- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Just In Time (JIT): O que é, Importância, Como Funciona

Just In Time é uma filosofia de administração de materiais que visa aprimorar a produtividade e eliminar os desperdícios, utilizando materiais com qualidade e na quantidade necessária, utilizando o mínimo de instalações, equipamentos e recursos humanos. O JIT determina que nada deve ser produzido, transportado ou comprado antes da hora certa.

A filosofia Just In Time está fundamentada na importância de se fazer às coisas de forma certa desde a primeira vez, em vez de investir um tempo enorme no conserto de erros depois que eles ocorrem.

Escrito por José Sérgio Marcondes
Postado 04/05/2022

Metodologia Lean

Metodologia Lean é uma filosofia de gestão organizacional que tem como objetivo eliminar os desperdícios e principalmente aumentar eficiência e qualidade fabril. Conhecido também pelo termo “Produção Enxuta”, utiliza metodologias e ferramentas eficientes para diminuir os tempos de ciclo e custo de materiais aumentando a competitividade do negócio de maneira significativa.

Just in time refere-se a uma técnica de gestão da produção, que influencia no controle de estoque. É um tipo de metodologia Lean, projetada para aumentar a eficiência, cortar custos e diminuir o desperdício. O JIT é uma forma gestão utilizada para administrar produções no qual os materiais ou produtos são desenvolvidos ou adquiridos somente conforme a demanda exige, junto com o Jidoka é um dos Pilares do Sistema Toyota de Produção.

Sistema Toyota de Produção

O Sistema Toyota de Produção é uma filosofia de gerenciamento que procura otimizar a organização de forma a atender as necessidades do cliente no menor prazo possível, na mais alta qualidade e ao mais baixo custo, ao mesmo tempo em que aumenta a segurança e o moral de seus colaboradores, envolvendo e integrando não só manufatura, mas todas as partes da organização.

Sob esta ótica o Sistema Toyota de Produção está estruturado sobre a base da “completa eliminação das perdas”, com o Just In Time e o Jidoka (automação) atuando como seus dois pilares de sustentação.

O que é Just In Time (JIT)?

Just In Time, também conhecido pela siga JIT, é uma filosofia de administração de materiais que visa aprimorar a produtividade e eliminar os desperdícios, utilizando materiais com qualidade e na quantidade necessária, utilizando o mínimo de instalações, equipamentos e recursos humanos. O JIT determina que nada deve ser produzido, transportado ou comprado antes da hora certa.

Just in time termo em inglês que significa em português algo como “bem na hora” ou “no momento certo”. Pode ser aplicado em qualquer organização, para reduzir estoques e os custos decorrentes destes.

Surgiu no Japão, nos meados da década de 70, tendo sua ideia básica desenvolvida na Toyota Motor Company, pelo Sr. Taiichi Ono. Pode-se dizer que a técnica foi desenvolvida para combater toda atividade que consome recursos e não agrega valor ao produto.

Conceitos e Definições do Just In Time (JIT)

Barbosa; Sacomano apud Yoshimoto (2000), define a Just in Time como: Conjunto de padrões de comportamento, crenças e outros valores espirituais que caracterizam a empresa. O seu desenvolvimento é lento, feito mediante as experiências comuns ocorridas entre pessoas que trabalham na empresa.

Para Slack et al apud Voss (1999, p. 355), Just In Time é uma abordagem disciplinada, que visa aprimorar a produtividade global e eliminar os desperdícios. Ele possibilita a produção eficaz em termos de custo, assim como o fornecimento apenas da quantidade necessária de componentes, na qualidade correta, no momento e locais corretos, utilizando o mínimo de instalações, equipamentos, materiais e recursos humanos.

Denes apud Baranger et al (2008), elucida o JIT como: Uma proposta de reorganização do ambiente produtivo assentada no entendimento de que a eliminação de desperdícios visa o melhoramento contínuo dos processos de produção. É a base para a melhoria da posição competitiva de uma organização, em particular no que se referem os fatores com a velocidade, a qualidade e o preço dos produtos.

Just In Time (JIT)

Filosofia Just In Time

A filosofia Just In Time está fundamentada na importância de se fazer às coisas de forma certa desde a primeira vez, em vez de investir um tempo enorme no conserto de erros depois que eles ocorrem, pensamento que contraria a natureza do modelo empresarial padrão, que presume que a qualidade é algo que o departamento de qualidade verifica, depois que uma mercadoria foi produzida.

O Just in Time não é resultado da aplicação de uma técnica específica, requer um enfoque sistêmico acompanhado de mudanças profundas a nível técnico, gerencial, operacional e humano; e devere ser implantado respeitando-se as características operacionais e organizacionais de cada empresa.

Os Três Princípios da Filosofia Just in Time

Três razões chaves definem o coração da filosofia do Just in Time:

  1. Eliminação de Desperdícios;
  2. Envolvimento dos Funcionários na Produção; e
  3. Esforço de Aprimoramento Contínuo.

Qual a Origem da Metodologia Just in Time?

A filosofia just-in-time (JIT) foi desenvolvido no Japão, na Toyota Motor Company, por Taiichi Ono e Eiji Toyoda, devido à necessidade de diminuir consideravelmente os gastos em virtude das dificuldades econômicas na qual o país se encontrava no início dos anos 1970.

Toyoda, ao visitar os Estados Unidos, na década de 50, quando o país era famoso por seu modelo de produção em massa, observou as características do sistema americano, suas instalações e seus processos, para verificar se seria possível implementá-lo na fábrica da Toyota, no Japão. Mas, após uma análise detalhada, constatou ser inviável copiar a estrutura da empresa americana, e sugeriu a criação de um novo sistema.

Neste novo sistema de produção, Ono e Toyoda, consideraram meio de como potencializar seus recursos, material e de mão-de-obra a baixos custos. O objetivo desta técnica era combater o desperdício, evitar qualquer atividade que não valorizasse o produto final, mas que consomem recursos da empresa para mantê-la. Dessa forma avaliaram que estoques mantidos pelas organizações eram considerados improdutivos, pois gastavam recursos como: espaço interno e transporte das cargas.

Visando resolver os problemas citados propuseram a ideia de produzir bens e serviços exatamente no momento em que são necessários – não antes para que não formem estoques, e não depois para que seus clientes não tenham que esperar, o que deu origem a filosofia just-in-time, “no momento certo”.

Objetivos do Just In Time (JIT)

Dentre os principais objetivos do just in time estão:

  1. Redução de Estoques;
  2. Redução de Desperdícios;
  3. Redução de Níveis de Refugos e Retrabalho; e
  4. Reorganização do Ambiente de Trabalho.

1. Redução de Estoques

Um dos objetivos do Just In Time (JIT) é a busca constante da redução dos estoques, pois, são considerados como gargalos no processo produtivo visto que tendem a camuflar problemas.

A redução de estoque na filosofia JIT é justamente tornar esses problemas visíveis, para então, solucioná-los. Ressaltando que com os estoques altos não seria fácil conseguir ver a real proporção de tais dificuldades, pois, os estoques funcionam como amortecedor da produção enquanto os problemas existem. Na medida em que estas deficiências vão sendo eliminadas, reduzem-se mais e mais os estoques, localizando-se e atacando-se novos problemas “escondidos”.

Eliminar desperdício significa analisar todas as atividades realizadas na fábrica e eliminar aquelas que não agregam valor à produção.

2. Redução de Desperdícios

A filosofia JIT também pode ser definida como um sistema de manufatura cujo objetivo é otimizar os processos e procedimentos através da redução contínua de desperdícios.

Algumas das categorias de desperdícios, identificadas por Corrêa; Gianesi apud Shingo (1996):

  • Desperdício de superprodução: é o hábito de produzir antecipadamente à demanda.
  • Desperdício de espera: refere se ao material que está esperando para ser processado, formando filas que visam garantir altas taxas de utilização dos equipamentos.
  • Desperdício de movimento: os desperdícios de movimentos estão presentes nas mais variadas operações que se executam na fábrica. As atividades que não acrescentam valor ao produto devem ser eliminadas. Procurar ferramentas, andar ou fazer movimentos desnecessários, tudo isso é exemplo de desperdício.
  • Desperdício de produzir produtos defeituosos: problemas de qualidade geram os maiores desperdícios do processo. Os defeitos interrompem o fluxo uniforme de trabalho. Se o erro não for identificado, a próxima estação de trabalho desperdiçará tempo tentando utilizar peças defeituosas ou aguardando um material em bom estado.
  • Desperdício de estoques: os estoques, como já foram comentados, além de ocultarem outros tipos de desperdícios, significam desperdícios de investimento e espaço.

Metas Just In Time (JIT)

As metas colocadas pelo JIT são nada mais nada menos que:

  • Zero defeitos;
  • Tempo zero de preparação;
  • Estoques zero;
  • Movimentação zero;
  • Quebra zero;
  • Lead time zero;
  • Lote unitário(uma peça).

Embora pareçam muito ambiciosas, se não inatingíveis, aos olhos da abordagem da administração tradicional, as metas JIT garantem o processo de esforço para melhoria contínua e não aceitação ou complacência da situação atual.

Quero saber mais sobre Administração

3. Redução de Níveis de Refugos e Retrabalho

Outro aspecto que deve ser considerado nesse processo refere-se ao “retrabalho”. Este termo é usado normalmente em relação há algo que durante o processo de produção por algum motivo ficou fora das especificações ou apresentou algum tipo de problema, mas que pode ser consertado pela repetição de certa tarefa.

Em relação ao retrabalho, Hutchins (1993, p. 51) chama atenção que:

“Em muitas empresas o nível de retrabalho é tão alto e mantém-se nesse nível há tanto tempo que algumas o consideram como uma característica normal de sua produção. O JIT, todavia, visa enxergá-lo como uma forma de perda totalmente desnecessária a organização“.

O nível de refugo e retrabalho é normalmente bastante significativo nas empresas, mesmo que as medidas reais de qualidade sejam limitadas. Deste modo, indicadores de retrabalho são de suma importância para mostrar os custos de material e talvez parte do custo da mão de obra envolvida na produção de qualidade ruim.

Quero saber mais sobre Qualidade

4. Reorganização do Ambiente de Trabalho

Na filosofia JIT, a reorganização do ambiente de trabalho sobre a qualidade também é fundamental, pois torna os problemas com desperdício visíveis, assim como tudo o que está fora do lugar. A limpeza também é um fator que induz à disciplina dos trabalhadores em relação a todos os principais aspectos do Just In Time.

A preocupação da gerência com esses itens deixa claro aos trabalhadores que a empresa está levando a sério a implementação de uma nova cultura organizacional. Segundo Denes apud Baranger (2008), é importante salientar que:

“A implementação do sistema JIT requer um enfoque sistêmico, no qual uma série de aspectos da empresa tem que ser modificada. Não é apenas uma questão da aplicação de uma técnica específica, mas, antes de tudo, mudanças em vários campos, alguns dos quais são pré-requisitos para implantação da filosofia JIT”.

Neste contexto a metodologia 5S é de grande utilidade, ela ajuda manter não apenas o local de trabalho em ordem, mas também ambiente harmônico e proativo.

Características do Sistema Just In Time

Entre as características do sistema Just in Time estão:

  • O fluxo entre cada estágio do processo de manufatura é “puxado” pela demanda do estágio posterior;
  • O controle do fluxo entre estágios é conseguido pela utilização de cartões simples, fichas ou quadrados vazios, os quais disparam a movimentação e a produção dos materiais. O resultado é um sistema de controle simples, visual e transparente (sistema kanban);
  • As decisões de planejamento e controle são amplamente descentralizadas; as decisões táticas não se baseiam em um sistema de processamento de informação computadorizado.
  • A programação do Just in Time é baseada em taxas de produção (calculadas em termos da quantidade de itens por unidade de tempo), em vez de volume produzido (o número absoluto de itens a serem feitos em determinado dia ou semana).
  • Just in Time assume e incentiva, a flexibilidade dos recursos e lead times reduzidos.
  • Os conceitos de planejamento e controle Just in Time são apenas uma parte de uma filosofia de produção Just in Time mais ampla.

Três Pilares Básicos do Just in Time

O sistema JIT esta sustentado fundamentalmente sobre três pilares básicos, que são: integração e otimização; melhoria contínua; e entender e responder às necessidades dos clientes.

  1. Integração e otimização: visa reduzir ou eliminar funções e sistemas desnecessários ao processo produtivos como: inspeção, retrabalho, estoques de matérias primas e estoque em processo. Os defensores desta filosofia afirmam que muitas das funções improdutivas existentes na cadeia de suprimentos são criadas devido à ineficiência ou incapacidade de integração das atividades e otimização dos recursos, recomendando a observância destas questões, logo na concepção de um novo produto.
  2. Melhoria contínua: fomenta o desenvolvimento de sistemas internos que encorajam a melhoria constante, não somente dos processos, mas também da qualificação das pessoas, dentro da empresa. Esta mentalidade permite o desenvolvimento das potencialidades e favorece o comprometimento de todos os envolvidos, permitindo uma administração descentralizada, desenvolvida através de uma base de confiança, transparência e honestidade nas ações.
  3. Entender e responder às necessidades dos clientes: Isto significa a responsabilidade de atender o cliente nos requisitos de qualidade do produto, prazo de entrega e custo. O JIT enxerga o custo para o cliente através de uma visão mais abrangente, isto é, a empresa JIT deve assumir a responsabilidade de reduzir o custo total para o cliente, considerando a aquisição e uso do produto. Desta forma, os fornecedores e distribuidores, devem também estar comprometidos com estas premissas, já que a empresa fabricante é cliente dos seus fornecedores e distribuidores, e juntos, compõem a cadeia produtiva.

Considerando estes três pilares e enfocando o processo produtivo, Lubben (1989) afirma que, em síntese, a meta do JIT é desenvolver em sistema que permita a um fabricante ter somente os materiais, equipamentos e pessoas necessários a cada tarefa.

Elementos Básicos do Sistema Just In Time

O Sistema Just in Time para ter êxito se apoia nos seguintes elementos:

  1. kanban: kanban é um sistema simples para retirar as peças em processamento de uma estação de trabalho e puxá-las para a próxima estação do processo produtivo. São simplesmente objetos de controle como cartões, os quais governam a movimentação de materiais entre estágios, assim como a produção de componentes para estoque;
  2. Lead Time: é o tempo que decorre desde o movimento em que uma ordem de produção é colocada até que o material esteja disponível para uso, é composto de tempo de tramitação da ordem de produção, tempo de espera em fila, tempo de preparação da máquina, tempo de processamento, tempo de movimentação;
  3. Colaborador multifuncional: O JIT requer não somente mais habilidade, mas muito espírito de equipe e coordenação, já que estoques não estão disponíveis para cobrir problemas no sistema;
  4. Layout: No sistema JIT, o estoque é mantido no chão da produção, entre as estações de trabalho e não em almoxarifados. É em recinto aberto, de modo a facilitar seu uso nas estações seguintes, sendo normalmente baixo e apenas o suficiente para manter o fluxo produtivo por poucas horas. Isso leva a uma substancial redução nos espaços necessários;
  5. Qualidade: A qualidade é absolutamente essencial no sistema JIT. Não só os defeitos constituem desperdícios como podem levar o processo a uma parada, já que não há estoques para cobrir os erros. O JIT, entretanto, facilita em muito a obtenção da qualidade, pois os defeitos são descobertos no próximo passo do processo produtivo.

Ações necessárias para implementar o Just in Time

Para que a implementação do Sistema Just in Time seja bem sucedida a empresa deve adotar algumas ações, que segundo seus defensores, criam as condições básicas necessárias para o desenvolvimento e manutenção do sistema.

  1. Educação e Treinamento;
  2. Mudança de Mentalidade;
  3. Planejamento;
  4. Organização do Trabalho;
  5. Manutenção Preventiva;
  6. Produção Celular e Automação; e
  7. Qualidade Total.

Medidas Facilitadoras para implementação do Just in time

1. Educação e Treinamento

É necessário estabelecer um programa de capacitação profissional em todos os níveis da empresa. Cada aspecto do desenvolvimento do sistema JIT depende de pessoas trabalhando de forma produtiva e integrada, continuamente, objetivando solucionar os problemas, no momento da ocorrência, para baixar os custos e melhorar a qualidade.

Quero saber mais sobre Capacitação Profissional

2. Mudança de Mentalidade

Outra ação fundamental está na mudança de mentalidade. Antes do uso de ferramentas técnicas, a implantação eficaz do JIT exige uma postura favorável à inovação, requer mudar, e toda inovação ou mudança começa pela mente.

Uma vez a alta gerência tenha se tornado mais consciente, esta desenvolverá um senso mais apurado sobre o que há de errado com o modelo atual. Este senso de mudança começa então a propagar-se para as demais áreas da empresa.

3. Planejamento

O planejamento, destaca-se como ferramenta essencial para o sistema JIT, mais precisamente, o ciclo de melhoria de Deming (1990), constituído por etapas contínuas de planejamento (determinar objetivos e métodos de execução), execução, verificação (verificar os efeitos dos métodos adotados) e ações corretivas ou de aprimoramento.

Esse modelo de planejamento contínuo, também é conhecido pela sigla “PDCA”. Entretanto, o êxito na implementação das ações planejadas depende, entre outros fatores, de um ambiente organizado.

Quero saber mais sobre PDCA

4. Organização do Trabalho

A organização do trabalho está relacionado a forma de agir perante as atividades e expectativas de uma empresa, possui significativa importância no que tange a produtividade e melhorias produtivas, traduzindo o entendimento dos postos de trabalho em uma vantagem competitiva para a sua empresa. A organização do trabalho visa alcançar dois objetivos: a qualidade e a administração do tempo.

5. Manutenção Preventiva

O sistema JIT encara a manutenção como uma atividade que deve preservar as máquinas, equipamentos e ferramentas, ajudar na qualidade dos produtos, aumentar a participação dos operários e proporcionar redução de custos do processo produtivo.

A manutenção preventiva total (MPT) é um programa de manutenção, no qual, os operadores participam ativamente na preservação das máquinas e equipamentos, com o objetivo de garantir que o fluxo de produção seja suave e contínuo. A manutenção preventiva é importante para preservar o equipamento e mais importante ainda para preservar a qualidade.

6. Produção Celular e Automação

Na produção celular as máquinas normalmente ficam dispostas em forma de U, permitindo o desenvolvimento do trabalho em equipe. Um pequeno grupo de funcionários, trabalhando juntos em espaço relativamente pequeno, tende a formar um sentido de equipe e promover a colaboração mutua. Isso exige a multifuncionalidade dos operadores, ou seja, os funcionários devem ser flexíveis e polivalentes para operarem várias máquinas próximas e substituírem operadores ausentes.

Esta flexibilidade permite a adaptação da produção à variação da demanda, bastando para tanto a colocação na célula de um número maior de trabalhadores, proporcional ao nível de produção desejada.

A automação visa equipar as máquinas com mecanismos que verificam seu próprio funcionamento, efetuando medições e introduzindo correções, sem a necessidade da interferência do homem.

7. Qualidade Total

A qualidade total é tida como uma das ações mais importantes de um sistema JIT. Significa agir através de todo um sistema estruturado, com objetivo de garantir a qualidade de um produto para que o consumidor possa comprá-lo com total confiança, satisfação e segurança.

A filosofia JIT adota a visão sistêmica do empreendimento e considera que a qualidade total deve estar presente a cada passo do processo, do planejamento de novos produtos aos serviços de pós-venda.

Importância do Just in Time

O sistema Just in Time muito importante para a organização, uma vez que pode ser visto como um programa integrado de melhoria contínua, onde todos os colaboradores participam do melhoramento da qualidade, do operacional, bem como da redução de desperdícios, redução de custos, sendo assim os departamentos devem ser interligados em uma visão holística, onde a produção é puxada em cada parte do processo.

O JIT busca a precisão da cadeia de produção, encaixando as operações e as execuções de acordo com o nível de demanda, onde tudo ocorre no seu devido tempo, nem antes, nem depois, evitando o estoque parado e o desperdício de matéria-prima.

Quais são as Vantagens e Desvantagens do Just in Time?

As principais vantagens e desvantagens da filosofia Just in Time podem ser demostradas através da analise e comparação dos seguintes critérios:

  • Baixos Custos;
  • Qualidade
  • Flexibilidade;
  • Velocidade;
  • Exigência de Previsibilidade de Demanda;
  • Dificuldade de atender Pedidos Inesperados; e
  • Possibilidade de Interrupções da produção.

Vantagens do Just in Time

  1. Baixos Custos: Uma vez que os níveis de estoques são baixos e o giro de mercadorias é alto, os custos serão reduzidos, pois não existirão estoques estoques parados, possibilitando reduzir funcionários, cortando gastos e tendo um controle muito melhor do estoque, sem perdas relevantes como por vencimento ou extravios;
  2. Qualidade: Seguido corretamente pelos funcionários o JIT prevenirá que defeitos fluam ao longo da linha de produção. Fazendo com que os funcionários busquem soluções imediatas para que problemas sejam resolvidos rapidamente sem que a produção seja afetada;
  3. Flexibilidade: O método do Just in time aumenta a flexibilidade da resposta do sistema por reduzir o tempo gasto no processo. Além disso, por sempre se trabalhar com um estoque baixo, a mudança, ou adequação de algum método ou procedimento será muito mais rápida. Pelo fato de trabalhar com estoques pequenos e uma produção segmentada, a implantação de mudanças será muito mais fácil e rápida, podendo até algumas mudanças por encomendas dos clientes;
  4. Velocidade: A flexibilidade, baixo nível de estoque e a redução dos tempos em conjunto, permitem que o ciclo de produção como um todo seja curto e mais veloz e facilmente modulável uma vez q existam varias linhas de produções autônomas dentro da mesma empresa, interligadas pela linha de produção, ou seja, o lead time será muito menor podendo ser remodelado mais rapidamente sem que a linha de produção seja interrompida, pois os estoques são reduzidos.

Desvantagens do Just in Time

  • Exigência de Previsibilidade de Demanda: Para que o Just In Time funcione bem é preciso ter uma previsibilidade da demanda, ou seja, quantidade real de produto a ser entregue num período estimado de tempo. Empresas que tem dificuldades em saber sua demanda de entrega podem ter dificuldade na aplicação do Just in Time, tornado necessário a presença de estoques mínimos para suprir necessidades imprevistas;
  • Dificuldade de Atender Pedidos Inesperados: Como o just um time trabalha com níveis de produção preestabelecidos, pedidos inesperados se tornam mais difíceis de serem atendidos de imediato em função de possível falta de insumos, devido ao baixo estoque mantido;
  • Dependência de Fornecedores: Como no Just in Time os insumos são entregues na hora da produção, a empresa precisa ter um bom entrosamento e comprometimento dos fornecedores, uma vez que atrasos na entrega acarretarão atrasos imediatos na produção, inclusive com paralizações de linhas de produção por falta de matéria prima. Neste contexto, quanto mais comprometido e e eficiente for o fornecedor, melhor será o sistema Just in Time da empresa.
  • Possibilidade de Interrupções da produção: Como no sistema just in time a entrega de matéria prima é feita na hora da produção pelo fornecedor, se houver algum atraso ou interrupção na entrega, por exemplo, o processo de produção será interrompido rapidamente, e isso afetará todo o resto da cadeia de produção, o que acarretando atrasos na entrega do produto final ao cliente.

Você Gostou do Artigo? Sem sim, colabore com o crescimento e divulgação do Blog

Aqui no Blog publico frequentemente artigos relacionados a segurança privada e gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, visando seu desenvolvimento profissional e pessoal.

Para continuar publicando e disponibilizando os artigos de forma gratuita a todos, solicito a você leitor ou leitora, que ajude na divulgação e crescimento do blog, fazendo pelo menos uma das práticas a seguir:

  • Deixe seu comentário no final do artigo, ele é muito importante para mim;
  • Divulgue, curta e compartilhe as publicações com seus amigos pelas redes sociais;
  • Inscreve-se na nossa Newsletter. Cadastre seu e-mail logo abaixo e receba avisos sobre novas publicações.
[jetpack_subscription_form show_subscribers_total=”false” button_on_newline=”true” custom_font_size=”16px” custom_border_radius=”0″ custom_border_weight=”1″ custom_padding=”15″ custom_spacing=”10″ submit_button_classes=”” email_field_classes=”” show_only_email_and_button=”true”]

Forte abraço e sucesso!
José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Kanban: O que é? Objetivos? Componentes, Princípios, Características

Gerenciamento de Projetos: O que é, Objetivos e Áreas de Conhecimento

Ferramentas de Gestão: O que são, para que servem, quais as principais?

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (04 de maio de 2022). Just In Time (JIT): O que é, Importância, Como Funciona. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada:https://gestaodesegurancaprivada.com.br/just-in-time-jit-o-que-e-importancia-como-funciona/ – Acessado em (inserir data do acesso).

Referencia

ALVES, J. O Sistema Just In Time reduz os custos do processo produtivo. (2006).

BARBOSA, Fabio Alves; SACOMANO, José Benedito; A Formação de Competências Como Estratégia Para a Implantação de Just-In-Time e a Definição de uma Cultura de Aprendizagem Organizacional. 2000

CORRÊA, Henrique L; Gianesi, Irineu G N; Just in Time, MRPII e OPT: um enfoque estratégico, 2ª ed., São Paulo: Atlas, 1996.

DENES, Madson; O que é Just In Time. 2008.

HUTCHINS, David. Just In Time. São Paulo: Atlas, 1993.

LAUGENI, Fernando P; MARTINS, Petrônio G; Administração da Produção. São Paulo: Saraiva, 2002.

LEITE, W. Sistema de administração da produção Just in time (JIT). (2006).

ROSSETI, E. et al. Sistema just in time: Conceitos imprescindíveis. (2008).

ROGERS, P. et al. Avaliando o risco na gestão financeira de estoques. (2004).

SLACK, Nigel et al; Administração da Produção. São Paulo: Atlas 1999

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.