- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Vigilante Supervisor: O que é? Suas funções e como impacta nos resultados da segurança

Saiba a importância do Vigilante Supervisor na segurança privada. Seu papel de liderança, coordenação e implementação de normas garantem a proteção eficiente.

O Vigilante Supervisor é um profissional de segurança privada que ocupa o cargo de vigilante e a função de supervisor. Exerce a função de supervisionar e coordenar as atividades de um grupo de vigilantes em uma empresa ou em um local específico.

Nas organizações modernas, a segurança é uma das principais preocupações para garantir a integridade de bens e a proteção de colaboradores. Nesse cenário, o papel do Vigilante Supervisor se destaca como uma peça fundamental para assegurar o cumprimento de procedimentos, normas e garantir a eficiência das operações.

Ele desempenha um papel estratégico, como elo de ligação entre a administração da empresa e a equipe operacional. Para exercer bem sua função, o Vigilante Supervisor precisa de conhecimento técnico referente sua área de atuação, e habilidades de liderança, comunicação e relações interpessoais.

Neste artigo, abordaremos a definição, funções e requisitos do cargo/função de vigilante supervisor, assim como, sua importância para o bom funcionamento das equipes operacionais da segurança. Se você quer conhecer mais sobre o Vigilante Superviso este artigo é para você.

Por José Sergio Marcondes – Postado 04/11/2019 atualizado 25/07/2023

O que é um vigilante supervisor?

O Vigilante Supervisor é um profissional de segurança privada que ocupa o cargo de vigilante e a função de supervisor. Exerce a função de supervisionar e coordenar as atividades de um grupo de vigilantes em uma empresa ou em um local específico.

O vigilante supervisor desempenha um papel estratégico dentro da empresa, pois suas ações e orientações têm impacto direto na eficiência e eficácia das operações de segurança, uma vez que, é o responsável pela supervisão da equipe operacional (vigilantes).

Ele precisa ser habilidoso em liderança, comunicação e organização, garantindo que a equipe esteja devidamente capacitada e alinhada com os objetivos da empresa, garantindo a proteção dos bens e das pessoas, e contribuindo para o bom funcionamento das atividades da organização.

Sua responsabilidade é garantir que todas as operações de segurança sejam conduzidas de acordo com os planos, políticas, procedimentos e normas estabelecidos, visando proteger pessoas, bens e instalações.

O que faz um vigilante supervisor?

A atuação do Vigilante Supervisor envolve supervisar e orientar a execução do serviço de outros vigilantes, garantindo que todas as atividades sejam conduzidas de acordo com os planos e políticas da organização. Além disso, é responsável por preparar escalas de trabalho, promover treinamentos e aprimorar a capacitação técnica da equipe, assegurando que os colaboradores estejam aptos a enfrentar quaisquer desafios que surjam.

Ele desempenha um papel estratégico, fazendo a ligação entre a administração da empresa e a equipe operacional. Sua presença é vital para que os processos fluam de forma alinhada com o planejado, permitindo que o gerente tenha mais tempo para gerenciar outras demandas.

Quais sãos as funções de um vigilante supervisor?

As funções de um vigilante supervisor são variadas e envolvem a gestão e coordenação das atividades de segurança da equipe de vigilantes. Algumas das principais responsabilidades desse profissional incluem:

  1. Propor, implementar e acompanhar os planos operacionais da segurança, garantindo que as ações estejam alinhadas com os objetivos da empresa e as necessidades de proteção.
  2. Realizar análise preliminar de riscos para as atividades sob sua responsabilidade, identificando possíveis vulnerabilidades e propondo medidas preventivas.
  3. Propor normas, regulamentos e procedimentos de segurança, assegurando que a equipe atue conforme padrões estabelecidos e em conformidade com a legislação vigente.
  4. É responsável por distribuir as tarefas entre os vigilantes, considerando suas habilidades e experiências, além de providenciar treinamentos para aprimorar a capacitação técnica da equipe.
  5. Preparar e administrar escalas de serviço e de férias da equipe, de modo a garantir a presença adequada de vigilantes em cada turno de trabalho.
  6. Supervisão “in loco”: Supervisionar, inspecionar e orientar a execução das atividades da vigilância patrimonial no local de trabalho, acompanhando o desempenho dos vigilantes e oferecendo orientações individuais e imediatas.
  7. Elaborar relatórios operacionais sobre as atividades sob sua responsabilidade, comunicando à gerência e clientes os principais resultados, ocorrências e necessidades.
  8. Realizar reuniões periódicas com o pessoal operacional sob sua responsabilidade, para alinhar objetivos, avaliar desempenho e comunicar informações relevantes.
  9. Administrar os problemas operacionais dos postos de serviço, tomando as providências necessárias para corrigir falhas e garantir a eficácia das operações.
  10. Proporciona suporte e assistência social aos vigilantes, quando necessário, contribuindo para o bem-estar da equipe.
  11. Participar de reuniões com clientes para tratar de assuntos inerentes ao contrato de prestação de serviços, buscando atender suas necessidades e expectativas.
  12. Propiciar a integração de profissionais recém-contratados às políticas, normas e procedimentos da organização, garantindo sua adaptação ao ambiente de trabalho.

O que precisa para ser um vigilante supervisor?

Para se tornar um vigilante supervisor, é necessário atender aos seguintes requisitos básicos:

  1. Nacionalidade: Ser brasileiro, nato ou naturalizado.
  2. Escolaridade: ensino médio completo.
  3. Idade: Ter no mínimo 21 anos de idade.
  4. Aptidão física e mental: Ser considerado apto em exame de saúde física, mental e psicológica, realizado por profissionais qualificados.
  5. Formação específica: Ter concluído com aproveitamento o curso de formação de vigilantes, que é pré-requisito para ingresso na área de segurança privada.
  6. Antecedentes criminais: Não possuir antecedentes criminais registrados na Justiça pela prática de crimes dolosos (intencionais) e não estar cumprindo pena, a menos que já tenha obtido reabilitação legal.
  7. Obrigações eleitorais e militares: Estar quite com as obrigações eleitorais e militares, quando aplicável.
  8. Contratação: Estar contratado por uma empresa de serviços de segurança ou por empresa ou condomínio que possua serviços orgânicos de segurança privada.

Além desses requisitos, é importante ressaltar que um vigilante supervisor deve possuir habilidades de liderança, comunicação eficaz e organização, pois ele será responsável por orientar e coordenar a equipe de vigilantes em suas atividades diárias.

A capacidade de análise de riscos, tomada de decisão e resolução de problemas também são aspectos fundamentais para o desempenho eficiente da função de supervisor na área de segurança privada.

Vigilante Supervisor

Qual a importância do vigilante supervisor?

O vigilante supervisor desempenha um papel de extrema importância na área da segurança privada, pois é responsável por coordenar e supervisionar as atividades dos vigilantes, garantindo a eficiência e eficácia dos serviços prestados. Sua presença é fundamental para assegurar que todos os procedimentos e normas sejam cumprida de acordo com o previsto.

A importância do vigilante supervisor pode ser destacada pelos seguintes pontos:

  1. Coordenação e orientação: O supervisor atua como um líder, orientando e supervisionando a equipe de vigilantes no desempenho de suas funções diárias. Ele garante que todos os colaboradores estejam cientes das suas atribuições e responsabilidades, contribuindo para um trabalho mais organizado e eficiente.
  2. Planejamento operacional: O vigilante supervisor participa da elaboração dos planos operacionais da empresa, colaborando com informações e sugestões para o alcance dos objetivos estabelecidos. Sua atuação é fundamental para a definição de estratégias de segurança adequadas às necessidades do local ou evento a ser protegido.
  3. Controle de processos: O supervisor acompanha e controla o andamento das atividades de vigilância patrimonial, verificando se estão sendo realizadas de acordo com os procedimentos estabelecidos. Ele atua na prevenção de falhas e na solução de problemas que possam surgir no dia a dia do trabalho.
  4. Treinamento e capacitação: O supervisor é responsável por providenciar e acompanhar o treinamento dos vigilantes, garantindo que estejam devidamente preparados para lidar com situações diversas. Ele contribui para a atualização técnica da equipe e para o aprimoramento das habilidades dos profissionais.
  5. Relação com clientes e gestão: O supervisor tem um papel importante na interação com os clientes da empresa de segurança, participando de reuniões para tratar de assuntos relacionados ao contrato de prestação de serviço. Além disso, ele mantém a gerência informada sobre assuntos relevantes às suas atividades, colaborando para uma gestão mais eficiente.

Em suma, o vigilante supervisor é peça-chave na garantia da qualidade e efetividade dos serviços de segurança privada. Sua atuação comprometida e habilidades de liderança são essenciais para que as atividades de vigilância sejam realizadas com excelência, proporcionando maior segurança aos clientes e proteção ao patrimônio.

Conclusão

Ao longo deste artigo, exploramos o papel crucial do Vigilante Supervisor na área da segurança privada. Esse profissional, desempenha funções essenciais como supervisionar equipes, garantir o cumprimento de normas e procedimentos, e atuar na resolução de problemas.

A importância do Vigilante Supervisor vai além da coordenação operacional; ele é o elo entre os vigilantes e a alta administração, transmitindo informações relevantes e mantendo o fluxo de comunicação eficiente. Sua presença é vital para garantir que todos os procedimentos e normas sejam cumpridos, e que o planejamento da segurança da empresa seja devidamente implementado.

Para adquirir mais conhecimento sobre o assunto abordado neste artigo convido-o a ler o meu artigo sobre o “Papel do Supervisor de Segurança Patrimonial“, onde abordo as principais responsabilidades da supervisão, assim como, dou várias dicas para valiosas para você se tornar um Supervisor de Segurança bem-sucedido.

Você Gostou do Artigo?

Você está em busca de conhecimentos atualizados e oportunidades para aprimorar sua especialização na área de segurança privada? Não perca a chance de se manter informado e conectado com as últimas tendências e insights do setor!

Inscreva-se, logo abaixo, para receber avisos exclusivos sobre publicações, e junte-se ao nosso grupo no WhatsApp para receber notificações sobre novos artigos, dicas valiosas e recursos adicionais que irão impulsionar sua carreira como especialista em segurança privada.

Não deixe que a oportunidade de se manter à frente das mudanças no campo da segurança privada passe despercebida. Nossos e-mails sobre publicações e grupo do WhatsApp são fontes essenciais de informações atualizadas e valiosas, projetadas especialmente para profissionais ambiciosos como você.

Forte abraço e sucesso!

José Sérgio Marcondes – CES – CPSI
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Papel do Supervisor de Segurança Patrimonial

Supervisor Operacional: O que é, Qual Papel Supervisor de Operações

Como ser um Bom Supervisor: As 8 Habilidades Fundamentais

Supervisor de Segurança: O que é? O que faz? Atribuições

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (04 de novembro de 2019). Vigilante Supervisor: O que é? Funções, requisitos, importância. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/vigilante-supervisor-o-que-e-requisitos-cargo-direito-e-deveres/– Acessado em (inserir data do acesso).

Referências Bibliográficas

LEI Nº 7.102, DE 20 DE JUNHO DE 1983. Dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição e funcionamento das empresas particulares que exploram serviços de vigilância e de transporte de valores, e dá outras providências.

PORTARIA Nº 18.045, DE 17 DE ABRIL DE 2023, que disciplina as atividades de segurança privada e regula a fiscalização dos Planos de Segurança dos estabelecimentos financeiros:

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

14 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá Rodrigues!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  2. Olá Mateus!
    A legislação atual que regulamenta a segurança privada no Brasil, não contempla ou regulamenta a função de supervisor, somente a do vigilante. Atualmente não há obrigatoriedade de curso de formação para ocupar a função de supervisor.
    Forte abraço e sucesso.

  3. Olá Wesley Parreiras!
    A função Supervisor ou Vigilante Supervisor ainda não é regulamentada pela Policia Federal, a legislação atual não da direito ao porte de arma ao supervisor ou vigilante supervisor, somente o vigilante tem o porte de arma previsto na Portaria que regulamenta a atividade da segurança privada.

    O Estatuto da Segurança Privada, que se encontra em processo de aprovação no Senado Federal irá criar a função de vigilante supervisor, que deverá ser regulamentada pela PF, acredito que nessa ocasião, o vigilante supervisor terá direito ao porte de arma.

    Espero ter tirado suas dúvidas.

    Forte abraço e sucesso.

  4. bom dia, gostaria de tirar algumas dúvidas.
    A função regulamentada é Supervisor ou Vigilante supervisor? Está em qual portária?
    O supervisor pode trabalhar armado no posto de serviço?
    O despacho n° 708-12- DELP- CGCSP, vale em todo território nacional? desde ja agradeço.

  5. O supervisor pode atuar com o curso vencido?
    Pode se apresentar sou o supervisor, perante as autoridades competentes estando com seu curso vendido?

  6. Ótimo artigo,, parabéns pelo trabalho , vou me inscrever para receber mais atualizações.

  7. Olá Pablo Luiz!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  8. Foi de grande importância este conteúdo
    Esclarecedor
    Vai me ajudar bastante nas atividades da função

  9. Olá Afonso!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  10. Conteúdo, muito relevante ao profissional da segurança privada.

  11. Olá Ricardo!
    A legislação atual e o Projeto do Estatuto da Segurança Privada não especifica essa possibilidade, que essa autorização será realizada pela Polícia Federal nas portarias que irão regulamentar a atividade do vigilante supervisor, porém, assim como ocorre com o vigilante hoje, a arma deverá ser de propriedade da empresa e o porte deverá ser para uso durante o serviço.
    Forte abraço e sucesso.

  12. ola tudo bem gostaria de tirar uma duvida
    o supervisor podera se deslocar para fiscaliozação de postos com seu armamento/?

  13. Olá Wallace!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço!

  14. Olá, muito bom os teus artigo , ajuda -me muito atuar na minha função de vigilante líder .

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.