- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Gestor de Segurança Privada. O que é? O que faz? Função, Salário.

O gestor de segurança privada é o profissional, com formação em nível superior, com conhecimentos teóricos e práticos sobre segurança privada e seus serviços, que reúne as condições técnicas e de competências, para ser designado como responsável pela gestão das atividades de segurança privada.

Sua função envole planejar, organizar, dirigir e controlar as atividades da segurança privada, para que os objetivos propostos sejam atingidos.

Deve possuir um conjunto de competências que envolve, competências técnicas, competências humanas e competências conceituais.

Por José Sérgio Marcondes.
Postado 17/11/2015 e atualizado 05/03/2020



Índice do Conteúdo

1. Definição de Gestor de Segurança Privada
2. CBO 2526-05 Gestor de Segurança Privada
3. Formação do Gestor de Segurança
4. Registro Profissional do Gestor de Segurança Privada
5. Níveis de Gestão da Segurança
6. Habilidades do Gestor de Segurança
7. Definição de Segurança Privada
8. Mercado de Trabalho para o Gestor de Segurança Privada
9. Gestor em Empresa Prestadora de Serviço de Segurança
10. Gestão de Departamento de Segurança
11. Funções Básicas do Gestor de Segurança Privada
12. Salário do Gestor de Segurança Privada
13. Qualidades desejáveis para o gestor de segurança
14. Participação do Leitor
15. Dados para Citação em Trabalhos
16. Referencias Bibliográficas


Voltar para o Índice

1. Definição de Gestor de Segurança Privada

O gestor de segurança privada é o profissional, com formação em nível superior, com conhecimentos teóricos e práticos sobre segurança privada e seus serviços, que reúne as condições técnicas e de competências, para ser designado como responsável pela gestão das atividades de segurança privada.

Sua função envole planejar, organizar, dirigir e controlar as atividades da segurança privada, para que os objetivos propostos sejam atingidos. 

O trabalho do gestor de segurança inclui tornar o ambiente, os relacionamentos e as interações entre a equipe e empresa melhores, a fim de tornar os processos diários mais eficientes.

Gestor são todos aqueles, que numa organização, conseguem coisas feitas com o trabalho de outros, planejando, organizando, dirigindo e controlando.

Uma boa gestão inevitavelmente gera resultados eficazes em todas as esferas da organização, a começar pela produtividade dos colaboradores, que é estimulada por meio de uma liderança altamente qualificada.

O gestor da segurança tem como função acompanhar equipes e identificar adequações, tanto processuais como de função, que favoreçam os resultados da segurança.


Voltar para o Índice

2. CBO 2526-05 Gestor de Segurança Privada

De acordo com o Ministério do Trabalho, CBO é a sigla para Classificação Brasileira de Ocupações, um documento que retrata a realidade das profissões existentes no mercado de trabalho do Brasil.

Ela foi criada em 1977 com base na Classificação Internacional Uniforme de Ocupações (CIUO), desenvolvida pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), e passou por alterações ao longo do tempo, até chegar ao modelo atual.

A lista é atualizada constantemente para exibir com a maior fidelidade possível as atividades profissionais do país, sem qualquer diferenciação entre as profissões regulamentadas e as de livre exercício profissional.

No caso do gestor de segurança privada, ele pertence a família do CBO 2526, a dos profissionais da administração dos serviços de segurança.

2.1 Descrição Sumária das Funções

  • Gerenciam as atividades de segurança em geral; Elaboram planos e políticas de segurança;
  • Realizam análises de riscos, adotam medidas preventivas e corretivas para proteger vidas, o patrimônio e restaurar as atividades normais de empresas;
  • Administram equipes, coordenam serviços de inteligência empresarial e prestam consultoria e assessoria.

2.2 Formação e Experiência

Para o pleno exercício da função é necessário graduação tecnológica em segurança privada ou curso superior, em outra área mais curso de especialização em segurança, experiência profissional de pelo menos de um ano.

2.3 Condições Gerais de Exercício da Profissão

Os profissionais da segurança privada atuam em empresas privadas ou públicas, e nas atividades industriais, comerciais e de serviços em geral.

Podem trabalhar com carteira assinada ou conta própria/autônomo.

Trabalham em equipe, com supervisão ocasional, em ambiente fechado e horários irregulares. o trabalho pode ser exercido de forma presencial ou a distância.

Fonte: mtecbo.gov.br – acessado em 05/03/2020


Voltar para o Índice

3. Formação do Gestor de Segurança

A formação do gestor de segurança privada se da por meio de cursos superiores de graduação e de cursos de pós-graduação de especialização em segurança.

Atualmente várias universidades e faculdades oferecem esses tipos de cursos, que podem ser feitos no modo tradicional (presencial) ou pelo Sistema semi-presencial EAD.

Porém, é importante checar se o curso é reconhecido pelo MEC para a certeza de que seu diploma será válido em todo o país!

Para que um diploma de nível superior tenha validade, a instituição de ensino precisa ter o aval do Ministério da Educação (MEC) para oferecer o curso.

Como saber se um curso é reconhecido pelo MEC?

  • Acesse o site e-MEC.
  • Clique na aba “Consulta Avançada”. Você vai estar em uma página de busca, com campos para preencher e filtrar sua pesquisa.
  • Na parte superior, em “Buscar por”, selecione a opção “Instituição de Ensino Superior”.
  • No campo logo abaixo, “Nome ou Sigla da Instituição”, digite o nome
  • da faculdade ou universidade sobre a qual você quer se informar.
  • Coloque o estado e o município, se quiser. Os campos seguintes são opcionais.
  • Em “Situação”, selecione a opção “Ativa”.
  • Digite o código de verificação no campo correspondente e clique em Pesquisar.

3.1 Curso de Graduação em Segurança Privada

O curso de graduação em segurança privada é o Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Segurança Privada.

Tem duração média de 2 anos, e pode ser feitos no modo tradicional (presencial) ou pelo Sistema semi-presencial EAD.

Os cursos superiores de tecnologia surgiram na década de 1970, todavia, a partir de 1990, a demanda por essa modalidade de ensino superior cresceu em função da regulamentação da legislações relacionadas a educação nacional.

Os cursos superiores de tecnologia são considerados cursos de graduação, uma das modalidades de nível superior e possuem características profissionalizantes, assim como os cursos de bacharelado.

O Tecnólogo possui formação em curso superior, de graduação, em uma área específica do conhecimento e, por consequência, sua atuação profissional é restrita ao curso em que ele se formou.

Os tecnólogos podem ingressar em cursos de pós-graduação, ou seja, poderão obter o título de especialização (lato sensu) ou de mestrado e de doutorado (stricto sensu).

3.2 Curso de Pós Graduação em Segurança Privada

Os curso de pós-graduação de especialização em segurança privada são ofertados para aqueles profissionais que já possuem formação em superior (em segurança privada ou em outro área do conhecimento) e desejam se especializar na área de segurança privada.

O objetivo dos cursos de pós-graduação é formar profissionais especializados em determinadas áreas especificas da segurança privada.

Exemplos de Pós-graduação em Gestão em Segurança Privada

  • Gestão de Segurança Empresarial
  • MBA Executivo em Segurança Privada
  • MBA em Gestão Estratégica e Inteligência em Segurança Privada
  • MBA Gestão de Riscos e Segurança Empresarial

O Curso Superior de Graduação em Gestão de Segurança Privada tem duração média de 1 ano e pode ser feitos no modo tradicional (presencial) ou pelo Sistema semi-presencial EAD.


Voltar para o Índice

4. Registro Profissional do Gestor de Segurança Privada

O Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Segurança Privada abrange uma área específica do campo de conhecimento da Administração ( a gestão de segurança)

O Tecnólogo em determinada área da Administração, tem direito ao
registro profissional no Conselho Regional de Administração.

O Conselho Regional de Administração é o órgão disciplinador e fiscalizador do exercício profissional do Administrador e do gestor formado em determinada área específica do campo de conhecimento da Administração (no caso, a gestão de segurança).

A Resolução Normativa CFA 374 de 12/11/2009, aprova o registro profissional nos Conselhos Regionais de Administração dos diplomados em curso superior de Tecnologia em determinada área da Administração, oficial, oficializado ou reconhecido pelo Ministério da Educação.

Informações sobre o registro do gestor de segurança privada no CRA

Existem algumas instituições oferecendo registro profissional e carteira (credencial) de gestor de segurança privada, embora não seja ilegal, esses registros e credenciais não tem valor legal, de acordo com a legislação, somente o Concelho Regional de Administrarão pode fornecer registro e credencial para o gestor de segurança.

A LEI Nº 6.206, DE 7 DE MAIO DE 1975, dá valor de documento de identidade às carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional .

O Concelho profissional responsável pelo registro e fiscalização da profissão de gestor de segurança privada é o Concelho Regional de Administração.


Voltar para o Índice

5. Níveis de Gestão da Segurança

Dentro de uma organização a função do gestor de segurança pode ser dividida em 3 níveis de acordo com seu posicionamento dentro da estrutura da organização (pirâmide organizacional).

5.1 Gestor de Nível Estratégico

Na pirâmide organizacional estão no topo e corresponde aos diretores e superintendentes de segurança. O nível estratégico também é chamado de Institucional.

Se caracteriza fundamentalmente por um forte traço estratégico, ou seja, envolve-se ações de direção. São responsáveis pela formulação de políticas e planejamento estratégico da segurança.

5.2 Gestor de Nível Tático

Na pirâmide organizacional estão no nível intermediário e corresponde aos gerentes. São responsáveis pela formulação do planejamento tático e fazem a ligação entre os níveis estratégicos e o operacional;

Nesse nível tático, a gestão se caracteriza pela movimentação de recursos no médio prazo e formulação de planejamentos táticos e programas específicos relacionados com a área ou função do respectivo gestor.

5.3 Gestor Nível Operacional

Na pirâmide organizacional estão no nível operacional e corresponde aos coordenadores, supervisores e chefes de segurança.

Nesse nível operacional, como o próprio nome diz, predomina as operações, o planejamento operacional, as atividades. É o nível de execução dos serviços da segurança.


Voltar para o Índice

6. Habilidades do Gestor de Segurança

Os autores que escrevem sobre administração e gestão organizacional costumam destacar pelo menor três áreas de habilidades necessárias para o bom desempenho da função de gestão: técnica, humana e conceitual.

Habilidade é um conjunto de conhecimentos, capacidades de ação e comportamentos, estruturados em função de um objetivo.

O gestor de segurança, para ser bem sucedido na sua área, deve possuir um conjunto de competências que envolve, competências técnicas, competências humanas e competências conceituais.

6.1 Habilidade Técnica do Gestor

É a capacidade de aplicar conhecimentos, técnicas, métodos e equipamentos necessários a execução de tarefas específicas; é adquirido através de experiência, da educação, e do treinamento.

Habitualmente, a técnica requer o uso de ferramentas e conhecimentos bastante variados, os quais podem ser tanto físicos como intelectuais.

O termo habilidade técnica refere-se, neste caso, ao conhecimento necessário ao gestor sobre determinados assuntos, conceitos, procedimentos ou processos de segurança e também sobre o emprego e funcionamento dos equipamentos e sistemas de segurança existentes.

As competências técnicas envolvem a necessidade de domínio de conhecimentos especializados na área de segurança privada e facilidade no uso de ferramentas e técnicas específicas de segurança por parte do gestor.

Através das competências técnicas os gestores estão aptos para formar, direcionar e avaliar trabalhadores nas tarefas específicas da segurança privada.

6.2 Habilidade Humana do Gestor

É a capacidade e o discernimento para trabalhar com e por meio de pessoas, incluindo o conhecimento do processo de motivação e aplicação eficaz da liderança.

Esta habilidade é demonstrada pelo modo como o gestor se relaciona com as outras pessoas, incluindo a capacidade de motivar, facilitar, coordenar, liderar, comunicar e resolver problemas.

As habilidades humanas são cada vez mais importantes para os tipos e níveis de gestores e em todos os tipos de organizações.

Caracteriza-as como a capacidade fundamental do gestor para se relacionar e trabalhar com pessoas, quer individualmente, quer em equipe.

Ao contrário das competências técnicas que são orientadas para “coisas” (processos ou objetos físicos), as competências humanas são orientadas para o trabalho com pessoas.

Estas competências são fundamentais, pois só através delas é possível ao gestor comunicar, liderar, motivar, entusiasmar e gerar a confiança necessária aos subordinados.

É esperado que um gestor com estas competências crie uma atmosfera de aproximação com os subordinados e que estes se sintam à vontade para expressar as suas preocupações sem receio de censura ou ridicularização, que sejam encorajados a participar no planeamento e noutras ações em que se possam sentir integrados.

6.3 Habilidade Conceitual do Gestor

É a capacidade de compreender a complexidade da organização como um todo e onde cada área especifica se enquadra nesse complexo.

Permite agir de acordo com os objetivos globais da organização, e não em função de metas e necessidades imediatas do próprio departamento.

É a capacidade cognitiva de enxergar e entender a organização como um todo e pensar estrategicamente, para integrar a segurança a organização.

Essa forma de pensar envolve saber, entender e relacionar o que se passa dentro e fora da organização com as atividades da segurança e de formular ideias e estratégia sobre os fatos relevantes.

O gestor precisa ser capaz de ter pensamento criativo, de formular abstrações, analisar situações complexas e resolver problemas de diversas naturezas.

Competências conceituais diz respeito à capacidade do gestor de segurança de analisar situações, diagnosticar momentos da organização e do meio ambiente e de identificar ameaças e oportunidades e, especialmente, de tomar as melhores decisões para a segurança da organização.

Neste sentido, os gestores são aqueles que devem dispor destes conceitos, de modo a ter uma visão estratégica mais apurada, pois é esta habilidade que fará toda diferença na gestão da segurança da organização e no alcance de seus objetivos.

6.4 Combinação das habilidades

Gestão é uma função que dentro da segurança privada pode envolver os cargos de: coordenação, supervisão, gerencia e diretoria.

Neste contexto, a combinação apropriada dessas habilidades (técnicas, humanas e conceituais) variará à medida que o gestor for crescendo nesses cargos.

A medida que sobre na hierarquia de uma organização, o gestor tem cada vez menos necessidades de habilidades técnicas e cada vez mais necessidade de habilidades conceituais.

Os coordenadores e supervisores de segurança necessitam de considerável habilidade técnica, porque frequentemente são solicitados a treinar e orientar as atividades operacionais dos serviços sobre suas responsabilidades.

No outro extremo, um diretor de segurança não precisa saber como se executam as tarefas técnica a nível operacional, mas deve ser capaz de ver e entender como todas essas funções estão relacionadas com a realização dos objetivos da segurança.

Enquanto a ênfase nas habilidades técnicas e conceitual varia em função dos diferentes níveis de gestão, a habilidade humana permanece igual para todos.

6.4.1 Ênfase na habilidade humana

O gestor de segurança privada necessita mais do que simples habilidades técnicas e conceituais para desempenhar bem suas funções, ele precisa dar enfase as relações humanas, a liderança de equipes.

Liderança é a habilidade que o gestor de segurança deve possuir, de influenciar pessoas para trabalharem de forma motivada e cooperativa, visando atingir aos objetivos identificados e estabelecidos para segurança.

É o processo pelo qual se motiva e ajuda os outros, com entusiasmo para atingir seus objetivos.

No processo de gestão da segurança, o gestor é o indivíduo que exerce liderança sobre outros, que tem a capacidade de planejar ações, administrar conflitos, motivar e direcionar esforços para o atingimento de um bem comum.

6.5 Competências em outras área de gestão

Além de um conhecimento aprofundado na área de gestão de segurança, o gestor, para desempenhar bem seu papel, deverá ter conhecimentos básicos sobre outras área de gestão, dentre elas:

  • Gestão de recursos humanos;
  • Gestão de materiais;
  • Gestão financeira/orçamentária;
  • Gestão da qualidade;
  • Gestão de Continuidade de negócios;
  • Gestão de Processos
  • Gestão de atendimento ao cliente.

Voltar para o Índice

7. Definição de Segurança Privada

Segurança privada refere-se aos serviços de segurança prestados pela iniciativa privada mediante autorização e fiscalização da Polícia Federal.

Os serviços de segurança privada serão prestados por pessoas jurídicas especializadas ou por meio das empresas possuidores de serviços orgânicos de segurança privada, neste último caso, em seus proveitos próprios, com ou sem utilização de armas de fogo e com o emprego de profissionais habilitados e de tecnologias e equipamentos de uso permitido.

7.1 Serviços da Segurança Privada:

  • vigilância patrimonial: atividade exercida em eventos sociais e dentro de estabelecimentos, urbanos ou rurais, públicos ou privados, com a finalidade de garantir a incolumidade física das pessoas e a integridade do patrimônio;
  • transporte de valores: atividade de transporte de numerário, bens ou valores, mediante a utilização de veículos, comuns ou especiais;
  • escolta armada: atividade que visa garantir o transporte de qualquer tipo de carga ou de valor, incluindo o retorno da equipe com o respectivo armamento e demais equipamentos, com os pernoites estritamente necessários;
  • segurança pessoal: atividade de vigilância exercida com a finalidade de garantir a incolumidade física de pessoas, incluindo o retorno do vigilante com o respectivo armamento e demais equipamentos, com os pernoites estritamente necessários; e
  • curso de formação: atividade de formação, extensão e reciclagem de vigilantes.

7.2 Prestadores de serviço de Segurança Privada

Prestador de serviços é a pessoa física ou jurídica que presta algum tipo de serviço em troca de remuneração financeira.

A prestação de serviços é entendida como a realização de trabalho contratado por terceiros, pessoa física ou jurídica, incluindo assessorias, consultorias, preparação de alimentos, limpeza de estabelecimentos, manutenção de equipamentos, segurança de bens e pessoas e etc

Prestadores de Serviços de Segurança Privada são as pessoas jurídicas (empresas) autorizadas pela Polícia Federal, a prestar o serviços de segurança previstos na legislação que regula o setor no País.

Atualmente a legislação prevê dois tipos de prestadores de serviço:

  • As empresas especializadas – que oferecem os serviços de: vigilância patrimonial, escolta armada, transporte de valores e segurança pessoal; e
  • As escolas de formação de vigilantes – que oferecem os cursos básicos de formação de vigilante, os curros de extensão e os de reciclagem.

Voltar para o Índice

8. Mercado de Trabalho para o Gestor de Segurança Privada

O mercado de trabalho para atuação do gestor de segurança privada oferece grande variedade de oportunidades.

A escolha da oportunidade deve se basear nas habilidades, vontade e condições de investimentos do interessado, e na demanda de serviços da área de interesse.

A seguir as principais possibilidades de atuação que o mercado da segurança privada apresenta ao gestor de segurança.

8.1 Empresário (empreendedor)

O gestor poderá atuar como empreendedor, criando ou se associando a uma ou mais empresas da área da segurança:

  • Empresa prestação de serviços de segurança;
  • Empresa de monitoramento de sistema eletrônico de segurança;
  • Escola de Formação de Vigilantes;
  • Empresa de consultoria ou assessoria de segurança privada.

Ser empreendedor é um grande desafio, uma vez que é necessário entender da gestão de todas as áreas da empresa, e não somente das vendas ou relacionamento com o cliente.

E com mercados cada vez mais agressivos, saber como gerir sua empresa e conseguir agregar valor ao negócio é fundamental para obter um diferencial com relação aos concorrentes.

8.2 Instrutor/professor/palestrante

Refere a atuação do gestor na área de formação e aperfeiçoamento dos profissionais da segurança privada:

  • Instrutor de escola de formação de vigilantes;
  • Coordenador ou professor de cursos em faculdades e universidades;
  • Treinamentos in company;
  • Palestrante.

8.3 Empregado

O gestor também pode atuar como empregado em:

  • Empresas especializadas em segurança privada;
  • Empresas com serviços orgânicos de segurança;
  • Escolas de Formação de vigilantes.

Voltar para o Índice

9. Gestor em Empresa Prestadora de Serviço de Segurança

Como empregado de uma empresa prestadora de serviço de segurança privada, o gestor, de formal geral, exercerá a função de gestão de prestação de serviços.

As empresas que prestam serviços de segurança são empresas que operam no ambiente privado e tem como atividade principal a prestação de serviços de seguranças.

Por serem empresas privadas, do ponto de vista empresarial, seu objetivo é obter lucro com o investimentos e atividades.

Não é uma tarefa fácil, o processo de gestão envolverá o acompanhamento das necessidades dos colaboradores e a garantia da satisfação e necessidades do cliente.

Requer um grau de flexibilidade profissional muito grande, pois é preciso responder às necessidades do cliente, adaptando-se à sua cultura organizacional e necessidades de mercado.

Na gestão de prestação de serviços é essencial, para garantir a satisfação do cliente, contribuir, de forma perceptível, para os resultados dele, afinal, o principal motivo da parceria é a otimização dos negócios do cliente.

Na prestação de serviço o gestor é responsável por suprir as necessidades do clientes e dar suporte às operações de prestação de serviços da segurança.

Geralmente atua em mais de um cliente, e tem entre as suas funções, a de dar respostas rápidas e eficazes a solicitações, problemas e necessidades especiais dos clientes.

9.1.2 Funções básicas do gestor na prestação de serviços

  • Conhecer e zelar pelo cumprimento dos termos do contrato de prestação de serviço;
  • Planejar, organizar, dirigir e controlar a prestação de serviço junto aos clientes;
  • Supervisionar, coordenar e apoiar os colaboradores na prestação de serviços;
  • Atender e dar respostas rápidas e eficazes a solicitações, problemas e necessidades especiais dos clientes;
  • Propor e negociar planos de ação;
  • Assessorar e orientar o cliente nos assuntos referentes a segurança privada;
  • Desenvolver e implementar procedimentos para avaliação da satisfação do cliente (interno e externo).

Para que o gestor de segurança tenha um bom desempenho no atendimento as necessidades do cliente, além da formação em nível superior, é essencial que possua:

  • Capacidade de persuasão;
  • Empatia;
  • Capacidade de lidar com conflito e pressão;
  • Conhecimentos adequados e atualizados sobre o serviço prestado;
  • Capacidade para solução de problemas;
  • Criatividade;
  • Senso de urgência
  • Atenção aos detalhes;
  • Fortes atributos de comunicação; e
  • Capacidade de gerenciar pessoas.

9.1.3 Dicas para o gestor que atuação na prestação de serviços:

  • Planeje e organiza as atividades sob sua responsabilidade – identifique as necessidades do cliente, estabeleça objetivos e estratégias, e trabalhe com planos de ação;
  • Controle os resultados – crie indicadores desempenho e defina metas que auxiliarão a controlar os serviços prestados;
  • Busque sempre a melhoria contínua na prestação de serviços – busque sempre aperfeiçoar o seu conhecimento e suas técnicas;
  • Estude o cliente – Entenda o cliente e busque conhecer suas necessidades e aspirações. Saiba quais são suas necessidades e preferências e organize-os em grupos por semelhanças.
  • Ofereça tratamento diferenciado – o estudo do cliente permitirá um relacionamento personalizado com seu cliente, e soluções adequadas as necessidades especificas dele. Fará você se destacar da concorrência;
  • Reconheça, valorize e capacite seus colaboradores – Invista em treinamentos e cursos. Promova o bem estar e um ambiente agradável e participativo para os colaboradores. Adote ações que façam com que o colaborador se sinta valorizado pela empresa. Lembre-se: um empregado satisfeito e motivado com seu trabalho refletirá no serviço que é percebido pelo cliente.

Voltar para o Índice

10. Gestão de Departamento de Segurança

Como empregado de uma empresa que não atua na área de prestação de serviço de segurança, de formal geral, a função do gestor estará voltada para gestão do departamento de segurança da organização.

Departamento de segurança refere-se a um setor da organização responsável pela administração e execução dos erviços de segurança da organização.

O Departamento de segurança da empresa poderá ser composto por empregados da empresa (serviço de segurança orgânica) ou por prestadores de serviço de empresa terceirizada.

10.1 Gestão de prestadores de serviço

Em se tratando de prestadores de serviço, a função do gestor ficará mais focada na:

  • Elaboração de planos, políticas, nomas se procedimentos de segurança;
  • Fiscalização e acompanhamento dos serviços previstos no contrato de prestação de serviço;
  • Representação interna e externa da empresa nos assuntos referente a segurança;
  • Elaboração e implementação de programas e projetos de segurança visando a melhoria continua da segurança da organização.
  • Etc.

10.2 Gestão de segurança orgânica

Em se tratando de serviço orgânico de segurança, a função do gestor ficará mais focada na:

  • Elaboração de planos, políticas, nomas se procedimentos de segurança;
  • Gestão de recursos humanos;
  • Gestão de materiais da segurança;
  • Gestão orçamento da segurança;
  • Representação interna e externa da empresa nos assuntos referente a segurança;
  • Elaboração e implementação de programas e projetos de segurança visando a melhoria continua da segurança da organização.
  • Etc.

Para que o gestor de segurança tenha um bom desempenho na gestão do departamento de segurança da empresas, é essencial que possua:

  • Capacidade persuasão;
  • Empatia;
  • Capacidade de lidar com conflito e pressão;
  • Conhecimentos adequados e atualizados sobre o serviço prestado;
  • Capacidade para solução de problemas;
  • Criatividade;
  • Senso de urgência
  • Atenção aos detalhes;
  • Fortes atributos de comunicação; e
  • Capacidade de gerenciar pessoas.

Voltar para o Índice

11. Funções do Gestor de Segurança Privada

As funções básicas do gestor de segurança são quatro:

  • Planejamento;
  • Organização;
  • Direção;
  • Controle.

11.1 Planejamento

O planejamento envolve a definição de objetivos, assim como, a decisão sobre as tarefas a se realizar e a seleção dos recursos necessários para atingir os objetivos estabelecidos para o plano.

O processo de planejar é a principal função de um gestor, pois envolve a criação de um cenário futuro, sendo a base para tomada de decisões.

No planejamento, são definidas as “estratégias” que a segurança deverá adotar para alcançar o resultado desejado.

Portanto, a escolha da estratégia é que garante o sucesso ou o insucesso da segurança, por isso planejar é antever o futuro e garantir a tomada de decisão no presente momento.

O planejamento se diferencia conforme o tempo de execução, que pode ser estratégico (longo prazo), tático (médio prazo) ou operacional (curto prazo).

Planejamento envolve:

  • Estudar cenários internos e externos;
  • Identificar, analisar e avaliar riscos;
  • Estabelecer objetivos;
  • Examinar alternativas;
  • Definir atividades;
  • Identificar as necessidade de recursos;
  • Criar estratégias para alcance dos objetivos estabelecidos.

11.2 Organização

A organizar da segurança significa reunir e dispor de forma ordenada e integrada todos os recursos da segurança (humanos, materiais e tecnológicos) em função dos objetivos que foram determinados na etapa do planejamento.

Consiste em sincronizar todos os elementos envolvidos buscando minimizar os esforços e aumentar a eficácia dos processos envolvidos no serviço da segurança.

Devemos ter em mente que a organização é uma habilidade muito importante para os gestores, pois esta é uma etapa intermediária entre o planejamento e execução.

Envolve a atribuição de tarefas, a formação de equipes, a delegação de autoridade e responsabilidade e a distribuição de recursos.

Organização envolve

  • Criar estrutura organizacional;
  • Estabelecer políticas e procedimentos;
  • Delegar autoridade e responsabilidades  (Estabelecimento de cargo e funções);
  • Mobilizar recursos humanos, materiais e financeiros;
  • Formar e capacitar equipes (seleção, treinamento, capacitação).

11.3 Direção

Direção consiste em influenciar e motivar os membros da equipe para que todos contribuam para que os objetivos estabelecidos sejam atingidos, está diretamente ligado a capacidade de liderança dos gestor.

O processo de direção é quando tudo aquilo que foi planejado e organizado
anteriormente entra em AÇÃO.

Dirigir significa coordenar e comandar todas as pessoas e demais recursos, e que agora estão sendo efetivamente executados.

Esta execução é a etapa operacional do processo administrativo, pois envolve todos os colaboradores, e aí a liderança é um fator chave para o alcance dos resultados propostos.

Direção envolve:

  • Conduzir e motivar colaboradores na realização de metas e objetivos;
  • Comunicar-se;
  • Apresentar solução para conflitos;
  • Gerenciar mudanças;
  • Avaliar o desempenho dos subordinados e dar feedback para eles;
  • Etc.

11.4 Controle

Controle é o processo de monitorar as atividades de forma a acompanhar se os resultados estão de acordo com o planejado.

O processo de gestão envolve um ciclo continuo de aplicação dos quatros elementos da gestão, planejamento, organização, liderança e controle.

O gestor deve definir indicadores de desempenho para que se possa avaliar o andamento das atividades da segurança e aplicar correções se necessário.

O funcionamento harmonioso do ciclo de gestão permite o atingimento dos objetivos de forma eficiente e eficaz.

Depois que a etapa da Direção está acontecendo, o gestor passa a
controlar os resultados alcançados comparando com o que foi planejado no
início do processo administrativo.

Este controle é a verificação de que tudo ocorreu de acordo com as ordens e as regras estabelecidas pela empresa na etapa do planejamento.

Controle envolve:

  • Estabelecimento de Indicadores de desempenho;
  • Elaboração de mecanismo e rotinas de monitoramento das atividades;
  • Atribuição de responsabilidade de aferição de resultados;
  • Elaboração de rotinas para aplicação de ações corretivas.

Voltar para o Índice

12. Salário do Gestor de Segurança Privada

O valor do salário do gestor de segurança privada depende alguns fatores, dentre eles:

  • Tipo de empresa que trabalha ( empresa especializada sem segurança ou serviço orgânico de segurança);
  • Tamanho e ramo de atuação da empresa;
  • Cargo/função que ocupa (direção, gerencial, supervisão ou coordenação);
  • Política de salário e benefícios da empresa que trabalha;
  • Capacidade pessoal e produtividade do profissional envolvido.

Voltar para o Índice

13. Qualidades desejáveis para o gestor de segurança

Capacidade de mediar e resolver conflitos

O gestor de segurança deve ser capaz de mediar os conflitos logos que eles surjam, da forma mais imparcial possível, sempre buscando agregar valores para organização.

a. Iniciativa e pró-atividade

O gestor deve buscar antecipar a fatos, prever vulnerabilidades potencias e propor medidas de controle.

b. Autoconfiança

O gestor de segurança deve passar um aspecto de conhecimento e autoridade sobre o assunto (segurança privada), que pode ser obtido através da dedicação aos estudos sobre o assunto.

Pois dessa forma suas sugestões serão aceitas com mais facilidade e credibilidade.

c. Capacidade de reter talentos

O gestor de segurança além de contratar talentos, deve ser capaz de motivar e inspirar esses talentos a permanecerem na organização e darem o seu máximo em prol da organização.

d. Liderança

O gestor deve ser capaz de trabalhar em e com equipes, sempre buscando influenciar o comportamento das pessoas em direção aos objetivos e metas da organização.

f. Conhecimento da legislação

O gestor de segurança deve ter conhecimento e compreensão das legislações relacionadas a  atividade de segurança privada.

g. Manter se atualizado

O gestor de segurança privada deve estar atento às inovações e mudanças na área de segurança privada, principalmente em relação a segurança eletrônica.

h. Gostar do que faz

Um verdadeiro líder deve transparecer paixão e orgulho na condução da atividade que se propõe a executar, dessa forma sua liderança será contagiosa e natural.

Para maior conhecimento sobre a profissão de gestor de segurança sugiro a leitura do livro a seguir:

Clique aqui para saber mais sobre o livro

Indicação de Artigos Complementares

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Sucesso Profissional. O que é? Como Ter Sucesso Vida Profissional

Gerente de Segurança Patrimonial ou Gestor de Segurança

Supervisor de Segurança Patrimonial: O que é? O que faz?

Instrutor de Cursos de Formação e Especialização p/ Segurança Privada

Especialista em Segurança Privada: O que é? Como Ser Especialista?

Consultor de Segurança Privada. O que é? O que faz? Formação, Área Atuação



Voltar para o Índice

14. Você Gostou? Sem sim, colabore com o crescimento do Blog

Para continuar publicando e disponibilizando os artigos de forma gratuita a todos, solicito a você leitor ou leitora, que ajude na divulgação e crescimento do blog, fazendo pelo menos uma das práticas a seguir:

  • Deixe seu comentário no final do artigo, ele é muito importante para nós;
  • Divulgue, curta e compartilhe as publicações com seus amigos pelas redes sociais;
  • Leia mais um artigo, essa prática nos ajuda muito;
  • Inscreve-se na nossa Newsletter.

Convido você a se inscrever para acompanhar as publicações do nosso blog, os links para cadastro estão na lateral do blog para acessos com desktop ou logo abaixo para acessos com celular.

Obrigado pelo tempo disponibilizado na leitura de nosso artigo, espero que tenha sido útil pra você!

Forte abraço e sucesso!

José Sérgio Marcondes



Voltar para o Índice

15. Dados para Citação em Trabalhos

MARCONDES, José Sérgio (17 de novembro de 2015). Gestor de Segurança Privada. O que é? O que faz? Função, Salário. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/gestor-de-seguranca-privada-2/ – Acessado em (inserir data do acesso).



Voltar para o Índice

16. Referencias Bibliográficas

Caracterização do Perfil de Competências do Gestor – Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de MESTRE EM CIÊNCIAS EMPRESARIAIS –  Vasco Luís Quaresma Simões Fernandes – 2014Katz, R.L (1974).

Skills of an effective administrator. Harvard Business Review, Vol. 52 No. 5.pp. 90-102.Chiavenato, Idalberto. (1999).

Administração nos novos Tempos. Rio de Janeiro: Campus.Drucker, Peter (1995). A Gestão numa Época de Grande Mudança

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

Graduado em Gestão de Segurança Privada, MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. Detentor das Certificações CES (Certificado de Especialista em Segurança Empresarial), CPSI (Certificado Profesional en Seguridad Internacional), CISI (Certificado de Consultor Internacional en Seguridad Integral, Gestión de Riesgos y Prevención de Pérdidas). Mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada. Consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial.

116 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá Matheus Mota!
    Fico muito feliz em saber que está gostando do blog.
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso!

  2. Adorei o conteúdo do blog. Uma gama de informações muito boa para quem é recém formado em segurança privada. Está me ajudando muito. Uma bússola esse blog !

  3. Olá Enesio Bonfim!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Fico feliz em saber que gostou do artigo.
    Forte abraço e sucesso!

  4. Boa noite a todos.

    Quero parabenizar pelo conteúdo agregador de conhecimento e excelente aprendizado.

    Grato

    Enesio Bonfim
    Supervisor de Segurança

  5. Olá Lorran Machado!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso!

  6. Muito bom essas informações, parabéns pelo trabalho.

  7. Olá Erick!
    Parabéns pela sua graduação em administração, tem tudo a ver com a área da segurança privada, o gestor de segurança é um administrador da segurança. Continue com seus estudos e com certeza será recompensado o futuro.
    Forte abraço e sucesso.

  8. Boa tarde!

    Excelente artigo, me ajudou a clarear minhas ideias. Acabei de me formar em administração e estava pensando em fazer uma pós na área de segurança privada para assumir algum cargo de gestão, porém vejo que agora precisarei fazer a graduação completa primeiro para ter uma “base” em termos de legislação e outras matérias mais básicas, digamos assim.

    Muito Obrigado!

  9. Boa Tarde Jose Sergio Marcondes !

    gostaria de me qualificar no seguimento de segurança privada , poderia me orientar

    At, et
    Barbosa

  10. Olá Edson Pereira!
    Obrigado pelos seu elogios, e parabéns pela sua visão e pensamento diferenciado sobre a importância do conhecimento para o sucesso profissional. Se mais vigilantes pensassem como você com certeza a segurança privada seria mais valorizada e os vigilantes teriam melhores condições trabalho e de progressão na carreira.
    Forte abraço e sucesso.

  11. Prezado Sr. José Sérgio Marcondes, seu Blog é singular é maravilhoso, os conteúdo são claro e objetivo o que demostra o seu elevado grau de comprometimento profissional. Sou vigilante e também amo o que faço e sei que todos os conhecimentos que adquirimos é importante, pois é a principal arma e também escudo para defesa, e porque também só seremos respeitado quando dominamos o que propomos a fazer…

  12. Olá Artho Nonato!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Fico feliz em saber que você gostou do artigo.
    Parabéns pela sua conquista profissional.

  13. Estou me formando em gestão da segurança privada 3° pela faculdade FIMCA METROPOLITANA em Porto Velho – RO, excelente explicação sobre a GESTÃO DE SEGURANÇA PRIVADA, me ajudou muita a entender mais sobre a área que vou atuar, Obrigado José Marcondes

  14. Olá Cristian!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  15. Olá Jose Augusto!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Anotei a sua sugestão e brevemente estarei publicando artigos referentes ao dia s dia do gestor.
    Forte abraço e sucesso

  16. muito bom , gostaria que , o blog falace mais sobre o dia dia de um gestor de segurança.

  17. Olá Rogério Ferreira!
    Fico feliz em saber que gostou do artigo.
    Forte abraço e sucesso.

  18. Muito esclarecedor, gostei e me tirou muitas dúvidas me tornarei um leitor assíduo do blog.
    Obrigado.

  19. Olá Gessivan Barbosa!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e scuesso.

  20. Olá Wilhans!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  21. Excelente explicação e trabalho! Obrigado por dividir o conhecimento.

  22. Olá Francisco!
    Fico feliz em saber que o colega gostou do conteúdo.Parabéns pela iniciativa em buscar aprimoramento na área. O conhecimento nunca é muito, sempre é possível aprender e melhorar.
    Forte abraço e sucesso.

  23. Boa tarde!

    Gostei bastante do conteúdo, sou gerente comercial de uma empresa de segurança privada, estou buscando conhecimento na ária, para aplicar na pratica. quero também mim especializar como gestor comercial na ária de segurança privada.

  24. Olá Alyssons!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso!

  25. Olá meu nome é Alysson. Achei o seu artigo muito bom esclarecedor e início de um conhecimento a ser maior pesquisado e utilizado pelos iniciantes na gestão de segurança privada, dá uma ideia para aqueles que querem se formar e trabalhar na área.

  26. Olá Cristino!
    Fico feliz que tenha gostado do artigo.
    Forte abraço e sucesso!

  27. material de excelente qualidade e com muita base de pesquisa e de cunho prático, pretendo fazer um artigo sobre a importância do gestor de segurança privada nos dias de hoje e seu artigo será de fundamental importância.
    cristiano silva

  28. Olá Mateus!
    Sim pode ser possuir os cursos de formação de vigilante e de extensão em transporte de valores.
    Forte abraço e sucesso.
    Forte abraço e sucesso.

  29. Olá Valdomero Escáfura!
    Parabéns pelo sua dedicação e esforço em dar seguimento a seus estudos. Pode ter certeza que será recompensado no futuro por essa decisão.
    Fico muito feliz em saber que o artigo te ajudou.
    Forte abraço e sucesso.

  30. Boa noite ! Gostei do material ainda estou estudando para me formar e esse material me ajudou muito a entender mais da profissão pois sou vigilante , gosto e quero muito crescer nessa área. Muito obrigado pela orientação através desse material.Mais uma vez boa noite !

  31. Olá Marcelo!

    Para fazer o curso de gestão de segurança privada e atuar na área como gestor você não precisa fazer o curso de formação de vigilante. Os cursos tem propósitos e fidelidades distintas e não são dependentes um do outro.

    Forte abraço sucesso.

  32. Olá, penso em fazer o tecnólogo em gestão de segurança privada, não possuo experiencia nenhuma na área, seria necessário cursos de vigilante/segurança? Ou são coisas distintas?

  33. Olá Fernando!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso!

  34. sempre com ótimos artigos e nos mantendo informado sobre esse mundo que é a segurança privada!!!
    parabéns pelo ótimo trabalho.

  35. Olá Douglas Lima!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  36. Excelente artigo, que Deus abençoe sempre sua vida com saúde e sabedoria a você e sua família.
    O senhor é fruto de admiração e respeito .

  37. Olá Gesiel!
    Fico muito feliz em saber que os artigos estão sendo úteis pra você, forte abraço e sucesso.

  38. Estou cursando gestão de segurança privada,e esses artigos são ótimos,sempre leio quando chega no meu email.

  39. Olá Washington!
    Fico muito feliz em saber que o conteúdo esta sendo útil pra você.
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso!

  40. Muito produtivo esse conteúdo pra mim está sendo bom me ajuda a ter mais conhecimento na área ,sou recém formado em Gestão de Segurança Privada. Manda mais me ajuda a ficar atualizado..valeu

  41. Olá Kleber!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso!

  42. Olá Eronildo Mendes!
    Fico muito feliz em saber que o artigo serviu para tirar suas dúvidas.
    Forte abraço e sucesso!

  43. A explicação que Eu tanto procurei. Já era da área (sou vigilante Líder) e com essa explicação detalhada me sinto mais do que pronto pra assumir esse desafio e seguir carreira como Gestor de segurança privada. Os primeiros passos foram dados… Muito obrigado, excelente conteúdo e explicação do texto acima.

  44. Olá Élcio!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  45. Gostei muito do conteúdo a primeira impressão é a que fica parabéns responsáveis pela página..

  46. Olá Valter!
    Fico muito feliz em saber que os artigos estão contribuindo para melhora dos seus conhecimento. É sinal que o Blog está cumprindo com seu objetivo.
    Forte abraço e sucesso!

  47. Estou me construindo cada dia mais com este conhecimentos da segurança privada

    Obrigado

  48. Olá José Carlos.
    Ainda não existe um órgão oficial para emissão da carteira de gestor de segurança privada. O Estatuto da Segurança Privada, em processo de aprovação no Senado Federal, estabelecerá a Polícia Federal como órgão oficial do governo para a emissão da carteira de gestor de segurança, assim como a Carteira Nacional do Vigilante CNV.
    Forte abraço e sucesso!

  49. Boa tarde José Sérgio.. onde é confeccionada a carteira funcional, registro de gestor de segurança pública e Privada?

  50. Olá Magno!
    É necessário consultar o edital do concurso, se ele pedir apenas nível superior sim é possível.
    Forte abraço e sucesso!

  51. Como gestor de segurança privada posso fazer concurso para oficial da PM ou sargento da PM ?

  52. Olá Roberto!
    Seria bom você fazer pós-graduação não só na área de segurança mas também em outras áreas como Recursos Humanos e gestão empresarial, dessa forma seu cornículo fica mais abrangente.
    Forte abraço e sucesso.

  53. olá meu amigo!
    estou terminando gestão segurança privada é almejo fazer uma pós.
    você pode me dá algumas dicas?
    gostaria de permanecer na área de gestão como também instrutor, mas todas as dicas serão bem vinda.
    obrigado

  54. Olá Wagner!
    Parabéns pelo seu currículo!
    É muito bom conhecer pessoas como você, feliz com a profissão e disposto a seguir no aprendizado e desenvolvimento pessoal.
    Espero que sua dedicação e respeito a profissão sirva como exemplo a outros profissionais da área.
    Forte abraço e sucesso!

  55. Atuo em segurança privada á 22 anos,fiz cursos operacionais na área de segurança,entre eles extensões e aprimoramentos,sou instrutor de curso de formação de vigilantes credenciado pela Policia Federal onde sou instrutor de defesa pessoal ( faixa preta 2° dan em Hapkido) onde me especializei em bastões PR 24 e bastões Retraíl , algemações e solturas,imobilizações,combate com facas … gosto do que faço e hoje cursando a faculdade de gestão em segurança privada .

  56. Olá Paulo!
    Fico muito feliz em saber que o material lhe foi útil.
    Parabéns pela sua conquista acadêmica.
    Forte abraço e sucesso.!

  57. Caro J S Marcondes, muitíssimo obrigado! Este artigo foi fundamental para que eu pudesse realizar a minha atividade acadêmica.
    Abcs!

  58. Olá Maurício!
    Obrigado pelo comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  59. Olá, boa noite! José Sérgio Marcondes,eu fiz à leitura do artigo,e fiz a seguinte análise, dispensa comentários críticos.Foi de grande aproveito para os meu curso de” Gestão de segurança privada.”

    Atenciosamente:Mauricio Xavier dos Santos.

  60. Olá Leonardo!
    Muito obrigado pelas suas palavras, fico muito feliz em saber que os artigos tem sido úteis pra você.
    Forte abraço e sucesso.

  61. Bom dia!
    O texto divulgado vem a acrescentar muito ao conhecimento de novos Gestores como eu, essa área e muito carente de informação e pouco explorada. Esse blog tem feito um belo trabalho no que tange a segurança privada no brasil. Sempre recebo os e-mails com as notificações diárias ao qual gosto muito de estar lendo e faço anotações para fixar o conteúdo divulgado.
    att.

    Leonardo.

  62. Olá Julio!
    O curso de gestão de segurança pública é voltado para o aprendizado e práticas da segurança público, aquela ligado aos governos. Já a segurança privada está relacionada a segurança de organizações privadas como empresas, bancos etc.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira.,

  63. Olá Antônio Azevedo.
    Obrigado pelo seu comento, forte abraço e sucesso.

  64. Olá Maura Cristina!
    Como ocorre com todo corso superior, você poderá atuar em outras áreas que não exijam formação especificas em nível superior, sim e prestar concursos públicos para nível superior que não exijam formação específica numa determinada área.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira.

  65. Boa tarde a todos, esse artigo foi muito importante para mim, uma vez que sou formada em vigilante,com extensão em monitoramento, armas não letal e estou cursando Gestão em Segurança Privada. Gostei e agradeço ao Sr. José Sérgio Marcondes, pelo o esclarecimento e espero poder contar sempre com sua ajuda. Tenho uma dúvida: eu só poderei trabalhar nessa área depois de formada?

  66. Olá Milton!
    Essa atividade, embora não seja fiscalizada, é considerada ilegal, e não encontra respaldo legal, nem para o policial ou contratante.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira.

  67. Olá Junior!
    Infelizmente o mercado ainda não dá o valor devido ao profissional formado em gestão de segurança privada, credito que isso somente ocorrerá quando houver uma legislação que determine uma formação especifica para o profissional que deseje desempenhar funções de chefia e direção na área de segurança privada. O salário depende da categoria profissional da empresa que trabalha e do cargo que ocupa, não existem uma tabela salarial minima.
    Forte abraço e sucesso!

  68. Boa tarde, quero saber sua opinião sobre o mercado de trabalho para um profissional formado em gestão de segurança privada. Tem uma media salarial, falta profissionais enfim essas coisas.

    Desde já agradeço pela atenção.

  69. bom dia Jose Marcondes , gosto muito dos seus comentários e aprendo muito. Gostaria que o sr. me explicasse se e certo um comercio tipo supermercado ao invés de contratar uma empresa de segurança contrata policiais para fazer segurança do mesmo, existe lei que ampara esta atividade.

  70. Olá Alex!
    Obrigado pelo comentário, forte abraço e sucessona sua carreira!

  71. Ótimo conteúdo, curso gestão de segurança privada, poderia usar sua matéria e colocar a sua referência?

  72. Vou enviar para seu e-mail um TCC de conclusão de pós-graduação, que trata sobre dos fatores ambientais e a fadiga cognitiva nos operadores de
    monitoramento eletrônico nas empresas de vigilância privada, acredito que ira contribuir no se trabalho.

    Eu que agradeço pela sua contribuição para o artigo com seus comentários, forte abraço e sucesso!

  73. Muito obrigado pela atenção,assim sendo vamos construindo uma linha aceitável entre necessidade e qualidade tendo como primazia a saúde ocupacional do trabalhador.

  74. O dimensionamento das câmeras deve estar atrelado ao objetivo que se pretende com o videomonitoramento, quanto mais câmeras houver, maior será a dificuldade do operador para identificar uma anormalidade em temo real.

    De acordo com seu relato, cada agente fica responsável por monitorar 150 câmeras, é aceitável porém deve se ter consciência de que algum evento poderá passar desapercebido pelo agente, dai a importância de que essas imagens sejam gravadas para posterior análise, caso necessário.

    É de extrema importante a integração das câmeras com sensores de presença e alarmes de eventos não desejados como forma de auxílio ao operador.

    Outro fator importante, é em relação a fadiga do operador, que envolve sempre prejuízo a saúde, seja de ordem emocional, psíquica ou física. Uma forma de evitar esse problema é estabelecer intervalos regulares de descanso durante a jornada de trabalho do operador.

  75. Estamos utilizando telas de 55 polegadas,assim sendo com 25 câmeras por tela,cada Agente de Segurança fica responsável por 6 telas equipadas com sensores de presença quando em horário noturno.
    Grato pela atenção,aguardo resposta.

  76. Bom dia Haroldo Cesar!

    Atualmente não existe legislação ou norma técnica que discrimine a quantidade de câmeras a ser monitorada por um Agente de Segurança.
    Essa decisão se baseie-a na analise de risco do local, na experiencia e “feeling” do responsável pelo planejamento.
    O dimensionamento deve levar em consideração o objetivo do monitoramento, as limitações humanas no que refere a capacidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo e na sobrecarga de trabalho.
    A sobrecarga de trabalho gera estresse, que pode ocasionar a diminuição da capacidade de atenção dos operadores e consequentemente falhas e comprometimento da qualidade de serviço e até problemas de saúde ao operador.

    Algumas empresas, de forma errada, com intenção de aumentar seus lucros, exageram na quantidade de câmeras que colocam sob o monitoramento de um único agente, colocando em risco a qualidade do serviço prestado e sobrecarregando o agente.

    Para maximizar o potencial do monitoramento com câmeras, sempre que possível, as câmeras devem ser integradas a sistemas de alarmes capazes de detectar a presença ou movimento e a software de vigilância, que além de gravar a imagem, possam auxiliar o agente no monitoramento. Existem no mercado software de vigilância capazes de detectar movimentos ou situações suspeitas pre-definidas, e alertar o agente para analise e tomada de decisão.

    Obrigado pelo seu comentário, forte abraço e sucesso!

  77. Bom dia,gostaria de saber qual o critério técnico a ser seguido no que tange a definição da quantidade de câmeras a ser monitorada por Agente de Segurança sendo a jornada de trabalho de 8 horas,cabe ressaltar que em consulta a legislação não encontrei parâmetro .
    Entendo que deve ser observada questões ergonômicas com vistas a saúde do trabalhador
    Grato pela atenção certo da prestimosa contribuição.

  78. Olá Haroldo Cesar!
    Obrigado pelo seu Comentário.

  79. Muito bom,cabe ressaltar a importância desta pagina para nos profissionais da área.

  80. Olá Augusto Everton !
    Obrigado pelo seu Comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  81. Eu li todo o texto sobre gestão de segurança privada, adorei suas colocações, muito interessante e muito bom para o nosso trabalho no dia a dia, colocando em prática e passando algumas dicas para outros colegas da mesma área, acho que pra se ter um bom lider de segurança, primeiramente precisa ter uma boa harmonia entre os colaboradores e saber lidar com ás críticas construtivas. o mais importante é manter um ambiente agradável e uma equipe qualificada para que nos momentos de crises, todos possam resolver da melhor maneira possível, deixando sempre o cliente satisfeito e o problema resolvido.

  82. Bom dia Gilmar!
    Obrigado pelo comentário. Forte abraço e sucesso na sua carreira!

  83. Olá Nogueira JL
    Ao término do curso você estará apto para atuar na função de gestor nos diversos seguimentos da segurança privada, vigilância patrimonial, transpor de valores, segurança pessoal, entre outras. Também poderá atuar na área em consultorias .
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira!

  84. Boa noite
    Estou assumindo este desafio em minha vida profissional, assumir a gerencia de uma empresa de segurança privada me fez buscar conhecimento sobre o este ramo de atividade, gostei muito do que li neste site, gostaria de estar sempre atualizado a respeito deste assunto.
    Muito obrigado

  85. Bom dia José Sergio Marcondes Tudo Bom!
    Estou indo para o 2º Período do Curso Gestão Segurança Privada, tenho uma dúvida sobre um assunto depois quando me formar quais são as áreas de atuação que eu poderia de imediata trabalhar, pode ser como autônomo na área?

  86. Olá Pedro rosa!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira!

  87. Estou me formando agora, mas já estou atuando na área, suas postagens estão agregando muito na minha profissão.

  88. Olá Carlos Gomes!
    Obrigado!
    Forte abraço e sucesso na sua carreira!

  89. Artigo bastante importante e interessante. Sector de Seguranca e bastante promissor nos dias de hoje e precisa de muito investimento investigativo como esse!

  90. Olá Edson!!
    Obrigado pelo seu comentário, forte abraço e sucesso!

  91. Olá Hugo! obrigado pelo seu comentário.

    Acrescentei um item (8) para suprir a ausência citada por você:
    8. Conhecimento da legislação: O gestor de segurança deve ter conhecimento e compreensão das legislações relacionadas a atividade de segurança privada.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira!

  92. Meu Caro, parabéns pela excelente dissertação.
    Um dever fundamental (obrigatório) do gestor de segurança privada que parece estar omisso ou pelo menos implícito na descrição de perfil. Domínio da legislação por que se rege o setor. Cumprimentos.

  93. Olá Valmir!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira.

  94. obrigado Jose e sempre bom uma mensagem positiva muito obrigado…

  95. Olá Valmir!
    Nenhum curso é garantia plena de sucesso, motivo pelo qual, onde sempre que iniciamos um curso, temos vários dúvidas e receio se vale a pena fazer, se teremos sucesso e se vai valer a pena o investimento de tempo e dinheiro.
    Tudo curso é bom e todo curso agrega conhecimento que será utilizado na sua vida pessoal e/ou profissional, tenha fé de será bom e que valerá a pena, não deixe a ansiedade e o piscinismo dominar seu pensamento e gerar um pensamento negativo.

    Forte abraço e sucesso !

  96. ola Jose, vou iniciar o curso mas, gostaria de uma opinião sua,creio que o receio e normal. obrigado meu nome e Valmir.

  97. Olá Daniel!

    Sim o curso de gestão de segurança privada,de acordo com o MEC é considerado de nível superior.

    Forte abraço e sucesso na sua carreira.

  98. Boa tarde,o curso de gestor segurança privada é de nível superior ?

  99. Olá Solange!
    Obrigada pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso na sua carreira.

  100. Excelente trabalho, recém formada, gostaria muito desse material,

  101. Show, da matéria colega. Gostaria muito de ter este material na minha biblioteca, agradeço se puder me enviar. abraço. Jorge

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.