- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Informação: O que é? Significado, Conceitos, para Que Serve

A Informação é um dos recursos mais valiosos da atualidade. É por meio dela que tomamos decisões, buscamos conhecimento e nos relacionamos com o mundo ao nosso redor. Desde os primórdios da humanidade, a busca por Informações sempre foi uma constante, e com a evolução da tecnologia, esse recurso se tornou ainda mais crucial.

A importância da Informação pode ser vista em diversos âmbitos, seja no campo empresarial, educacional, científico, político ou pessoal. Saber coletar, processar, armazenar e compartilhar informações relevantes é uma habilidade cada vez mais valorizada no mercado de trabalho e na vida cotidiana.

Neste artigo, vou abordar o significado, definições e conceitos de Informação em diversos contextos, assim como, a importância, classificação, formatos e tipos de informações. Leia o artigo até o final e descubra importância da Informação e como ela pode transformar o mundo ao seu redor.

Por José Sergio Marcondes – Postado 25/08/2020 – Atualizado 05/04/2023

Resumo conteúdo do Artigo

Significado e origem do termo Informação
Diferença entre Informações, dados e conhecimento
Utilidade e objetivos da Informação
Como a Informação é Formada
Características e formatos da Informação
Ciclo de Vida da Informação
Tipos de Informações
Classificação da Informação
Importância da Informação

O que Significa Informação?

A Informação pode ser descrita como um conjunto de dados ou conhecimentos que possuem algum tipo de valor, significado ou utilidade para quem a recebe. Ela pode ser composta por diferentes elementos, tais como fatos, números, ideias, opiniões, histórias e experiências, e pode ser transmitida através de diversos meios, como fala, escrita, imagens e símbolos.

As Informações são dados organizados e estruturados que possuem um significado ou sentido dentro de um contexto específico. Elas podem ser obtidas a partir de diversas fontes, como documentos, bancos de dados, entrevistas, observações, entre outras. Elas são essenciais para tomadas de decisão em diversos setores, sejam eles empresariais, governamentais ou pessoais.

A Informação pode ser definida como o resultado do processo de transformação de dados em uma mensagem com significado para quem a recebe. Em outras palavras, Informações é o que resulta do tratamento e análise dos dados, tornando-os úteis e relevantes para tomadas de decisões, compreensão de fenômenos, comunicação, entre outros fins.

Qual a origem da palavra/termo Informação?

A palavra informação tem sua origem no latim e deriva-se do verbo informare ou informatio, que significa dar forma, colocar em forma, mas também representar uma ideia ou noção. É impossível afirmar com precisão o período exato em que o termo informação foi utilizado pela primeira vez, visto que ele se faz presente desde os períodos mais remotos.

Segundo os estudos de Capurro, foi São Tomás de Aquino (1225-1274) quem primeiro cunhou o termo latim informatio, implicando-lhes sentidos ontológicos, epistemológicos, pedagógicos e linguístico.

De acordo com Aquino, o Homem consiste de uma união íntima entre a matéria, que é uma potência, e a alma (anima), o princípio ativo que informa a matéria. O resultado dessa união, ou Informação (no sentido ontológico da palavra) é um ser sensitivo e inteligente. (CAPURRO, 1985)

Nessa perspectiva, pode-se constatar que a Informação se efetiva por meio da mediação entre a mente humana e os objetos, à medida que eles são percebidos por nosso sentido, ou seja, as coisas materiais e sensíveis são compreendidas à medida que são apreendidas pelo sentido, representadas pela imaginação e tornadas inteligíveis pelo intelecto.


Qual a Diferença entre Informações e Dados?

A diferença entre Informação e dados é que dados são conjuntos de fatos, números, palavras, imagens ou outros elementos que não possuem significado ou valor inerente, enquanto Informação é o resultado do processamento desses dados, gerando significado e valor.

Em outras palavras, dados são a matéria-prima da Informação. Eles são coletados, armazenados e processados para gerar Informações úteis e relevantes que possam ser utilizadas para a tomada de decisões e a resolução de problemas.

Por exemplo, imagine que uma empresa colete dados sobre suas vendas, incluindo o número de vendas, o valor total das vendas, os produtos mais vendidos, entre outros. Esses dados, por si só, não fornecem Informações úteis para o processo decisório da empresa. No entanto, quando os dados são processados e analisados, eles podem gerar Informações valiosas, como a identificação de tendências de vendas, o desempenho dos produtos em diferentes regiões ou épocas do ano, entre outras.

Em resumo, a diferença entre Informação e dados é que dados são elementos brutos que precisam ser processados para gerar informações úteis e relevante. A Informação é o resultado desse processo de processamento e análise de dados, fornecendo significado e valor aos dados coletados.

Definição de informação

Qual é a Diferença entre Informação e Conhecimento?

A diferença entre informação e conhecimento é que informação é um conjunto de dados organizados e processados que fornecem significado e contexto, enquanto conhecimento é o resultado da compreensão e interpretação da informação, envolvendo a capacidade de aplicá-la em um contexto específico e tomar decisões informadas.

As informações são geralmente descritas como um conjunto de dados organizados e processados que possuem significado e valor. Por exemplo, os dados de vendas de uma empresa podem ser organizados e processados para gerar informações úteis sobre o desempenho dos produtos em diferentes regiões ou épocas do ano.

Por outro lado, o conhecimento envolve a capacidade de interpretar e compreender as informações, bem como a habilidade de aplicá-la em um contexto específico. Por exemplo, um gerente de vendas pode usar o conhecimento adquirido a partir das informações de vendas para desenvolver estratégias de marketing mais eficazes e tomar decisões informadas sobre como gerenciar a equipe de vendas.

Em outras palavras, a informação é um conjunto de dados que fornecem significado e contexto, enquanto o conhecimento é o resultado da compreensão e interpretação desses dados. O conhecimento requer mais do que apenas a capacidade de compreender as informações, envolvendo também a habilidade de as aplicar em um contexto específico e tomar decisões informadas com base nesse conhecimento.

Em resumo, a diferença entre informação e conhecimento é que informação é um conjunto de dados processados e organizados, enquanto conhecimento envolve a compreensão, interpretação e aplicação das informações em um contexto específico.


Para que serve a Informação?

A informação serve para uma variedade de propósitos e é essencial em muitas áreas da vida, desde a tomada de decisões pessoais até a gestão empresarial. Em geral, é utilizada para:

  1. Gerar conhecimento e aprendizado: as informações podem ser utilizadas para adquirir conhecimentos sobre determinado assunto e para aprender novas habilidades.
  2. Orientar a tomada de decisões: as informações são cruciais para a tomada de decisões informadas, seja em âmbito pessoal, empresarial ou governamental. Com informações precisas e confiáveis, é possível tomar decisões mais embasadas e acertadas.
  3. Fomentar inovação e criação: pode ser utilizada para criar e desenvolver novas ideias e inovações, seja em produtos, processos ou serviços.
  4. Possibilitar comunicação e compartilhamento: as informações são a base da comunicação e do compartilhamento de conhecimentos entre pessoas e organizações.
  5. Facilitar a identificação de problemas e soluções: pode ser utilizada para identificar problemas e encontrar soluções eficazes para resolvê-los.
  6. Sustentar o planejamento e gestão: as informações sãos essenciais para o planejamento e gestão de projetos e negócios, permitindo uma melhor organização e otimização dos recursos.

Em resumo, a informação é uma ferramenta crucial para a evolução e progresso da sociedade, permitindo a tomada de decisões informadas, o desenvolvimento de novas ideias e inovações, a comunicação e compartilhamento de conhecimentos, e muito mais.

Qual a Finalidade e Objetivos da Informação?

A finalidade das Informações é fornecer conhecimento e insights que possam ser utilizados para tomar decisões e resolver problemas em diversas áreas da vida. Ela tem o objetivo de ser útil e relevante, permitindo que as pessoas façam escolhas informadas e alcancem seus objetivos de forma mais eficiente e eficaz.

As Informações desempenham um papel crucial em qualquer organização ou atividade humana. Ela é um recurso valioso que pode ser utilizado para tomar decisões, solucionar problemas, desenvolver novas ideias, gerenciar projetos, promover inovação e melhorar o desempenho da organização.

Quais são os Objetivos da Informação?

Os objetivos da Informação podem variar dependendo do contexto em que ela é utilizada. Em um contexto empresarial, por exemplo, ela pode ser utilizada para identificar oportunidades de mercado, analisar a concorrência, gerenciar operações e recursos, tomar decisões estratégicas, entre outras atividades. Em um contexto acadêmico, as informações podem ser utilizadas para conduzir pesquisas, publicar artigos, desenvolver novas teorias ou descobrir novas aplicações para conhecimentos já existentes.

Alguns objetivos comuns da Informação incluem:

  1. Facilitar a tomada de decisões: pode fornecer insights e dados que ajudem as pessoas a tomar decisões informadas e eficazes;
  2. Melhorar a eficiência: pode ser utilizada para identificar oportunidades de melhorias e otimização de processos, tornando as atividades mais eficientes;
  3. Identificar problemas: pode ser utilizada para identificar problemas e desafios, permitindo que eles sejam resolvidos de forma mais rápida e eficaz;
  4. Apoiar a inovação: pode ser utilizada para identificar novas oportunidades e insights que possam levar a novas soluções e inovações;
  5. Melhorar o desempenho: pode ser utilizada para monitorar e avaliar o desempenho, identificando áreas que precisam de melhoria e desenvolvendo estratégias para melhorá-las.

Como a Informação é Formada?

A informação é formada a partir do processamento de dados. Dados são conjuntos de fatos, números, palavras, imagens ou outros elementos que não possuem um significado ou valor inerente. Quando esses dados são organizados e processados de maneira a fornecer significado e valor, eles se tornam Informações.

O processo de formação de Informações envolve vários estágios:

  • Primeiro, os dados são coletados a partir de fontes diversas, como sensores, sistemas de coleta de dados, registros ou outros meios. Em seguida, os dados são organizados e armazenados de maneira a permitir sua recuperação posterior. Esse processo pode envolver a indexação, classificação e organização dos dados.
  • Após a organização, os dados são processados para fornecer informações úteis e relevantes. Esse processamento pode envolver a análise estatística, a mineração de dados, a modelagem ou outras técnicas. O objetivo é extrair insights e significado dos dados, gerando informações que possam ser utilizadas para a tomada de decisões e a resolução de problemas.
  • Finalmente, as informações são comunicadas e compartilhadas com outras pessoas ou sistemas, permitindo que elas possam ser utilizadas para atingir os objetivos desejados. Esse processo pode envolver a criação de relatórios, visualizações, dashboards ou outras formas de apresentação de informações.

Características da Informação

A informação é um recurso valioso para as organizações e atividades humanas. Algumas das principais características da informação incluem:

  • Relevância: A informação deve ser relevante para o contexto em que será utilizada, de modo a ajudar a resolver problemas ou tomar decisões importantes.
  • Precisão: A informação precisa ser precisa e confiável, de modo a evitar erros ou equívocos que possam levar a decisões equivocadas.
  • Completa: A informação deve ser completa, de modo a fornecer todos os dados necessários para uma tomada de decisão ou solução de problemas eficaz.
  • Disponibilidade: A informação deve estar disponível quando necessária, de modo a evitar atrasos ou interrupções nos processos de negócios.
  • Acessibilidade: A informação deve ser acessível para aqueles que precisam dela, de modo a garantir que todos possam tomar decisões informadas.
  • Confiabilidade: A informação deve ser confiável, de modo a evitar erros ou equívocos que possam levar a decisões equivocadas.
  • Segurança: A informação deve ser segura e protegida, de modo a evitar o acesso não autorizado ou o uso indevido.
  • Atualização: A informação deve ser atualizada regularmente, de modo a garantir que esteja sempre relevante e precisa.
  • Compreensibilidade: A informação deve ser compreensível para aqueles que a utilizam, de modo a evitar confusão ou mal-entendidos.
  • Valor: A informação deve ter valor para a organização, de modo a justificar o investimento em sua coleta, armazenamento e uso.

Essas características são importantes para garantir que a informação seja um recurso valioso e eficaz para as organizações e atividades humanas.

Quais são os Formatos da Informação?

A informação pode ser apresentada em diversos formatos, dependendo do tipo e finalidade da informação. Alguns dos formatos mais comuns incluem:

  • Texto: Informações escritas em formato de texto, como relatórios, artigos, e-mails, entre outros.
  • Imagens: Informações apresentadas por meio de imagens, como fotografias, gráficos, desenhos, entre outros.
  • Áudio: Informações apresentadas por meio de som, como podcasts, arquivos de áudio, entrevistas gravadas, entre outros.
  • Vídeo: Informações apresentadas por meio de imagens em movimento, como vídeos, filmes, apresentações, entre outros.
  • Dados: Informações apresentadas em formato de dados, como planilhas, tabelas, bancos de dados, entre outros.
  • Infográficos: Informações apresentadas por meio de elementos gráficos e imagens, como infográficos, diagramas, mapas, entre outros.
  • Realidade virtual: Informações apresentadas por meio de simulação digital, como jogos, programas de treinamento, visitas virtuais, entre outros.

Onde podem estar contidas as Informações?

As informações em uma empresa podem estar contidas em diversos locais, dependendo do tipo de informação e do sistema utilizado pela empresa. Algumas das principais fontes de informação em uma empresa incluem:

  • Bancos de dados: Os bancos de dados são uma das principais fontes de informação em uma empresa, onde os dados são armazenados e organizados para permitir o acesso e a análise.
  • Arquivos físicos: Os arquivos físicos, como pastas, caixas e arquivos em papel, são usados para armazenar documentos importantes, como contratos, certidões, recibos e outros registros.
  • Sistemas de gestão empresarial: Os sistemas de gestão empresarial são utilizados para gerenciar diversos processos empresariais, como vendas, compras, estoque, contabilidade, recursos humanos, entre outros, e são uma fonte importante de informações em uma empresa.
  • Processo produtivo – se referem a todos os dados e conhecimentos relacionados às etapas e atividades envolvidas na fabricação de um produto ou prestação de um serviço. Essas informações incluem desde o planejamento e desenvolvimento do processo, até a produção, controle de qualidade e manutenção.
  • E-mails e mensagens: As comunicações por e-mail e mensagens são outra fonte de informações importantes em uma empresa, contendo registros de comunicações com clientes, fornecedores e outros colaboradores.
  • Colaboradores da empresa – Os colaboradores são uma fonte valiosa de informações, pois possuem conhecimento e experiência sobre o negócio, clientes, processos internos, entre outros aspectos importantes para a empresa. Além disso, os colaboradores também podem possuir informações pessoais e confidenciais, como informações bancárias, endereço residencial, número de documentos, entre outras.
  • Redes sociais e internet: As redes sociais e a internet são fontes importantes de informações sobre a empresa e seus concorrentes, além de permitirem a comunicação com clientes e fornecedores.

Em resumo, as informações em uma empresa podem estar contidas em diversos locais, e a gestão adequada dessas informações é fundamental para garantir que a empresa tome decisões informadas e alcance seus objetivos de negócio.


Ciclo de Vida da Informação

O ciclo de vida da informação é um modelo que descreve as diferentes fases pelas quais as informações passa durante seu uso e armazenamento em uma organização. Embora o ciclo de vida das informações possa variar dependendo da organização e do tipo de informação, geralmente inclui as seguintes etapas:

  1. Criação: A informação é criada ou gerada, podendo ser produzida internamente pela organização ou adquirida de fontes externas.
  2. Armazenamento: As informações são armazenadas em um sistema ou repositório, que pode ser físico (como arquivos e pastas) ou digital (como bancos de dados e sistemas de gestão de conteúdo).
  3. Gerenciamento: A informação é gerenciada de forma a garantir sua integridade, confidencialidade e disponibilidade, por meio de práticas de segurança da informação e de gerenciamento de riscos.
  4. Uso: A informação é utilizada pelos usuários autorizados para cumprir os objetivos da organização, como tomada de decisões, execução de tarefas e comunicação interna e externa.
  5. Compartilhamento: A informação é compartilhada entre os usuários autorizados, de forma a maximizar seu valor para a organização.
  6. Arquivamento: A informação é arquivada em um sistema de gestão de documentos ou repositório de arquivos, com o objetivo de preservá-la e garantir sua disponibilidade futura.
  7. Descarte: As informações são descartadas quando já não é mais necessária ou quando expira seu prazo de retenção, de acordo com as políticas de gestão de documentos e de segurança da informação.

O ciclo de vida da informação é importante para garantir que as informações sejam gerenciadas de forma adequada, de acordo com seus requisitos de segurança e valor para a organização.


Quais são os Tipos de Informações?

  1. Informações pessoais – são aquelas que se referem a uma pessoa física identificada ou identificável. Essas informações podem incluir nome, endereço, número de telefone, endereço de e-mail, data de nascimento, número de identificação, informações financeiras e de pagamento, informações de saúde, histórico de compras, entre outras. Em resumo, qualquer informação que possa ser utilizada para identificar uma pessoa física é considerada informação pessoal.
  2. Informações empresariais – são aquelas que se relacionam com as atividades e operações de uma empresa, incluindo dados financeiros, informações de clientes e fornecedores, dados de produção, informações de recursos humanos, entre outros. Essas informações são vitais para o sucesso e continuidade das operações da empresa e, por isso, são consideradas ativos valiosos.
  3. Informações governamentais – são aquelas gerenciadas por órgãos e entidades públicas, e que dizem respeito às atividades do Estado e ao interesse público. Essas informações podem ser de diversas naturezas, como dados estatísticos, leis, normas, regulamentos, processos administrativos, entre outros.
  4. Informações financeiras – são aquelas informações sobre a situação financeira de uma empresa ou organização. Elas podem incluir demonstrações financeiras, como balanços patrimoniais, demonstrações de resultado e fluxos de caixa, além de informações sobre transações financeiras, investimentos, orçamentos e outras atividades financeiras relacionadas ao negócio.
  5. Informações sobre clientes – são aquelas que as empresas coletam e armazenam sobre seus clientes, com o objetivo de entender melhor suas necessidades e comportamentos. Essas informações podem incluir dados demográficos, informações de contato, histórico de compras, preferências de produtos, comportamento de navegação no site, feedback de clientes e muito mais.

Como a informação pode ser classificada?

A informação pode ser classificada de diversas maneiras, dependendo do critério utilizado. Abaixo algumas das principais formas de classificação:

  • Por natureza: Pode ser classificada como qualitativa ou quantitativa. A informação qualitativa é descritiva, subjetiva e baseada em opiniões, enquanto a quantitativa é numérica, objetiva e baseada em fatos.
  • Por fonte: Pode ser classificada como primária ou secundária. A informação primária é aquela coletada diretamente por meio de pesquisa ou observação, enquanto a informação secundária é aquela que já existe em algum lugar, como livros, artigos, relatórios, bancos de dados, entre outros.
  • Por finalidade: pode ser classificada como estratégica, tática ou operacional, dependendo do nível em que é utilizada na organização.
  • Por formato: pode ser classificada como textual, visual, sonora ou multimídia, dependendo do formato em que é apresentada.
  • Por grau de sensibilidade: pode ser classificada como pública, confidencial, restrita ou sigilosa, dependendo do grau de sensibilidade e da necessidade de proteção.
  • Por área de aplicação: pode ser classificada como financeira, de recursos humanos, de marketing, de produção, entre outras, dependendo da área em que é utilizada na organização.
  • Por tempo: pode ser classificada como histórica ou em tempo real, dependendo do momento em que é coletada e utilizada.

Classificação da Informação por Grau de Sensibilidade

A classificação da informação por grau de sensibilidade é importante para que a empresa possa identificar quais informações precisam ser protegidas com mais rigor. A classificação pode variar de acordo com a política de segurança da informação da organização, mas geralmente segue a seguinte escala:

  1. Informação Pública: É aquela que não requer nenhuma restrição de acesso, podendo ser divulgada sem problemas.
  2. Informação Interna: É aquela que deve ser restrita ao uso interno da organização, sendo acessível apenas a funcionários autorizados.
  3. Informação Confidencial: É aquela que requer proteção especial e só pode ser acessada por pessoas que precisam dela para realizar suas atividades. Pode conter informações financeiras, de recursos humanos, entre outras, que não podem ser divulgadas sem autorização.
  4. Informação Restrita: É aquela que requer proteção ainda mais rigorosa, sendo acessível apenas a um grupo restrito de pessoas que precisam dela para realizar atividades específicas. Geralmente, inclui informações relacionadas a projetos estratégicos, propriedade intelectual, segredos comerciais, entre outros.
  5. Informação Sigilosa: É aquela que requer a proteção mais rigorosa possível e só pode ser acessada por pessoas com autorização especial e comprovada necessidade de acesso. Geralmente, inclui informações relacionadas à segurança nacional, defesa, investigações criminais, segredos industriais entre outros.

É importante que a empresa estabeleça critérios claros para a classificação da informação e que promova a conscientização dos funcionários sobre a importância da proteção dessas informações, bem como das possíveis consequências em caso de vazamento ou mau uso.

Classificação da Informação por Finalidade

A informação pode ser classificada de várias maneiras, uma delas é por sua finalidade. Nesse sentido, a classificação pode ser:

  • Informação Estratégica: é aquela que auxilia na tomada de decisões de alto nível na organização. Geralmente é confidencial e restrita a poucas pessoas. Um exemplo de informação estratégica é a análise do mercado e concorrência para direcionar as estratégias de negócio.
  • Informação Tática: é aquela que ajuda na gestão dos processos e projetos da organização. Ela é utilizada no nível intermediário da gestão e é compartilhada entre diferentes setores. Um exemplo de informação tática é o relatório de vendas para avaliar o desempenho de uma equipe.
  • Informação Operacional: é aquela que está diretamente relacionada às atividades diárias da organização. É utilizada no nível operacional e compartilhada entre os colaboradores. Um exemplo de informação operacional é a lista de tarefas diárias de um funcionário.

É importante lembrar que as categorias acima não são mutuamente exclusivas e a mesma informação pode se encaixar em mais de uma categoria dependendo do contexto e do público-alvo. A classificação por finalidade ajuda a identificar a relevância da informação para diferentes áreas e níveis da organização.


Importância da Informação

A informação é essencial em todos os aspectos da vida e tem um papel fundamental no sucesso das empresas, organizações e indivíduos. Ela é um recurso valioso que ajuda na tomada de decisões, solução de problemas e na realização de tarefas de forma eficiente e eficaz.

No mundo dos negócios, a informação é um fator crítico para o sucesso, pois permite que as empresas se mantenham competitivas e se adaptem às mudanças do mercado. As informações podem ser usadas para desenvolver novos produtos, melhorar a qualidade dos serviços e aprimorar o relacionamento com os clientes.

Além disso, a informação é um importante recurso para a segurança, pois ajuda a prevenir riscos e ameaças, proteger dados sensíveis e garantir a continuidade dos negócios. A gestão adequada da informação é fundamental para garantir a privacidade, integridade e disponibilidade dos dados, bem como a conformidade com as leis e regulamentações aplicáveis.

Portanto, é fundamental que as empresas e organizações entendam a importância da informação e adotem medidas para garantir sua segurança e proteção. Isso inclui a implementação de políticas e práticas adequadas de gerenciamento de informações, a formação de profissionais capacitados e a adoção de tecnologias avançadas de segurança da informação.

Conclusão

Podemos afirmar que a informação é um dos principais ativos das empresas atualmente. Ela permeia todos os processos e atividades, desde a produção até a tomada de decisão estratégica. É fundamental para a segurança e o sucesso das empresas que haja uma gestão eficiente e eficaz das informações, garantindo sua qualidade, integridade, disponibilidade e confidencialidade.

Espero que este artigo tenha sido esclarecedor e tenha ajudado a compreender melhor a importância da informação. Se você quer se aprofundar ainda mais no assunto, não deixe de conferir meu artigo sobre sistemas de informação, onde abordo os conceitos, fundamentos e componentes dos sistemas de informação, entre outros pontos.

Você Gostou do Artigo?

Se você gostou do artigo e/ou se ele foi útil para você deixe seu comentário logo abaixo e compartilhe suas opiniões conosco, contribua para enriquecer o conteúdo do artigo. Sua opinião é muito valiosa!

Aqui no Blog escrevo frequentemente artigos relacionados à Segurança privada e Gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, buscando o desenvolvimento profissional de forma que possam obter sucesso nas suas carreiras. Não perca nenhuma atualização importante!

Inscreva-se na nossa newsletter e outros dos nossos meios de aviso e seja um dos primeiros a saber das novidades.

Obrigado por ter dedicado seu tempo para leitura deste artigo! Espero que ele contribua com seu aprimoramento pessoal e profissional.

Forte abraço e sucesso!

José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Sistema de Informação: O que é, O que Faz, Tipos, Curso

Tecnologia da Informação (TI): O que é? O que faz? Importância

Informação Empresarial: Definições e Conceitos

Segurança da Informação: O que é? O que Faz? Conceitos e Definições

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (25 de agosto de 2020). Informação: O que é? Significado, Conceitos, para Que Serve. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/informacao-o-que-e-significado-conceitos-para-que-serve/– Acessado em (inserir data do acesso).

Referências Bibliográficas

BERLO, D. K. O processo da comunicação: introdução à teoria e à prática . 8ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

CAVALCANTI, E. P. Revolução da informação: algumas reflexões. Cadernos de Pesquisas em Administração, São Paulo, v. 1, n.1, p. 40-46, 1995.

EDWARDS, E. Introdução à teoria da informação. 2.ed. São Paulo:Cultrix, 1964.

LE COADIC, Y. A ciência da informação. Brasília: Briquet de Lemos, 1996.

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.