- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Projeto: O que é, Definições, Objetivos, Características e Exemplos

Dúvidas sobre projeto? Gostaria de saber o que é? para que serve? Quais os objetivos, características e fases de um projeto? Então você está no artigo certo! Leia o post até o final e tire suas dúvidas sobre o tema.

A palavra “projeto” costuma causar algumas confusões, já que é usada e pode ser interpretada de diferentes formas, dependendo da área de conhecimento. Por exemplo, é muito comum ver profissionais de construção civil associando a palavra “projeto” ao trabalho inicial de uma obra, desenvolvido pelo arquiteto, e utilizando o termo “obra” para designar o restante do empreendimento.

Na área de desenvolvimento de produtos, alguns profissionais designam “projeto” como o desenho, feito em uma ferramenta de CAD, para orientar a construção de um objeto.

Escrito por José Sérgio Marcondes
Postado 15/02/2022 Atualizado 07/03/2022

O que é um Projeto!

Projeto é um empreendimento único, no qual recursos humanos, materiais e financeiros são direcionados para tratar um escopo único de trabalho, com restrições de custo e de tempo, para atingir uma mudança benéfica definida por meios de objetivos. Um projeto é caracterizado pela temporalidade, objetividade, singularidade e recursos limitados.

Projetos são realizados para se alcançar objetivos. Objetivo pode ser definido como um resultado a que o trabalho ou serviço é orientado, uma posição estratégica a ser alcançada ou um propósito a ser atingido, um produto a ser produzido ou um serviço a ser realizado.

O PMI (Project Management Institute) define projeto como: […] esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

O sucesso de um projeto é medido pela qualidade do produto oferecido ou serviço prestado, pela pontualidade, pelo cumprimento do orçamento e pelo grau de satisfação do cliente.

Definições sobre Projeto

Diversas são as definições a respeito do que vem a ser um projeto, a seguir algumas das principais definições de projeto:

“Um empreendimento temporário ou uma sequência de atividades com começo, meio e fim programados, que tem por objetivo fornecer um produto singular, dentro de restrições orçamentárias.” (MAXIMIANO, 2002, p. 26).

“Um empreendimento único que deve apresentar um início e um fim claramente definidos e que, conduzido por pessoas, possa atingir seus objetivos respeitando os parâmetros de prazo, custo e qualidade.” (MENEZES, 2007, p. 44)

“Um projeto é uma máquina de mudança” (KEELING, 2006, p. 25) e serve à organização ou às pessoas como instrumento de promoção da inovação, seja ela incremental (melhorias) ou radical (mudança total).

Segundo Turner e Müller (2002), a definição clássica de projeto é: “Projeto é um empreendimento único, no qual recursos humanos, materiais e financeiros são organizados de forma a tratar um escopo único de trabalho a partir de uma dada especificação, com restrições de custo e de tempo, para atingir uma mudança benéfica definida por meios de objetivos quantitativos e qualitativos”.

Segundo a Metodologia de Gerenciamento de Projetos do SISP – MGP-SISP, “Projeto é um empreendimento planejado, orientado a resultados, possuindo atividades com início e término, para atingir um objetivo claro e definido.

Projeto: O que é, Definições...

Quais são os Objetivo de um Projeto?

Os objetivos de um projeto consistem no que se planeja alcançar ao final do projeto. Ainda que muitos objetivos de projetos possam influenciar os objetivos estratégicos da empresa, os objetivos de um projeto estão mais relacionados com os entregáveis específicos ao final do projeto. Ele busca atingir um resultado único de um produto ou serviço. Visa realizar algo para gerar algo novo.

Dentre os objetivos de um projeto podem estar:

  • Aumentar em 10% o numero de vendas da empresa;
  • Melhorar o sistema de segurança da empresa;
  • Implementar um novo sistema de controle de acesso numa portaria;
  • Habilitar os colaboradores da empresa para operar um novo equipamento;
  • Reduzir os custos de produção da empresa em 20%;
  • Melhorar a qualidade da prestação de serviço;
  • Construir um novo galpão;
  • Implementar um novo produto na área fabril;
  • Resolver um problema;
  • Reduzir os nível de risco de uma atividade
  • etc.

Características de um Projeto

Como visto acima, ocorre com o termo Projeto o mesmo problema de outros termos que são amplamente usados, os significados podem variar bastante e essas diferenças podem, eventualmente, prejudicar a sua compreensão. No entanto, existem algumas caraterísticas num projeto que nos permitem identificá-los com precisão.

Principais Características de um Projeto:

  • São únicos: Isso significa que um projeto não pode ser repetido continuamente, ele é um evento único e planejado;
  • Tem início e fim definidos: Quando dizemos que um projeto é temporário, isso não quer dizer que ele terá curto prazo, mas que há um início e um fim definidos, um prazo a ser respeitado;
  • É progressivo: Considerando o prazo de conclusão que tem que ser atingido, o projeto deve ser dividido em etapas, e não entregue de uma vez só. Geralmente, as entregas são compostas por tarefas que interagem entre si e dependem umas das outras.
  • Tem delimitação de recursos: Os insumos para executar um projeto são limitados conforme o que consta no seu escopo. Para definir as linhas de base dos recursos (sejam eles humanos, financeiros ou materiais), é comum que se faça um levantamento de custos antes da execução, para garantir que a falta de algum recurso inviabilize a entrega do projeto.
  • Tem objetivo claro e viável: Projetos são iniciados com um objetivo claro e viável, isto é, possível de ser alcançado.

Quais são as Partes Envolvidas num Projeto?

As partes interessadas do projeto, ou stakeholders, são indivíduos, grupos ou organizações que podem afetar, ser afetados ou perceber que serão afetados positivamente ou negativamente por uma decisão, atividade ou resultado de um projeto.

Os stakeholders são indivíduos e organizações ativamente envolvidos no projeto, cujos interesses são afetados (positiva ou negativamente) por ele, ou que exercem influência sobre o mesmo.

Diz respeito às pessoas e/ou organizações que de algum modo estão relacionadas com o conteúdo do projeto, nas diversas etapas do ciclo de vida, ou, ainda, cujos interesses podem ser afetados como resultado da execução ou do término do projeto (PMI, 2004).

Quem são os stakeholders (Partes Interessadas) de um Projeto?

Como exemplo de partes interessadas de um projeto podemos citar:

  • Gestor do projeto;
  • Equipe do projeto;
  • Clientes;
  • Proprietários e/ou coordenadores da organização;
  • Patrocinadores (indivíduo/grupo interno ou externo que provê os recursos financeiros para o projeto);
  • Comunidade local que será afetada pelas mudanças;
  • Organismos reguladores ligados ao andamento do projeto;
  • Entre outros.

Vale destacar que, “em certos tipos de projetos, a consulta aos stakeholders é obrigatória. É o caso das grandes obras de infraestrutura, que precisam da aprovação do poder público e das comunidades em que são instaladas” (MAXIMIANO, 2002, p. 61).

Na gestão de projeto é recomendado identificar cada uma das partes envolvidas no projeto, identificar e gerenciar possíveis áreas de conflito entre elas. Uma orientação geral é resolver as diferenças entre as partes favorecendo o cliente.

Qual o Ciclo de Vida do Projeto?

Apesar de um projeto consistir em um conjunto de atividades sequenciais, essas podem ser diferenciadas em etapas ou fases, conforme o período de execução do projeto. Tal compreensão é denominada ciclo de vida do projeto e seu entendimento é importante para a tomada de decisões que irão refletir no sucesso da consecução do projeto.

Fases/Etapas do Ciclo de Vida do Projeto

  1. Conceituação, iniciação ou ideia:
  2. Planejamento ou desenho:
  3. Implementação, execução ou desenvolvimento:
  4. Conclusão, encerramento ou entrega:

Fase I – Conceituação, iniciação ou ideia:

É o ponto de partida do projeto, consistindo na identificação de uma necessidade ou um desejo de mudança na organização, que dará origem à ideia do projeto ou à visão do produto. Nessa fase, são desenvolvidas as seguintes atividades (KEELING, 2006; MAXIMIANO,2002; XAVIER, 2005):

  • Definição da ideia inicial ou conceito;
  • Esboço da proposta;
  • Análise do ambiente interno e externo;
  • Estimativa de atividades, prazos e custos;
  • Estudo de viabilidade e riscos;
  • Elaboração da proposta do projeto;
  • Apresentação da proposta; e
  • Aceitação ou decisão para execução.

Fase II – Planejamento ou desenho:

Consiste no planejamento formal do projeto, diante da decisão de prosseguir. Nessa fase dá-se o planejamento detalhado em função dos objetivos definidos, e o resultado será o plano do projeto. Ainda, são desenvolvidas as seguintes atividades (KEELING, 2006; MAXIMIANO, 2002; XAVIER, 2005):

  • Declaração do escopo com os objetivos definidos;
  • Definição do plano de atividades;
  • Definição do plano de recursos;
  • Definição do plano de qualidade;
  • Definição do plano de gerenciamento e resposta de riscos;
  • Definição do plano de comunicações;
  • Elaboração do orçamento;
  • Elaboração do cronograma das atividades e desembolsos;
  • Estruturação da equipe; e
  • Exame dos contratos de recursos;

Fase III – Implementação, execução ou desenvolvimento:

Consiste num período de atividade concentrada (KEELING, 2006), no qual o produto é gradativamente elaborado (MAXIMIANO, 2002). Também, é colocado em prática o planejamento e dá-se início a concretização da ideia inicial do projeto, e são desenvolvidas as seguintes atividades (KEELING, 2006; MAXIMIANO,2002; XAVIER, 2005):

  • Realização das atividades planejadas;
  • Monitoração e controle do progresso;
  • Análise do desenvolvimento do projeto; e
  • Administração de mudanças no escopo, prazo e custo.

Fase IV – Conclusão, encerramento ou entrega:

Consiste no encerramento do projeto com a devida entrega do produto prometido, e são desenvolvidas as seguintes atividades (KEELING, 2006; MAXIMIANO, 2002; XAVIER, 2005):

  • Apresentação ou entrega do produto;
  • Aprovação do cliente;
  • Acompanhamento pós implementação;
  • Fechamento administrativo;
  • Desmobilização de recursos; e
  • Avaliação final do projeto.

Gerenciamento de Protejo

O gerenciamento de projetos é a aplicação do conhecimento, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto para atender aos seus requisitos. O gerenciamento de projetos é realizado por meio da aplicação e integração apropriadas de 5 processos básicos:

  • Iniciação;
  • Planejamento;
  • Execução;
  • Monitoramento e controle;
  • Encerramento.

Neste sentido, “a essência da gestão de um projeto é o planejamento e a execução das atividades de seu ciclo de vida, para que o produto/serviço seja fornecido ao final” (MAXIMIANO, 2002, p. 47).

Quero saber mais sobre Gerenciamento de Projetos

Diferença entre Projeto e Operações

A diferença fundamental entre projeto e operações está na sua duração e repetição. Enquanto o projeto é único e tem uma data para inicio e fim, as operações envolvem repetições e podem ocorrer por períodos indeterminados.

As operações são esforços contínuos que geram saídas repetitivas, com recursos designados para realizar basicamente o mesmo conjunto de tarefas. O gerenciamento de operações é responsável pela supervisão, orientação e controle das operações de negócios.

Diferentemente da natureza contínua das operações, os projetos são esforços temporários e exclusivos. Os projetos exigem atividades de gerenciamento de projetos e conjuntos de habilidades, enquanto que as operações exigem gerenciamento de processos de negócios.

Um projeto é diferente de uma operação, embora tenham alguns aspectos em comum, tais como:

  • Realizados por pessoas;
  • Restringidos por recursos limitados;
  • Planejados, Executados e Controlados.

Entretanto podemos destacar algumas especificidades relativas a cada um. Veja o quadro abaixo:

Diferença entre Projeto e Operações

10 Exemplos de Projetos:

  1. Desenvolvimento de um novo produto ou serviço;
  2. Desenvolvimento de um novo modelo de veículo;
  3. Construção de um prédio;
  4. Desenvolvimento de um novo software;
  5. Implementação de um novo procedimento ou processo de negócios;
  6. Substituição de um Sistema de Controle de Acesso;
  7. Implantação de um Sistema de CFTV
  8. Mudança de layout de empresa;
  9. Elaboração de uma nova proposta de venda;
  10. Implementação de uma campanha de prevenção de acidentes;

Exemplo de Operações

  • Operação financeira: executam atividades de recebimento, controle e pagamento de numerários;
  • Operações de compras e de vendas: são responsáveis por garantir que a empresa adquira as matérias-primas necessárias para sua produção e realize suas vendas;
  • Operações de produção: transforma insumos em produtos acabados;
  • Operações de serviços: executam atividades de prestação de serviços (segurança, alimentação, manutenção, transporte etc.).
  • Operações de segurança: executam atividades para reduzir riscos de segurança para empresa e repelir ameaças potencias.

O que são Subprojetos?

Os projetos podem ser divididos em subprojetos, os quais podem ser tratados como pequenos projetos. São mais facilmente gerenciáveis e estão inter-relacionados ao projeto maior. Essa relação ocorre de maneira que, se um subprojeto não for cumprido, ele necessariamente afetará os outros subprojetos e o projeto maior como um todo.

O que são Subprojetos?

O que são Programas?

Programa é um grupo de projetos relacionados e gerenciados de modo coordenado para a obtenção de benefícios e controle que não estariam disponíveis se eles fossem gerenciados individualmente.

Programa é o instrumento que articula um conjunto de ações (orçamentárias e não orçamentárias) suficientes para enfrentar um problema, devendo seu desempenho ser passível de aferição por indicadores coerentes com o objetivo estabelecido.

O programa envolve empreendimentos repetitivos ou cíclicos e geralmente tem tempo de duração maior.

Neste sentido, os projetos são iniciativas fundamentais para impactar os indicadores dos programas. Sendo assim, em uma escala de resultados, os projetos oferecem produtos tangíveis e claros que têm sua efetividade alinhada ao objetivo definido para o programa.

Enquanto o foco do projeto é a entrega do bem, produto ou serviço a que ele se propôs, o do programa é a realização dos benefícios por ele perseguidos. Benefícios não são produtos, mas sim impactos e resultados percebidos pela sociedade, organização, serviços, etc.

O que são Programas?

Gerenciamento de Programas

O gerenciamento de programas de projeto é o processo de desenvolver, comunicar, implementar, monitorar e assegurar as políticas, procedimentos, estruturas organizacionais e práticas associadas a um programa. Na gestão de programas, é importante integrar, monitorar e controlar as interdependências entre os projetos. O gerenciamento de programas foca nessas interdependências e ajuda a determinar a abordagem ideal para gerenciá-las.

O que é Portfólio?

Um portfólio é uma coleção de projetos, programas e outros trabalhos, que estão agrupados com o propósito de facilitar o gerenciamento efetivo do trabalho para atender objetivos estratégicos organizacionais.

Portfólio consiste nos trabalhos que estão em andamento ou planejados, estando eles relacionados de alguma forma entre si, ou não. Enquanto os projetos e programas são temporários, os portfólios são contínuos.

Uma organização pode possuir mais de um portfólio, cada um tratando de áreas ou objetivos específicos. Em última instância, deve haver um portfólio abrangente para a organização como um todo.

O que é Portfólio?

Gerenciamento de Portfólios

O gerenciamento de portfólios refere-se ao gerenciamento centralizado de um ou mais portfólios, que inclui identificação, priorização, autorização, gerenciamento e controle de projetos, programas e outros trabalhos relacionados. Esse gerenciamento se concentra em garantir que os projetos e programas sejam analisados a fim de priorizar a alocação de recursos e sejam consistentes e alinhados às estratégias organizacionais.

Quais são os Tipos de Projetos?

O emprego de projetos é uma prática adotada de longa data em nossa sociedade, nas mais diversas áreas de conhecimento, como: arquitetura (projeto arquitetônico, estrutural), engenharia (projeto civil, mecânico), administração (projeto de criação de empresa, viabilidade tecnológica), informática (projeto de sistema de informação), entre outras.

Vários são os tipos de projetos, assim como múltiplas são as contribuições obtidas por meio do seu emprego. Destaca-se que a denominação de cada projeto está em função da sua aplicação.

Tipos de Projetos

  • Projetos de desenvolvimento: são projetos que ocorrem no âmbito de uma organização com a finalidade de produção de novos serviços, atividades ou “produtos”;
  • Projetos de melhoras: são projetos que ocorrem com a finalidade implementar melhorias nas operações e processos de produção ou prestação de serviços;
  • Projetos de Implantação – desenvolvido para implantação de um produto, serviço, operação, processo ou atividades;
  • Projetos de Intervenção – São projetos desenvolvidos com vistas a promover uma intervenção, visando a introdução de modificações na estrutura e/ou na dinâmica (operação) da organização ou contexto, afetando positivamente seu desempenho;
  • Projetos de Pesquisa – São projetos que têm como principal finalidade a obtenção de conhecimentos sobre determinado problema, questão ou assunto, com garantia de verificação experimental;
  • Projetos de capacitação – São projetos elaborados visando a capacitação e desenvolvimento profissional dos funcionários;
  • Projeto de Segurança Patrimonial: visa implantação de recursos, medidas ou melhorias de segurança numa organização, face aos riscos avaliados;
  • Projetos sociais: são aqueles trabalhos realizados sem fins lucrativos e que buscam o desenvolvimento social, ambiental, econômico ou cultural de uma dada comunidade ou grupo de indivíduos.
  • Projetos Culturais: Visa promover qualquer tipo de manifestação artística para a população: exemplo: show de música, peça de teatro, produção de filmes, produção de livros, restauração de museus etc.
  • Projetos Pessoais: envolve a conquista de algo desejado pela pessoa. Exemplo: fazer uma viagem, escalar uma montanha, melhorar seu condicionamento físico; aprender uma língua e etc.

Fatores que levam à Criação de um Projeto

A criação de um projeto pode se dar por vários fatores, dentre os quais podemos citar:

  • Cumprir requisitos regulatórios, legais ou sociais;
  • Atender a pedidos ou necessidades das partes interessadas;
  • Implementar ou alterar estratégias de negócio ou tecnológicas;
  • Criar, melhorar ou corrigir produtos, processos ou serviços;
  • Forças concorrenciais;
  • Mudanças políticas;
  • Demanda de mercado;
  • Mudanças na economia;
  • Riscos ambiente de atuação;
  • Melhorias em processos;
  • Oportunidade estratégica ou necessidade de negócio;
  • Necessidade social;
  • Considerações ambientais;
  • Entre outros.

Benefícios do emprego de Projetos

Principais Benefícios dos projetos segundo Keeling (2006, p. 5) são:

  • Simplicidade de propósito – propósito facilmente identificável pela objetividade do projeto;
  • Facilidade de medição – em função dos objetivos, tempo de execução e orçamento a atividade do projeto é facilmente mensurável;
  • Conduz à motivação e moral da equipe – a novidade do projeto e os desafios envolvidos atraem as pessoas;
  • Sensível ao estilo de administração – em razão da pressão do trabalho envolvido é possível ter uma percepção clara do estilo de administração adotado.

Você Gostou do Artigo? Sem sim, colabore com o crescimento e divulgação do Blog

Aqui no Blog publico frequentemente artigos relacionados a segurança privada e gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, visando seu desenvolvimento profissional e pessoal.

Para continuar publicando e disponibilizando os artigos de forma gratuita a todos, solicito a você leitor ou leitora, que ajude na divulgação e crescimento do blog, fazendo pelo menos uma das práticas a seguir:

  • Deixe seu comentário no final do artigo, ele é muito importante para mim;
  • Divulgue, curta e compartilhe as publicações com seus amigos pelas redes sociais;
  • Inscreve-se na nossa Newsletter. Cadastre seu e-mail logo abaixo e receba avisos sobre novas publicações.
[jetpack_subscription_form show_subscribers_total=”false” button_on_newline=”true” custom_font_size=”16px” custom_border_radius=”0″ custom_border_weight=”1″ custom_padding=”15″ custom_spacing=”10″ submit_button_classes=”” email_field_classes=”” show_only_email_and_button=”true”]

Forte abraço e sucesso!
José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Gerenciamento de Projetos: O que é, Objetivos e Áreas de Conhecimento;

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (15 de fevereiro de 2022). Projeto: O que é, Definições, objetivos, características e exemplos. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/projeto-o-que-e-conceitos-objetivos/– Acessado em (inserir data do acesso).

Referencia Bibliográfica

MAXIMIANO, Antonio Cesar A. Administração de Projetos: como transformar ideias em resultados. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MENEZES, Luís César de M. Gestão de Projetos. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

KEELING, Ralph. Gestão de Projetos: uma abordagem global. São Paulo: Saraiva, 2006.

XAVIER, Carlos Magno da S. Gerenciamento de Projetos: como definir e controlar o escopo do projeto. São Paulo: Saraiva, 2005

PMI – PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. Guia PMBOK®: Um Guia para o Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos, Sexta edição, Pennsylvania: PMI, 2017.

DINSMORE, Paul Campbell; CABANIS-BREWIN, Jeannette. AMA manual de gerenciamento de projetos. Rio de Janeiro: Brasport Livros e Multimídia, 2009. 498 p

NOCÊRA, Rosaldo de Jesus. Gerenciamento de projetos: teoria e prática. Santo André: Ed. do Autor, 2009. 975 p.

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

Graduado em Gestão de Segurança Privada, MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. Detentor das Certificações CES (Certificado de Especialista em Segurança Empresarial), CPSI (Certificado Profesional en Seguridad Internacional), CISI (Certificado de Consultor Internacional en Seguridad Integral, Gestión de Riesgos y Prevención de Pérdidas). Mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada. Consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.