- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Cerca Elétrica na Segurança Física: O que é, Objetivos Funcionamento

Cerca elétrica é uma barreira física de segurança formada por fios de aço energizados com objetivo de impedir que pessoas atravessem um limite definido. Trata-se de um equipamento de segurança eletrônica que tem como principal função proteger o local de possíveis acessos não autorizados.

Consiste em uma barreira física de fios energizados de alta tensão que podem ser adicionados as barreiras perimetrais (muros, alambrados etc.). Além de emitir choques em caso de contato físico, os fios energizados podem detectar tentativas de violação da cerca.

Seu principal objetivo é assustar o invasor, a intensidade do choque elétrico causado pela corrente elétrica da cerca visa causar desconforto e incapacitação temporária ao potencial invasor.

Escrito por José Sérgio Marcondes
Postado 27/07/2021

Barreira Física de Segurança

Barreira física de segurança é um obstáculo físico usado para delimitar os limites físicos de áreas, instalações ou edificações e impedir os acessos não autorizados.

As barreiras físicas são recursos de segurança física que limitam, restringem, canalizam ou impedem o acesso de pessoas, veículos ou objetos num determinado local.

As barreiras de segurança são divididas em duas categorias de acordo com a sua origem:

  • Barreiras físicas naturais – são os recursos disponibilizados pela natureza (relevo, montanhas, penhascos, valas, rios, represas ou outras características do terreno que são difíceis de atravessar), que possam ser utilizados para impedir ou dificultar o acesso.
  • Barreiras físicas estruturais – são dispositivos feitos pelo homem (como cercas, paredes, pisos, telhados, grades, barras, bloqueios de estradas, sinais ou outra construção) usados ​​para restringir, canalizar ou impedir o acessos.

Neste contexto, as cercas elétricas são consideradas uma medida de segurança física estrutural, geralmente utilizados sobre barreiras físicas ( muros e cercas), seu uso é muito frequente em residências, condomínios e empresas e etc.

Cerca Elétrica na Segurança Física: O que é

O que é Cerca Elétrica?

Cerca elétrica é uma barreira física de segurança formada por fios de aço energizados com objetivo de impedir que pessoas atravessem um limite definido. Trata-se de um equipamento de segurança eletrônica que tem como principal função proteger o local de possíveis acessos não autorizadas.

A cerca elétrica consiste em uma barreira física de fios energizados de alta tensão que podem ser adicionados as barreiras perimetrais (muros, alambrados etc.). Além de emitir choques em caso de contato físico, os fios energizados podem detectar tentativas de violação da cerca.

As cercas elétricas, quando fabricadas e instaladas corretamente, são bastante confiáveis como sistema de segurança física, possuindo baixo custo de instalação e pouco risco às pessoas ou animais que tenham contato com ela. Seu principal objetivo é assustar o invasor, a intensidade do choque elétrico causado pela corrente elétrica da cerca visa causar desconforto ao potencial invasor.

Principais Objetivos da Cerca Elétrica

A cerca elétrica como medida de segurança física tem entre seus objetivos o de:

  • Causar efeito dissuasivo: uma pessoa com intenções de invadir um local ao se deparar com uma cerca elétrica sobre os muros de uma edificação, avalia os riscos que corre ao tentar atravessar a cerca, e tende a desistir da invasão;
  • Impedir o acesso: quando alguém tente invadir o local, e entra em contato com a cerca elétrica, a mesma fornecerá um choque de alta tensão, não letal, ao invasor causando-lhe incômodos físicos e neurológicos, impedindo a progressão do invasor;
  • Alertar sobre tentativas de acessos: Além do efeito dissuasivo e impeditivo, a cerca elétrica funciona como o sensor de alarme, no caso de haver o corte da cerca, por exemplo, o sistema pode acionar uma sirene, acender holofotes e alarmar a central de monitoramento.

Benefícios da Cerca Elétrica

A cerca elétrica é um recurso de segurança muito popular em sistemas de segurança de “primeira linha de defesa” e tem sua aplicação em residências, condomínios, empresas, órgãos públicos e etc.

Este tipo de barreira física de segurança tem como função principal desencorajar efetivamente qualquer tentativa de invasão. Além de impedir o acesso, a cerca elétrica também pode detectar tentativas de acesso e acionar alarmes.

A cerca elétrica pode ser integrada a outros recursos de segurança como muros, alambrados, concertina e CFTV, aumentado o nível de segurança do perímetro a ser protegido, criando uma poderosa barreira psicológica e física a ser superada.

Em sistemas mais modernos é possível criar zonas de detecção de tentativas de intrusão. Os sistemas podem ser zoneados de acordo com os requisitos operacionais do local ou requisitos de especificação de zona de CFTV para monitoramento remoto e verificação de alarme.

Tipos de Cerca Elétrica

Os tipos de cerca elétrica, de forma resumida, podem ser divididos em convencional e concertina.

Cerca Elétrica Convencional

Cerca Elétrica Convencional

A cerca elétrica convencional, o tipo mais comum, constituída de hastes verticais ligadas entre si através dos isoladores, por fios de aço inox. Seu uso é mais comum na segurança de residências e condomínios.

Cerca Elétrica Concertina

Cerca Elétrica Concertina

A cerca elétrica concertina é formada por arame farpado de difícil ruptura em formato de espiral, contendo lâminas de aço perfurantes e cortantes. Seu uso é mais comum na segurança de empresas e industrias.

História e Origem da Cerca Elétrica

A história e origem das cercas elétricas remonta ao final do século XIX, embora o conceito de cerca eletrificada tenha sido descrito pela primeira vez no livro A Connecticut Yankee in King Arthur’s Court (Um Ianque na Côrte do Rei Artut), uma publicação americana de 1832.

Uma das primeiras aplicações da cerca elétrica foi desenvolvida em 1936–1937 pelo inventor da Nova Zelândia William “Bill” Gallagher Sênior. Construída a partir da bobina de ignição de um carro e um conjunto de magneto, Gallagher usou o dispositivo para evitar que seu cavalo se coçasse em seu carro.

Por volta de 1886, o inventor americano David H. Wilson obteve uma patente nos Estados Unidos para um dispositivo que combinava uma campainha de alarme e telefone com uma cerca elétrica. Derivando sua energia elétrica apenas de uma roda d’água, essa ideia (por mais engenhosa que fosse para a época) acabou não dando certo.

Em 1888, foi instalada e usada uma cerca elétrica no Texas, EUA, com o objetivo de reduzir o número de ferimentos causados ​​ao gado pela cerca de arame farpado. Contudo, devido ao grau de ceticismo dos cowboys em relação à nova invenção não permitiu que ela fosse aceita prontamente.

Em 1905, os russos improvisaram cercas eletrificadas durante a Guerra Russo-Japonesa.

Na década de 1960, um inventor da Nova Zelândia, chamado Dough Phillips, patenteou um novo tipo de cerca elétrica usando descarga de capacitor, estendendo assim o comprimento de design viável da cerca e ao mesmo tempo reduzindo seu custo. Isso foi devidamente patenteado usando isoladores de plástico para flexibilidade e durabilidade (em vez da porcelana anterior).

Em 1969, Robert B. Cox, um fazendeiro do condado de Adams, Iowa, inventou um suporte de cerca elétrica aprimorado uma forma de sustentar os fios energizados.

Atualmente as cercas elétricas são bem mais avançados e sofisticados, fornecem mais segurança e eficiência para sua instalação e uso.

Funcionamento da Cerca Elétrica

O funcionamento das cercas elétricas é relativamente simples. O sistema é composto basicamente por uma central de choque que gera pulsos de alta tensão em um pequeno intervalo de tempo, sendo que dependendo da central de choque, este intervalo de tempo é de aproximadamente 1 segundo com choques que podem alcançar até 12.000V.

Estes choques são aplicados aos fios de arame que estão fixados nos isoladores da cerca elétrica, que por sua vez estão presos às hastes que compõem a cerca elétrica. O percurso que a corrente elétrica faz é um caminho único.

Funcionamento da Cerca Elétrica

A central de choque emite um pulso de alta tensão por um dos cabos de isolação e que retorna à central da cerca elétrica pelo outro cabo de isolação, sendo que este pulso ao retornar para a central a mesma realiza a medição deste pulso.

Caso o valor medido pela central de choque esteja abaixo do valor mínimo que foi ajustado durante a instalação da cerca elétrica, que pode ser até 12.000V o equipamento aciona um relé, que dessa forma pode acionar uma sirene ou outros dispositivos ligados à central da cerca elétrica.

O alarme da cerca elétrica é feito para ser acionado basicamente em duas situações, que é caso ocorra a interrupção de algum dos fios da cerca elétrica e o outro motivo que pode ocasionar a ativação dos alarmes é o choque elétrico sofrido por quem entrou em contato com algum dos fios da cerca elétrica e entre outros motivos, como por exemplo galhos de árvore sobre os fios da cerca elétrica e isoladores com defeito.

Componentes do Sistema de Cerca Elétrica

De forma resumida, o sistema da cerca elétrica é constituído de:

  • Central de Eletrificação;
  • Hastes de Fixação;
  • Isoladores;
  • Fio de Aço;
  • Bateria;
  • Sirene; e
  • Placas de Aviso
Componentes do Sistema de Cerca Elétrica

Central de Eletrificação:

A central de eletrificação tem como finalidade energizar a cerca de acordo com padrões de segurança normatizados NBR. A alimentação da central é pela rede elétrica com 110 ou 220 V, que carrega uma bateria de 12 V.

A energia desse pequeno gerador é convertida em uma tensão que atinge altos níveis (de 8 a 10 kV) porém a corrente resultante é baixíssima, da ordem de 0,002 A, o que não oferece risco letal a qualquer invasor em contato com o sistema de segurança. Os pulsos emitidos são cíclicos (60 a cada minuto) e de curta duração.

A central é o cérebro do sistema, é por meio dela que é feito a calibragem e programação do funcionamento da cerca elétrica, a maioria das centrais permitem a integração com uma central de alarme, permitindo o monitoramento em tempo real.

Hastes de Fixação:

Sustentam os isoladores e dão forma à cerca elétrica. Podem ser encontradas em alumínio ou ferro, sendo o espaçamento pré-definido entre elas de no máximo 2,5 metros conforme recomendações. Possuem orifícios para fixação dos isoladores. Estas hastes são fixadas com parafusos ou chumbadas junto à parede.

Isoladores:

Utilizados para sustentar os fios de aço inox que compõem a cerca elétrica e esticá-los de forma adequada. Feitos de polipropileno, proporcionam grande durabilidade e maior classe de isolamento chegando a 15 kV. Devem ser presos às hastes por meio de parafusos.

Fio de Aço Inox:

Fornecido em rolos de 500 m, possui diâmetro de 0,5 mm. Seu equivalente é o arame galvanizado e serve para cercar o perímetro que se deseja proteger. Quando a área considerada for muito extensa, recomenda-se uso de fios com secção superior, possuindo melhor resistência mecânica e menor resistência elétrica.

Bateria:

Proporciona funcionamento à central mesmo em caso de falta de energia da rede elétrica. Armazenada ou não no interior das centrais de eletrificação pertinentes aos sistemas, essa bateria é do tipo 12 V.

Sirene:

Atribui maior confiabilidade ao sistema, alertando o responsável pelo local sobre interrupção na cerca ou aterramento em algum ponto específico. Indica quando houver um problema de qualquer ordem ou possível tentativa de invasão.

Placas de Aviso:

Alertam sobre a presença de cerca elétrica. Utilizadas para coibir tentativas de invasão das propriedades particulares, sendo postas nas hastes de fixação a cada 5 metros.

Necessidade de Manutenção da Cerca Elétrica

Como todo recurso de segurança disponível, a cerca elétrica requer manutenção preventiva periódica, essa é uma parte de extrema importância para quem decide utilizar cercas eletrificadas.

Periodicamente deve se avaliar o estado da cerca, verificando se a necessidade de fazer qualquer eventual ajuste, reparos em fios, troca de baterias ou demais equipamentos quando necessário.

Após a instalação também é necessário efetuar testes para verificar disparos do eletrificador, tensão dos fios, possíveis erros de instalação e funcionamento geral.

Cuidados e Segurança Instalação Cerca Elétrica

A aquisição ou instalação da cerca elétrica deve observar alguns itens de segurança:

  • Somente deve ser adquirido e instalados produtos desenvolvido e fabricados de acordo com a norma ABNT NBR IEC 60335-2-76:2007 Aparelhos eletrodomésticos e aparelhos elétricos similares;
  • O equipamento, cabos ou a cerca eletrificada não devem ser instalados em locais onde prevaleçam condições extremas tais como, presença de corrosivos, atmosfera explosiva (com presença de gases), líquidos inflamáveis, etc;
  • A fiação fixa para alimentação do equipamento deve possuir um interruptor de segurança ou dispositivo semelhante como, por exemplo, um disjuntor. Tal dispositivo deve permitir o desligamento da rede elétrica, sem a necessidade de se abrir o gabinete do equipamento, além de proteger a instalação contra eventuais curtos na entrada de alimentação;
  • A central de eletrificação não deve ser instalada em superfícies de madeira ou materiais que favoreçam a propagação de chamas, em caso de curto na fiação ou no equipamento;
  • Antes de instalar o produto, é importante averiguar se o município ou o estado no qual se deseja instalar a cerca elétrica possui alguma lei específica que regulamente este tipo de instalação. Se existir, ela deve ser cumprida em sua totalidade;
  • Vegetações ou objetos não devem tocar a fiação da cerca, respeitando uma distância de 15 cm dos fios.
  • A altura mínima de instalação da cerca elétrica deve ser de 2 metros, visando evitar acidentes com pessoas desatentas u incapazes; e
  • A instalação deve ser feita por técnicos capacitados para esta atividade.
Cuidados e Segurança Instalação Cercas Elétricas

Se você gostou do artigo, e/ou quer acrescentar algo, deixe seu comentário logo abaixo, ele é muito importante para mim.

Aqui no Blog publico frequentemente artigos relacionados a segurança privada e gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, visando seu desenvolvimento profissional e pessoal.

Registre seu e-mail logo abaixo e receba avisos sobre novas publicações, é grátis e seguro, não envio Spam ou disponibilizo seu e-mail para terceiros.

[jetpack_subscription_form subscribe_placeholder=”Digite seu endereço de e-mail” show_subscribers_total=”false” button_on_newline=”true” submit_button_text=”Registrar-se” custom_font_size=”16px” custom_border_radius=”0″ custom_border_weight=”1″ custom_padding=”15″ custom_spacing=”10″ submit_button_classes=”” email_field_classes=”” show_only_email_and_button=”true”]

Minha missão é contribuir com o desenvolvimento e/ou aprimoramento de talentos, através do compartilhamento de conhecimentos e experiências testados e acumulados em mais de 25 anos de atuação na área de gestão organizacional.

Forte abraço e sucesso!
José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
CEO/Diretor do IBRASEP

Indicação de Artigos Complementares

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Segurança Eletrônica: O que é? Objetivos, Conceitos e Tecnologias

Alambrado: O que é? Para que serve a Cerca de Tela de Alambrado

Muro de Proteção: O que é, Para que serve, Tipos e Características

Central de Monitoramento: O que é, Características, Como funciona

Concertina: O que é, Significado e Tipos de Cercas Concertinas

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (27 de julho de 2021). Cerca Elétrica na Segurança Física: O que é, Objetivos Funcionamento. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: – Acessado em (inserir data do acesso).

Referências Bibliográficas

ABNT NBR IEC 60335-2-76:2007 Aparelhos eletrodomésticos e aparelhos elétricos similares;

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

Graduado em Gestão de Segurança Privada, MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. Detentor das Certificações CES (Certificado de Especialista em Segurança Empresarial), CPSI (Certificado Profesional en Seguridad Internacional), CISI (Certificado de Consultor Internacional en Seguridad Integral, Gestión de Riesgos y Prevención de Pérdidas). Mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada. Consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial.

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá Henrique Lucas Biala!
    UM grande abraço a você e aos irmãos de Angola. Fico muito feliz em saber que são leitores de meus artigos.
    Obrigado pelo comentário! Fico muito feliz em saber que o artigo foi útil para você.
    Forte abraço e sucesso,

  2. Olá teclo a partir de Angola, amei o conteúdo ajudou bastante, um forte abraço!!!

  3. Obrigado pelo comentário.
    Forte abraço e sucesso.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.