- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Gestão do Conhecimento. Saiba o que é, e Como ela protege seus ativos intangíveis de ameaças

Descubra como a Gestão do Conhecimento pode melhorar o desempenho da sua empresa. Aprenda estratégias eficazes para maximizar o valor de seus ativos intangíveis

A Gestão do Conhecimento (GC) é o processo de capturar, organizar, armazenar, disseminar e aplicar o conhecimento existente em uma organização, com o objetivo de melhorar o desempenho, promover a inovação e facilitar a tomada de decisões informadas.

Em um mundo movido pela informação e pela constante evolução, a capacidade de uma organização de adquirir, organizar e aplicar o conhecimento tornou-se uma pratica essencial para o seu sucesso. Este é o propósito da Gestão do Conhecimento.

A Gestão do Conhecimento, frequentemente abreviada como GC, é mais do que uma prática de negócios; é uma estratégia que permite que as organizações naveguem com eficácia em um oceano de informações. Imagine um cenário onde cada peça de conhecimento é um tesouro, e a GC é o mapa que desvenda e protege esses tesouros.

Neste artigo, abordaremos o universo da Gestão do Conhecimento, desvendando suas estratégias, benefícios e como ela pode impulsionar o sucesso de qualquer organização. Se você está curioso sobre como transformar informações em vantagem competitiva, ou como capacitar sua organização a tomar decisões mais informadas, continue lendo nosso artigo!

Por José Sergio Marcondes – Postado 08/09/2020 atualizado 11/10/2023

O que é Conhecimento?

O conhecimento é um conceito fundamental e amplo que desempenha um papel central em várias disciplinas, incluindo filosofia, psicologia, administração, ciência da informação e gestão do conhecimento. Em termos gerais, o conhecimento refere-se ao entendimento, informações, habilidades e experiências adquiridas que uma pessoa possui.

O conhecimento pode ser classificado em dois tipos: conhecimento tácito e conhecimento explícito.

  • Conhecimento tácito: É o conhecimento pessoal incorporado à experiência individual e envolve fatores intangíveis como, por exemplo, crenças pessoais, perspectivas, sistema de valor, insights, intuições, emoções, habilidades. Só pode ser avaliado por meio da ação.
  • Conhecimento Explicito: Conhecimento explícito é o que pode ser articulado na linguagem formal, inclusive em afirmações gramaticais, expressões matemáticas, especificações, manuais etc., facilmente transmitido, sistematizado e comunicado. Ele pode ser transmitido formal e facilmente entre os indivíduos. Esse foi o modo dominante de conhecimento na tradição filosófica ocidental.

O conhecimento desempenha um papel fundamental em várias áreas da vida, tanto a nível individual quanto organizacional. É um recurso valioso que pode ser tanto explícito quanto tácito, e sua gestão eficaz desempenha um papel crucial no sucesso das organizações e indivíduos.

O que é Gestão Do Conhecimento?

A Gestão do Conhecimento (GC) é o processo de capturar, organizar, armazenar, disseminar e aplicar o conhecimento existente em uma organização, com o objetivo de melhorar o desempenho, promover a inovação e facilitar a tomada de decisões informadas.

Para Drucker: A Gestão do Conhecimento pode ser definida como a capacidade de gerenciar, descobrir, mapear, classificar, captar, distribuir, criar, multiplicar e reter conhecimento com eficiência, eficácia e efetividade para que uma organização se coloque em posição de vantagem competitiva em relação às outras para gerar lucro e garantir sua sobrevivência e expansão no mercado.

É um campo da administração que se concentra na busca e tratamento eficaz do conhecimento dentro de uma organização. É uma disciplina que visa melhorar o desempenho organizacional aproveitando o conhecimento coletivo.

A GC tem como objetivo principal de aproveitar o conhecimento disponível para melhorar o desempenho, promover a inovação, promover o aprendizado organizacional, tomar decisões mais informadas e aumentar a competitividade. Ela desempenha um papel estratégico na gestão de recursos intangíveis em uma organização.

Para que serve a Gestão Do Conhecimento?

A Gestão do Conhecimento serve para identificar, capturar, organizar, compartilhar e aplicar o conhecimento dentro de uma organização com propósito de melhorar a eficiência e a eficácia: Ela pode ajudar as organizações a identificar oportunidades de melhoria, implementar mudanças e se destacar na sua área de atuação. É possibilita as organizações a tomar decisões com base em dados e evidências.

A GC serve para alavancar o conhecimento existente, promovendo a eficiência, a inovação, a aprendizagem e a capacidade de tomar decisões informadas, resultando em uma organização mais competitiva e adaptável. Ela desempenha um papel estratégico na era da informação e de mudanças constantes.

Gestão do Conhecimento nas Organizações

A Gestão do Conhecimento nas Organizações é um campo fundamental para o sucesso e a inovação. Trata-se do processo de criar, adquirir, compartilhar e utilizar o conhecimento de forma eficaz dentro de uma organização. É uma abordagem que reconhece que o conhecimento é um ativo valioso e que, quando gerido adequadamente, pode levar a vantagens competitivas significativas.

A Gestão do Conhecimento é um campo em constante evolução, à medida que as organizações buscam se adaptar às mudanças tecnológicas e aos desafios do mercado. No entanto, é essencial para manter a competitividade e a inovação, permitindo que as organizações aprendam com o passado e se preparem para o futuro.

Qual o Objetivo da Gestão do Conhecimento?

O Objetivo Principal da Gestão do Conhecimento é maximizar o potencial e o valor do conhecimento dentro de uma organização, permitindo que ela atinja seus objetivos de forma mais eficaz e eficiente.

A seguir os Principais Objetivos da Gestão do Conhecimento:

  1. Capturar Conhecimento: Identificar, coletar e registrar o conhecimento existente dentro da organização, seja ele explícito (documentos, dados) ou tácito (experiências, habilidades).
  2. Organizar e Armazenar Conhecimento: Estruturar o conhecimento de maneira lógica e acessível, tornando-o facilmente recuperável quando necessário.
  3. Disseminar Conhecimento: Promover ativamente o compartilhamento de conhecimento entre os membros da organização. Isso pode ser feito por meio de treinamento, comunicação interna, colaboração e redes sociais corporativas.
  4. Aplicar o Conhecimento: Usar o conhecimento para melhorar processos, produtos e serviços. Isso leva a um melhor desempenho organizacional e a decisões mais informadas.
  5. Incentivar a Inovação: Facilitar a geração de novas ideias e a aplicação de conhecimento em novos contextos, impulsionando a inovação e a criatividade.
  6. Reduzir a Perda de Conhecimento: Evitar a perda de conhecimento crítico quando funcionários saem da organização, garantindo a continuidade do conhecimento e da experiência.
  7. Promover o Aprendizado Organizacional: Fomentar uma cultura de aprendizado contínuo, onde lições aprendidas com experiências passadas são aplicadas para melhorias futuras.
  8. Melhorar a Tomada de Decisões: Capacitar os tomadores de decisão com acesso a informações relevantes e conhecimento atualizado, promovendo decisões mais informadas.
  9. Desenvolver e Reter Talentos: Através da GC, as organizações podem atrair, desenvolver e reter talentos, já que demonstram preocupação com o crescimento profissional dos funcionários.
  10. Aumentar a Vantagem Competitiva: Tornar a organização mais ágil e capaz de inovar, proporcionando uma vantagem competitiva no mercado.

Qual a Importância Da Gestão Do Conhecimento?

A Gestão do Conhecimento é essencial para melhorar a capacidade de uma organização de aprender, inovar, tomar decisões acertadas e se adaptar a um ambiente em constante mudança. Isso não apenas aumenta a eficiência operacional, mas também fortalece a competitividade e a sustentabilidade a longo prazo. Portanto, é uma prática importante que não deve ser subestimada e deve ser parte integrante do planejamento estratégico de todas as organizações.

Qual a Função da Gestão do Conhecimento?

A Função da Gestão do Conhecimento é gerenciar o ciclo de vida do conhecimento dentro de uma organização, desde a captura e organização até a disseminação e aplicação, com o objetivo de melhorar o desempenho, promover a inovação e tomar decisões informadas. Ela é uma parte fundamental da gestão eficaz de recursos intangíveis.

Ela desempenha um papel vital na melhoria da eficiência, da tomada de decisões, da inovação e da aprendizagem nas organizações. Ela promove uma cultura de aprendizado contínuo e ajuda as empresas a se adaptarem às demandas em constante mudança do mercado.

Gestão do Conhecimento.

Quais são os Tipos de Gestão do Conhecimento?

Atualmente a bibliografia especializada apresenta vários tipos de gerenciamento do conhecimento, dentre eles podemos citar:

  1. Modelo de Davenport e Prusak (1998);
  2. Modelo de Leonard Barton (1998);
  3. Modelo de Karl Sveiby (1998); e
  4. Modelo de Nonaka e Takeuchi (1997).

1. Modelo de Gerenciamento do Conhecimento de Davenport e Prusak (1998):

Enfatiza que o conhecimento não deve ser centralizado em sistemas de informação, mas sim encontrado na mente das pessoas, em documentos, repositórios e nas práticas organizacionais. Classifica o conhecimento em diversas categorias, incluindo o mercado de conhecimento, geração de conhecimento, fusão de ideias e experiências, recursos dedicados, adaptação e redes.

Propõe a codificação do conhecimento e o compartilhamento como estratégias importantes para a Gestão do Conhecimento.

2. Modelo de Gestão do Conhecimento de Leonard-Barton (1998):

Introduz o conceito de “laboratório de aprendizagem”, onde as organizações criam, acumulam e controlam o conhecimento. Enfatiza a importância de gerenciar o conhecimento interno, integrando-o aos processos e equipamentos.

Divide o controle do conhecimento em quatro subsistemas: resolução de problemas nas atividades correntes, integração do conhecimento, inovação e experimentação, e unificação das entradas de conhecimentos externos.

3. Modelo de Gestão do Conhecimento de Karl Sveiby (1998):

Baseia-se no ativo intangível da organização, incluindo a competência dos funcionários, estrutura interna e estrutura externa. Destaca a importância de recrutamento, desenvolvimento de pessoal e gestão de conflitos para gerenciar o conhecimento dos funcionários.

Enfatiza a coordenação do fluxo de conhecimento interno e externo, relacionamentos com clientes e fornecedores e a construção de uma cultura de comunicação eficiente.

4. Modelo de Gestão do Conhecimento de Nonaka e Takeuchi (1997):

Apresenta a “Espiral do Conhecimento” como um processo contínuo de criação e conversão de conhecimento. Enfatiza a conversão do conhecimento tácito em explícito e vice-versa por meio da externalização, combinação e internalização. Destaca a importância da prática, imitação, observação, linguagem e escrita na conversão do conhecimento.

Propõe que esse processo de conversão atinja níveis mais altos, indo além da organização e alcançando o nível interorganizacional.


Esses modelos oferecem abordagens variadas para a Gestão do Conhecimento, destacando a importância de compartilhar, criar, integrar e controlar o conhecimento em uma organização. Cada modelo tem suas próprias ênfases e estratégias para maximizar o valor do conhecimento dentro de uma organização.

Como é Feita a Gestão de Conhecimento?

A implementação bem-sucedida da Gestão do Conhecimento requer um comprometimento de toda a organização e uma abordagem contínua de aprendizado e melhoria. É importante que a GC seja vista como uma parte integrante da cultura da organização e uma prática que contribui para o sucesso a longo prazo. A realização da Gestão do Conhecimento envolve uma série de práticas e processos que visam capturar, organizar, disseminar e aplicar o conhecimento de forma eficaz em uma organização.

Quais são as Principais Etapas/Processos da Gestão do Conhecimento?

A Gestão do Conhecimento envolve várias etapas e processos inter-relacionados para garantir a captura, organização, disseminação e aplicação eficaz do conhecimento dentro de uma organização.

As principais etapas e processos da Gestão do Conhecimento incluem:

  1. Identificação e Captura de Conhecimento:
    • Identificação de fontes de conhecimento: Identificar de onde vem o conhecimento, seja de documentos, especialistas, experiências, etc.
    • Coleta de conhecimento: Capturar informações, dados e experiências relevantes, sejam eles explícitos ou tácitos, registrar essas informações em documentos ou sistemas informatizados.
  2. Organização e Estruturação:
    • Categorização: Classificar o conhecimento em categorias ou temas para facilitar a organização.
    • Metadados: Atribuir informações descritivas, como autor, data, palavras-chave, a cada peça de conhecimento.
  3. Armazenamento do Conhecimento:
    • Sistemas de Gestão de Documentos: Utilizar sistemas para armazenar e gerenciar documentos e registros.
    • Bancos de Dados de Conhecimento: Armazenar informações estruturadas e dados relevantes.
    • Repositórios de Conhecimento: Criar locais dedicados para armazenar conteúdo relevante.
  4. Disseminação de Conhecimento:
    • Comunicação Interna: Promover o compartilhamento ativo de conhecimento entre os membros da organização.
    • Treinamento e Desenvolvimento: Realizar treinamentos para disseminar conhecimento e habilidades.
    • Colaboração: Facilitar a colaboração entre equipes e departamentos para compartilhar informações e boas práticas.
  5. Acesso e Recuperação de Conhecimento:
    • Sistemas de Busca: Desenvolver mecanismos de busca eficazes para que o conhecimento seja facilmente localizado.
    • Portais de Conhecimento: Criar plataformas de acesso centralizado ao conhecimento.
  6. Aplicação de Conhecimento:
    • Tomada de Decisões: Usar o conhecimento para tomar decisões bem fundamentadas.
    • Melhoria de Processos: Aplicar o conhecimento para otimizar processos e operações.
    • Inovação: Usar o conhecimento para inovar em produtos, serviços e práticas.
  7. Medição e Avaliação:
    • Avaliação de Impacto: Medir os resultados da GC em termos de desempenho organizacional, eficiência e inovação.
    • Feedback e Melhoria Contínua: Usar feedback e métricas para aprimorar continuamente os processos de GC.
  8. Gestão de Mudanças:
    • Adoção de Práticas de GC: Promover a adoção de práticas de GC em toda a organização.
    • Lidar com a Resistência à Mudança: Abordar possíveis resistências à implementação da GC.
  9. Preservação do Conhecimento:
    • Estratégias de Retenção: Desenvolver estratégias para preservar o conhecimento crítico, mesmo quando os funcionários deixam a organização.
  10. Cultura de Aprendizado:
    • Fomentar uma cultura de aprendizado contínuo, onde a aprendizagem e a GC sejam valorizadas.
  11. Desenvolvimento e Reter Talentos:
    • Desenvolvimento Profissional: Oferecer oportunidades de desenvolvimento para os funcionários.
    • Estratégias de Retenção: Manter talentos valiosos na organização, demonstrando preocupação com seu crescimento profissional.
  12. Gestão de Riscos de Conhecimento:
    • Avaliação de Riscos: Implementar avaliação de riscos associados à perda de conhecimento crítico.
    • Planos de Mitigação: Desenvolver planos para mitigar esses riscos.

Essas etapas e processos são interdependentes e devem ser implementados de maneira integrada para garantir que a GC seja eficaz. Uma GC bem-sucedida requer uma abordagem holística e uma cultura organizacional que valorize o conhecimento e a aprendizagem contínua.

Exemplo de Gestão do Conhecimento?

A seguir 4 exemplos de aplicação da gestão do conhecimento:

  1. Base de conhecimento: Uma empresa de tecnologia cria uma base de conhecimento para seus funcionários. Ela inclui artigos, tutoriais e vídeos sobre produtos e serviços da empresa. Isso ajuda os funcionários a encontrar as informações de que precisam para realizar seu trabalho.
  2. Sistema de gerenciamento de conhecimento: Um hospital cria um sistema de gerenciamento de conhecimento para compartilhar informações sobre pacientes. Ele inclui dados sobre histórico médico, tratamentos e resultados. Isso ajuda os médicos e enfermeiros a tomar decisões de tratamento mais informadas.
  3. Banco de Dados: Uma escola cria um BD para que os professores compartilhem recursos e materiais. Ele inclui planos de aula, atividades e avaliações. Isso ajuda os professores a economizar tempo e a aprender uns com os outros.
  4. Repositórios de Melhores Práticas: Uma empresa de consultoria mantém repositórios de melhores práticas, estudos de caso e documentos de referência. Ele apoia a padronização de metodologias e a disseminação de conhecimento para toda a equipe de consultoria.

Esses são apenas alguns exemplos de como a Gestão do Conhecimento pode ser aplicada em organizações. A GC é uma área em constante evolução, e novas tecnologias e métodos estão sendo desenvolvidos constantemente.

Conclusão

Em um mundo onde o conhecimento é verdadeiramente poder, a Gestão do Conhecimento emerge como uma ferramenta essencial para o sucesso organizacional. Nossa jornada por esse tema nos mostrou como capturar, organizar e aplicar o conhecimento pode ser a chave para a inovação, eficiência e tomada de decisões informadas.

À medida que você encerra a leitura deste artigo, convidamos você a conhecer as principais estratégias de proteção do conhecimento. Assim como a GC é fundamental para o sucesso, a Segurança da Informação é essencial para proteger os ativos valiosos que a GC ajuda a criar e gerenciar.

Portanto, não pare por aqui. Leia nosso próximo artigo sobre Segurança da Informação e descubra como manter seu conhecimento seguro. Juntos, a Gestão do Conhecimento e a Segurança da Informação formam uma poderosa dupla que pode impulsionar sua organização para um futuro de sucesso duradouro.

Um forte abraço e votos de sucesso!

José Sergio Marcondes – CES – CPSI – Gestor, Consultor e Diretor do IBRASEP. Especialista em segurança com competências sólidas nas áreas de segurança privada e gestão empresarial. Conecte comigo nas redes sociais.

Ajudar a divulgar nosso trabalho é fundamental! Curta e compartilhe nossas publicações com seus amigos nas redes sociais. Essa atitude não apenas incentiva o autor a publicar mais artigos relevantes, mas também possibilita que mais pessoas tenham acesso a esse conteúdo valioso.

Faça parte da nossa comunidade!

Você busca conhecimentos atualizados e oportunidades para aprimorar suas competências nas áreas de segurança privada e gestão empresarial? Não perca a chance de se manter informado e conectado com as últimas tendências e insights do setor!

Junte-se ao nosso Grupo no WhatsApp ou no Grupo do Telegram para receber notificações sobre novos artigos, dicas valiosas e recursos adicionais que impulsionarão sua carreira profissional.

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Informação Confidencial: O que é, Riscos, Consequências e Melhores Práticas de Segurança

O Sigilo Profissional: O Que É, Como Deve Ser Praticado e as Melhores Diretrizes a Seguir.

Espionagem Industrial (Empresarial/Corporativa): Como Proteger Sua Empresa Contra Ameaças Invisíveis

Gestão da Informação. Descubra O que é, seus objetivos, funções e importância para organização

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sergio (08 de setembro de 2020). Gestão do Conhecimento. O quer é? Como proteger seus ativos. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/gestao-do-conhecimento-nas-organizacoes-conceitos/ – Acessado em (inserir data do acesso).

Referências Bibliográficas

BUKOWITZ, Wendi R.; WILLIAMS, Ruth L. Manual de gestão do conhecimento: ferramentas e técnicas que criam valor para a empresa. Porto Alegre: Bookman, 2002.

DAVENPORT, Thomas H.; PRUSAK, Laurence. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. 10. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

NONAKA, Ikujiro; TAKEUCHI, Hirotaka. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.