- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Diferença e Convergência entre a Segurança Física e Lógica

A segurança da informação é um assunto cada vez mais importante para empresas de todos os setores. E com o aumento da digitalização e da conectividade, a segurança física e lógica se tornou uma preocupação crucial. Compreender e implementar medidas de segurança adequadas para proteger sistemas e dados é vital para manter a integridade e confidencialidade das informações e garantir a continuidade dos negócios.

Neste artigo, vou abordar o conceito de segurança física e lógica e a importância da convergência dessas duas áreas para garantir a proteção completa da organização. Se você está interessado em implementar um sistema de segurança da informação eficaz, este artigo é para você.

Por José Sergio Marcondes – Postado 15/08/2017 atualizado 21/04/2023

Definição de Segurança Física e Lógica

Segurança física e lógica é um conceito que se refere ao conjunto de medidas e práticas que visam proteger tanto os ativos físicos quanto os virtuais (dados e informações contidas em meios informatizados) de uma organização.

A segurança física e lógica buscam garantir a integridade, a confidencialidade e a disponibilidade dos ativos da organização, reduzindo os riscos de perdas financeiras, perda de reputação e prejuízos à segurança dos colaboradores e clientes.

A integração da segurança física e lógica é importante para uma estratégia de segurança completa, pois muitas vezes as ameaças à segurança física podem ter origem em falhas de segurança lógica, e vice-versa. Por isso, é necessário estabelecer um plano integrado de segurança, que leve em conta tanto as ameaças físicas quanto as ameaças cibernéticas, e que envolva toda a organização na adoção de práticas de segurança adequadas.

O que é Segurança Física?

Segurança física é um conjunto de medidas e ações que visam proteger pessoas, bens e instalações físicas contra ameaças externas, como roubos, vandalismos, sabotagens, incêndios e desastres naturais. Ela tem como objetivo garantir a integridade física dos ativos de uma organização e das pessoas que frequentam o seu espaço físico.

As medidas de segurança física podem incluir, por exemplo, a instalação de câmeras de segurança, alarmes, controle de acesso, cercas elétricas, extintores de incêndio, entre outras.

A segurança física é uma das principais preocupações das empresas, pois uma falha na sua implementação pode levar a prejuízos financeiros, perda de reputação e até mesmo colocar vidas em risco.

O que é Segurança Lógica?

Segurança lógica é o conjunto de medidas e práticas que visam proteger as informações e os sistemas de informação de uma organização contra ameaças internas e externas.

Diferentemente da segurança física, que protege os ativos físicos da organização, a segurança lógica tem como objetivo proteger as informações que são armazenadas, processadas e transmitidas pelos sistemas de tecnologia da informação.

As ameaças que podem comprometer a segurança lógica incluem, por exemplo, ataques de hackers, vírus de computador, roubo de informações, phishing, engenharia social, entre outros. As medidas de segurança lógica podem incluir a implementação de firewalls, antivírus, criptografia, autenticação de usuários, backups regulares, entre outras práticas de segurança.

É importante lembrar que a segurança lógica não deve ser vista como uma responsabilidade exclusiva da equipe de TI, mas sim como uma preocupação de toda a organização, já que as informações são um ativo importante para o sucesso dos negócios.

Qual a Diferença entre Segurança Física e Lógica?

A principal diferença entre a segurança física e lógica está na abordagem utilizada para proteger ativos e informações da organização, e nos seis propósitos específicos.

A segurança física refere-se às medidas de proteção que envolvem barreiras físicas, sistemas eletrônicos de segurança, equipamentos, políticas e procedimentos de segurança que visam prevenir, detectar e responder a ameaças que possam comprometer a integridade, disponibilidade e confidencialidade dos ativos da organização.

Essas medidas são projetadas para proteger instalações físicas, como prédios, salas de servidores, data centers, além de bens tangíveis, como equipamentos, dispositivos de armazenamento, entre outros.

Já a segurança lógica refere-se às medidas de proteção que envolvem o uso de tecnologias e políticas de segurança para garantir a segurança dos sistemas de informações da organização. Isso inclui o uso de criptografia, autenticação de usuários, antivírus, firewalls, entre outras medidas, que visam prevenir, detectar e responder a ameaças cibernéticas, como ataques de hackers, malware, phishing, entre outros.

Embora a segurança física e lógica tenham abordagens diferentes, ambas são essenciais para garantir a segurança da organização. A segurança física protege os ativos tangíveis da organização, enquanto a segurança lógica protege os ativos intangíveis, como dados e informações confidenciais. As medidas de segurança física e lógica devem trabalhar em conjunto para garantir a proteção adequada dos ativos e informações da organização.

Convergência entre Segurança Física e Lógica

Convergência pode ser definida como o processo de integração ou união de diferentes elementos ou tecnologias em um sistema único e mais eficiente. No contexto da segurança da informação, a convergência se refere à integração da segurança física e lógica para criar um ambiente mais seguro e protegido contra ameaças de segurança internas e externas.

Essa abordagem holística ajuda a garantir que todos os aspectos da segurança sejam considerados e abordados de maneira coordenada e eficaz.

A convergência entre segurança física e lógica ocorre quando as medidas de segurança física e lógica são integradas para formar um sistema de segurança unificado e eficiente. Essa abordagem integrada é conhecida como Segurança Convergente.

Na Segurança Convergente, as medidas de segurança física e lógica são projetadas para trabalhar em conjunto, compartilhando informações e recursos para garantir uma proteção mais completa e efetiva contra ameaças internas e externas.

Por exemplo, um sistema de controle de acesso físico pode ser integrado com um sistema de controle de acesso lógico para garantir que apenas usuários autorizados tenham acesso aos sistemas e dados da organização.

Segurança Física e Lógica

Importância da Convergência entre a Segurança Física e Lógica?

A convergência entre segurança física e lógica é importante porque oferece uma abordagem holística e integrada para a segurança da informação. Isso significa que, em vez de tratar a segurança física e lógica como dois elementos separados, a convergência une essas duas áreas para criar um sistema de segurança mais eficiente e eficaz.

A convergência pode ajudar a melhorar a proteção da organização contra ameaças internas e externas, reduzir custos e aumentar a eficiência operacional. Isso ocorre porque a abordagem integrada permite a detecção e resposta mais rápidas a possíveis ameaças, além de garantir que todas as áreas da organização estejam trabalhando juntas para proteger os ativos críticos da empresa.

A convergência também pode ajudar a reduzir a complexidade e aumentar a transparência da segurança da informação. Isso ocorre porque a convergência permite a adoção de uma abordagem mais padronizada e centralizada para a segurança, o que pode facilitar a implementação e a manutenção de políticas de segurança consistentes em toda a organização.

Benefícios da Convergência Entre Segurança Física e Logica

A convergência entre segurança física e lógica pode trazer vários benefícios para a organização, como:

  • Melhor proteção contra ameaças: A convergência permite que a organização tenha uma visão mais completa e integrada das ameaças, permitindo que medidas preventivas e de resposta sejam implementadas de maneira mais eficiente e rápida.
  • Redução de custos: A convergência pode ajudar a reduzir custos operacionais, eliminando redundâncias e duplicidades em infraestruturas de segurança separadas.
  • Aumento da eficiência operacional: Ao combinar as áreas de segurança física e lógica, a organização pode otimizar o uso de recursos, melhorar a comunicação e colaboração entre as equipes de segurança, além de evitar lacunas de segurança que possam ser exploradas por criminosos.
  • Melhora na conformidade com regulamentos: A convergência pode ajudar a organização a cumprir melhor os requisitos regulatórios e legais relacionados à segurança, pois permite que a empresa tenha uma visão mais clara e completa do ambiente de segurança.
  • Facilidade de gerenciamento: A convergência simplifica a gestão de segurança da organização, permitindo que as equipes de segurança trabalhem de maneira mais integrada e coordenada.
  • Redução de incidentes de segurança: Com uma abordagem mais integrada e eficiente para a segurança, a organização pode reduzir a probabilidade de incidentes de segurança e minimizar o impacto caso eles ocorram.

De forma geral, a convergência entre segurança física e lógica pode trazer vários benefícios para a organização, incluindo melhor proteção contra ameaças, redução de custos, aumento da eficiência operacional, conformidade regulatória, facilidade de gerenciamento e redução de incidentes de segurança.

Conclusão

Em um mundo cada vez mais digital, a segurança física e lógica é fundamental para garantir a proteção dos dados e sistemas de uma organização. É importante compreender as ameaças e riscos relacionados a essas áreas e implementar medidas de segurança adequadas para minimizá-los.

A convergência entre segurança física e lógica é um passo importante na direção de uma segurança completa e eficaz. Ao integrar essas duas áreas, as empresas podem obter uma visão mais abrangente e identificar possíveis vulnerabilidades de maneira mais eficiente.

Portanto, é essencial que as empresas invistam em soluções de segurança que integrem essas duas áreas. Para isso, é importante contar com a ajuda de especialistas em segurança da informação para garantir a proteção dos dados e sistemas da organização.

Se você quer saber mais sobre o assunto, confira o meu Artigo sobre segurança da informação. Não deixe de se manter informado e protegido contra os riscos do mundo digital.

Você Gostou do Artigo?

Se você gostou do artigo e/ou se ele foi útil para você deixe seu comentário logo abaixo e compartilhe suas opiniões conosco, contribua para enriquecer o conteúdo do artigo. Sua opinião é muito valiosa!

Aqui no Blog escrevo frequentemente artigos relacionados à Segurança privada e Gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, buscando o desenvolvimento profissional de forma que possam obter sucesso nas suas carreiras. Não perca nenhuma atualização importante!

Inscreva-se na nossa newsletter e outros dos nossos meios de aviso e seja um dos primeiros a saber das novidades.

Obrigado por ter dedicado seu tempo para leitura deste artigo! Espero que ele contribua com seu aprimoramento pessoal e profissional.

Forte abraço e sucesso!

José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Informação: O que é? Significado, Conceitos, para Que Serve

Segurança da Informação: O que é? O que Faz? Conceitos e Definições

Segurança da Tecnologia da Informação (TI): Que é? Conceitos e Definições

Segurança Física: Teoria Geral, O que é? Objetivos, Classificação.

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (15 de agosto de 2017). Diferença e Convergência entre a Segurança Física e Lógica. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/seguranca-fisica-e-logica-nas-organizacoes/– Acessado em (inserir data do acesso).

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

6 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá roberto!
    Fico feliz em saber que gostou do artigo!
    Forte abraço e sucesso!

  2. excelente material para estudo e uso diario, simples linguagem e entendimento, muito obrigado.

  3. Olá Victor Antonio Izquierdo!
    Grato pela sua colaboração junto o artigo, suas colocações sobre o assunto são muitos relevantes e certamente devem ser levadas em consideração para se atingir a convergência desejada e necessária.
    Forte abraço e sucesso.

  4. Entendo que a Segurança Empresarial ou mais amplamente a Segurança Corporativa deva ter como prioridades: i) a preservação de vidas humanas e da integridade física das pessoas; e ii) a preservação da continuidade do negócio. Considerando estas prioridades, vejo a convergência como um conceito funcionalmente mais amplo que deve incorporar também a Segurança do Trabalho, além da Segurança do Ambiente Informatizado e da Segurança Patrimonial. O problema está em como conciliar estas funcionalidades, considerando os egos dos gestores respectivos – esse, para mim, é o grande desafio, o qual se estende para o planejamento de um programa de aculturamento voltado à convergência.

  5. Olá Antonio Carlos Filho!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira!

  6. Prezado José Marcondes,

    Excelente material didático. Queria na oportunidade colaborar, complementando o assunto dando ênfase na importância de termos sempre um triângulo operacional nas ações inerentes a segurança da informação, conforme retrata o texto, visando não se perder detalhes importantes nas áreas específicas de cada atividade fins de uma empresa ou negócios. Hoje cada vez mais as atribuições distintas de Segurança Empresarial, Segurança Patrimonial e Tecnologia da Informação, englobam todos os contextos que envolvem a área de Segurança Física e Lógica nas Instalações.

    Atenciosamente,

    Antonio Carlos Filho

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.