- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Gerenciamento do Escopo do Projeto: O que é, Por que é importante?

O Gerenciamento do Escopo do Projeto é um conjunto de processos que visam garantir que o escopo de um projeto seja definido, mapeado, aceito e controlado com precisão. Visa a alocação da quantidade certa de tempo, recursos e trabalhos necessários para concluir com êxito um projeto.

Como gerente de um projeto, você precisará definir o escopo do projeto e a forma que irá gerenciá-lo. Ao fazer isso, o escopo do projeto deixará claro para as partes interessadas e os membros da equipe o que será e o que não será incluído no produto ou serviço final.

Todo gerente de projeto espera que o projeto sob sua responsabilidade decorra sem problemas desde o início até a sua conclusão, sem atrasos, mudanças, rejeições ou inconformidades, e dentro do orçamento. Mas, isso raramente acontece na realidade.

Mesmo que você discuta e planeje todos os detalhes com antecedência, com todas as partes interessadas do projeto, sempre haverá algo que implicará em mudança do escopo do projeto durante seu curso. Dai a importância de se ter um bom Gerenciamento do Escopo do Projeto.

Escrito por José Sérgio Marcondes
Postado 21/07/2022

Definição de Gerenciamento?

De modo geral, gerenciamento se refere à ação ou efeito de administrar ou gerenciar um negócio. Através do gerenciamento busca-se atingir objetivos determinados, de um negócio, projeto ou operação. Envolve dirigir, governar, dispor, organizar e por em ordem para conseguir objetivos propostos. É uma tarefa relacionada a administração, que requerer muito esforço, recursos e boa vontade.

O gerenciamento envolve coordenação e administração de tarefas para atingir um objetivo. Essas atividades de administração incluem definir a estratégia de ação de uma operação ou projeto e coordenar os esforços do pessoal para atingir esses objetivos por meio da aplicação dos recursos disponíveis.

A gestão é um processo de planejamento, tomada de decisão, organização, liderança, motivação e controle dos recursos humanos, financeiros, físicos e de informação de uma organização para atingir seus objetivos de forma eficiente e eficaz.

Definição de Projeto

Projeto é um empreendimento único, no qual recursos humanos, materiais e financeiros são direcionados para tratar um escopo único de trabalho, com restrições de custo e de tempo, para atingir uma mudança benéfica definida por meios de objetivos. Um projeto é caracterizado pela temporalidade, objetividade, singularidade e recursos limitados.

Segundo a Metodologia de Gerenciamento de Projetos do SISP, “Projeto é um empreendimento planejado, orientado a resultados, possuindo atividades com início e término, para atingir um objetivo claro e definido.

 PMI (Project Management Institute) define projeto como: […] esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

Um projeto para atingir seus objetivos precisa ser conduzido seguindo um processo de gerenciamento de projeto desenvolvido e estabelecido exclusivamente para ele. Como cada projeto é único, o gerente do projeto precisará adaptar a forma como os processos de Gerenciamento do Escopo do Projeto são aplicados.

Como cada projeto é único, o gerente do projeto precisará adaptar a forma como os processos de Gerenciamento do Escopo do Projeto são aplicados.

Quero saber mais sobre Projeto

Definições sobre Gerenciamento do Projetos

Gerenciamento de projetos refere-se refere ação ou efeito de administrar ou gerenciar um projeto. Envolve a aplicação dos conhecimentos da área de atuação, junto aos conhecimentos de gestão de projetos, com habilidades interpessoais, aliado as melhores ferramentas e técnicas de gestão, para garantir que o projeto será concluído com sucesso.

O gerenciamento do projeto trata-se de planejar, organizar, dirigir e controlar, utilizando e maximizando conhecimentos, habilidades, recursos e técnicas, visando o atingimento de objetivos. Ele envolve a execução de vários processos dentre eles o de Gerenciamento do Escopo do Projeto.

Quero saber mais sobre Gerenciamento de projetos

O que é Escopo do Projeto?

O escopo do projeto descreve o trabalho necessário para entregar um produto, um serviço ou um resultado tangível, é o mapeamento de todo o trabalho que será necessário para a conclusão de um projeto.

Escopo é a soma dos produtos, serviços e resultados a serem fornecidos com um projeto. É um esboço de todos os aspectos de um projeto, incluindo todas as atividades relacionadas, recursos, cronogramas e entregas, bem como os limites do projeto. Ele também descreve as principais partes interessadas, processos, suposições, critérios e restrições, bem como sobre o que é o projeto, o que está incluído e o que não está.

No contexto do projeto, a palavra ‘escopo’ tem dois usos distintos no gerenciamento de projetos.:

  1. Escopo do produto: As características e funções que descrevem um produto, serviço ou resultado. Émais orientado para os requisitos funcionais. (o quê’)
  2. Escopo do projeto: O trabalho que deve ser realizado para entregar um produto, serviço ou resultado com as características, recursos e funções especificadas. É mais orientado para o trabalho (o ‘como’)

Quero saber mais sobre o Escopo do Projeto

O que é Gerenciamento do Escopo do Projeto?

O Gerenciamento do Escopo do Projeto é um conjunto de processos que visam garantir que o escopo de um projeto seja definido, mapeado, aceito e controlado com precisão. As técnicas de gerenciamento do escopo permitem que os gerentes de projetos aloquem a quantidade certa de recursos e trabalhos necessários para concluir com êxito um projeto.

O gerenciamento do escopo do projeto inclui os processos necessários para assegurar que o projeto inclua todo o trabalho, e apenas o necessário, para que termine com sucesso. O gerenciamento do escopo do projeto está relacionado, principalmente com definir e controlar o que está e o que não está incluído no projeto. (GUIA PMBOK®)

Durante o ciclo de vida do projeto (início, organização, execução e encerramento) é comum que o projeto tenha modificações ao longo do caminho. Ao definir o gerenciamento de escopo do projeto logo no início, fica muito mais fácil, para o gerente do projeto, gerenciar e fazer as mudanças necessárias.

O gerenciamento do escopo do projeto refere-se à quantidade total de trabalho que deve ser feito para entregar um produto, serviço ou resultado com funções e recursos especificados. Inclui tudo o que deve entrar em um projeto, bem como o que define seu sucesso.

Para que serve o Gerenciamento do Escopo do Projeto?

Uma das tarefas mais difíceis para um gerente de projetos é gerenciar as expectativas dos stakeholders do projeto (patrocinadores, clientes, equipe de projeto, fornecedores etc.). Com um gerenciamento de escopo do projeto definido, os gerentes podem facilmente identificar e monitorar essas expectativas, manter o controle e garantir que todos os prazos sejam seguidos durante todo o ciclo de vida do projeto.

O gerenciamento eficaz do escopo do projeto serve para fornecer uma ideia do que e como deve ser feito, define o tempo, a mão de obra e os custos envolvidos no projeto. Ajuda a distinguir entre o que é necessário e o que não é necessário para a realização do projeto. Ele também estabelece os fatores de controle do projeto para abordar elementos que podem mudar durante o ciclo de vida do projeto.

O gerenciamento do escopo é a base para o planejamento do projeto e para a criação de sua linha de base, e deve ser conduzido de modo preciso, uma vez que forma a base do trabalho a ser desenvolvido no projeto (e a ser pago pelo cliente).

A falha nessa determinação causa incremento não desejado do escopo (scope creep), atrasos no cronograma, custos acima do previsto, falta de recursos de pessoal, mudanças de requisitos e especificações, qualidade abaixo da esperada, produtos que não satisfazem o cliente e até mesmo o cancelamento do projeto.

Qual é o objetivo Gerenciamento do Escopo?

Dentre os objetivos do gerenciamento de escopo do projeto estão:

  • Definir e comunicar quais objetivos devem ser atendidos;
  • Estabelecer o que será feito para atender esses objetivos;
  • Definir o que deve e o que não deve ser feito;
  • Coletar e definir requisitos do produto e do projeto;
  • Definir como será feito?
  • Estabelecer responsabilidades;
  • Estabelecer mecanismos para o controle, monitoramento e gerenciamento de mudanças;
  • Validar se o que foi feito atende os objetivos do projeto.

Qual a Importância do Gerenciamento do Escopo do Projeto?

O gerenciamento do escopo do projeto refere-se ao conjunto de processos que garantem que o escopo de um projeto seja definido e mapeado com precisão, condições imprescindíveis para execução de um projeto com qualidade e satisfação do cliente.

As técnicas de gerenciamento do escopo permitem que os gerentes e supervisores de projeto aloquem a quantidade certa de tempo, recurso e trabalho necessária para concluir com êxito um projeto, dentro da especificações do cliente. Permite principalmente controlar o que faz e o que não faz parte do escopo do projeto.

O gerenciamento do escopo responde as seguintes perguntas: O que vai ser feito? Por que vai ser feito? Como vai ser feito? Quem vai fazer? Quando vai ser feito e Quanto vai Custar? As respostas dessas questões permitem que o seja concluído com maior eficácia e eficiência.

  • Eficácia – está relacionado a fazer algo adequado para atingir um propósito, de modo a alcançar o resultado pretendido ou esperado.
  • Eficiente – Quando a tarefa é executada da melhor maneira possível, com o menor desperdício de tempo, esforço e recursos.

Um gerenciamento de escopo bem definido ajuda a evitar problemas comuns como:

  • Dúvidas sobre o que fazer:
  • Inclusão ou exclusão de itens no projeto de forma aleatória;
  • Mudanças constantes e aleatórias nos requisitos;
  • Inconformidades de qualidade;
  • Atrasos nas entregas;
  • Resultado final não esperado;
  • Custo acima do orçamento;
  • Atraso nos prazos do projeto.

Sem um plano abrangente de gerenciamento do escopo do projeto, há uma boa chance de sua equipe estar fazendo um trabalho desnecessário para concluir o projeto em questão ou até mesmo perdendo tempo pensando sobre o que eles deveriam fazer.

Quais são os Processos do Gerenciamento do Escopo do Projeto?

Os 6 processos de Gerenciando do Escopo do Projeto são:

  1. Planejar o Gerenciamento do Escopo: refere-se ao processo de criar um plano de gerenciamento do escopo que documenta como os escopos do projeto e do produto serão definidos, validados e controlados;
  2. Coletar os Requisitos: refere-se ao processo de determinar, documentar e gerenciar as necessidades e requisitos das partes interessadas a fim de atender aos objetivos do projeto;
  3. Definir o Escopo: refere-se ao processo de desenvolver uma descrição detalhada do projeto e do produto;
  4. Criar a EAP: Estrutura Analítica de Projeto (EAP) refere-se ao processo de subdividir as entregas e o trabalho do projeto em componentes menores e mais facilmente gerenciáveis;
  5. Validar o Escopo: refere-se ao processo de formalizar a aceitação das entregas concluídas do projeto;
  6. Controlar o Escopo: refere-se ao processo de monitorar o status do escopo do projeto e do produto e gerenciar as mudanças feitas na linha de base do escopo.

1. Planejar o Gerenciamento do Escopo

Processo responsável por identificar as ferramentas, técnicas e procedimentos a serem utilizados para a definição, gerenciamento e controle do escopo. O planejamento do escopo define como os demais processos de gerenciamento do escopo serão executados.

O conceito de planejamento refere-se ao ato de planejar, que consiste em, estudar antecipamento o cenário de uma ação ou atividade, definindo os objetivos a serem atingidos, e identificando os meios, as ações e estratégias necessárias para o alcance desses objetivos. Funciona como uma técnica de identificar um alvo específico (objetivo), com a intenção de organizar e aplicar as melhores maneiras para atingi-lo.

O processo de planejar o gerenciamento do escopo é quando é feita uma tentativa de capturar e definir o trabalho que precisa ser feito. Abrange como o escopo será definido, validado e controlado.

Ele também inclui informações sobre como prevenir ou lidar com o aumento do escopo, como lidar com solicitações de mudança, o caminho de escalonamento para qualquer desacordo sobre os elementos do escopo entre as partes interessadas, o processo para a criação da declaração de escopo, EAP e como as entregas serão aceitas.

Na fase de planejamento, busca-se coletar informações de todas as partes interessadas do projeto, assim como os requisitos do produto e do projeto. Você decidirá e documentará como deseja definir, gerenciar, validar e controlar o escopo do projeto.

O plano de gerenciamento do escopo também inclui informações sobre como você lidará com circunstâncias imprevistas ao longo do projeto, como as entregas serão aceitas e como você chegará a alguns dos outros elementos-chave, incluindo uma estrutura analítica do projeto.

Fazem parte das ENTRADAS desse processo:

  1. Termo de Abertura: objetivo do projeto, descrição do projeto, premissas, restrições e os requisitos que o projeto pretende satisfazer;
  2. Plano de Gerenciamento do Projeto: política da qualidade, metodologias e os padrões da organização que serão implementados no projeto. A abordagem de desenvolvimento define se será usada uma abordagem de desenvolvimento em cascata, iterativa, adaptativa, ágil ou híbrida;
  3. Fatores Ambientais da Empresa: cultura da organização, Infraestrutura, administração do pessoal, e condições de mercado.
  4. Ativos de Processos Organizacionais: pode incluir: procedimentos, e repositórios de informações históricas e lições aprendidas.

Fazem parte das SAÌDAS desse processo:

  1. Plano de Gerenciamento de Escopo: Os componentes de um plano de gerenciamento do escopo incluem:
    • Declaração do escopo do projeto;
    • Processo que possibilita a criação da EAP a partir da declaração do escopo do projeto detalhada;
    • O processo que define como a linha de base do escopo será aprovada e mantida; e
    • O processo que especifica como será obtida a aceitação formal das entregas do projeto.
  2. Plano de Gerenciamento dos Requisitos: Os componentes do plano de gerenciamento dos requisitos podem incluir:
    • Como as atividades dos requisitos serão planejadas, acompanhadas e reportadas;
    • Atividades de gerenciamento da configuração, tais como: a maneira como as mudanças serão iniciadas; como os impactos serão analisados; como serão rastreados, monitorados e reportados; assim como os níveis de autorização necessários para aprovar tais mudanças;
    • Processo de priorização dos requisitos;
    • Métricas que serão usadas e os argumentos que justificam o seu uso; e
    • Uma estrutura de rastreabilidade que reflita quais atributos dos requisitos serão capturados na matriz de rastreabilidade.

2. Coletar Requisitos

Um requisito do projeto consiste na definição documentada de uma propriedade ou comportamento que um produto/serviço deve atender. Os requisitos definem o que é necessário e dão foco à equipe do projeto.

O processo de coleta dos requisitos lhe dará uma ideia clara do que seus stakeholders querem e como você vai gerenciar suas expectativas. Você documentará exatamente o que se deseja do projeto em relação a atualizações de status e entregas finais. Essas informações podem ser coletadas por meio de grupos focais, entrevistas ou pesquisas e pela criação de protótipos.

Este processo envolve documentar as necessidades das partes interessadas com a intenção declarada de atender aos objetivos do projeto. Nesse processo, os gerentes usam várias técnicas e ferramentas para coletar os requisitos do projeto das partes interessadas e formar uma lista detalhada de requisitos do projeto. Se esse processo for realizado de forma completa e correta, pode reduzir significativamente a possibilidade de surpresas desagradáveis ​​à medida que o projeto avança para a conclusão.

Este é um processo bastante importante porque, na maioria das vezes, as partes interessadas podem ter requisitos ou expectativas irreais e os gerentes de projeto seriam obrigados a intervir para encontrar uma solução que seja aceitável por todos, evitando atrasos no projeto.

Fazem parte das ENTRADAS desse processo:

  1. Termo de Abertura do Projeto: documenta a descrição de alto nível do projeto e os requisitos de alto nível que serão usados para desenvolver requisitos detalhados;
  2. Plano de Gerenciamento do Projeto: Os componentes incluem, entre outros:
    • Plano de gerenciamento do escopo;
    • Plano de gerenciamento dos requisitos;
    • Plano de engajamento das partes interessadas;
  3. Documento do Projeto: documentos que podem ser considerados como entradas para este processo incluem, mas não estão limitados a:
    • Registro de Premissas: identifica premissas sobre produto, projeto, ambiente, partes interessadas e outros fatores que podem influenciar os requisitos.
    • Registro das lições aprendidas: é usado para fornecer informações sobre técnicas eficazes para coleta de requisitos, especialmente para projetos que estão usando uma metodologia de desenvolvimento de produto iterativa ou adaptativa;
    • Registro das Partes Interessadas: é usado para identificar as partes interessadas que podem fornecer informações sobre os requisitos.
    • Documentos de Negócio: Refere-se ao business case, que pode descrever critérios exigidos, desejados e opcionais para satisfação das necessidades de negócio;
    • Acordos: Os acordos que podem conter requisitos de projeto e de produto;
  4. Fatores Ambientais: cultura da organização, infraestrutura, administração do pessoal, e condições de mercado.
  5. Ativos de Processos Organizacionais: políticas e procedimentos, e repositórios de informações históricas e lições aprendidas, com informações de projetos anteriores.

Fazem parte das SAÍDAS desse processo:

  1. Documentação dos Requisitos: descreve os requisitos que atendem às necessidades do projeto.
  2. Matriz de Rastreabilidade dos Requisitos: tabela que liga os requisitos de produto desde as suas origens até as entregas que os satisfazem. A matriz de rastreabilidade ajuda a garantir que cada requisito adicione valor de negócio, com sua vinculação aos objetivos de negócio e do projeto.

3. Definir o Escopo

Nesta etapa, depois de coletar informações da partes envolvidas e entender quais entregas são esperadas, você precisa transformar seus requisitos em uma descrição bem detalhada do serviço ou produto que está tentando entregar por meio do projeto. Você terá então uma Declaração de Escopo do Projeto que poderá ser consultada durante todo o ciclo de vida do projeto.

Uma declaração do escopo do projeto servirá como um guia ao longo do projeto. Os membros da equipe devem poder consultá-lo e ser facilmente lembrados do que está e do que não está envolvido no projeto em andamento.

Este processo envolve a preparação de uma descrição detalhada do projeto e suas principais entregas. O escopo indica claramente o que o projeto deve alcançar e o que não pode realizar. Os documentos de suporte são revisados ​​para garantir que o projeto entregue o trabalho de acordo com as metas estabelecidas. O escopo resultante declara as necessidades das partes interessadas e comunica as expectativas para o desempenho do projeto.

Pode parecer estranho listar o que não está envolvido no projeto, mas esse é um passo crucial. Pode ser difícil lembrar o que está explicitamente excluído do escopo do projeto. Se alguém for solicitado a trabalhar em uma área que está fora do escopo de um projeto, ele deve poder consultar esta declaração e explicar por que não pode trabalhar nisso no momento.

Qualquer tipo de inclusão no escopo terá que passar por todo o processo de controle de mudanças para garantir que a equipe esteja trabalhando apenas nas coisas em que deveriam trabalhar.

Com um escopo definido, você obtém um ponto de referência para sua equipe de projeto e qualquer outra pessoa envolvida. Caso haja algo que não esteja envolvido no escopo, não precisa ser preenchido pela equipe.

Fazem parte das ENTRADAS desse processo:

  1. Termo de Abertura do Projeto: fornece a descrição em alto nível do projeto, as características do produto e os requisitos de aprovação;
  2. Plano de Gerenciamento do Projeto: documenta como o escopo do projeto será definido, validado e controlado.
  3. Documentos do Projeto: registro de premissas, documentação dos requisitos, registro dos riscos etc.
  4. Fatores Ambientais da Empresa: cultura da organização, infraestrutura, administração do pessoal, condições de mercado.
  5. Ativos de Processos Organizacionais: políticas, procedimentos e modelos para uma declaração do escopo do projeto; arquivos de projetos anteriores; e lições aprendidas em fases ou projetos anteriores.

Fazem parte das SAÍDAS desse processo:

  1. Declaração do Escopo do Projeto: fornece um entendimento comum do escopo do projeto entre as partes interessadas do projeto, inclui:
    • Descrição do escopo do produto: características do produto, serviço ou resultado descritas no termo de abertura do projeto e na documentação dos requisitos;
    • Entregas: qualquer produto, resultado ou capacidade de realizar um serviço, que seja único, verificável e necessário para concluir um processo, fase ou projeto;
    • Critérios de aceitação. Um conjunto de condições que precisam ser atendidas antes que as entregas sejam aceitas.
    • Exclusões do projeto. Identifica o que é excluído do projeto.

Embora o termo de abertura do projeto e a declaração do escopo do projeto sejam às vezes percebidos como contendo um certo grau de redundância, eles diferem no nível de detalhes em cada um. O termo de abertura do projeto contém informações de alto nível, e a declaração do escopo do projeto contém uma descrição detalhada dos elementos do escopo. Esses elementos são elaborados progressivamente ao longo de todo o projeto.

4. Criar uma EAP (Estrutura Analítica do Projeto)

Com base na declaração do escopo do seu projeto e nos documentos criados durante a coleta de requisitos, você deverá construir uma Estrutura Analítica do Projeto, que é essencialmente o projeto inteiro dividido em tarefas individuais menores. As entregas são claramente definidas, fornecendo ao gerente de projeto e à equipe várias unidades de trabalho mais gerenciáveis.

A EAP é um elemento importante do processo de Gerenciamento do Escopo, e o PMI® dá grande ênfase a esse aspecto – muitos gerentes de projeto costumam pular essa etapa, o que leva a um planejamento impreciso.

A EAP oferece ao gerente de projeto e à equipe a oportunidade de dividir uma declaração de escopo de alto nível em unidades de trabalho menores e gerenciáveis, chamadas de pacotes de trabalho. A EAP resultante deve fornecer uma lista completa de todos os pacotes de trabalho necessários para concluir o projeto

Uma EAP é um documento que detalha todo o trabalho que precisa ser feito no projeto e, em seguida, atribui todas as tarefas aos membros da equipe. Ele lista as entregas que precisam ser concluídas e seus respectivos prazos também.

Você pode usar o software de gerenciamento de projetos para esta etapa do processo para atribuir e priorizar as tarefas do projeto, o que facilitará o acompanhamento de todo o andamento do projeto e evitará gargalos desnecessários.

Fazem parte das ENTRADAS desse processo:

  1. Plano de Gerenciamento do Projeto: documenta como a EAP será criada a partir da especificação do escopo do projeto.
  2. Documentos do Projeto: declaração do escopo do projeto (descreve o trabalho que será executado e o que será excluído); Documentação dos requisitos (descrevem como os requisitos individuais atendem às necessidades de negócio para o projeto).
  3. Fatores Ambientais da Empresa: padrões de EAP específicos do setor que são relevantes para a natureza do projeto.
  4. Ativos de Processos Organizacionais – Políticas, procedimentos e modelos para a EAP; Arquivos de projetos anteriores; e Lições aprendidas de projetos anteriores.

Fazem parte das SAÍDAS desse processo:

  1. Linha de Base do Projeto: é a versão aprovada de uma Declaração do Escopo do Projeto, da EAP e de seu Dicionário da EAP associado, que só pode ser mudada através de procedimentos de controle formais, e é usada como uma base de comparação. Os componentes da linha de base do escopo incluem:
    • Declaração do escopo do projeto: inclui a descrição das principais entregas, premissas e restrições;
    • EAP: é uma decomposição hierárquica do escopo total do trabalho a ser executado pela equipe do projeto a fim de atingir os objetivos do projeto e criar as entregas requeridas.
    • Pacote de trabalho: fornecem uma estrutura para a sumarização hierárquica de custos, cronograma e informações sobre recursos.
    • Dicionário da EAP: O dicionário da EAP é um documento que fornece informações detalhadas sobre entregas, atividades e agendamento de cada componente da EAP.
Dicionário da EAP

Documento que descreve cada componente da EAP em maiores detalhes. possui os identificadores (numeração), informa a descrição do trabalho. Contem informações adicionais, detalhamento, referencias, requisitos. Define responsáveis pelos pacotes de trabalho

5. Validar o Escopo

Validar o Escopo é o processo de formalização da aceitação das entregas concluídas do projeto. Nesta etapa, o escopo e as entregas que você registrou precisam ser enviados aos executivos e partes interessadas do projeto para obter as aprovações necessárias. A validação do escopo precisa ser feita antes de iniciar o projeto para garantir que, se algo der errado, seja fácil descobrir onde deu errado.

É aqui que suas entregas são analisadas por quem precisa aprová-las, seja um cliente, uma parte interessada, um gerente ou todos os três. É importante ter um plano para organizar e formalizar exatamente como as entregas do projeto serão aceitas como concluídas.

O processo Validar o Escopo concentra-se principalmente na aceitação do cliente. É quando o cliente do projeto aceita formalmente as entregas do projeto. Este processo ocorre no final de cada fase.

Entradas

  1. Plano de Gerenciamento do Projeto: incluem, entre outros: plano de gerenciamento do escopo, plano de gerenciamento dos requisitos, Linha de base do escopo;
  2. Documentação do Projeto: registro das lições aprendidas, relatórios da qualidade
  3. Entregas Verificadas: entregas verificadas são as entregas do projeto que foram concluídas e verificadas quanto à sua precisão pelo processo Controlar a Qualidade.
  4. Dados do Desempenho do Trabalho: Os dados de desempenho do trabalho podem incluir o grau de conformidade com os requisitos, o número de não conformidades, a gravidade das não conformidades ou o número dos ciclos de validação executados em um período.

Saída

  • Entregas Aceitas: as entregas que estão de acordo com os critérios de aceitação são formalmente aprovadas pelo cliente ou patrocinador. A documentação formal recebida do cliente ou patrocinador confirmando a aceitação das entregas do projeto pelas partes interessadas é encaminhada ao processo Encerrar o Projeto ou Fase.
  • Informações sobre o desempenho do trabalho: incluem informações sobre o progresso do projeto, tais como quais entregas foram aceitas e quais não foram aceitas, e os motivos. Essas informações são documentadas como descrito no plano de comunicações e comunicadas às partes interessadas.
  • Solicitações de mudanças: As entregas concluídas que não foram formalmente aceitas são documentadas, juntamente com as razões para a sua rejeição. Essas entregas podem exigir uma solicitação de mudança visando a correção do defeito. As solicitações de mudança ) são processadas para revisão e distribuição no processo Realizar o Controle Integrado de Mudanças.
  • Atualizações de documentos do projeto:

6. Controlar Escopo

Os gerentes de projeto precisam garantir que, no início do projeto, ele sempre permaneça dentro do escopo definido. Caso haja algumas coisas que precisam ser alteradas, o processo adequado de controle de alterações deve ser seguido.

Os processos de controle e monitoramento concentram-se em documentar o rastreamento, o aumento do escopo, o rastreamento e a desaprovação/aprovação de mudanças no projeto.

O Escopo de Controle é o último grupo de processos do Gerenciamento do Escopo do projeto. O processo de Controle do Escopo envolve monitorar o status do projeto e gerenciar as mudanças no escopo.

Os gerentes medem o produto de trabalho em relação à linha de base do escopo para garantir que o projeto permaneça no caminho certo e que todas as mudanças solicitadas e ações corretivas ou preventivas recomendadas sejam processadas por meio do processo de controle integrado de mudanças.

O status de um projeto deve ser monitorado do início ao fim para garantir que ele esteja sendo executado de acordo com o plano de gerenciamento do escopo do projeto . Você nunca sabe quando o escopo pode precisar ser alterado ou um cliente pode adicionar novos requisitos. Para evitar o aumento do escopo , os gerentes de projeto devem comparar os relatórios de desempenho com os requisitos do projeto, e quaisquer lacunas devem ser identificadas e alteradas, colocando o projeto de volta nos trilhos rapidamente.

Entradas

  1. Plano de Gerenciamento do Projeto
  2. Documento do projeto
  3. Dados de Desempenho do Trabalho
  4. Ativos de Processos Organizacionais

Saídas

  • Informações sobre o desempenho do trabalho
  • Solicitações de Mudanças
  • Atualização no Plano de Gerenciamento do Projeto
  • Atualizações de Documentos do Projeto

Você Gostou do Artigo? Sem sim, colabore com o crescimento e divulgação do Blog

Aqui no Blog publico frequentemente artigos relacionados a segurança privada e gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, visando seu desenvolvimento profissional e pessoal.

Para continuar publicando e disponibilizando os artigos de forma gratuita a todos, solicito a você leitor ou leitora, que ajude na divulgação e crescimento do blog, fazendo pelo menos uma das práticas a seguir:

  • Deixe seu comentário no final do artigo, ele é muito importante para mim;
  • Divulgue, curta e compartilhe as publicações com seus amigos pelas redes sociais;
  • Inscreve-se na nossa Newsletter. Cadastre seu e-mail logo abaixo e receba avisos sobre novas publicações.
[jetpack_subscription_form show_subscribers_total=”false” button_on_newline=”true” custom_font_size=”16px” custom_border_radius=”0″ custom_border_weight=”1″ custom_padding=”15″ custom_spacing=”10″ submit_button_classes=”” email_field_classes=”” show_only_email_and_button=”true”]

Forte abraço e sucesso!
José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Escopo do Projeto: O que é, Como Fazer em 6 Passos.

Gerente de Projetos: O que é, O que faz e Competências

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (21 de julho de 2022). Gerenciamento do Escopo do Projeto: O que é, Por que é importante? Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/gerenciamento-do-escopo-do-projeto/– Acessado em (inserir data do acesso).

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.