades especificas.

São múltiplas as necessidades e particularidades de cada empreendimento, fatores esses que geram inúmeros tipos de projetos, que por sua vez requerem estratégias de gestão adequadas para o atingimento de seus objetivos. Dentre as estratégias empresariais adotadas para o gerenciamento de projeto com eficiência estão os Métodos Ágeis.

Quero saber mais sobre Gerenciamento de Projetos

O que é Método Ágil?

O Método Ágil é uma forma de conduzir projetos que busca dar maior agilidade, flexibilidade, adaptabilidade e iteratividade. Visa entregas rápidas, com qualidade e alinhadas à necessidade do cliente e que gerem valor.

Do Latim “methodus”, método significa um “caminho ou a via para a realização de algo”, é um processo para se atingir um determinado fim ou para se chegar ao conhecimento.

Os Métodos Ágeis são um conjunto de práticas eficazes que se destinam a tornar a entrega mais rápida de produtos de alta qualidade, que alinha o desenvolvimento do projeto com as necessidades do cliente e os objetivos da empresa. Consiste no fracionamento de entregas para o cliente final em ciclos menores de desenvolvimento. Com isso, eventuais problemas podem ser corrigidos mais rapidamente e os planejamentos serem revistos.

Método Ágil é uma filosofia que busca promover o trabalho em equipe, com o foco no cliente final e na entrega de valor, os métodos ágeis visam estimular uma gestão que garanta o controle e possíveis ajustes frequentemente. Apesar de sua aplicação ter iniciado e ser muito comum em equipes de desenvolvimento software, essa estratégia de gerenciamento ágil de projetos pode ser utilizada em qualquer tipo de projeto.

Quero saber mais sobre Gerenciamento Ágil de Projetos

5 Exemplos de Métodos Ágeis:

  1. Scrum: método de trabalho realizado a partir de pequenos ciclos de atividades dentro de um projeto;
  2. Kanban: propõe o uso de cartões (post-its) para indicar e acompanhar o andamento da produção/serviços;
  3. Lean: filosofia atua de forma a buscar utilizar o mínimo de recursos, reduzindo ou até eliminando desperdícios;
  4. Feature Driven Development (FDD): modelo incremental e interativo que assume o seguinte lema: resultados frequentes, tangíveis e funcionais;
  5. eXtreme Programming (XP): método cujo o processo inicia por um plano geral, ou seja, entender o problema como um todo, mas sem muitos detalhes e, posteriormente, reparte o problema em partes, para dar início ao seu desenvolvimento.

Quero saber mais sobre Framework  Scrum

Metodologias Ágeis

Definição de Ágil

Para que possamos entender o significado e abrangência da metodologia ágil é de suma importância compreender a definição de ágil no contexto da metodologia.

Quando falamos de ágil, não queremos dizer puramente velocidade. O conceito está relacionado à capacidade de adaptação, que pode ser muito morosa nas empresas. Agilidade ou ser ágil, não é simplesmente um adjetivo ou um método pronto, é uma competência de equipes em ambientes de gerenciamento de projetos.

Abrahamsson et al. (2002) definem ágil como a qualidade de ser ágil, estar de prontidão para movimentar-se, vivacidade, atividade e destreza para movimentar-se. O aspecto principal das metodologias ágeis está em sua simplicidade e velocidade, se concentrando em funções necessárias, entregas rápidas e coletando feedback e reações das informações recebidas.

As características que fazem um método ágil são:

  1. Desenvolvimento incremental;
  2. Cooperação entre clientes e desenvolvedores;
  3. Flexível, direto e adaptativo.

Conforto (2009) resume as definições de ágil como: “Uma abordagem fundamentada em um conjunto de princípios, cujo objetivo é tornar o processo de gestão de projetos simples, flexível e iterativo. Busca adaptar as práticas de gestão de projetos existentes para aplicação em ambientes dinâmicos de projetos com especificidades regidas pela inovação, elevados níveis de incerteza e complexidade”.

Segundo Schwaber e Beedle (2002), as metodologias ágeis deixam o caráter preditivo das metodologias tradicionais, onde há a tentativa de se prever o máximo possível do que pode ocorrer ao longo do projeto, e passam a ter um caráter adaptativo, se adaptando às ocorrências no decorrer do projeto.

As Metodologias Ágeis são estratégias para o desenvolvimento de projetos que começaram na área de softwares, mas se expandiram para atividades diversas nas empresas. Elas foram desenvolvidas a partir do Manifesto Ágil e trouxeram uma nova lógica para a produção industrial.

Manifesto Ágil

Em fevereiro de 2001, dezessete especialistas em projetos de software, representando metodologias proeminentes à época que fugiam do método tradicional, se encontraram em um resort de esqui nas montanhas de Utah para tentar encontrar uma base comum para desenvolvimento de projetos de softwares.

Deste encontro surgiu o manifesto para desenvolvimento ágil de softwares (“Manifesto for Agile Software Development”). (HIGHSMITH, 2001)

Na literatura, define-se manifesto como um texto de natureza dissertativa e persuasiva, uma declaração pública de princípios e intenções, que objetiva alertar um problema ou fazer a denúncia pública de um problema que está ocorrendo.

No Manifesto Ágil os autores escrevem que estão descobrindo, na prática, melhores maneiras para desenvolver softwares e auxiliando outros a fazerem o mesmo., o que deu origem a uma série de 4 valores e 12 princípios definidos para ajudar no processo de desenvolvimento de softwares.

Os 4 Valores do Manifesto Ágil

  1. Os indivíduos e as interações são mais importantes do que processos e ferramentas;
  2. O funcionamento do software vale mais do que a documentação;
  3. A participação dos clientes deve ir além das negociações, chegando ao desenvolvimento;
  4. O projeto deve estar aberto a mudanças, sem seguir um plano rigidamente

OS 12 Princípios do Manifesto Ágil

  1. “Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através da entrega contínua e adiantada de software com valor agregado. ”
  2. “Mudanças nos requisitos são bem-vindas, mesmo tardiamente no desenvolvimento. Processos ágeis tiram vantagem das mudanças visando vantagem competitiva para o cliente. ”
  3. “Entregar frequentemente software funcionando, de poucas semanas a poucos meses, com preferência à menor escala de tempo. ”
  4. “Pessoas de negócio e desenvolvedores devem trabalhar diariamente em conjunto por todo o projeto. ”
  5. “Construa projetos em torno de indivíduos motivados. Dê a eles o ambiente e o suporte necessário e confie neles para fazer o trabalho. ”
  6. “O método mais eficiente e eficaz de transmitir informações para e entre uma equipe de desenvolvimento é através de conversa face a face. ”
  7. “Software funcionando é a medida primária de progresso. ”
  8. “Os processos ágeis promovem desenvolvimento sustentável. Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter um ritmo constante indefinidamente. ”
  9. “Contínua atenção à excelência técnica e bom design aumenta a agilidade. ”
  10. “Simplicidade: a arte de maximizar a quantidade de trabalho não realizado é essencial. ”
  11. “As melhores arquiteturas, requisitos e designs emergem de equipes auto organizáveis. ”
  12. “Em intervalos regulares, a equipe reflete sobre como se tornar mais eficaz e então refina e ajusta seu comportamento de acordo. ”

O que é a Metodologia Ágil?

Metodologia ágil é uma forma de conduzir projetos que busca dar maior rapidez e flexibilidade aos processos e à conclusão de tarefas. Baseia-se no emprego de métodos ágeis, em um fluxo de trabalho mais ágil, flexível, sem tantos obstáculos, com total iteratividade entre as partes envolvidas.

Metodologia é uma palavra derivada de “método”, é o campo em que se estuda os melhores métodos praticados para se atingir um determinado fim ou para se chegar ao conhecimento. Também refere-se um conjunto de métodos e práticas utilizados para atingir algo.

Podemos dizer que metodologia é a explicação detalhada e exata de toda ação desenvolvida no caminho do trabalho para se atingir determinados objetivos. Está relacionada a forma com que os usamos determinados métodos.

Nesse contexto, a metodologia ágil busca otimizar fluxos de trabalho, melhorar a produtividade de projetos e elevar as perspectivas de sucesso da organização.

Metodologia ágil pode ser definida como um conjunto de técnicas, ferramentas e práticas para gerenciamento ágil de projetos que oferece mais rapidez, eficiência e flexibilidade. Seu objetivo inicial era agilizar o desenvolvimento de softwares, mas esses métodos extrapolaram o setor de tecnologia da informação e hoje são aplicados nas mais diversas áreas da gestão empresarial.

Quero saber mais sobre Gerenciamento Ágil de Projetos

O que são Metodologias Ágeis?

Metodologias Ágeis são um conjunto de métodos ágeis desenvolvidos e empregados para tornar o desenvolvimento e entrega de projetos mais rápido, mais adaptativo e com maior valor para o cliente e para organização. Busca um fluxo de fluxo de trabalho mais interativo, ágil, flexível, com prevenção e redução de desperdícios, sem tantos obstáculos, com total iteratividade entre as partes envolvidas.

As metodologias ágeis são utilizadas para aprimorar projetos, processos e atividades, visando a melhora de resultados e geração de valor. Visa garantir uma rotina administrativa segura, flexível, ágil, eficaz e eficiente, que não gere riscos, imprevistos e obstáculos ao desenvolvimento do projeto.

Baseia-se no emprego de métodos e ferramentas ágeis, em um fluxo de trabalho mais ágil, flexível, sem tantos obstáculos, com total iteratividade entre as partes envolvidas.

Origem das Metodologias Ágeis

As abordagens de trabalho ágeis foram criadas para solucionar as limitações do método em cascata, uma derivação da linha de produção de Henry Ford que, mais tarde, foi utilizada no desenvolvimento de aplicações.

Desde sua criação em 2001, o desenvolvimento ágil prosperou nos setores de software e gerenciamento de projetos, com um número considerável de variações.

O método ágil surgiu quando vários desenvolvedores de aplicações começaram a notar que os ciclos de produção e as formas de colaboração do método em cascata não produziam os resultados desejados. No início dos anos 1990, esse problema já tinha se tornado crônico.

Era comum um atraso de vários anos entre a validação de uma necessidade de negócios pela empresa e a entrega de uma aplicação funcional para supri-la. Durante esse período, as mudanças nos mercados e nas demandas corporativas causavam o cancelamento de partes significativas dos projetos de aplicações antes mesmo da entrega. Esse desperdício de tempo e recursos fez com que vários desenvolvedores buscassem uma alternativa.

Com a disrupção sempre iminente, as organizações adotam estratégias de transformação digital com cada vez mais frequência, na tentativa de acompanhar o ritmo acelerado dos negócios. E quando essas estratégias são usadas, o desenvolvimento ágil tem um papel importante.

Os 6 Objetivos das Metodologias Ágeis

  1. Melhorar a interação entre a equipe de desenvolvimento e o cliente;
  2. Aumentar agilidade e flexibilidade (habilidade de criar e responder às mudanças e imprevistos);
  3. Organizar o desenvolvimento do projeto em ciclos rápidos e em entregas incrementais.;
  4. Tornar o processo de gerenciamento de projetos mais simples, flexível, iterativo e eficiente;
  5. Obter melhores resultados em desempenho (tempo, custo e qualidade);
  6. Aumentar os níveis de inovação e agregação de valor para o cliente.

A metodologia ágil surgiu com o objetivo de proporcionar mais agilidade, melhorar a comunicação interna e externa e a capacidade que a empresa tem de inovar em curto prazo. Ela visa tornar o processo de gerenciamento de projetos mais simples, flexível e iterativo, de forma a obter melhores resultados em desempenho (tempo, custo e qualidade), menos esforço em gerenciamento e maiores níveis de inovação e agregação de valor para o cliente.

10 Características das Metodologias Ágeis

  1. Empoderamento da equipe de desenvolvimento do projeto;
  2. Flexibilidade de escopo do projeto (possibilidades de ajustes ao longo do projeto);
  3. Adaptabilidade rápida às mudanças;
  4. Interação e cooperação entre equipe de desenvolvimento e cliente;
  5. Ciclo de feedback constante e envolvimento real do cliente;
  6. Desenvolvimento incremental, ou seja, entregas por partes acabadas e complementares ao projeto final;
  7. Eliminação de desperdícios;
  8. Entregas rápidas e com valor para o cliente;
  9. Criação de valor progressiva e de acordo com as necessidades do cliente; e
  10. Alto nível de inovação e melhore continuamente e sempre.

Diferença Entre as Metodologias Clássicas e Metodologias Ágeis

As metodologias clássicas se baseiam na previsibilidade dos resultados. Seus projetos tem escopo linear, cronograma detalhado, orçamento bem definido e pouco espaço para mudanças. As metodologias ágeis caminham na direção oposta: escopo baseado em ciclos de atualização , cronograma em blocos de tempo, orçamento que pode crescer ou diminuir conforme o projeto apresenta resultados e mudanças constantes .

O desenvolvimento ágil utiliza uma abordagem de planejamento incremental e muito iterativa. Dessa forma, diferentemente do método tradicional em que a princípio se define e se documenta detalhadamente todas as fases do início ao fim do projeto, no método ágil isso é feito em pequenas partes, também chamadas iterações.

Metodologias ClássicasMetodologias Ágeis
IniciaçãoAutorização de início de um
novo projeto ou nova fase do
projeto.
Identificação das necessidades de
negócio para o desenvolvimento do
novo produto.
PlanejamentoOndas sucessivas de
planejamento para o projeto
inteiro, de forma sequencial.
Planejamento preliminar, básico, do
projeto inteiro, posteriormente,
planejamento detalhado de cada
iteração.
ExecuçãoExecução do plano de projeto.Desenvolvimento das atividades, por
iteração.
ControleÊnfase no controle do
gerenciamento de mudanças,
buscando minimizá-las.
Aberto à mudança de escopo durante
o processo, limitando mudanças
durante as iterações.
EncerramentoAceite formal.Aceitação do cliente por iteração.

Porque usar Metodologias Ágeis?

O uso da Metodologia Ágil pode promover uma mudança cultural para elevar a experiência do cliente e a usabilidade de um produto ou serviço. De acordo com a pesquisa State of Agile de 2020, as áreas das empresas que mais adotam as metodologias ágeis são: o time de desenvolvimento de software (37%), TI (26%) e Operações (12%).

A pesquisa também identificou que os 5 principais motivos que levam as empresas a adotarem as metodologias ágeis são:

  1. Acelerar a entrega de softwares;
  2. Elevar a capacidade de gerenciamento de prioridades;
  3. Aumentar a produtividade;
  4. Melhorar o alinhamento entre 47% times de tecnologia e negócios;
  5. Elevar a qualidade dos softwares.

Gerenciamento de Projetos com Metodologias Ágeis

Quando falamos de agilidade, não queremos dizer puramente velocidade. O conceito está relacionado à capacidade de adaptação, que pode ser muito morosa nas empresas. É aí que surge a Gestão Ágil.

A gestão ágil é uma solução estratégica com vários modelos para conter o problema. Essa metodologia propõe ciclos de entregas curtos e em etapas, trabalhando com o Produto Mínimo Viável (MVP).

Nesse sistema as equipes conseguem ajustar as dificuldades com mais facilidade, trazendo ótimos resultados. Isso porque o impacto é visto em fases específicas, tornando-se mais escaneável na cadeia do processo.

Ao final de cada ciclo, os usuários já podem utilizar o produto/solução de fato, possibilitando colher alguns frutos do trabalho, melhorar o entendimento sobre as reais necessidades dos clientes e verificar se a solução efetivamente resolve os problemas apontados.

Embora o conteúdo tenha sido pensado para o setor de desenvolvimento web, o manifesto gradualmente passou a ser integrado em outras áreas, levando mais resultados às empresas que trabalham com ele.

Enquanto as startups já nascem com a premissa de agilidade, quem já está na ativa há mais tempo precisa se ajustar às novas exigências do mercado. A incorporação das metodologias ágeis nas empresas é uma das melhores formas para essa adaptação.

Quais os benefícios das Metodologias Ágeis?

Com a finalidade de mostrar os diversos benefícios que o uso do método ágil traz para as empresas, a pesquisa State of Agile 2020 apontou os maiores benefício citados pelas empresas consultadas:

  1. Administração de mudança de prioridades;
  2. Visibilidade de acompanhamento do projeto;
  3. Alinhamento entre as áreas de negócios e TI;
  4. Velocidade de entrega e lançamento para o mercado;
  5. Melhora da moral da equipe e cultura;
  6. Aumento da produtividade da equipe;
  7. Redução dos riscos no projeto;
  8. Previsibilidade no projeto.

Em resumo, a Metodologia Ágil leva mais satisfação para a equipe, evita reuniões desnecessárias e improdutivas e planejamentos descontrolados, e permite o desenvolvimento de produtos e serviços realmente pertinentes ao momento do mercado e de valor para o cliente.

Quais são as Principais Metodologias Ágeis?

  1. Método Lean
  2. Kanban
  3. Scrum
  4. Feature Driven Development (FDD)
  5. Extreme Programming (XP)
  6. Dynamic Systems Development Model (DSDM)
  7. Microsoft Solutions Framework (MSF)

1. Método Lean

Método Lean é uma filosofia de gestão organizacional que tem como objetivo eliminar os desperdícios e principalmente aumentar eficiência e qualidade fabril.

Conhecido também pelo termo “Produção Enxuta”, o Método Lean utiliza metodologias e ferramentas eficientes para diminuir os tempos de ciclo e custo de materiais aumentando a competitividade do negócio de maneira significativa.

A implementação da filosofia Lean resulta de um conjunto de práticas simples que visam otimizar os processos produtivos, baseados em uma nova forma de pensar a gestão de projetos.

O Lean engloba uma grande variedade de práticas, sistemas de qualidade e gestão da produção, num sistema integrado, que trabalham em colaboração para servir o cliente com o menor nível possível de perda.

2. Kanban

O Kanban é um dos métodos mais utilizados, por contar com um framework que permite melhor equilíbrio da demanda, com entregas mais assertivas pela facilidade de visualização de tarefas.

O objetivo do kanban é reduzir desperdício de esforços e tempo. As atividades de um projeto ficam divididas em um quadro de acordo com o status: pendente, em execução e finalizado. Com o invento dos post-its, essa estrutura se tornou mais facilitada, podendo ser praticada até em paredes. Para evitar o acúmulo de tarefas e excesso de pendências, o Kanban ainda define um limite de tarefas para cada categoria

Quero saber mais sobre o Mátodo Kanban

3. Scrum

O Scrum é um  framework  de gestão com grande aceitação no mercado. Ele tem essa popularidade porque, dentre outros fatores, pode ser integrado a outros métodos, além da facilidade no refinamento do projeto.

No scrum, o Product Backlog, que apresenta as funcionalidades a serem desenvolvidas, é separado por etapas (os sprints). Para cada entrega, os desenvolvedores trabalham com os requisitos essenciais para cumprir as tarefas determinadas., melhorando o rendimento com esforços reduzidos.

O crum serve de base para o gerenciamento ágil de projetos. Seu papel principal é fazer transparecer a eficácia relativa das suas práticas de desenvolvimento para que você possa melhorá-las, enquanto provê uma estrutura dentro do qual produtos complexos podem ser desenvolvidos.

Quero saber mais sobre o Frameork Scrum

4. Feature Driven Development (FDD)

O método FDD (Desenvolvimento Dirigido por Funcionalidades) é baseado em processos repetitivos, enfatizando mais os modelos que outros métodos ágeis. É um método leve e iterativo para desenvolvimento de software.

Assim como o XP, ASD, Scrum e AUP, o FDD faz parte das metodologias ágeis originais, sendo este um modelo incremental e interativo do processo de desenvolvimento de software que tem como lema Resultados frequentes, tangíveis e funcionais.

O Processo do FDD é composto por cinco etapas, sendo as três primeiras executadas uma única vez no início do processo e as duas últimas executadas a cada interação: entrada, tarefa, verificação, e inspeções e saída.

5. Extreme Programming (XP)

Extreme Programming (Programação extrema) ou simplesmente XP, considerada uma metodologia ágil que se ajusta bem a projetos de software com requisitos vagos e em constante mudança. é focado na interação entre desenvolvedor e clientes, seu ambiente ideal é baseado em uma equipe de 10 ou menos desenvolvedores com um cliente dedicado localmente ao projeto e trabalha através de iterações curtas de três ou menos semanas. (KOPPENSTEINER & UDO, 2003)

O XP adota a estratégia de constante acompanhamento e realização de vários pequenos ajustes durante o desenvolvimento. De acordo com Ribeiro e Ribeiro (2015) XP é baseado nos seguintes valores não tangíveis: comunicação, feedback, coragem, simplicidade, propriedade coletiva e programação em par.

6. Dynamic Systems Development Model (DSDM)

Dynamic Systems Development Model (Metodologia de desenvolvimento de sistemas dinâmicos) foi criado na Inglaterra nos anos 90, surgiu com base no modelo RAD, hoje é controlado por um consórcio que possui disponível vasta documentação, serviços e suportes para membros.

DSDM é uma metodologia de desenvolvimento de software originalmente baseada em “Desenvolvimento Rápido de Aplicação”. É uma metodologia de desenvolvimento iterativo e incremental que enfatiza o envolvimento constante do usuário. Sua filosofia se resume a que os melhores valores de negócio surgem quando projetos são alinhados a claros objetivos empresariais, entregas frequentes e abarca o envolvimento de pessoas motivadas e capacitadas.

7. Microsoft Solutions Framework (MSF)

Microsoft Solutions Framework (Framework de Soluções da Microsoft) é um guia de boas práticas de desenvolvimento de softwares, criado pela Microsoft em 1994. Indicado para equipes pequenas de desenvolvimento, visando diminuir os riscos do processo e aumentar a qualidade do resultado.

A metodologia MSF busca apresentar uma comunicação transparente entre todos, reunir profissionais com capacitação adequada, estabelecer uma parceria entre equipe e cliente e a realizar atribuição imediata das tarefas nas etapas. É interessante ressaltar que todos os envolvidos devem adquirir um aprendizado constante na troca de conhecimentos para chegar ao objetivo final.

Você Gostou do Artigo? Sem sim, colabore com o crescimento e divulgação do Blog

Aqui no Blog publico frequentemente artigos relacionados a segurança privada e gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, visando seu desenvolvimento profissional e pessoal.

Para continuar publicando e disponibilizando os artigos de forma gratuita a todos, solicito a você leitor ou leitora, que ajude na divulgação e crescimento do blog, fazendo pelo menos uma das práticas a seguir:

  • Deixe seu comentário no final do artigo, ele é muito importante para mim;
  • Divulgue, curta e compartilhe as publicações com seus amigos pelas redes sociais;
  • Inscreve-se na nossa Newsletter. Cadastre seu e-mail logo abaixo e receba avisos sobre novas publicações.
[jetpack_subscription_form show_subscribers_total=”false” button_on_newline=”true” custom_font_size=”16px” custom_border_radius=”0″ custom_border_weight=”1″ custom_padding=”15″ custom_spacing=”10″ submit_button_classes=”” email_field_classes=”” show_only_email_and_button=”true”]

Forte abraço e sucesso!
José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Projeto: O que é, Definições, Objetivos, Características e Exemplos

Gerenciamento Ágil de Projetos: O que é, Conceitos e Características

Scrum: Framework para Gestão de Projetos. O que é

Kaizen: O que é, Filosofia, Objetivos, Princípios, Ferramentas

Kanban: O que é? Objetivos? Componentes, Princípios, Características

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (14 de abril de 2022). Metodologias Ágeis: O que são, Objetivos, Características, Exemplos. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: – Acessado em (inserir data do acesso).

Referencia Bibliográficas

ABRAHAMSSON, Pekka et al. Agile Software Development Methods: Review and Analsis. Espoo: Otamedia Oy, 2002.

CONFORTO, Edivandro Carlos. Dissertação (Mestrado em Engenharia de produção) – Escola de engenharia de São

Carlos, Universidade de São Paulo. São Carlos: USP,2009

SCHWABER, Ken; BEEDLE, Mike. Agile Software Development with Scrum. Prentice Hall, 2002.

HIGHSMITH, Jim. History: The agile Manifesto. 2001.

KOPPENSTEINER, Sonja; UDO, Nathalie. Will agile development change the way we manage software projects? Agile from s PMBOK guide perspective. Projectway, LLC, 2003.

SIQUEIRA, Fábio Levy. Métodos ágeis. Technical report about agile methods (in Portuguese). Ago. 2003.

RIBEIRO, Rafael Dias; RIBEIRO, Horácio da Cunha e S. Métodos ágeis em gerenciamento de projetos. Rio de Janeiro: Horácio da Cunha e Sousa Ribeiro, 2015.

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.