- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Risco Estratégico: O que é, Tipos, Fontes dos Riscos, Exemplos e Tratamento

O Risco Estratégico é uma ameaça ou incerteza que pode afetar a capacidade de uma organização atingir seus objetivos estratégicos. É um tipo de risco que está relacionado a decisões e ações de longo prazo, envolvendo a direção e o posicionamento estratégico da empresa.

Os Riscos Estratégicos são uma incerteza que podem comprometer o alcance dos objetivos estratégicos de uma organização. A gestão adequada desses riscos é essencial para garantir a sustentabilidade e o sucesso a longo prazo da empresa.

Mas afinal, o que é exatamente o risco estratégico? Quais são suas principais características ? Quais sãos os tipos, e como é possível prevenir e gerenciar os riscos estratégicos e mitigar seus impactos?

Nesse artigo, abordarei os principias conceitos e características do risco estratégico, explorando suas nuances e revelando estratégias adequadas para gerenciá-los. Não perca essa oportunidade de aprender a identificar e gerenciar os riscos estratégicos.

Por José Sergio Marcondes – Postado 31/05/2023

O que é um Risco Estratégico?

O Risco Estratégico é uma ameaça ou incerteza que pode afetar a capacidade de uma organização atingir seus objetivos estratégicos. É um tipo de risco que está relacionado a decisões e ações de longo prazo, envolvendo a direção e o posicionamento estratégico da empresa.

O risco estratégico está relacionado ao risco no nível institucional e afeta o desenvolvimento e a implementação da estratégia empresarial. Um exemplo é o risco decorrente de uma avaliação incorreta das tendências futuras do mercado ao desenvolver a estratégia inicial.

Roberts, Wallace e McClure (2003) descrevem o risco estratégico como relacionado ao risco no nível corporativo que afeta o desenvolvimento e a implementação da estratégia de uma organização.

Na visão de Marshall (2002), o risco estratégico consiste no “risco de implementar uma estratégia malsucedida ou ineficaz que fracasse em alcançar os retornos pretendidos”.

Os riscos estratégicos estão diretamente relacionados às estratégias sustentadas pela alta administração da empresa visando o ganho de competitividade no longo prazo, bem como às suas consequências geradas pela dinâmica de mercado.

Riscos Estratégicos

Quais são as Características dos Riscos Estratégicos?

Os riscos estratégicos são inerentes a qualquer organização, independentemente do setor ou porte. Eles podem surgir de diversas fontes, como mudanças no ambiente de negócios, concorrência acirrada, avanços tecnológicos, regulamentações governamentais, flutuações econômicas, entre outros.

O risco estratégico têm potencial para impactar negativamente o desempenho financeiro, a reputação, a competitividade e a sustentabilidade da empresa, e possuem algumas características distintivas que os diferenciam de outros tipos de riscos organizacionais.

A seguir algumas das Principais Características do Risco Estratégico:

  1. Impacto de longo prazo: os riscos estratégicos têm o potencial de afetar significativamente a organização a longo prazo, podendo ter implicações duradouras para o desempenho e a sustentabilidade do negócio.
  2. Amplas ramificações: esses riscos podem ter efeitos abrangentes em diferentes áreas da organização. Eles podem impactar a estratégia global da empresa, seu posicionamento no mercado e sua capacidade de inovar e se adaptar às mudanças.
  3. Incerteza e volatilidade: são riscos frequentemente associados a um ambiente de negócios incerto e em constante evolução. Eles surgem de diferentes fatores que podem ser difíceis de prever, como mudanças regulatórias, flutuações econômicas, avanços tecnológicos ou alterações nas preferências dos consumidores.
  4. Interconexões e interdependências: os riscos estratégicos estão frequentemente interligados, o que significa que um risco pode desencadear ou intensificar outros riscos dentro da organização.
  5. Necessidade de análise holística: a gestão de riscos estratégicos requer uma abordagem abrangente e holística. Isso envolve considerar não apenas os riscos individuais, mas também as interações entre eles, bem como o contexto em que a organização opera.
  6. Tomada de decisão informada: diante dos riscos estratégicos, é essencial que a organização tome decisões informadas e fundamentadas. Isso requer acesso a informações confiáveis, análises sólidas e uma compreensão clara das implicações potenciais de cada risco.
  7. Orientação para a inovação e adaptação: os riscos estratégicos também podem apresentar oportunidades para a inovação e o crescimento. As organizações devem estar dispostas a abraçar a mudança e adaptar suas estratégias para enfrentar os riscos e aproveitar as oportunidades emergentes.

Principais Fontes Geradoras dos Riscos Estratégicos

Os riscos estratégicos podem surgir de diversas fontes, tanto internas quanto externas à organização. A seguir algumas das principais fontes geradoras desses riscos:

  1. Mudanças no ambiente de negócios: mudanças como avanços tecnológicos, mudanças demográficas, tendências de mercado, flutuações econômicas e alterações regulatórias, podem gerar riscos estratégicos.
  2. Concorrência acirrada: a entrada de novos concorrentes, a rivalidade entre os concorrentes existentes, as mudanças nas preferências dos clientes e as estratégias de precificação agressivas são exemplos de fatores que podem gerar riscos estratégicos relacionados à posição competitiva da empresa.
  3. Tecnologia e inovação: a adoção inadequada ou tardia de novas tecnologias, a dependência de uma única tecnologia ou a falta de investimento em inovação podem deixar uma organização em desvantagem competitiva.
  4. Mudanças demográficas e sociais: mudanças nas preferências dos consumidores podem gerar riscos estratégicos. Por exemplo, uma empresa que não se adapta às mudanças nas demandas e expectativas dos clientes pode enfrentar dificuldades para manter sua relevância no mercado.
  5. Instabilidade política e regulatória: a volatilidade política, mudanças na legislação e regulamentações governamentais podem ter um impacto significativo nas operações e na estratégia de uma organização.
  6. Cenários financeiros: a volatilidade dos mercados financeiros, taxas de juros, câmbio e acesso limitado ao capital podem criar riscos estratégicos para uma organização. Uma má gestão financeira, falta de liquidez ou excesso de endividamento podem comprometer a capacidade da empresa de investir, inovar e crescer.
  7. Eventos imprevisíveis: desastres naturais, pandemias, eventos climáticos extremos, crises de saúde e outros eventos imprevisíveis podem ter impactos significativos nos negócios. Esses eventos podem interromper a cadeia de suprimentos, danificar ativos físicos e afetar a demanda do mercado.

7 Exemplos de Riscos Estratégicos

  1. Risco de mudanças tecnológicas: com o avanço tecnológico acelerado, as empresas estão expostas ao risco de serem afetadas por novas tecnologias que podem tornar seus produtos ou serviços obsoletos.
  2. Risco de reputação: a reputação de uma empresa pode ser afetada por uma série de fatores, como escândalos, práticas antiéticas, fraudes, falhas de segurança ou problemas de qualidade de produtos.
  3. Risco de mudanças regulatórias: mudanças nas regulamentações governamentais podem criar riscos para as empresas, exigindo adaptação e conformidade com novas regras.
  4. Risco de instabilidade econômica: recessões, flutuações cambiais ou instabilidade política. podem afetar a demanda por produtos ou serviços, as condições de financiamento e a estabilidade geral dos mercados em que a empresa atua.
  5. Risco de concorrência: a entrada de novos concorrentes, a redução de barreiras à entrada ou o surgimento de novas tecnologias podem levar a uma maior concorrência e pressão sobre a participação de mercado e a lucratividade das empresas existentes.
  6. Risco de dependência de fornecedores-chave: problemas como interrupções na cadeia de suprimentos, aumentos de preços ou mudanças nas condições de fornecimento podem ter um impacto negativo na capacidade da empresa de atender às demandas dos clientes.
  7. Risco de inovação insuficiente: a incapacidade de acompanhar as tendências, atender às demandas dos clientes ou desenvolver produtos ou serviços inovadores pode resultar em perda de participação de mercado e relevância no setor.

Esses são apenas alguns exemplos de riscos estratégicos que as empresas podem enfrentar. É importante destacar que cada empresa tem sua própria combinação única de riscos, e a identificação e gerenciamento adequados desses riscos são fundamentais para o sucesso a longo prazo.

Importante gerenciar adequadamente os riscos estratégicos

A avaliação e o gerenciamento adequado dos riscos estratégicos são de vital importância para as organizações por várias razões:

  1. Antecipação de ameaças e oportunidades: isso permite que a empresa se prepare adequadamente, adote medidas preventivas e explore oportunidades favoráveis antes da concorrência.
  2. Proteção da reputação e imagem: uma má gestão desses riscos pode resultar em escândalos, falhas operacionais ou crises de confiança, prejudicando a reputação da empresa.
  3. Sustentabilidade e continuidade dos negócios: ao avaliar e gerenciar esses riscos, a organização pode identificar áreas de vulnerabilidade e implementar medidas para mitigar impactos negativos. Isso inclui a adoção de estratégias de diversificação, planos de contingência, seguros adequados e investimentos em resiliência organizacional.
  4. Tomada de decisões informadas: a avaliação dos riscos estratégicos fornece informações valiosas para a tomada de decisões informadas. Os líderes podem basear suas escolhas estratégicas na compreensão dos riscos envolvidos.
  5. Aproveitamento de oportunidades: ao entender os riscos, a organização pode identificar áreas em que pode inovar, expandir, explorar novos mercados ou adotar práticas mais eficientes. Isso permite que a empresa se posicione de forma proativa e capitalize oportunidades de crescimento e vantagem competitiva.
  6. Melhoria do desempenho e eficiência: inclui a identificação de processos ineficientes, a eliminação de redundâncias, a otimização do uso de recursos e a promoção de uma cultura de gestão de riscos em todos os níveis da organização.

Estratégias para Mitigar os Riscos Estratégicos

Existem várias estratégias que podem ser usadas para mitigar os riscos estratégicos, dentre elas podemos citar:

  1. Prevenção: envolve o gerenciamento de riscos e a implementação de medidas proativas para minimizar sua probabilidade de ocorrência.
  2. Diversificação: pode ajudar a mitigar os riscos, espalhando as atividades e recursos da organização por diferentes áreas geográficas, setores de mercado ou linhas de produtos. Isso reduz a exposição a riscos específicos e ajuda a compensar perdas em uma área com ganhos em outras.
  3. Parcerias e alianças: ao compartilhar recursos, conhecimentos e expertise, as organizações podem enfrentar desafios estratégicos de forma mais eficaz. Isso inclui parcerias de joint venture, acordos de compartilhamento de tecnologia, alianças estratégicas com concorrentes ou cooperação com fornecedores e clientes.
  4. Transferência de riscos: a transferência de riscos envolve a transferência parcial ou total dos riscos para outra parte, geralmente por meio de contratos, seguros ou acordos de terceirização.
  5. Aprendizado organizacional: envolve a análise e revisão dos riscos enfrentados no passado, a identificação de lições aprendidas e a implementação de melhorias com base nesse conhecimento.

Processos de Gerenciamento dos Riscos Estratégicos

O gerenciamento dos riscos estratégicos envolve várias etapas e atividades que visam identificar, avaliar, mitigar e monitorar os riscos que podem afetar os objetivos estratégicos de uma organização. A seguir as principais etapas do processo de gerenciamento de riscos estratégicos:

  1. Estabelecimento do contexto: nesta etapa é definido o contexto do gerenciamento de riscos estratégicos, incluindo seus objetivos, as partes interessadas envolvidas, o ambiente interno e externo, bem como as restrições e limitações.
  2. Identificação de riscos: nesta fase, os riscos estratégicos são identificados por meio de técnicas como brainstorming, análise de documentos, entrevistas com partes interessadas e revisão de dados relevantes. A organização busca identificar os riscos podem impactar seus objetivos estratégicos.
  3. Análise de riscos: uma vez que os riscos estratégicos foram identificados, é importante analisar sua probabilidade de ocorrência e impacto potencial. A análise de riscos permite priorizar os riscos com base em sua importância e estabelecer uma compreensão clara de suas implicações.
  4. Avaliação de riscos: com base na análise realizada, os riscos estratégicos são avaliados para determinar a tolerância e apetite ao risco. Isso ajuda a estabelecer critérios para a tomada de decisões em relação aos riscos identificados.
  5. Desenvolvimento de estratégias de resposta aos riscos: após a avaliação dos riscos, a organização desenvolve estratégias para responder a eles. Isso pode envolver a identificação de opções de mitigação, transferência de riscos, aceitação informada ou exploração de oportunidades estratégicas.
  6. Implementação de ações de gerenciamento de riscos: nesta etapa, as estratégias de resposta aos riscos são implementadas. Isso pode incluir a revisão e atualização de políticas, procedimentos e práticas de negócios, a alocação de recursos adequados, o treinamento de funcionários, entre outras ações.
  7. Monitoramento contínuo: os riscos identificados devem ser monitorados regularmente para garantir que as estratégias de resposta estejam sendo eficazes e que novos riscos emergentes sejam identificados e abordados. Além disso, é importante revisar e atualizar periodicamente a avaliação de riscos à medida que a organização evolui e o ambiente de negócios muda.

Conclusão

Ao refletir sobre os principais pontos desse artigo, podemos destacar que o risco estratégico é inerente a todas as organizações e suas decisões estratégicas. Suas características distintas, como a incerteza, a interconexão e o potencial de impacto significativo, exigem uma abordagem cuidadosa e proativa.

Ao longo do texto, discutimos as principais fontes geradoras de riscos estratégicos, como a concorrência, mudanças tecnológicas, as mudanças regulatórias e a instabilidade econômica. Além disso, destacamos a importância de avaliar e gerenciar adequadamente esses riscos.

É crucial reconhecer que o gerenciamento eficaz do risco estratégico pode ser um diferencial competitivo para as organizações, permitindo-lhes antecipar e enfrentar os desafios do mercado, explorar oportunidades de crescimento e preservar sua sustentabilidade a longo prazo.

É fundamental que as empresas adotem uma mentalidade pró-ativa em relação aos riscos estratégicos, buscando uma cultura de gestão de risco em todos os níveis da organização. A colaboração entre diferentes áreas e a integração do gerenciamento de riscos nos processos de tomada de decisão são elementos-chave para o sucesso nesse campo.

Você Gostou do Artigo?

Se você gostou do artigo e/ou se ele foi útil para você deixe seu comentário logo abaixo e compartilhe suas opiniões conosco, contribua para enriquecer o conteúdo do artigo. Sua opinião é muito valiosa!

Aqui no Blog escrevo frequentemente artigos relacionados à Segurança privada e Gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, buscando o desenvolvimento profissional de forma que possam obter sucesso nas suas carreiras. Não perca nenhuma atualização importante!

Inscreva-se na nossa newsletter e outros dos nossos meios de aviso e seja um dos primeiros a saber das novidades.

Obrigado por ter dedicado seu tempo para leitura deste artigo! Espero que ele contribua com seu aprimoramento pessoal e profissional.

Forte abraço e sucesso!

José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Risco: O que é? Definições e Conceitos. Classificação e Tipos de Riscos

Risco Operacional: O que é, Quais são, Classificação, Tipos

Avaliação de Riscos: O que é, Para que serve, Tipos e Métodos

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (31 de maio de 2023). . Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: – Acessado em (inserir data do acesso).

Referências Bibliográficas

MARSHALL, Christopher Lee. Medindo e Gerenciando Riscos Operacionais em Instituições Financeiras. São Paulo: Qualitymark Editora, 2002.

MACIEIRA, André. Gestão Baseada em Riscos: Reinventando o Papel da Gestão de Riscos Integrada ao Negócio. Elo Group, 2008.

MORAES, Giovanni. Sistema de Gestão de Riscos – Princípios e Diretrizes – ISO 31000/2009 Comentada e Ilustrada. Rio de Janeiro: Gerenciamento Verde Consultoria, Editora e Livraria Virtual, 2010.

Roberts, Alexander. Wallace, William. McClure, Neil Gerenciamento de Rusco Estratégico,RK-A2-engb 1/2012 (1024) – Universidade Heriot-Wat – Edimburgo, 2003.

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

Graduado em Gestão de Segurança Privada, MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. Detentor das Certificações CES (Certificado de Especialista em Segurança Empresarial), CPSI (Certificado Profesional en Seguridad Internacional), CISI (Certificado de Consultor Internacional en Seguridad Integral, Gestión de Riesgos y Prevención de Pérdidas). Mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada. Consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.