- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Sistemas Eletrônicos de Segurança: O que é? Quais são os Tipos.

Imagem de sistemas eletrônicos de segurança. Câmeras, alarmes, sistemas de biometria.

Sistemas Eletrônicos de Segurança, também conhecido como sistema de vigilância eletrônica, são equipamentos e sensores eletrônicos projetados, desenvolvidos e construídos para auxiliar a segurança privada nas suas atividades de segurança de pessoas, numerários, eventos, bens, valores, áreas, estabelecimentos e propriedades.

São equipamentos formados por componentes elétricos e eletrônicos, com o objetivo principal de detectar, captar, processar, armazenar e transmitir dados e informações úteis para prática das atividades da segurança.

Tipos de Sistemas Eletrônicos de Segurança

Os sistemas eletrônicos de segurança podem ser de vários tipos, com diversas finalidades, dentre elas: para detecção de presença, movimento, som, mudança de temperatura, presença de fumaça, captura de imagem, e outros eventos e estímulos similares de interesse da segurança privada.

De forma resumida os sistema eletrônicos de segurança dividem-se em:

  • Sistema de detecção – são sensores que tem a função de detectar e responder com eficiência algum estímulo do ambiente como: monimento, variação de temperatura e iluminação, pressão, impacto, som, presença de gases e etc.
  • Sistemas de captura de imagens e som: são compostos pelos vários tipos de câmeras de segurança e captadores de sons existentes;
  • Sistemas de identificação: crachás e chaveiros eletrônicos, sistema de identificação de biometrias (iris, mão, digital, face e etc);
  • Sistemas de controle de acesso: catracas, cancelas, portas, fechaduras e portões eletrônicos;
  • Sistema de rastreamento: sistema de rastreamento de numerários, bens e valores; sistema de ronda eletrônica;
  • Sistema de alarme: dispositivos eletrônicos que emitem sinais visuais ou sonoros quando acionados.

Exemplos de Sistemas Eletrônicos de Segurança

Atualmente a segurança privada faz uso de diversos sistemas eletrônicos de segurança, a seguir alguns exemplos:

1. Sensor de Movimento

Sensor de movimento são os sistemas de segurança mais comuns quando o assunto é sistema eletrônico de segurança residencia e corporativos. A razão disso é a sua grande eficácia na identificação de invasores nos locais onde são instalados.

O funcionamento de um sensor de movimento é bastante simples.

Comumente, ele é instalado em locais estratégicos do ambiente, nos quais é possível ter uma amplitude de visão maior. Assim, com base em fachos de luz infravermelha, tecnologia mais utilizada nesse sistema, é possível identificar ameaças sempre que um desses fachos é interrompido por algum corpo ou objeto.

Os sensores de movimento normalmente trabalham em conjunto com sistemas auxiliares, como alarmes sonoros e/ou comunicação contínua com uma central de monitoramento,

Existem diferentes tipos de sensores, alguns deles preparados para reagir a ações específicas, como abertura de janelas, portas ou cruzamento de algum ponto determinado de acesso ao ambiente.

2. Cerca Elétrica

As cercas elétricas são sistema eletrônico de segurança já bastante conhecidos e usuais no mercado.

As vantagens desse sistema são tanto a sua proteção efetiva, que impede fisicamente o acesso de invasores, quanto a sua capacidade de dissuasão, desestimula os criminosos de tentar algum tipo de ação em perímetros que o possuem.

A cerca elétrica, como o próprio nome indica, opera a partir de um componente chamado energizador, o qual converte a energia convencional da rede elétrica em um pulso de alta tensão, que é conduzido por toda a extensão dos fios da cerca.

Ao tocar os fios, o invasor fecha o circuito e recebe uma descarga elétrica, cuja intensidade varia conforme as características da instalação.

3. Câmera de segurança

As câmeras de segurança são certamente os equipamentos de segurança mais utilizado atualmente, em especial em ambientes comerciais e corporativos.

As câmeras de segurança são a revolução da segurança patrimonial, pois permitem o monitoramento remoto de grandes localidades (videomonitoramento), de forma econômica, eficiente e sem depender de grande aparato humano.

As câmeras, basicamente, têm a função de captar imagens. Contudo, algumas delas possuem tecnologias mais robustas, permitindo até mesmo uma análise detalhada do vídeo e a emissão de alarmes.

Por exemplo, se há uma câmera gravando um muro de um estabelecimento, é possível traçar uma linha virtual no próprio dispositivo e, caso alguém a ultrapasse, o dispositivo dispara um alarme para a centrar de monitoramento.

4. Sistemas de biometria

Os sistemas eletrônicos de segurança biométrico com o passar dos anos, se tornaram um sistema de segurança bastante comum no dia a dia das pessoas, presente até mesmo nos telefones celulas.

Nos sistemas de segurança eletrônica, essa tecnologia segue pelo mesmo caminho, tendo ampla aplicabilidade, como é o caso das fechaduras eletrônicas e dos controladores de acesso a ambientes reservados.

Atualmente, com o aprimoramento dessa tecnologia, esse recurso de segurança é ainda mais efetivo, podendo substituir outros sistemas frágeis, como cartões de acesso, senhas numéricas, entre outros.

No contexto corporativo, as vantagens são ainda maiores, já que nesses ambientes há maior necessidade de proteção.

5. Sistema de reconhecimento facial

O sistema de reconhecimento facial, quando utilizado, principalmente por empresas, eleva o grau de segurança da organização.

Os cartões de acesso (crachás), apesar de muito utilizados, apresentam vulnerabilidades, uma vez que podem ser clonados ou utilizados por terceiros.

Existem softwares para câmeras IP que reconhecem em tempo real o rosto de cada pessoa, com base em um banco de dados. Assim, o sistema é capaz de identificar pessoas autorizadas e tentativas de acesso irregulares.

O sistema também pode ser utilizado em áreas com grande concentração de pessoas para identificar possíveis contraventores.

6. Fechaduras inteligentes

As fechaduras inteligentes fazem uso da biometria para abrir portas, substituindo o uso das chaves ou cartões. Assim, somente usuários autorizados podem abrir as portas com o sistema configurado.

Existem opções também integradas a aplicativo do fabricante ou com senhas numéricas. Com isso, os usuários podem destravar e travar a porta remotamente, sem necessidade de verificar se a porta foi trancada fisicamente ou não.

7. Botão de pânico

O Botão de pânico é conectado ao sistema da central de segurança, e quando acionado emite automaticamente um sinal silencioso para a central de monitoramento. Em situações de risco, esse dispositivo evita chamar a atenção dos marginais e protege os usuários.

O uso de botão de pânico facilita o disparo de alarmes em caso de emergência.

Para aumentar a sua eficiência, o planejamento do sistema deve ser feito com cautela e atenção.

É preciso que os dispositivos sejam colocados em pontos acessíveis e discretos.

8. Sistema de reconhecimento de placas

O sistema de reconhecimento de placas permite identificar veículos e autorizar ou negar o acesso de forma automatizada.

Caso a placa tenha alguma restrição, o sistema avisa automaticamente para evitar possíveis situações de risco, como assaltos e sequestros.

Tanto para portarias de condomínios residenciais como para empresas, um sistema de reconhecimento de placas é eficiente.

Curso Instalação de Alarmes e Cercas Elétricas

Aprenda Instalar Alarmes e Cercas Elétrica . Se qualifique e seja um Profissional altamente requisitado, tenha uma Renda Extra ou seu Negócio Próprio!

Curso ONLINE – Módulos teórico e prático com Vídeo Aulas. Com Certificado válido em todo território Nacional.

Saber mais do Curso

Participação do leitor

Para continuar publicando e disponibilizando os artigos de forma gratuita a todos, solicito a colaboração dos leitores e leitoras, fazendo pelo menos uma das práticas a seguir:

  • Deixe seu comentário no final dos artigos;
  • Curta e compartilhe as publicações com seus amigos pelas redes sociais;
  • Visualize mais um artigo, essa pratica reduz nossa taxa de rejeição e melhora nosso posicionamento no Google.
  • Cadastre se como leitor e receberá avisos sobre as publicações em seu e-mail.

Forte abraço e sucesso!

Sérgio Marcondes

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá Cesar!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  2. O artigo trouxe um conteúdo bom e interessante de segurança eletrônica.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.