- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Teoria da Motivação: O que é e Quais são as Teorias Motivacionais

A motivação é um dos fatores mais importantes para o sucesso em qualquer área da vida. Seja no trabalho, nos estudos ou nos relacionamentos pessoais, a capacidade de se manter motivado é essencial para alcançar objetivos e realizar sonhos. Por isso, conhecer a teoria da motivação e entender como ela funciona, e como podemos motivar a nós mesmos e aos outros é fundamental.

Conhecer essas teorias pode ajudá-lo a desenvolver estratégias eficazes para motivar a si mesmo e aos outros, além de oferecer uma base teórica sólida para profissionais que atuam em áreas de liderança e gestão de pessoas.

Se você está interessado em saber mais sobre as teorias da motivação e como elas podem ser aplicadas no seu dia a dia, continue lendo esse artigo. Aqui, vou explorar as principais teorias e conceitos relacionados à motivação, oferecendo insights valiosos para quem busca aumentar sua produtividade, alcançar metas e viver uma vida mais motivada e realizada.

Por José Sérgio Marcondes.
Postado 08/09/2021 atualizado 16/3/2023

Resumo conteúdo do Artigo

Definição e conceitos sobre Teoria da Motivação
Principais autores das Teorias Motivacionais
Para que serve e aplicação das Teorias da Motivação
Objetivos das Teorias da Motivação
Importância das Teorias da Motivação
Classificação das Teorias da Motivação
Principais Teorias da Motivação

Qual a definição de Teoria da Motivação?

A Teoria da Motivação pode ser definida como uma ideia ou suposição proposta e defendida por um estudioso/pesquisador sobre as varáveis que interferem na motivação humana, tendo como base o resultado de uma pesquisa/estudo realizada sobre o assunto. As teorias motivacionais estão diretamente relacionadas aos fatores que podem direta ou indiretamente influenciar as atitudes das pessoas como também refletir em seus comportamentos.

O que é motivação?

A palavra “motivação”, significa: Aquilo que serve de inspiração, estímulo, incentivo. Vem da palavra “motivo”. Pode-se compreender que a motivação é um desejo, impulso uma energia que vem do interior de cada individuo, também é uma força que conduz a pessoa a um objetivo, uma necessidade, e hoje entende-se que motivação é originado por uma necessidade própria que cada indivíduo possui.

Dada a sua importância no cotidiano das pessoas, a motivação tem sido objeto de estudo de diversas áreas. Um dos resultados mais efetivos dessas pesquisas foram as Teorias Motivacionais.

Quero saber mais sobre as definições e conceitos de motivação

O que são as Teorias da Motivação?

As teorias das motivação são um conjunto de ideias e modelos que buscam explicar por que as pessoas se comportam da maneira como se comportam, o que as leva a tomar decisões e agir em determinadas situações.

As Teorias da Motivação buscam compreender como se dá o desencadeamento de determinados comportamentos por parte das pessoas, e quais variáveis serviriam de “gatilhos” para tais comportamentos. Visa a compreensão acerca de quais motivos direcionam a uma ação do indivíduo.

Existem diversas teorias da motivação, algumas das quais se concentram nas necessidades básicas das pessoas, enquanto outras se concentram na forma como as pessoas percebem suas próprias capacidades e desafios. Algumas teorias da motivação também enfatizam a importância do ambiente em que as pessoas estão inseridas, e como esse ambiente pode influenciar seu comportamento.

As teorias motivacionais começaram a ser desenvolvidas na segunda metade do século XX, e ainda hoje recebem complementações. Muitos estudiosos classificaram essas teorias como estudo da “Satisfação”, pois visam medir o índice de motivação das pessoas, baseadas em suas necessidades e aspirações.


Quem são os principais autores das Teorias Motivacionais

Existem diversos autores que desenvolveram teorias da motivação ao longo da história. Alguns dos mais conhecidos são:

  1. Abraham Maslow: autor da Teoria da Hierarquia das Necessidades, que postula que as pessoas têm necessidades hierarquizadas em cinco níveis, e que a satisfação dessas necessidades é um importante fator motivacional.
  2. Frederick Herzberg: autor da Teoria dos Dois Fatores, que sugere que existem fatores higiênicos e motivacionais que influenciam a motivação das pessoas no trabalho.
  3. Clayton Alderfer: autor da Teoria da ERG, que propõe que as necessidades humanas são organizadas em três categorias: Existência, Relacionamento e Crescimento.
  4. Edward Deci e Richard Ryan: autores da Teoria da Autodeterminação, que enfatiza a importância da autonomia, competência e relacionamento para aumentar a motivação intrínseca das pessoas.
  5. Victor Vroom: autor da Teoria da Expectativa, que postula que a motivação das pessoas depende da expectativa de que o esforço levará a um bom desempenho e de que o bom desempenho levará a recompensas desejáveis.
  6. J. Stacy Adams: autor da Teoria da Equidade, que sugere que a motivação das pessoas depende da percepção de que são tratadas de forma justa e equitativa em relação aos outros.

Esses são apenas alguns dos autores mais conhecidos das teorias da motivação. Existem muitos outros autores e teorias importantes que contribuíram para o nosso entendimento da motivação humana. Cada uma dessas teorias oferece uma perspectiva única sobre a motivação humana e pode ajudar a explicar diferentes aspectos do comportamento humano.

Teoria da Motivação

Para que serve a Teoria da Motivação?

As teorias da motivação servem para ajudar a entender por que as pessoas se comportam da maneira como se comportam e o que as leva a tomar decisões e agir em determinadas situações. Essas teorias são úteis em diversas áreas, incluindo a psicologia, a administração, a educação e a saúde.

Nas organizações, as teorias da motivação são usadas para entender o que motiva os funcionários a trabalhar mais efetivamente, e para desenvolver estratégias que aumentem a motivação e o engajamento no trabalho. As teorias da motivação também são úteis para entender o comportamento do consumidor, ajudando empresas a desenvolver produtos e serviços que atendam às necessidades e desejos dos clientes.

Na educação, as teorias da motivação são usadas para entender como os alunos aprendem e como os professores podem motivá-los a aprender melhor. As teorias da motivação também são importantes na saúde, ajudando a entender o que motiva as pessoas a adotar comportamentos saudáveis e a aderir a tratamentos médicos.

Além disso, as teorias da motivação também são úteis para entender o comportamento humano em geral, o que pode ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas e contribuir para o bem-estar individual e social. Em resumo, as teorias da motivação são importantes para entender o que motiva as pessoas e desenvolver estratégias para aumentar a motivação e o engajamento em diferentes áreas da vida.

Qual a aplicação das Teorias da Motivação?

As teorias da motivação têm várias aplicações práticas em diferentes áreas da vida, como na educação, no trabalho, na saúde e na vida pessoal. Algumas das principais aplicações das teorias da motivação incluem:

  1. No trabalho: as teorias da motivação são amplamente utilizadas em ambientes corporativos para aumentar a produtividade e a satisfação dos funcionários. Os líderes organizacionais podem usar essas teorias para identificar o que motiva seus funcionários e desenvolver estratégias que aumentem a motivação e o engajamento no trabalho.
  2. Na educação: as teorias da motivação são usadas para melhorar o aprendizado dos alunos, aumentando a sua motivação para estudar e aprender. Professores podem aplicar essas teorias em suas aulas para incentivar os alunos a se envolverem mais no processo de aprendizagem.
  3. Na saúde: as teorias da motivação são importantes para incentivar as pessoas a adotarem comportamentos saudáveis e a seguir tratamentos médicos. Os profissionais de saúde podem aplicar essas teorias em sua prática para motivar os pacientes a melhorarem sua saúde e aderirem aos tratamentos.
  4. Na vida pessoal: as teorias da motivação também podem ser aplicadas em nível pessoal para aumentar a motivação e a realização pessoal. As pessoas podem usar essas teorias para identificar o que as motiva e desenvolver estratégias para atingir seus objetivos pessoais.

Em resumo, as teorias da motivação são amplamente aplicáveis em diferentes áreas da vida, ajudando a aumentar a motivação e o engajamento das pessoas em várias atividades e situações.


Quais são os Objetivos das Teorias da Motivação?

As Teorias Motivacionais objetivam identificar e analisar os fatores que estimulam o comportamento das pessoas. No geral, a base para elaboração dessas hipóteses são as teorias hedônicas desenvolvidas pelos filósofos gregos, que enxergavam o comportamento humano como atitudes voltadas para a realização de algum prazer. Elas consideram três estímulos principais do comportamento humano: ganho material, reconhecimento social e realização pessoal.

As teorias da motivação têm como objetivo principal explicar por que as pessoas se comportam de certas maneiras e o que as motiva a agir. Essas teorias ajudam a entender as forças internas e externas que impulsionam o comportamento humano, além de oferecer estratégias para motivar e engajar as pessoas em diferentes contextos.

Outro objetivo das teorias da motivação é ajudar a identificar as necessidades e desejos das pessoas, permitindo que gestores, líderes e outros profissionais possam criar ambientes de trabalho mais produtivos e saudáveis. Quando as pessoas se sentem motivadas e satisfeitas com seu trabalho, elas tendem a ser mais engajadas, criativas e eficazes em suas atividades.

Muitas destas teorias foram elaboradas para analisar as necessidades internas que influenciam o comportamento humano. Elas são utilizadas por diversas áreas como ferramentas para compreender, prever e influenciar as atitudes das pessoas. Isso não é diferente na gestão empresarial, que utiliza-se desses estudos para atrair talentos, estimular a alta produtividade e garantir a satisfação dos atuais colaboradores com o objetivo de retê-los.


Importância de conhecer e compreender as Teorias da Motivação

A compreensão dos fenómenos envolvidos no processo motivacional é de primordial importância para a gestão organizacional. É fundamental ter uma perspectiva de quais as políticas e recompensas associadas que devem ser prescritas para as pessoas agirem num determinado sentido. Por isso, a relação da motivação com as variáveis fundamentais de gestão moderna tem conduzido a um interesse crescente dos gestores por este tópico.

Liderança é a influência interpessoal exercida em uma situação e dirigida por meio do processo da comunicação humana para a consecução de determinado objetivo. Chiavenato (2004).

Segundo House et all., (1999) liderança é a capacidade de um indivíduo (líder) para influenciar (influencia), motivar e habilitar (desenvolvimento) outros (seguidores) contribuírem para eficácia (objetivos) e o sucesso da organização de que são membros.

Nas citações acima é possível identificar a importância que o conhecimento sobre as teorias da motivação tem para aqueles profissionais que ocupam cargos de liderança e gestão, afinal para influenciar pessoas é necessário saber o que as motiva, pois desta forma é possível criar ambientes mais favoráveis para o direcionamento das pessoas aos objetivos pretendidos.


Classificação das Teorias da Motivação

As teorias da motivação são classificadas em duas grandes categorias:

  1. As teorias motivacionais extrínsecas – as comportamentalistas; e
  2. As teorias motivacionais intrínsecas -as cognitivas.

Ambas fundamentam-se no princípio de que os indivíduos buscam o prazer e afastam-se do sofrimento , sempre tendendo a um estado de equilíbrio interno. Ao se sentir desconfortável, surgirá nas pessoas um estado de tensão que permanecerá até que a sensação de prazer seja novamente estabelecida. É a busca dessa sensação que as motivará.

O que diferencia uma teoria de outra é que enquanto os comportamentalistas acreditam que a necessidade que conduz a motivação está fora da pessoa, nasce de fatores extrínsecos, os cognitivistas acreditam que os indivíduos possuem valores, opiniões e expectativas em relação ao mundo que os rodeia, sendo a necessidade gerada internamente conforme suas representações.

Os comportamentalistas acreditam ser possível e necessário aprender a motivar os outros, enquanto os cognitivistas acreditam que ninguém jamais pode motivar quem quer que seja, uma vez que as ações humanas são espontâneas, tendo como origem suas impulsões interiores.

1. Motivação Intrínseca

Também conhecida como motivação interna, esse conceito está relacionado à força interior que é capaz de se manter ativa mesmo diante de adversidades.

A motivação intrínseca está relacionada aos interesses individuais e podem ser alterados apenas por escolha da pessoa. Geralmente, a motivação interna está associada a metas, objetivos e projetos pessoais que estimulam o indivíduo a acordar todos os dias e se dedicar a horas intensas de trabalho. Este é um tipo de sentimento que está presente na maioria das pessoas, pois é o que gera força para estar em movimento, conquistar coisas e escrever sua história e tornar-se protagonista da própria vida.

2. Motivação Extrínseca

Também conhecida como motivação externa, o termo está conectado ao ambiente, às situações e aos fatores externos. As premiações de campanhas para a equipe comercial ou o bônus oferecido para vendedores que alcançarem determinado valor de faturamento, são bons exemplos.

No ambiente empresarial, o clima organizacional, as atividades diversificadas, os treinamentos de aprimoramento e outros benefícios se destacam como formas eficientes de estímulo externo. Elas contribuem para manter o quadro de funcionários comprometido e produtivo.


Quais são as Principais Teorias da Motivação?

As principais teorias motivacionais são:

  1. Teoria da Hierarquia das Necessidades;
  2. Teoria dos Dois Fatores;
  3. Teoria ERC;
  4. Teoria das Necessidades Aprendidas;
  5. Teoria do Estabelecimento de Objetivos;
  6. Teoria do Reforço;
  7. Teoria da Equidade;
  8. Teoria da expectativa.

1. Teoria da Motivação da Hierarquia das Necessidades

A Teoria da Hierarquia das Necessidades foi criada por Abraham Maslow (1908 – 1970), professor de psicologia fundador da disciplina de Psicologia Humanista. Essa teoria sugere que nós, seres humanos, somos motivados em satisfazer cinco necessidades básicas: fisiológicas, de segurança, social, de autoestima e de realizações pessoais.

Para Maslow as necessidades dos seres humanos obedecem a uma hierarquia, ou seja, uma escala de valores a serem transpostos. Isto significa que no momento em que o indivíduo realiza uma necessidade, surge outra em seu lugar, exigindo sempre que as pessoas busquem meios para satisfazê-la.

Quero saber mais sobre Teoria da Hierarquia das Necessidades

2. Teoria da Motivação dos Dois Fatores

A Teoria dos Dois Fatores é uma teoria da motivação desenvolvida pelo psicólogo norte-americano Frederick Herzberg. Essa teoria sugere que existem dois tipos de fatores que afetam a motivação e satisfação no trabalho: os fatores higiênicos e os fatores motivacionais.

Os fatores higiênicos são aqueles que não estão diretamente relacionados com o trabalho em si, mas com o ambiente e as condições em que o trabalho é realizado. Já os fatores motivacionais estão relacionados com as tarefas e atividades que as pessoas realizam no trabalho.

Dessa forma, a Teoria dos Dois Fatores sugere que, para criar motivação e satisfação no trabalho, é necessário atender tanto aos fatores higiênicos quanto aos fatores motivacionais. Além disso, a teoria destaca a importância de criar um ambiente de trabalho que estimule o desenvolvimento pessoal e profissional, para que as pessoas possam realizar todo o seu potencial.

Quero saber mais sobre a Teoria dos Dois Fatores de Herzberg

3. Teoria da Motivação de ERC

A teoria ERC (Existência, Relacionamento e Crescimento) é uma teoria da motivação desenvolvida por Clayton Alderfer, que se baseia na hierarquia de necessidades de Maslow. No entanto, a teoria ERC propõe uma abordagem mais simplificada e flexível, que leva em conta as complexidades e variações individuais.

De acordo com a teoria ERC, as necessidades humanas podem ser agrupadas em três categorias: existência, relacionamento e crescimento. Ela sugere que, embora as necessidades de cada categoria estejam inter-relacionadas, as pessoas tendem a buscar satisfazer as necessidades de uma categoria antes de passar para as necessidades da próxima categoria.

Além disso, a teoria destaca a importância de considerar as diferenças individuais, já que as pessoas podem ter necessidades diferentes em cada categoria e em diferentes momentos de suas vidas.

Quero saber mais sobre a Teoria ERC de Clayton Alderfer

4. Teoria da Motivação das Necessidades Adquiridas

A Teoria das Necessidades Adquirida, também conhecida como Teoria da Motivação Adquirida, desenvolvida por David McClelland, propõe que as necessidades humanas são adquiridas pelas pessoas ao longo de suas vidas.

McClelland focaliza em sua teoria três necessidades básicas: realização (desejo de ser excelente, melhor ou mais eficiente, com retroação do próprio desempenho), poder (desejo de controlar os outros, de ser responsável por eles e influenciá-los) e afiliação (desejo de estabelecer e manter amizades e relações interpessoais com os outros).

Como as necessidades são aprendidas, o comportamento recompensado tende a repetir-se. Como resultado, as pessoas desenvolvem padrões únicos de necessidades que afetam seu comportamento e desempenho.

Essa teoria é útil para os gestores e líderes, pois permite entender as necessidades individuais dos funcionários e criar um ambiente de trabalho que promova o desenvolvimento pessoal e profissional.

Quero saber mais sobre Teoria das Necessidades Adquiridas de David McClelland

5. Teoria da Motivação do Estabelecimento de Objetivos

A Teoria do Estabelecimento de Objetivos é uma teoria da motivação desenvolvida por Edwin Locke e Gary Latham, que sugere que o estabelecimento de objetivos claros e desafiadores pode levar a um aumento significativo na motivação e no desempenho das pessoas.

Essa teoria sugere que os objetivos desafiadores motivam as pessoas a se esforçarem mais e a buscar soluções criativas para superar obstáculos. Além disso, a teoria destaca a importância do feedback constante sobre o desempenho, para permitir que os funcionários ajustem suas estratégias e se mantenham motivados ao longo do tempo.

Dessa forma, a Teoria do Estabelecimento de Objetivos é útil para os gestores e líderes, pois oferece uma estratégia prática para aumentar a motivação e o desempenho dos funcionários. Ao estabelecer objetivos claros e desafiadores, envolver os funcionários no processo e oferecer feedback constante, as empresas podem criar uma cultura de excelência e inovação, aumentando a produtividade e o engajamento dos funcionários.

Quero saber mais sobre a Teoria do Estabelecimento de Objetivos

6. Teoria da Motivação do Reforço

A Teoria do Reforço é uma teoria da motivação desenvolvida por B.F. Skinner, que sugere que o comportamento humano é influenciado pelo ambiente em que a pessoa está inserida, e que esse comportamento pode ser reforçado ou inibido por meio de consequências positivas ou negativas.

De acordo com essa teoria, o comportamento que é seguido por recompensas ou consequências positivas tende a ser repetido, enquanto o comportamento que é seguido por punições ou consequências negativas tende a ser evitado.

A Teoria do Reforço destaca a importância da identificação dos estímulos que motivam os funcionários e a criação de recompensas e incentivos adequados para aumentar a motivação e o desempenho. Além disso, a teoria destaca a importância do feedback constante sobre o desempenho, para permitir que os funcionários ajustem suas estratégias e se mantenham motivados ao longo do tempo.

Quero saber mais sobre a Teoria do Reforço de B.F. Skinner

7. Teoria da Motivação da Equidade

A Teoria da Equidade é uma teoria da motivação desenvolvida por J. Stacy Adams, que sugere que a motivação dos funcionários é influenciada pela percepção de justiça e equidade na distribuição das recompensas.

De acordo com essa teoria, os funcionários comparam sua contribuição (como esforço, habilidade, experiência) e suas recompensas (como salário, benefícios, reconhecimento) com a contribuição e recompensas de outros funcionários na empresa. Se perceberem que a relação entre sua contribuição e recompensa é justa e equitativa em comparação com a dos outros, eles ficam motivados. No entanto, se perceberem que sua relação é injusta ou desigual, eles ficam desmotivados e insatisfeitos.

A Teoria da Equidade destaca a importância da transparência na distribuição das recompensas e na comunicação clara dos critérios utilizados. Além disso, a teoria destaca a importância de permitir que os funcionários participem ativamente das decisões que afetam suas recompensas, para aumentar o senso de justiça e equidade.

Quero saber mais sobre a Teoria da Equidade de J. Stacy Adams

8. Teoria da Motivação da Expectativa

A Teoria da Expectativa é uma teoria da motivação desenvolvida por Victor Vroom, que sugere que a motivação dos funcionários é influenciada por suas expectativas sobre o desempenho, a relação entre o desempenho e a recompensa e a importância da recompensa para o funcionário.

De acordo com a teoria, os funcionários avaliam a probabilidade de que seus esforços resultem em um desempenho bem-sucedido, e se acreditam que isso é possível, se sentirão motivados a trabalhar duro.

Além disso, a teoria destaca a importância da relação entre o desempenho e a recompensa, ou seja, os funcionários precisam acreditar que seu desempenho será reconhecido e recompensado adequadamente. Por fim, a teoria destaca a importância da importância da recompensa para o funcionário, ou seja, a recompensa deve ser valorizada pelo funcionário para ser motivadora.

Quero saber mais sobre Teoria da Equidade de J. Stacy Adams

Conclusão

A compreensão das teorias da motivação é crucial para qualquer pessoa, gestor ou líder que deseja criar um ambiente de trabalho produtivo e motivador para seus funcionários. Cada teoria oferece uma perspectiva única sobre os fatores que influenciam a motivação dos funcionários, e pode ser aplicada de diferentes maneiras para aumentar o engajamento e o desempenho da equipe.

Neste artigo, exploramos algumas das principais teorias da motivação, incluindo a Teoria da Hierarquia das Necessidades, a Teoria dos Dois Fatores, a Teoria da Expectativa e a Teoria da Equidade. Cada uma dessas teorias oferece uma abordagem diferente para compreender a motivação dos funcionários e identificar maneiras de aumentá-la.

Por fim, se você deseja saber mais sobre as teorias da motivação, recomendo a leitura do meu artigo sobre a Teoria da Hierarquia das Necessidades criada por Abraham Maslow. Compreender essa teoria é fundamental para criar um ambiente de trabalho motivador e satisfatório para os funcionários.

Se você gostou do artigo e achou útil, por favor, deixe um comentário logo abaixo para compartilhar sua opinião conosco. Ela é extremamente valiosa para mim!

Um forte abraço e votos de sucesso!

José Sergio Marcondes – CES – CPSI – Gestor, Consultor e Diretor do IBRASEP. Sou um profissional com competências sólidas nas áreas de segurança privada e gestão empresarial. Conecte comigo nas redes sociais.

Ajudar a divulgar nosso trabalho é fundamental! Curta e compartilhe nossas publicações com seus amigos nas redes sociais. Essa atitude não apenas incentiva o autor a publicar mais artigos relevantes, mas também possibilita que mais pessoas tenham acesso a esse conteúdo valioso.

Faça parte da nossa comunidade!

Você busca conhecimentos atualizados e oportunidades para aprimorar suas competências nas áreas de segurança privada e gestão empresarial? Não perca a chance de se manter informado e conectado com as últimas tendências e insights do setor!

Inscreva-se em nossa Newsletter e junte-se ao nosso Grupo no WhatsApp para receber notificações sobre novos artigos, dicas valiosas e recursos adicionais que impulsionarão sua carreira profissional.

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Teoria da Fixação de Objetivos e Metas: Definições e Conceitos

Teoria do Reforço de Skinner : O que é, Principais Conceitos

Teoria da Equidade de Adams e G. C. Homans: O que é? O que Diz?

Teoria da Expectativa de Victor Vroom: O que diz a Teoria da Expectância

Teoria de Necessidades Adquiridas de David McCleeland: O que é?

Teoria dos Dois Fatores de Herzberg: Fatores Higiênicos e Motivacionais

Teoria X e Teoria Y de Douglas McGregor: O que são? Suposições

Hierarquia de Necessidades de Maslow: O que? Como Funciona

Motivação: O que é, Definição, Conceito, Quais são os Tipos, Importância

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (27 de agosto de 2021). Teoria da Motivação: O que é e Quais são as Teorias Motivacionais. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: /– Acessado em (inserir data do acesso).

Referências Bibliográficas

AGUIAR, M. A. F. Psicologia aplicada à administração. 3. ed. São Paulo: Excellus Editora, 1992.

BUENO, M. As Teorias de motivação humana e sua Contribuição para a empresa humanizada: um tributo a Abraham Maslow. In: REVISTA DE CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE CATALÃO, 6., 2002.

BERGAMINI, C. W. Motivação nas organizações. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1997.

CAVALCANTI, V. L. Liderança e Motivação. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

CHIAVENATO, I. Recursos Humanos: o capital humano das organizações. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

DAVIS, Keith; NEWSTROM, John W. Comportamento Humano no Trabalho. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2004.

GONDIM, Sônia Maria Guedes; SILVA, Narbal. Psicologia, Organizações e Trabalho no Brasil. Porto Alegre: Artmed, 2004.

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá Daniel Fernandes!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso!

  2. Olá Alberto Domingos!
    Fico feliz em saber que gostou do artigo.
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso!

  3. Gostei do artigo pela forma como foram articulados os argumentos, espero ter mais contacto com os artigos do autor.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.