- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Sistema de Alarme Residencial: O que é, Como Funciona e Tipos Alarmes

O Sistema de Alarme Residencial é um conjunto de dispositivos eletrônicos integrados, que trabalham em conjunto com um painel de controle (central de alarmes). Refere-se aos equipamentos e sensores eletrônicos desenvolvidos e construídos para serem utilizados como meios auxiliares e complementares nas atividades de segurança residencial.

Os sistemas eletrônicos de segurança residencial têm função preventiva e são instalados para evitar ou acompanhar, quando monitorados, roubos, vandalismo, assaltos, fogo, emergência médica, variação de temperatura, entre outros.

O sistema de alrme residencial trabalha com o conceito simples de proteger pontos de acessos da residência, fazendo uso de sensores que se comunicam com um painel de controle ou Central de Comando instalado em algum lugar da residência.

Escrito por José Sérgio Marcondes
Postado 21/10/2021

O que são Alarme de Segurança Residencial?

Alarme de Segurança Residencial é um sistema de detecção de anormalidades que têm como objetivo inibir e prevenir a entrada de pessoal não autorizado em uma determinada residência. É importante salientar que o sistema de alarme não forma barreiras físicas, apenas indica uma situação adversa.

Alarme Residencial é um mecanismo eletrônico que emite sinal (sonoro ou visual) para dar aviso de algum perigo ou evento indesejado. Há alarmes antifurtos, antiarrombamento, de intrusão, detecção de movimento e etc.

A grande maioria dos alarmes de segurança residencial são instalados em volta da mesma estrutura básica. Uma caixa de controle central monitora vários detectores de movimento e proteções de perímetro e aciona um sirene e a central de monitoramento quando qualquer um deles é disparado.

Alarmes de Segurança Residencial servem para detectar, prevenir e evitar invasões, mas nem sempre irá impedir que uma residência seja invadida. O ideal é que o sistema de alarme residencial seja planejado para dificultar ao máximo e, no caso de uma invasão, minimizar os danos ao patrimônio, minimizar as perdas materiais e salvaguardar a integridade física dos ocupantes da residência.

Sistema de Segurança Residencial

O que é um Sistema de Alarme Residencial?

O Sistema de Alarme Residencial é um conjunto de dispositivos eletrônicos integrados, que trabalham em conjunto com um painel de controle (central de alarmes). Refere-se aos equipamentos e sensores eletrônicos desenvolvidos e construídos para serem utilizados como meios auxiliares e complementares nas atividades de segurança residencial.

Todos os sistemas de alarmes residenciais trabalham com o mesmo princípio básico, que é o de segurança de pontos de acessos, como portas, janelas e espaço interior que contenham objetos de valor. Independentemente do tamanho da residência, ou do número de portas e janelas ou salas internas, a única diferença real, está no número de componentes de segurança utilizados e nas suas particularidades.

Sistemas de Alarmes Residenciais fazem parte de um sistema de segurança residencial, que são um conjunto de sistemas eletrônicos de segurança, formados por componentes elétricos e eletrônicos, com o objetivo principal de detectar, captar, processar, armazenar e transmitir dados e informações úteis para prática das atividades de proteção residencial.

Os sistemas integrados de segurança têm função preventiva e são instalados para evitar ou acompanhar, quando monitorados, roubos, vandalismo, assaltos, fogo, emergência médica, variação de temperatura, entre outros.

O que é Sistema de Alarme Residencial Via Internet?

Sistema de alarme residencial via internet é formado por dispositivos de segurança residencial que possa se conectar a Internet e ser operado ou monitorado a distancia (remotamente) por um computador ou Smartphone. Atualmente o mercado de segurança residencial oferece uma grande quantidade equipamentos de segurança com essa característica, dentro os quais podemos citar:

Importância do Sistema de Alarme Residencial

Ter um sistema de alarme residencial instalado pode ser caro, mas não ter um pode custar muito mais. A importância do sistema de alarme residencial está diretamente ligado aos riscos aos quais a residência e seus residentes estão sujeitos. De acordo com as características particulares da residência e dos seus ocupantes o nível de risco de algo indesejado ocorrer aumenta, quanto maior o risco mais há necessidade de se implementar um sistema de alarme residencial.

Os roubos, furtos e sequestros podem levar a consequências desagradáveis, tanto financeira quanto emocionalmente. A melhor e mais eficaz forma de proteger a sua residência é adotar um programa de segurança residência, que envolva recursos de segurança eletrônica e comportamento preventivo.

Um dos principais benefícios de ter um sistema de alarme residencial é proteger as pessoas e os pertences valiosos da casa. Um sistema de alarme assustará os ladrões e também enviará uma notificação às autoridades locais se alguém tentar invadir sua propriedade. Ter um bom sistema de alarme pode diminuir as chances de intrusos entrarem em sua residência, os alarmes tem efeito dissuasivo contra ações criminosas.

Composição do Sistema de Alarme Residencial

A composição de um sistema de segurança residencial pode variar de acordo com a necessidade de segurança da residência e a disponibilidade financeira para investimento. De forma geral, a composição básica de um sistema de alarme residencial inclui:

  • Painel de Alarme – é visto como o cérebro do sistema de alarme. Controla, envia e recebe sinais dos sensores espalhados no imóvel. Ele pode ser dividido por “zonas” ou “setores” que identificam com precisão o ambiente violado. Atualmente os painéis de alarmes podem enviar sinais para as centrais de monitoramento e/ou para o próprio celular do proprietário.
  • Bateria – permite o funcionamento do sistema de segurança caso ocorra uma falta de energia. Essa bateria é constantemente monitorada pelo painel de alarme que avisa caso sua carga esteja baixa.
  • Sensores – são os dispositivos que identificam alguma evento previamente programado e enviam sinal a central: exemplo de sensores: sensor de presença: detecta presença de pessoas; sensor de abertura: detecta abertura de portas e janelas; sensor de impacto: detecta quebra de vidro, sensor de temperatura: detecta variações de temperatura.
  • Cerca eletrificada – é uma barreira física de segurança formada por fios de aço energizados com objetivo de impedir que pessoas atravessem um limite definido, também é capaz de detectar contato ou rompimento dos fios e avisar a central.
  • Câmeras de segurança: Equipamento eletrônico de captura de imagem e som com capacidade de armazenamento e envios de dados para um central de monitoramento. Algumas câmeras de segurança IP são capazes de interpretar dados da imagem capitada e gerar sinais de alarme quando detectado em evento indesejado;
  • Botão de Pânico – Equipamento que quando acionado avisa a central de monitoramento sobre alguma emergência.;
  • Sirene de alarme. Na detecção de um evento, a sirene emite um sinal sonoro de 120DB, com o intuito de inibir uma possível invasão, denunciando a ação do invasor.
  • Monitoramento Eletrônicomonitoramento de sistemas eletrônicos de segurança é o processo de estabelecer contato, em tempo real e de forma remota, com sistemas de segurança, de forma a receber, analisar e tratar as informações enviadas pelos sistema. Este envio pode ser de duas formas: Linha Telefônica ou GPRS (Transmissão sem fio).

Como Funciona um Sistema de Alarme Residencial?

Os sistemas de alarme residencial trabalham com o conceito simples de proteger pontos de acessos da residência, fazendo uso de sensores que se comunicam com um painel de controle ou Central de Comando instalado em algum lugar da residência.

Os sensores de abertura e impacto podem ser estrategicamente colocados em portas e janelas, particularmente aquelas que se abrem, e que estão no nível do solo. Os espaços abertos dentro das casas podem ser protegidos com sensores de presença/movimento infravermelho, por exemplo.

O painel de controle é o que arma e desarma os sistemas de segurança residencial, que se comunica com cada componente instalado no local, e que pode emitir um alarme quando uma zona de segurança é violada e/ou comunicar-se com a Central de Monitoramento da empresa de monitoramento de alarmes.

O painel de controle geralmente possuem um teclado numérico para facilitar a programação e a interação, é onde os códigos de acesso são inseridos para armar e desarmar o sistema. Também podem trabalhar com comandos de voz e podem ser programados para trabalhar com controles remotos sem fio.

Monitoramento de Sistemas de Segurança Residencial

A atividade de monitoramento de sistemas de segurança residencial refere-se ao processo de se estabelecer contato, em tempo real e de forma remota, com sistemas eletrônicos de segurança instalados no local, de forma a receber, analisar, tratar e armazenar dados e informações detectadas, captadas e enviadas pelos respectivos sistemas de segurança.

O monitoramento da segurança residencial tem como objetivo detectar, em tempo real, eventos indesejáveis para segurança do local e propiciar, em tempo adequado, o tratamento mais indicado, visando o restabelecimento da normalidade.

A atividade de monitoramento eletrônico da segurança residencial pode ser feita de duas formas: pelo proprietário ou por uma empresa de monitoramento residencial. Seja qual for o modelo escolhido, é de extrema importância que o sistema de alarme residencial seja monitorado em tempo integral ou de acordo com a sua necessidade especifica.

Sistema de Alarme Residencial e os Disparos Falsos

O maior problema nos sistemas de alarmes residenciais consiste no que chamamos de alarmes falsos. O conceito de alarme monitorado é simples: o equipamento instalado no local, quando detecta algum problema através de seus sensores, emite um sinal que é enviado para uma central de monitoramento 24 horas, que, dependendo do caso, aciona as pessoas responsáveis ou os órgãos competentes para a tomada de ações e a consequente solução do problema.

O alarme falso surge justamente quando o painel de controle detecta indevidamente um sinal, enviando-o para a central de monitoramento, que irá acionar as pessoas responsáveis, como também a polícia, que deslocará para o local uma viatura. Neste caso, ocorrerá o uso indevido de um órgão público, que poderia estar atendendo a uma ocorrência de real emergência no mesmo momento.

O sinal falso do alarme pode acontecer basicamente por três fatores:

  • Problema no equipamento, incluindo má qualidade do equipamento e da instalação;
  • Condições climáticas; e
  • Por manuseio indevido do usuário (inexperiência ou erro).

Os alarmes falsos têm como maior consequência à falta de credibilidade do sistema eletrônico de segurança, ameaçando a imagem do setor e das empresas que prestam os serviços na área, pois tanto os novos possíveis usuários, como as autoridades competentes terão a errônea ideia de que o sistema não funciona.

Você Gostou do Artigo? Sem sim, colabore com o crescimento e divulgação do Blog

Aqui no Blog publico frequentemente artigos relacionados a segurança privada e gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, visando seu desenvolvimento profissional e pessoal.

Para continuar publicando e disponibilizando os artigos de forma gratuita a todos, solicito a você leitor ou leitora, que ajude na divulgação e crescimento do blog, fazendo pelo menos uma das práticas a seguir:

  • Deixe seu comentário no final do artigo, ele é muito importante para mim;
  • Divulgue, curta e compartilhe as publicações com seus amigos pelas redes sociais;
  • Inscreve-se na nossa Newsletter. Cadastre seu e-mail logo abaixo e receba avisos sobre novas publicações.
[jetpack_subscription_form show_subscribers_total=”false” button_on_newline=”true” custom_font_size=”16px” custom_border_radius=”0″ custom_border_weight=”1″ custom_padding=”15″ custom_spacing=”10″ submit_button_classes=”” email_field_classes=”” show_only_email_and_button=”true”]

Forte abraço e sucesso!
José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Segurança Residencial: O que é? Objetivos, Como Funciona, Sistemas

Sistema de Segurança Residencial: O que é, Para que serve e Tipos

Sistemas Eletrônicos de Segurança: O que é? Quais são os Tipos

Câmera de Segurança: Significados, Caraterísticas, 17 Tipos de Câmeras

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (21 de setembro de 2021). Teoria da Aceitação da Autoridade (Barnard): O que é? Conceitos. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada:https://gestaodesegurancaprivada.com.br/sistema-de-alarme-residencial-o-que-e-como-funciona-e-tipos-alarmes/ – Acessado em (inserir data do acesso).

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.