- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

As 12 Competências Gerenciais Essenciais: O que são? e Quais são?

As 12 Competências Gerenciais Essenciais: O que são? e Quais são?

Competências gerenciais são os conhecimentos, habilidades e atitudes que um gestor precisa ter para gerir o desenvolvimento de si, da empresa e de seus colaboradores, alcançando metas e objetivos, e gerando valor para todos.

Refere-se a reunião de competências necessários aos gestores de diferentes níveis da organização, que possibilitam a realização das suas atribuições com eficiência e eficácia, gerando valores para si, para a organização, e para os indivíduos sob sua liderança. Onde Eficiência diz respeito a um trabalho bem feito, enquanto eficácia significa fazer o que precisa ser feito.

Competências, em administração, refere-se à posse, por parte de um indivíduo ou de uma organização, das qualidades e particularidades necessárias para se realizar uma determinada atividade ou negócio.

As competências gerenciais são aquelas necessárias para se fazer uma boa gestão, e incluem características como habilidades de comunicação, resolução de problemas, foco no cliente e capacidade de trabalhar em equipe.

Postado 20/04/2021
Escrito por José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
CEO/Diretor do IBRASEP

Conceitos sobre Competências

Competência é uma palavra utilizada, normalmente, para designar pessoa qualificada para realizar algo. A qualificação é usualmente definida pelos requisitos associados ao cargo/função e posição, remete a uma reunião das características pessoais que tornam alguém apto para exercer determinada função.

A origem do termo vem do latim competência, indicando qualidade de resolver um assunto com capacidade, habilidade e aptidão (FERREIRA, 1995).

A expressão competência veio a designar o reconhecimento sobre a capacidade de alguém se pronunciar a respeito de algum determinado assunto, posteriormente, também passou a ser utilizada para qualificar o indivíduo (BRANDÃO; GUIMARÃES, 2001).

Para Zarifian (2001), o conceito de competência procura ir além do conceito de qualificação. “A competência é ‘o tomar iniciativa’ e ‘o assumir responsabilidade’ do indivíduo diante de situações profissionais com as quais se depara”.

O que é Competência Gerencial?

Competência Gerencial é a capacidade de um gestor de gerenciar pessoas, processos e/ou negócios, fazendo uso de um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários aos diferentes níveis da organização, que possibilitam a realização das suas atribuições com eficiência e eficácia, gerando valores para a organização e para os indivíduos sob sua liderança. Onde Eficiência diz respeito a um trabalho bem feito, enquanto eficácia significa fazer o que precisa ser feito.

Também podem ser compreendidas como as capacidades desenvolvidas pelos gestores que, mobilizadas em diferentes situações do contexto profissional, contribuem para o alcance dos objetivos organizacionais (RUAS,2010).

Um gestor eficiente, por exemplo, é alguém capaz de planejar, organizar, coordenar e monitorar o trabalho de seus colaboradores da melhor maneira, respeitando a competência de cada um.

A capacidade de conduzir pessoas com eficiência é um dos grandes diferenciais competitivos do mercado, pois garante o aumento da produtividade, redução dos conflitos e aceleração dos resultados.

Origem do termo Competências Gerenciais

A denominação “competências gerenciais” surgiu em 1982, quando o termo foi utilizado pela primeira vez por Richard Boyatizis. Seu livro, The Competent Manager: A Model for Effective Performance, trazia 21 competências, as quais deveriam compor o perfil ideal de um gestor:, que eram organizadas em 6 dimensões:

  1. Dimensão de Metas e Gestão pela Ação: orientação eficiente, produtividade, diagnóstico e uso de conceitos, e preocupação com impactos;
  2. Dimensão da liderança: autoconfiança, uso de apresentações orais, pensamento lógico; conceitualização;
  3. Dimensão dos Recursos Humanos: uso de poder socializado, otimismo, gestão de grupo, autoavaliação e senso crítico;
  4. Dimensão da Direção dos Subordinados: desenvolvimento de outras pessoas, uso de poder unilateral, espontaneidade;
  5. Dimensão do trabalho em grupos: autocontrole; objetividade, adaptabilidade, preocupação com relacionamentos próximos;
  6. Dimensão do Conhecimento especializado: memória; e conhecimento especializado.

Quais são as 4 Competências Gerenciais Básicas?

As quatros competências gerenciais básicas são aquelas relacionadas aos 4 processos da administração: planejar, organizar, dirigir e controlar:

  1. Panejar: consiste em, estudar antecipamento o cenário de uma ação ou atividade, definindo os objetivos a serem atingidos, e identificando os meios, as ações e estratégias necessárias para o alcance desses objetivos. Funciona como uma técnica de identificar um alvo específico (objetivo), com a intenção de organizar e aplicar as melhores maneiras para atingi-lo.
  2. Organizar: complementa a função de planejamento, é a função administrativa que se incumbe de identificar, organizar e agrupar as atividades necessárias para se atingir os objetivos da empresa. Envolve a reunião de pessoas e recursos tecnológicos, materiais e administrativos.
  3. Digerir: é a função administrativa que conduz, coordena e lidera as pessoas da organização na execução das atividades planejadas e organizadas para o atingimento dos objetivos propostos;
  4. Controlar:  tem como finalidade, analisar o trabalho que esta sendo desenvolvido, comparando o que foi feito ou está sendo feito, com o que deveria ter sido feito ou alcançado, com o objetivo de apontar desvios em relação ao planejado, e propor alternativas para superar as dificuldades encontradas . Refere-se ao monitoramento das atividades por meio de indicadores de desempenho (KPI).

O que são Competências Gerenciais?

As competências gerenciais são comportamentos observados ou potenciais, por meio dos quais os gerentes, enquanto indivíduos, podem demonstrar tanto conhecimentos, habilidades, como atitudes, gerando valor e melhores resultados a si próprios, a outros indivíduos e a equipes, departamentos ou organizações , de modo compatível ao contexto, aos recursos disponíveis e à estratégia adotada.

Para Boterf (1999,p.109) ter competência gerencial é “Saber mobilizar e combinar os recursos pessoais (conhecimentos, habilidades, atitudes) e os recursos do seu ambiente, de maneira pertinente, numa situação específica”. Ele da ênfase na combinação de recursos para ação em contextos variados.

Já para Fleury e Fleury (2000, p. 21) competência é “Um saber agir responsável e reconhecido, que implica mobilizar, integrar, transferir conhecimentos, recursos, habilidades, que agreguem valor econômico à organização e valor social ao indivíduo”. Da ênfase na Agregação de valor econômico e social.

Para Godoy e D’Amelio (2012), as competências gerenciais são distintas das apresentadas pelos demais membros de uma organização, pois o gerente precisa canalizar esforços para atingir os resultados esperados de sua área, mediante influência e liderança. Há, portanto, a necessidade de novas competências de maior responsabilidade, com ênfase nas relações interpessoais.

12 Competências Gerenciais Essências

As competências desejáveis para o gestor pode varias de organização para organização, e conforme o tipo de atividade que irá exercer, porém, existem algumas competências que são bem vistas em qualquer tipo de organização ou atividade, dentre as quais destaco doze competências que considero essencial para todo gestor:

  1. Comunicação;
  2. Ter Espirito de Liderança;
  3. Capacidade de Delegar;
  4. Habilidade de motivar os outros;
  5. Saber planejar, organizar, liderar e monitorar desempenhos;
  6. Construir Equipes Eficazes;
  7. Autodesenvolvimento;
  8. Habilidade para Resolução de Conflitos;
  9. Resolução de Problemas;
  10. Inteligência Emocional;
  11. Agente de Mudança;
  12. Coaching (treinador);

1. Comunicação

Um bom gestor deve ser capaz de comunicar suas ideias, visões e intenções. A equipe precisa saber em que direção o gestor está indo e o que espera deles. Uma vez que isso tenha sido estabelecido, o contato regular com cada um dos membros da equipe é muito importante, permite conhecei-los, assim como os processos que executam. Mesmo que a equipe esteja localizada em um local diferente do gestor, ele deve fazer um esforço para manter uma relação de trabalho próxima e de apoio, o que é um fator motivador para equipes e para os indivíduos.

2. Ter Espirito de Liderança

Liderança envolve a habilidade de motivar e de influenciar os liderados, agindo de forma ética e positiva, de modo que contribuam voluntariamente, positivamente e com entusiasmo para alcançarem os objetivos da equipe e da organização sempre explorando de cada membro da equipe os seus pontos fortes.

O líder é aquele que inspira crescimento, evolução, desenvolvimento e ações positivas em seus liderados., é um agente de mudanças e transformações nas organizações, no mundo e principalmente da vida de seus liderados.

3. Capacidade de Delegar

Como gestor você não consegue atingir todos os seus objetivos e os da organização sozinho. Os melhores gestores sabem como aproveitar o poder e a força das pessoas das suas equipes. Eles são então capazes de delegar de forma eficaz para aqueles que sabem que farão o trabalho como tem que ser feito. Toda delegação deve ser clara e apoiada pelo gestor., porém deve ter sempre em mente que, delegar não é renunciar a responsabilidade.

4. Habilidade de motivar os outros

A motivação é essencial para que o indivíduo atinja os melhores resultados nas suas atvidades, e está diretamente relacionada a capacidade de liderança do gestor. Cada pessoa é motivada de maneiras diferentes. A habilidade desejável de um bom gestor é descobrir o que motiva cada pessoa e usar esse conhecimento para potencializar o seu desempenho profissional.

5. Saber planejar, organizar, liderar e monitorar desempenhos

O gestor precisa dominar os quatros processos da administração (planejar, organizar, dirigir e controlar). O gestor deve buscar e colocar em prática as melhores formas de planejamento, organização e gerenciamento, com o objetivo de potencializar o desempenho da sua equipe. Uma das principais funções do gestor é planejar e estabelecer mecanismos de monitoramento de desempenho para sua equipe, pois só assim poderá acompanhar a evolução das atvidades e aplicar medidas corretivas quando necessárias.

6. Construir Equipes de Alto Desempenho

Equipe de Alto Desempenho é aquela que produz resultados de alta qualidade e que faz o integrante sentir orgulho de fazer parte dela, são aquelas que sempre desempenham bem suas missões, onde há cooperação para o desenvolvimento e sucesso mutuo. As equipes de alto desempenho se diferenciam das outras por características específicas, que a tornam atraente e prazeroso para seus integrantes, que sentem orgulho de fazerem parte do time.

7. Autodesenvolvimento

Nenhum gestor é um profissional acabado. O desenvolvimento pessoal constante e a flexibilidade de comportamento ajudarão os gestores comuns a serem grandes gestores. Esteja aberto a uma variedade de oportunidades para aprender coisas novas. Você pode descobrir que as pessoas de sua equipe fornecem muitas situações de aprendizagem. A busca pelo desenvolvimento e aprimoramento profissional do gestor deve ser constante.

Autodesenvolvimento refere-se a capacidade do gestor de buscar, por iniciativa própria, capacitação e aprimoramento  profissional na sua área de atuação. Por mais que a organização se disponha a oferecer treinamentos constantes para seus colaboradores, apenas isso não é suficiente, é necessário a participação, o envolvimento e o comprometimento pessoal de cada colaborador com seu próprio aprimoramento e desenvolvimento profissional.

8. Habilidade para Resolução de Conflitos

Os conflitos no local de trabalho é uma realidade inevitável. É importante gerenciar esses conflitos porque o conflito não resolvido pode afetar os relacionamentos entre as pessoas e equipes de trabalho. Ambos os casos podem ter um grande impacto na produtividade do trabalhador e da equipe.

Os gestores devem ser capazes de gerenciar conflitos e criar situações ganha-ganha para os envolvidos. Isso pode ser feito identificando a origem do conflito e trabalhando com ambas as partes para negociar e colaborar para resolver os problemas.

9. Habilidade para Resolução de Problemas

Gerenciar pessoas e processos requer habilidades de resolução de problemas . Os problemas surgem em todas as formas e tamanhos. Um bom gestor terá que aprender a resolver problemas com empregados, processos de trabalho ou relacionados à qualidade do produto ou serviço .Os gestores devem ser capazes de identificar problemas, compreender técnicas básicas de resolução de problemas e facilitar um processo para resolver problemas e resolver questões dentro do ambiente de trabalho.

10. Inteligência Emocional

Inteligência emocional na psicologia refere-se a capacidade da pessoa de reconhecer e avaliar os seus próprios sentimentos e os dos outros, assim como a capacidade de lidar com eles. Saber como agir em momentos de dificuldade e melhorar os relacionamentos interpessoais depende de como os pensamentos, os sentimentos e as atitudes são gerenciados. A inteligência emocional (IE) é uma habilidade que pode ser aprendida e é uma marca de maturidade profissional. É uma competência de liderança importante que todo gestor deve desenvolver.

11. Agente de Mudança

As organizações são obrigadas a implementar mudanças constantes em seus processos, produtos ou serviços, não apenas para competir, mas para sobreviverem no seu ramo de atuação, frente as constantes mudanças que o mundo atravessa. Neste contexto cabe ao gestor ser um facilitador desses processo de mudanças, tendo em vista que, geralmente, as pessoas são resistentes as mudança.

As mudanças são parte natural do contexto organizacional. Elas podem acontecer por motivos dos mais diversos, seja pelo contexto econômico desfavorável, aumento da competitividade do mercado, busca por diferenciação frente a concorrência, avanços tecnológicos, novos perfis de comportamento do público, dentre outros.

12. Coaching (treinador)

Aprender a ser um bom treinador pode ser um dos aspectos mais gratificantes da gestão de outras pessoas.
Colaboradores inexperientes precisam ser treinados e podem se beneficiar de um gestor que dedica tempo para compartilhar sua experiência, lições aprendidas e conhecimento tácito. Um coach eficaz ajudará os outros a aprender a desenvolver seus pontos fortes e a melhorar os pontos fracos – o que é um aspecto importante do desenvolvimento profissional.

Exemplos de Competências Gerenciais

  • Ser persistente;
  • Capacidade para aprender constantemente;
  • Capacidade de transitar politicamente;
  • Visão de futuro;
  • Capacidade de planejar;
  • Capacidade de adaptação;
  • Saber transitar entre o mundo artístico e o administrativo;
  • Saber buscar novos conhecimentos;
  • Capacidade de atualizar-se constantemente;
  • Saber assessorar-se administrativamente;
  • Saber demandar;
  • Saber inserir-se no mercado;
  • Capacidade de solucionar problemas;
  • Ser pró-ativo;
  • Capacidade de comunicar-se com o meio empresarial;
  • Capacidade para desenvolver uma equipe;
  • Capacidade de estabelecer metas e comprometer-se com elas;
  • Ter conhecimento de leis de incentivo à cultura;
  • Ter conhecimentos básicos administrativos;
  • Ter formação ou conhecimento artístico;
  • Saber delegar;
  • Ter a visão macro da organização (empresa).

Se você gostou do artigo, e/ou quer acrescentar algo, deixe seu comentário logo abaixo, ele é muito importante para mim.

Aqui no Blog publico frequentemente artigos relacionados a segurança privada e gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, visando seu desenvolvimento profissional e pessoal.

Registre seu e-mail logo abaixo e receba avisos sobre novas publicações, é grátis e seguro, não envio Spam ou disponibilizo seu e-mail para terceiros.

[jetpack_subscription_form subscribe_placeholder=”Digite seu endereço de e-mail” show_subscribers_total=”false” button_on_newline=”true” submit_button_text=”Registrar-se” custom_font_size=”16px” custom_border_radius=”0″ custom_border_weight=”1″ custom_padding=”15″ custom_spacing=”10″ submit_button_classes=”” email_field_classes=”” show_only_email_and_button=”true”]

Minha missão é contribuir com o desenvolvimento e/ou aprimoramento de talentos, através do compartilhamento de conhecimentos e experiências testados e acumulados em mais de 25 anos de atuação na área de gestão organizacional.

Forte abraço e sucesso!
José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
CEO/Diretor do IBRASEP

Indicação de Artigos Complementares

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Competências Técnicas: O que são? e Quais são? Competência Técnica

Competência Individual: O que é, Quais são os Tipos e as 3 Dimensões

Competências Comportamentais: O que é, Importância e 12 Exemplos

Competência Organizacional: O que é, Quais são, Como desenvolver?

Competências Essenciais: O que são? Quais são? Características.

Gestor: O que é, O que faz, Qual é o papel e Como ser um Bom Gestor

O Gerente Organizacional: Conceitos, Função, Perfil e Atribuições

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (20 de abril de 2021). As 12 Competências Gerenciais Essenciais: O que são? e Quais são?. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: – Acessado em (inserir data do acesso).

Referências Bibliográficas

FERREIRA, A. B. de H. Novo dicionário básico da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1995.

BRANDÃO, H. P.; GUIMARÃES, T. de A. Gestão de competências e gestão de desempenho: tecnologias distintas ou instrumentos de um mesmo construto. Revista de Administração de Empresas, v. 41, n. 1, p. 9, 2001.

WOOD JÚNIOR, T. Gestão empresarial: o fator humano. São Paulo: Atlas, 2002.

ZARIFIAN, P. Objetivo competência. São Paulo: Atlas, 2001.

BOTERF, G. L. Compétence et navigation professionnelle. Paris: Les Editions d’Organisation, 1999.

FLEURY, A.; FLEURY, M. T. L. Estratégias empresariais e formação de competências: um quebra-cabeça caleidoscópio da indústria brasileira . São Paulo: Atlas, 2000.

PARRY. S. B. Just whats is a competency? Training, june, p. 58 –64, 1998

GODOY, A.; D’AMELIO, M. Competências gerenciais desenvolvidas por profissionais de diferentes formações.

Organizações & Sociedade, v. 19, n. 63, p. 621-639, 2012

RUAS, R. Gestão por competências: uma contribuição à perspectiva estratégica da gestão de pessoas. In: Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, 27. 2003, Atibaia. Anais…Rio de Janeiro: ANPAD, 2003.

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.