- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Segurança Residencial: O que é? Objetivos, Como Funciona, Sistemas

Segurança residencial é o termo para descrever um conjunto de práticas e sistemas eletrônicos de segurança, adotados com intuito de propiciar segurança residencial, visa proteger as pessoas e seus patrimônios contra ameaças naturais ou criminosas. Está relacionada a avaliação de riscos e aplicação de medidas de proteção residencial, visando a salvaguarda da integridade física das pessoas e a preservação do patrimônio.

Todos os sistemas de segurança residencial trabalham com o mesmo princípio básico, que é o de segurança de pontos de acessos, como portas, janelas e espaço interior que contenham objetos de valor. Independentemente do tamanho da residência, ou do número de portas e janelas ou salas internas, a única diferença real, está no número de componentes de segurança utilizados e nas suas particularidades.

Escrito por José Sérgio Marcondes
Postado 13/07/2020 revidado 01/10/2021

O que é Segurança Residencial?

Segurança residencial é o termo para descrever um conjunto de práticas e sistemas eletrônicos de segurança, adotados com intuito de propiciar segurança residencial, visa proteger as pessoas e seus patrimônios contra ameaças naturais ou criminosas. Está relacionada a avaliação de riscos e aplicação de medidas de proteção residencial, visando a salvaguarda da integridade física das pessoas e a preservação do patrimônio.

A segurança residencial está relacionada a avaliação de riscos e aplicação de medidas de proteção residencial, visando a salvaguarda da integridade física das pessoas e a preservação do patrimônio. Envolve medidas educativas, de adequação do imóvel, recursos de segurança física e sistemas eletrônicos de segurança.

A palavra segurança, no contexto de proteger, refere-se ao ato de defender; afastar algo ou alguém do risco/perigo; abrigar-se do mal; resguardar-se; procurar mecanismos de defesa da vida e de seus direitos. O termo segurança vem do latim “securitas” e implica minimizar ou eliminar qualquer tipo de risco na vida. 

Segundo Marco Cepik, professor do Departamento de Economia e Relações Internacionais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Segurança é “uma condição relativa de proteção na qual se é capaz de neutralizar ameaças discerníveis identificáveis contra a existência de alguém ou de alguma coisa”. Implica na qualidade ou o estado de estar seguro.

Segurança Residencial

Objetivos da Segurança Residencial

Dentre os principais objetivos da segurança residencial estão:

  • Proteção a saúde, bem estar e privacidade das pessoas por meio de medidas educativas e preventivas de segurança, com intuito de evitar atos e condições inseguras;
  • Prevenção de acessos não autorizados e indesejáveis ao imóvel, através da adoção de medidas de segurança física;
  • Proteção das pessoas e bens contra danos provocados de forma intencional, acidental ou natural.

Prevenção de Acidentes Domésticos

A prevenção de acidentes domésticos refere-se a um conjunto de procedimentos e práticas preventivas, que devem ser adotadas na residencia a fim de eliminar atos e condições inadequadas com potencial de gerar acidentes domésticos.

Acidente doméstico é um evento inesperado e indesejável, com potencial de causar lesão corporal ou perturbação funcional a pessoa e/ou dano ao patrimônio, podendo resultar em danos físicos leves ou graves a(s) pessoa(s) envolvida(s) ou até a morte.

Acidentes domésticos são aqueles que acontecem dentro de casa da pessoa. Acidentes domésticos são mais comuns do que se imagina. A boa notícia é que, em grande parte dos casos, esse tipo de ocorrência pode ser evitado com adoção de medidas e comportamentos preventivos.

Exemplos de acidentes domésticos: Asfixia, intoxicações, quedas, afogamentos, queimaduras,
ferimentos com objetos pontiagudos, afiados, choques elétricos etc.

Principais Causas dos Acidentes Domésticos

A maioria dos acidentes domésticos ocorrem em função de atos inseguros praticados pelas pessoas ou por condições inseguras do ambiente onde residem.

a) Atos inseguros: são as ações indevidas ou inadequadas cometidas pela(s) pessoa(s) da residência, que podem gerar acidentes.

Exemplos de atos inseguros na residência:

  • subir sobre cadeiras para realizar reparos ou trocar lampadas;
  • fazer reparos elétricos com a rede de energia ligada;
  • usar o forno sem uma luva de proteção;
  • andar descalço em piso molhado;
  • sair de casa, para fazer algo considerado rápido e deixar o fogão ligado;
  • fazer uso de martelo sem um óculo de proteção;
  • manipular produto químico tóxico sem luva, máscara e óculos de proteção;
  • etc.

b) Condições inseguras: são aquelas condições ambientais presentes na residencial que podem vir a causar um acidente, ou seja, é uma situação em que o ambiente pode proporcionar riscos de acidentes.

Exemplos de condições inseguras na residência:

  • Iluminação inadequada, deixando cantos escuros e de pouco visibilidade;
  • Fiação elétrica exposta ou em más condições;
  • Sobre carga nas tomadas;
  • Equipamento de ar condicionado velho, em más condições ou sem manutenção periódica;
  • Sistema de aquecimento ou fogão com tubulação de gás em más condições ou sem manutenção periódica;
  • Buracos ou pisos soltos;
  • Tapetes inapropriados;
  • Pisos lisos;
  • Janelas de apartamentos sem redes de proteção;
  • Alterações de nível de solo ou altura do teto sem sinalização adequada;
  • Escadas sem corrimão, ou com inclinação ou degraus inadequados;
  • Uso inadequado de equipamentos elétricos/eletrônicos
  • Produtos de limpeza acondicionados em local impróprios;
  • Etc.

Medidas de Prevenção de Acidentes Domésticos

Algumas medidas de segurança simples podem evitar acidentes domésticos graves. A seguir algumas medidas de prevenção de acidentes domésticos:

  • Mantenha os produtos de limpeza e outros considerados perigosos, longe do alcance de pessoas vulneráveis (crianças, idosos e outras pessoas com alguma dificuldade intelectual), que podem ingeri-los sem querer, ou mesmo adultos, que podem confundi-los com outros líquidos;
  • Evite deixar pisos molhados e úmidos, eles podem gerar acidentes graves, mantenha-os secos ou use calçado apropriado, quando não for possível secar, e se possível substitua o piso por um antiderrapante;
  • Não deixe tapetes dobrados ou levantados;
  • Use proteção em móveis pontiagudos;
  • Não deixe gavetas abertas e objetos fora do lugar;
  • O ideal é que todas as escadas fixas tenham corrimão. E quando usar escadas móveis para alcançar alguma coisa, tente fazer isso com alguém por perto para ajudá-lo;
  • Não sobrecarregue as tomadas com uso de adaptadores;
  • Não faça improvisos ou use fiação elétrica inapropriada ou exposta;
  • Fique atento a luzes queimadas ou ambientes mal iluminados;
  • Atente-se a vazamentos de gás e as condições do registro e mangueira, mantenha um plano de manutenção preventiva;
  • Enquanto as panelas estiverem quentes, certifique-se sempre de que os cabos estão para o lado de dentro.
  • Guarde as facas e outros objetos cortantes e pontiagudos em lugares seguros e de difícil acesso;
  • Em janelas e sacadas altas instale telas ou redes de proteção;
  • Não mexa em equipamentos eletroeletrônicos quando estiver com as mãos molhadas;
  • Use lonas de proteção ou cerque com grades a piscina;
  • Evite o uso de tapetes, mas caso sejam indispensáveis dê preferência aos antiderrapantes que grudam no chão e não oferecem risco de escorregar ao pisar;
  • Use escadas corrimão;
  • Considere a necessidade de instalar barras de apoio no banheiro ao lado do vaso sanitário e nas paredes próximas ao chuveiro;
  • Etc.

Segurança das Pessoas

Segurança Pessoal refere-se a qualquer atitude, comportamento ou ação adotada com objetivo de preservar a integridade física e moral das pessoas que moral na residência, Incluindo a sua consciência sobre a necessidade de cumprir determinados procedimentos de prevenção proteção.

Todos nós, independente de condição financeira ou status social, estamos sujeitos a diversos riscos, no dia-a-dia, no que se refere a nossa segurança pessoal. O que pode variar, de uma pessoa para outra, é a intensidade e gravidade desses riscos, de acordo com suas nossas condições sociais e comportamentais.

Os riscos mais comuns aos quais as pessoas estão sujeitos são riscos de:

  • roubo/ assalto;
  • sequestro;
  • homicídio;
  • espionagem;
  • chantagem;
  • quebra de privacidade;
  • desmoralização;
  • agressões física e morais;
  • etc.
Marginal abordando um carro.
Imagem 03 – A maior parte dos ataques a moradores ocorre na saída ou entrada das garagens de suas residencias.

Medidas de Segurança Pessoal

Para eliminar ou tratar os riscos não elimináveis, a segurança pessoal faz uso de uma série de medidas de segurança, que podem variar de acordo com os riscos identificados e a necessidades de cada indivíduo.

As dicas gerias de segurança pessoal estão relacionadas a mudanças de hábitos e adoção de comportamento preventivo como:

  • Evitar caminhar sozinho em locais desconhecidos e/ou à noite;
  • Ficar atento ao local ou posição de coloca bolsa e/ou carteira;
  • Evitar andar com grandes somas em dinheiro, de preferencia ao uso de cartões;
  • Não ostentar bens valiosos na rua, em locais desconhecidos ou de risco;
  • Variar a rotina de atividades e percurso;
  • Ficar atento nas saídas e chegadas da residencia;
  • Etc.

De acordo com determinadas condições sociais, a pessoa poderá estar exposta a diferentes tipos de riscos pessoais, os quais poderão demandar medidas especificas de prevenção e proteção, mais ou menos rígidas. Algumas pessoas devido a sua posição social ou financeira requerem, além da adoção de dicas gerais de segurança, a adoção de outras medidas mais elevadas inclusive podendo envolver a contratação de agentes de segurança pessoal privada.

Segurança Física Residencial

A segurança física residencial está relacionada ao uso de barreiras físicas, tecnológicas e humanas, que se apresentam como um obstáculo ao acesso indesejável de indivíduos mal intencionados a residência, seja por impedimento físico ou por detecção da sua ação. Refere-se as medidas de segurança adotadas que resultam na limitação e controle de acesso físico de pessoas a residência.

 Segurança física é a parte da segurança relacionada com as medidas destinadas a impedir, detectar e responder o acesso não autorizado a residência, para protegê-la contra sinistros, furto, roubo e danos. Para cumprir sua função e atingir seus objetivos a segurança física lança mão de vários meios, que podem ser agrupados, de acordo com suas características em:

  • Barreiras Físicas – Muros, alambrados, portões, portas, janelas e etc;
  • Iluminação de Proteção;
  • Animais – Cães e ganços;
  • Sistemas Eletrônicos de Segurança – sensores, alarmes, câmeras de segurança e etc.
Imagem 04 – Muro residencial com entrada monitorada por câmeras de segurança.

Sistemas de Segurança Residencial

Todos os sistemas de segurança residencial trabalham com o mesmo princípio básico, que é o de segurança de pontos de acessos, como portas, janelas e espaço interior que contenham objetos de valor. Independentemente do tamanho da residência, ou do número de portas e janelas ou salas internas, a única diferença real, está no número de componentes de segurança utilizados e nas suas particularidades.

Os sistemas de segurança residencial são um conjunto de dispositivos eletrônicos integrados, que trabalham em conjunto com um painel de controle central (central de alarme). Refere-se aos equipamentos e sensores eletrônicos desenvolvidos e construídos para serem utilizados como meios auxiliares e complementares nas atividades de segurança residencial.

Você Gostou do Artigo? Sem sim, colabore com o crescimento e divulgação do Blog

Aqui no Blog publico frequentemente artigos relacionados a segurança privada e gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, visando seu desenvolvimento profissional e pessoal.

Para continuar publicando e disponibilizando os artigos de forma gratuita a todos, solicito a você leitor ou leitora, que ajude na divulgação e crescimento do blog, fazendo pelo menos uma das práticas a seguir:

  • Deixe seu comentário no final do artigo, ele é muito importante para mim;
  • Divulgue, curta e compartilhe as publicações com seus amigos pelas redes sociais;
  • Inscreve-se na nossa Newsletter. Cadastre seu e-mail logo abaixo e receba avisos sobre novas publicações.
[jetpack_subscription_form show_subscribers_total=”false” button_on_newline=”true” custom_font_size=”16px” custom_border_radius=”0″ custom_border_weight=”1″ custom_padding=”15″ custom_spacing=”10″ submit_button_classes=”” email_field_classes=”” show_only_email_and_button=”true”]

Forte abraço e sucesso!
José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Sistemas Eletrônicos de Segurança: O que é? Quais são os Tipos.

Monitoramento de Sistemas Eletrônicos de Segurança: O que é

Sistemas de Alarme da Segurança Eletrônica: Conceitos, Equipamentos

Dados para Citação em Trabalhos

MARCONDES, José Sérgio (13 de julho de 2020). Segurança Residencial: O que é? Objetivos, Como Funciona, Recursos. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/seguranca-residencial-o-que-e-objetivos – Acessado em (inserir data do acesso).

Referencias Bibliográficas

Vendrame,Antonio Carlos – Acidentes Domesticos – Manual de Prevencao – Ltr – 2000

Godoy, José Elias e Barros, Saulo C. – Manual de Segurança em Condomínios – Igal – São Paulo 1988

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

Graduado em Gestão de Segurança Privada, MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. Detentor das Certificações CES (Certificado de Especialista em Segurança Empresarial), CPSI (Certificado Profesional en Seguridad Internacional), CISI (Certificado de Consultor Internacional en Seguridad Integral, Gestión de Riesgos y Prevención de Pérdidas). Mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada. Consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá Élson!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  2. Muito bom o seu texto sobre Segurança Residencial. Parabéns. Muito elucidativo.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.