- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Segurança da Informação: Conceitos, Fundamentos, Objetivos e Os Cinco Pilares

Aprenda sobre a importância da Segurança da Informação, desde conceitos fundamentais até a proteção. Proteja seus ativos e mantenha a continuidade dos negócios

No mundo cada vez mais competitivo de hoje, nossos ativos de informação representam um tesouro valioso. É aí que entra a Segurança da Informação, um campo vital que visa proteger nossos ativos de informação contra intrusões, interrupções e explorações maliciosas.

Da nossa identidade pessoal aos segredos de negócios mais bem guardados, a informação desempenha um papel crítico em nossas vidas e operações empresariais. No entanto, à medida que os benefícios da tecnologia avançam, também crescem as ameaças à nossa segurança.

Ao longo deste artigo, você entenderá por que a Segurança da Informação é uma prioridade para empresas, governos e até mesmo para a sua vida cotidiana. Vamos explorar a classificação da informação, os 5 pilares que sustentam a segurança, as ameaças que pairam sobre nossos dados e as medidas que podem ser tomadas para mitigar riscos.

Prepare-se para mergulhar no mundo da Segurança da Informação, onde aprenderemos a proteger nossos ativos de informação e a garantir que nossos ativos valiosos permaneçam confidenciais, íntegros e disponíveis. Está pronto para embarcar nesta jornada de segurança digital? Vamos começar.

Por José Sergio Marcondes – Postado 22/01/2016 atualizado 24/09/2023

Definição de Informação?

A informação é um conceito fundamental em Segurança da Informação. Ela se refere a dados que foram processados, organizados ou estruturados de alguma forma para que tenham significado ou utilidade. A informação pode assumir muitas formas, incluindo texto, números, imagens, áudio, vídeo e muito mais.

É importante destacar que a informação tem valor, e a proteção dessa informação é um dos principais objetivos da Segurança da Informação. Quando falamos de informações em contextos de negócios ou governamentais, elas podem incluir dados confidenciais, como informações financeiras, estratégias de negócios, segredos industriais, informações pessoais dos clientes e muito mais.

Classificação da Informação

As informações podem ser classificadas em termos de confidencialidade com base em seu grau de sensibilidade e na necessidade de proteção contra acesso não autorizado. Essa classificação é fundamental para o estabelecimento de políticas de segurança da informação e para garantir que os controles de segurança sejam apropriados para cada tipo de informação.

No contexto de confidencialidade, as informações geralmente são categorizadas em três níveis:

  1. Informações Públicas: São informações que não são sensíveis e que podem ser divulgadas publicamente sem causar danos à organização. Isso pode incluir informações como comunicados de imprensa, informações sobre produtos e serviços disponíveis ao público e informações gerais sobre a empresa.
  2. Informações Internas: Essas informações têm algum grau de sensibilidade e não devem ser amplamente divulgadas dentro ou fora da organização. Elas são destinadas apenas a pessoas autorizadas e podem incluir informações como políticas internas da empresa, relatórios financeiros internos, documentos de planejamento estratégico e detalhes de projetos em andamento.
  3. Informações Confidenciais: Este é o nível mais alto de confidencialidade. Essas informações são altamente sensíveis e seu acesso deve ser estritamente controlado. Elas geralmente incluem informações que, se caírem em mãos erradas, poderiam causar sérios danos à organização. Exemplos de informações confidenciais incluem segredos comerciais, informações de clientes, dados financeiros sensíveis, senhas e informações de propriedade intelectual.

Para classificar informações com base em confidencialidade, as organizações geralmente realizam uma análise de risco para determinar o impacto potencial de uma divulgação não autorizada e a probabilidade desse evento ocorrer. Com base nessa análise, as informações são atribuídas a uma das categorias de confidencialidade mencionadas acima.

A classificação de informações com base na confidencialidade é um componente fundamental da Gestão de Segurança da Informação, garantindo que os recursos de segurança sejam direcionados para proteger os ativos de informações mais críticos e sensíveis.

O que é Segurança da Informação?

A Segurança da Informação é uma disciplina que se concentra em proteger os ativos de informação de uma organização contra ameaças, garantindo sua confidencialidade, integridade e disponibilidade. Ela envolve a implementação de políticas, procedimentos, tecnologias e práticas de gerenciamento de riscos para mitigar ameaças e garantir que as informações sejam adequadamente protegidas

Em resumo, a Segurança da Informação no contexto empresarial é uma abordagem holística para proteger os ativos de informação da organização e garantir que eles permaneçam confidenciais, íntegros e disponíveis, enquanto mitigam riscos e ameaças. É uma parte crítica da gestão empresarial moderna, pois ajuda a proteger a reputação, a privacidade e os ativos financeiros de uma empresa.

Importância Da Segurança Da Informação?

A segurança da informação desempenha um papel crucial na proteção dos ativos, na manutenção da conformidade legal, na preservação da reputação e na continuidade das operações de negócios. É uma parte essencial da gestão de riscos em um mundo cada vez mais digital e interconectado.

A Segurança da Informação deve ser uma prioridade para todas as organizações, independentemente do tamanho ou setor. Investir nessa área é uma forma de proteger os ativos mais valiosos de uma organização e garantir a sua continuidade dos negócios.

Quais são as Diferenças entre Segurança de TI e Segurança da Informação?

A Segurança da Informação e a Segurança de TI são termos relacionados, mas têm focos e escopos ligeiramente diferentes. A seguir as principais diferenças entre esses dois conceitos:

A Segurança de TI tem um escopo mais estreito e concentra-se especificamente na segurança dos sistemas de tecnologia da informação, como redes, servidores, dispositivos e aplicativos. A Segurança da Informação, por sua vez, tem um escopo mais amplo e engloba não apenas os aspectos tecnológicos da segurança, mas também políticas, procedimentos, práticas de gestão de riscos, conscientização dos funcionários e a proteção geral dos ativos de informação, independentemente de estarem em formato digital ou físico.

A Segurança da Informação Inclui aspectos técnicos, mas também aborda questões organizacionais, legais, de conformidade e de conscientização dos funcionários. Ela envolve todas as partes interessadas na organização, desde a alta administração até os funcionários de todos os níveis, pois a conscientização e o comportamento seguro são aspectos críticos.

Em resumo, a Segurança de TI é uma parte essencial da Segurança da Informação, mas esta última é uma disciplina mais abrangente que aborda todos os aspectos da proteção de ativos de informação, incluindo políticas, pessoas, processos e tecnologia. Ambas são vitais para proteger uma organização contra ameaças e riscos de segurança.

Quais são os Objetivos da Segurança da Informação?

Os Objetivos da Segurança da Informação são estabelecer diretrizes e procedimentos que orientem a proteção eficaz dos ativos de informação de uma organização. Esses objetivos visam garantir a confidencialidade, integridade e disponibilidade das informações, bem como garantir que os riscos de segurança sejam adequadamente gerenciados.

A seguir os principais objetivos:

  1. Identificar, avaliar e mitigar os riscos de segurança da informação, incluindo ameaças internas e externas, vulnerabilidades e riscos relacionados a terceiros.
  2. Garantir que a organização esteja em conformidade com regulamentações e leis relacionadas à segurança da informação, como leis de proteção de dados.
  3. Garantir que as informações só sejam acessíveis por pessoas autorizadas e que permaneçam protegidas contra divulgação não autorizada.
  4. Assegurar que as informações não sejam alteradas ou corrompidas de maneira não autorizada.
  5. Garantir que as informações estejam disponíveis quando necessárias para usuários autorizados.

Quais são os 5 pilares da segurança da informação?

Os 5 pilares da segurança da informação, frequentemente referidos como os “Cinco Pilares da Segurança da Informação”, são princípios fundamentais que formam a base para uma estratégia de segurança sólida e eficaz. Esses pilares são:

Confidencialidade: Este pilar diz respeito à proteção da informação contra o acesso não autorizado. A confidencialidade garante que apenas pessoas ou sistemas autorizados tenham acesso a informações sensíveis. Isso envolve o uso de controle de acesso, criptografia e políticas de segurança para manter a privacidade dos dados.

Integridade: A integridade assegura que os dados não sejam alterados de forma não autorizada durante a transmissão, armazenamento ou processamento. É fundamental garantir que os dados permaneçam precisos, completos e não tenham sido adulterados. Técnicas como hashes e assinaturas digitais são usadas para verificar a integridade dos dados.

Disponibilidade: Este pilar concentra-se na garantia de que os dados e sistemas estejam disponíveis quando necessário. Isso envolve a prevenção de interrupções e a implementação de medidas de redundância para garantir a continuidade das operações, mesmo em face de falhas ou ataques.

Autenticidade: A autenticidade garante que a origem da informação seja legítima e que os usuários ou sistemas sejam quem afirmam ser. Autenticação, como senhas, autenticação de dois fatores (2FA) e certificados digitais, é usada para verificar a identidade dos usuários e sistemas.

Auditabilidade (ou Rastreabilidade): Este pilar refere-se à capacidade de rastrear e auditar as atividades relacionadas à segurança da informação. Registros de auditoria e logs são usados para monitorar e registrar eventos importantes, permitindo a análise de atividades suspeitas e a conformidade com políticas de segurança.

Esses cinco pilares são interdependentes e trabalham juntos para criar um ambiente de segurança sólido. Ao aplicar esses princípios, as organizações podem proteger seus ativos de informação, mitigar riscos e manter a confiança dos clientes e parceiros de negócios.

Vulnerabilidades de Segurança da Informação

Vulnerabilidades de segurança da informação são fraquezas, falhas ou deficiências em sistemas, redes, aplicativos ou processos que podem ser exploradas por ameaças para comprometer a confidencialidade, integridade ou disponibilidade da informação. Em outras palavras, são pontos fracos que, quando explorados, podem resultar em incidentes de segurança, como acesso não autorizado, perda de dados ou interrupção de serviços.

Quais são as Principais Vulnerabilidades de Segurança da Informação?

  1. Falhas de Software: Erros de programação em aplicativos ou sistemas operacionais podem criar vulnerabilidades.
  2. Configurações Inseguras: Configurações incorretas ou inseguras em sistemas, servidores ou dispositivos de rede podem deixar portas abertas para ataques.
  3. Falta de Patches: Não aplicar atualizações de segurança (patches) em tempo hábil pode deixar sistemas vulneráveis a ameaças conhecidas que foram corrigidas por fabricantes de software.
  4. Engenharia Social: As vulnerabilidades não se limitam apenas a tecnologia. A engenharia social envolve a manipulação de pessoas para obter informações confidenciais, como senhas, informações de login ou dados financeiros.
  5. Falta de Treinamento de Segurança: Quando os funcionários não estão cientes das melhores práticas de segurança, eles podem inadvertidamente criar vulnerabilidades, como deixar senhas escritas em locais visíveis.
  6. Dispositivos Não Gerenciados: Dispositivos não gerenciados ou dispositivos pessoais conectados à rede da empresa podem introduzir vulnerabilidades se não estiverem devidamente protegidos e atualizados.
  7. Acesso Não Autorizado: A falta de controle de acesso adequado pode permitir que pessoas não autorizadas obtenham acesso a informações sensíveis.
  8. Falta de Monitoramento e Detecção: A ausência de sistemas de monitoramento e detecção de ameaças pode atrasar a identificação de atividades suspeitas ou de possíveis violações.
Segurança da Informação

Ameaças de Segurança da Informação

As Ameaças de Segurança da Informação são eventos, ações, circunstâncias ou pessoas que têm o potencial de causar danos aos ativos de informação de uma organização, comprometendo sua confidencialidade, integridade ou disponibilidade. Essas ameaças representam perigos para a segurança dos dados e sistemas de informação uma organização e podem ser intencionais ou acidentais.

Quais são as Principais Ameaças de Segurança da Informação?

  1. Hackers e Ataques Cibernéticos: Pessoas ou grupos mal-intencionados que tentam explorar vulnerabilidades em sistemas de computador e redes para ganhar acesso não autorizado, roubar dados ou interromper serviços.
  2. Malware: Software malicioso, como vírus, worms, cavalos de Troia e ransomware, que pode infectar sistemas e dispositivos para causar danos, roubar informações ou exigir resgates.
  3. Phishing: E-mails ou mensagens falsas que fingem ser legítimas para enganar os destinatários e induzi-los a revelar informações confidenciais, como senhas e informações financeiras.
  4. Engenharia Social: Manipulação psicológica para enganar pessoas e obter informações confidenciais. Isso pode incluir pretextos, falsa identidade ou coerção.
  5. Acesso Não Autorizado: Pessoas não autorizadas que tentam ou conseguem acessar áreas ou sistemas de informação sensíveis.
  6. Roubo de Dispositivos: Perda ou roubo de dispositivos como laptops, smartphones ou unidades USB que contêm informações sensíveis.
  7. Desastres Naturais: Eventos naturais, como incêndios, inundações, terremotos ou tempestades, que podem danificar infraestrutura física e sistemas de TI.
  8. Erro Humano: Ações acidentais de funcionários que resultam na exposição ou perda de informações confidenciais, como enviar um e-mail para o destinatário errado.
  9. Espionagem Corporativa: Tentativas de obter informações estratégicas de uma organização por concorrentes ou governos.
  10. Falhas de Energia e Infraestrutura: Interrupções de energia elétrica, falhas de infraestrutura ou problemas de conectividade que afetam a disponibilidade de sistemas.

Riscos de Segurança da Informação

Os Riscos de Segurança da Informação são a probabilidade de ocorrência de eventos adversos que podem resultar em perdas, danos ou comprometimento dos ativos de informação de uma organização. Esses riscos representam situações nas quais as ameaças (eventos ou circunstâncias potencialmente prejudiciais) podem explorar vulnerabilidades para causar impactos negativos.

Os riscos de segurança da informação são uma parte crítica da gestão de segurança, pois ajudam as organizações a identificar e priorizar as ameaças que podem afetar sua integridade, confidencialidade e disponibilidade de dados.

Quais são os Principais Riscos de Segurança da Informação?

Os principais riscos de segurança da informação podem variar dependendo do ambiente e das características específicas de uma organização. No entanto, alguns riscos são amplamente reconhecidos como sendo críticos em muitos contextos. A seguir alguns dos principais riscos que as organizações enfrentam:

  1. Ataques Cibernéticos: Inclui ameaças como hackers, malware, phishing, ransomware e outros ataques cibernéticos que visam explorar vulnerabilidades em sistemas de TI para roubar informações ou interromper operações.
  2. Vazamento de Dados Confidenciais: A exposição acidental ou intencional de dados confidenciais, como informações de clientes, informações financeiras ou propriedade intelectual.
  3. Falta de Atualizações de Segurança: Não aplicar patches de segurança e atualizações em sistemas e software pode deixar as organizações vulneráveis a ataques conhecidos.
  4. Acesso Não Autorizado: Funcionários ou indivíduos não autorizados podem obter acesso a sistemas, aplicativos ou dados sensíveis, resultando em perda de controle sobre informações críticas.
  5. Desastres Naturais e Falhas de Energia: Eventos como incêndios, inundações, terremotos, falhas de energia ou falhas de infraestrutura podem afetar a disponibilidade de sistemas e dados.

É importante ressaltar que a natureza dos riscos de segurança da informação está em constante evolução, à medida que novas tecnologias e técnicas de ataque surgem. Portanto, as organizações precisam adotar uma abordagem contínua e proativa para identificar, avaliar e mitigar os riscos de segurança da informação, a fim de proteger seus ativos e garantir a continuidade de suas operações.

Principais Medidas de Segurança da Informação

As medidas de segurança da informação são as melhores práticas e controles que uma organização implementa para proteger seus ativos de informação contra ameaças e riscos. A seguir algumas das principais medidas que as organizações devem considerar:

  1. Políticas de Segurança: Devem estabelecer diretrizes e regras para o uso seguro de ativos de informação. Essas políticas devem ser comunicadas e compreendidas por todos os funcionários.
  2. Controle de Acesso: Implementar sistemas de controle de acesso para garantir que apenas pessoas autorizadas tenham acesso a informações confidenciais e sistemas críticos.
  3. Criptografia: Utilizar a criptografia para proteger dados sensíveis em trânsito e em repouso
  4. Atualizações de Segurança: Manter sistemas operacionais, aplicativos e software de segurança atualizados com os patches mais recentes para corrigir vulnerabilidades conhecidas.
  5. Firewalls: Implementar firewalls para proteger a rede contra tráfego não autorizado e ameaças externas.
  6. Antivírus e Antimalware: Para proteger dispositivos e sistemas contra ameaças cibernéticas, como vírus, worms e ransomware.
  7. Conscientização e Treinamento: Conduzir programas de conscientização e treinamento para funcionários, a fim de educá-los sobre práticas seguras de segurança da informação e como reconhecer ameaças.
  8. Monitoramento de Segurança: Implementar ferramentas de monitoramento de segurança que rastreiam atividades suspeitas e alertam sobre possíveis ameaças em tempo real.
  9. Planos de Resposta a Incidentes: Devem descrever as ações a serem tomadas em caso de violação de segurança, incluindo notificação de autoridades e recuperação de sistemas.
  10. Backup e Recuperação de Dados: Realizar backups regulares de dados críticos e implementar procedimentos de recuperação para garantir a disponibilidade de informações após incidentes de segurança ou desastres.
  11. Gestão de Vulnerabilidades: Realizar análises de vulnerabilidade para identificar e corrigir vulnerabilidades em sistemas e aplicativos.
  12. Segurança Física: Proteger fisicamente os ativos de informação por meio de medidas como controle de acesso a instalações e armazenamento seguro de hardware.
  13. Auditorias de Segurança: Realizar auditorias de segurança regulares para avaliar a conformidade com políticas de segurança e identificar áreas de melhoria.

De quem é a responsabilidade pela segurança da informação?

A responsabilidade pela segurança da informação é compartilhada em toda a organização, desde a alta administração até os funcionários individuais. É uma abordagem colaborativa que requer o comprometimento de todas as partes interessadas para garantir a proteção eficaz dos ativos de informação e a gestão adequada dos riscos de segurança.

A seguir as principais áreas e partes interessadas que desempenham um papel na segurança da informação:

  1. Alta Administração: Incluindo o CEO e outros líderes executivos, é responsável por estabelecer a direção estratégica da segurança da informação, alocar recursos adequados e demonstrar um comprometimento com a segurança.
  2. Jurídico: Os departamentos jurídicos têm a responsabilidade de garantir que a organização esteja em conformidade com regulamentações e leis relacionadas à segurança da informação.
  3. Equipe de Segurança de TI: Incluindo especialistas em segurança da tecnologia da informação, é responsável por implementar medidas técnicas de segurança, como firewalls, antivírus, criptografia e gerenciamento de sistemas.
  4. Segurança Empresarial: Isso inclui a implementação atividades de inteligência e medidas de segurança física, como controle de acesso, vigilância e segurança de instalações.
  5. Gerentes de Departamento: São responsáveis por garantir que suas equipes sigam as políticas de segurança da informação e que os controles de segurança sejam implementados em suas áreas específicas de responsabilidade.
  6. Funcionários: Todos os funcionários da organização têm a responsabilidade de seguir as políticas de segurança da informação, aderir às práticas seguras e relatar incidentes de segurança.
  7. Comitê de Segurança da Informação: Alguns grupos organizacionais podem estabelecer um comitê de segurança da informação composto por membros de várias áreas para coordenar esforços e garantir a eficácia das práticas de segurança.
  8. Fornecedores e Parceiros: As organizações também devem considerar a segurança da informação em relação a fornecedores e parceiros de negócios, garantindo que eles atendam a padrões de segurança e protejam os dados compartilhados.

Conclusão

Neste artigo, exploramos desde a definição da Segurança da Informação até os pilares, ameaças, riscos e medidas de proteção. Agora que entendemos a importância de manter nossos ativos de informações seguros, a mensagem é clara: a segurança da informação é um imperativo, seja para empresas, governos ou para nossas vidas pessoais.

A partir de agora, lembre-se sempre de que a informação tem valor e que a confidencialidade, integridade e disponibilidade dela são fundamentais. A conscientização e a educação são as suas maiores aliadas na proteção da informação. Proteja seus dados e informações sensíveis!

Para continuar aprofundando seus conhecimentos sobre a segurança da informação, convido você a explorar meu próximo artigo sobre “Gestão da Segurança da Informação“. Lá, você aprenderá a desenvolver estratégias robustas para proteger seus ativos de informação e a enfrentar os desafios em constante evolução que o mundo atual apresenta.

Gostou do artigo?

Se você gostou do artigo e achou útil, por favor, deixe um comentário logo abaixo para compartilhar sua opinião conosco. Ela é extremamente valiosa para mim!

Um forte abraço e votos de sucesso!

José Sergio Marcondes – CES – CPSI – Gestor, Consultor e Diretor do IBRASEP. Sou um profissional com competências sólidas nas áreas de segurança privada e gestão empresarial. Conecte comigo nas redes sociais.

Ajudar a divulgar nosso trabalho é fundamental! Curta e compartilhe nossas publicações com seus amigos nas redes sociais. Essa atitude não apenas incentiva o autor a publicar mais artigos relevantes, mas também possibilita que mais pessoas tenham acesso a esse conteúdo valioso.

Faça parte da nossa comunidade!

Você busca conhecimentos atualizados e oportunidades para aprimorar suas competências nas áreas de segurança privada e gestão empresarial? Não perca a chance de se manter informado e conectado com as últimas tendências e insights do setor!

Junte-se ao nosso Grupo no WhatsApp ou no Grupo do Telegram para receber notificações sobre novos artigos, dicas valiosas e recursos adicionais que impulsionarão sua carreira profissional.

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Plano de Segurança da Informação (PSI): O que, Como Elaborar, Exemplo

Política de Segurança da Informação PSI: O que é, Objetivos, Importância

Gestão de Segurança da Informação: O que é, O que faz, Processos

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sergio (22 de janeiro de 2016). Segurança da Informação: Conceitos, Fundamentos e os 5 Pilares. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/conceito-de-seguranca-da-informacao-organizacional/– Acessado em (inserir data do acesso).

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

19 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá Pedro!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  2. Ilustre José Marcondes
    Parabéns
    Quero parabeniza-lo pelo esforço em colocar a disposição pública matéria de capital importância no que tange a questões de segurança de informação e segurança cibernética.
    Só angolano, pioneiro nas lides das tecnologias, mas alguem apaixonado por questões de segurança informática, até porque o nossos dias impõe-nos preocupações acrescidas quanto a estas questões.

    Reiteiro os meus parabéns, e agora que o encontrei continuarei sigui-lo para beber cada vez mais de sua experiência nestas e outras matérias no que concerne as TICs.

  3. Olá Evone!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Estou escrevendo um artigo sobre o PNPC e devo publica-lo nos próximos dias.
    Forte abraço e sucesso.

  4. Achei a matéria muito interessante!
    E a ABIN foram muito criativos ao criarem o programa PNPC, e gostaria de saber mais sobre esse programa, o que faço?

  5. Olá André Leote!
    Obrigado pelo seu comentário, forte abraço e sucesso!

  6. ola,meu nome é André leote e gostei muito do blog,parabens.
    conteúdo diferenciado ficarei atento as suas postagens,abraço

  7. Olá Vilfrid!
    Obrigado pelo seu comentário!
    Forte abraço e sucesso!

  8. Olá Weller Gomes!
    Fico muito feliz em saber que os artigos estão sendo úteis pra você.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira.

  9. Seus artigos são de grande utilidades para mim, muito obrigado vou tirar proveito deles em um trabalho acadêmico

  10. Olá Francisco Amorim !
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira!

  11. Trabalho na Segurança desde os tempos do Executo, e já são mais de 25 anos na Segurança Privada, e nesses mais de 30 anos, nunca vi um blog tão responsável, parabéns pelo trabalho, atualmente estou terminando o curso de Gestão em Segurança Privada, e fico muito feliz em poder constatar que pessoas como você, se preocupa em dividir informação de qualidade, para um mercado que necessita estar atualizado.

  12. Olá Fabiano Coan!
    Obrigado pelo seu comentário reforçando a importância da segurança da informação e parabéns ai na empresa pela dedicação ao assunto.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira!

  13. Bom dia.

    Atuo como líder de TI e esse assunto de Segurança da Informação está sendo levado muito a sério aqui na empresa, diria que estamos com 50% da implantação da PSI e ainda há muito o que se fazer.

    Já é possível percebermos as mudanças de hábitos de todos através das campanhas de conscientização que realizamos internamente. Esta é uma área bem ampla e que pode trazer inúmeros benefícios para as organizações, auxiliando inclusive a TI para que atue mais junto a área estratégica e deixei de atuar tão reativamente.

    Belo artigo José S. Marcondes!

    Abraço

  14. Olá José Sewverino! fico muito feliz por saber que acompanha os meus artigos no site e que compartilha com seus colegas, são pessoas como você que precisamos para elevar nossa categoria profissional, parabéns!!! vou cadastrar seu e-mail e todo as vez que um artigo novo for publicado você será avisado por e-mail.
    Forte abraço e sucesso na sua carreia profissional.

  15. Olá Firmino!fico muito feliz em saber que meu artigo será de grande utilidade pra você.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira!

  16. Muito obrigado e os meus agradecimentos sinceros, foi muito útil esta informação e calhou-me um trabalho sobre o assunto e vou tirar o maior proveito dele.

  17. Quero parabenizar pelo trabalho que esta mim propondo ai ver este site fiquei muito interessado porque tem muitas dicas importantes. Sempre imprime e manda para os meus companheiros que trabalha n o setor de segurança onde faço parte a um bom tempo. Pode mandar amigo para o meu e-mail.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.