- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Produto: O que é, Conceitos, Características, Tipos, Exemplos

Produto é um objeto físico, serviço, ideia ou uma combinação destes, que é desenvolvido, fabricado e disponibilizado no mercado com o propósito de satisfazer uma necessidade ou desejo do consumidor. Pode ser tangível, como um carro ou intangível, como um treinamento, que não têm uma forma física, mas são valiosos e podem ser adquiridos para satisfazer uma necessidade.

Você já se perguntou o que realmente define um produto e como ele influencia a sua vida cotidiana? Os produtos estão em toda a parte, desde os aparelhos celulares que usamos até os alimentos que consumimos. Eles são parte integrante do nosso dia a dia, mas muitas vezes não paramos para refletir sobre sua definição e características.

O produto desempenha diversas funções e serve a diferentes propósitos para os consumidores, as empresas e o mercado em geral. Os produtos desempenham um papel crucial no contexto empresarial e trazem uma série de benefícios tanto para as empresas quanto para os consumidores.

Nesse artigo, vou abordar os conceitos, importância e benefícios do produto, desvendaremos os segredos por trás dos produtos, revelando conceitos-chave e compartilhando exemplos práticos. Além disso, vamos destacar as diferentes fases do ciclo de vida de um produto e como ele é concebido e gerado.

Por José Sergio Marcondes – Postado 23/05/2023

O que é um Produto?

Produto é um objeto físico, serviço, ideia ou uma combinação destes, que é desenvolvido, fabricado e disponibilizado no mercado com o propósito de satisfazer uma necessidade ou desejo do consumidor. Pode ser tangível, como um carro ou intangível, como um treinamento, que não têm uma forma física, mas são valiosos e podem ser adquiridos para satisfazer uma necessidade.

Os produtos são criados com o objetivo de oferecer valor aos consumidores, solucionando problemas, proporcionando benefícios ou gerando uma experiência positiva. Eles podem ser desenvolvidos por pessoas e empresas de diferentes setores, incluindo manufatura, tecnologia, alimentação, entretenimento e muitos outros.

Para Kloter e Armstrong (1998), produto é qualquer coisa que possa ser oferecida a um mercado para atenção, aquisição, uso ou consumo, e que possa satisfazer um desejo ou necessidade. Do ponto de vista comercial, produto é tudo aquilo que o consumidor recebe quando faz uma compra. Leduc (1973

O termo “produtos” é um termo amplo que engloba tanto bens tangíveis quanto serviços intangíveis. Produtos são itens físicos ou conceituais criados e disponibilizados pelas pessoas e empresas para atender às necessidades e desejos dos consumidores.

Bens e Serviços

Bens são uma subcategoria de produtos que se referem especificamente a produtos tangíveis, físicos e geralmente duráveis. Os bens são objetos materiais que podem ser movidos, armazenados, comprados e vendidos. Como roupas, eletrônicos, móveis ou automóveis.

Serviços são outra subcategoria de produtos que se refere a atividades intangíveis que são realizadas para beneficiar os clientes. Eles envolvem ações, desempenho ou trabalho fornecido por uma pessoa ou organização para atender às necessidades de outras pessoas.

Serviços não podem ser tocados ou possuídos fisicamente, mas proporcionam valor por meio da experiência, habilidades ou conhecimentos aplicados. Exemplos de serviços incluem consultoria, segurança, transporte, saúde, educação, turismo e entretenimento.

Os produtos desempenham atribuições importante em nossa sociedade e na economia de um País, e servem para diversas finalidades, desempenhando várias funções.

Para que serve o produto?

A função principal de um produto é satisfazer as necessidades e desejos dos consumidores. Ele desempenha um papel fundamental ao oferecer valor e solucionar problemas específicos. A seguir algumas das principais funções do produto:

  • Satisfação de necessidades: o produto é projetado para atender a uma necessidade específica do consumidor. Pode ser um item básico, como alimentos, roupas e abrigo, ou um produto mais complexo que visa suprir necessidades emocionais, sociais ou de status.
  • Solução de problemas: podem ser desenvolvidos para resolver problemas e facilitar a vida dos consumidores. Eles podem simplificar tarefas, oferecer conveniência, melhorar a eficiência ou aprimorar a qualidade de vida.
  • Geração de benefícios: os produtos podem fornecer benefícios tangíveis e intangíveis aos consumidores. Isso inclui funcionalidades específicas, desempenho superior, durabilidade, segurança, conforto, entre outros aspectos que agregam valor percebido.
  • Criação de experiência: muitos produtos são projetados para proporcionar uma experiência positiva ao usuário. Isso pode envolver aspectos sensoriais, como design atraente, texturas agradáveis ou aromas atraentes, além de oferecer uma interação satisfatória e memorável.
  • Geração de diferenciação: também desempenham um papel crucial na diferenciação das empresas no mercado competitivo. Características únicas, inovações, design diferenciado, qualidade superior ou propostas de valor distintas podem destacar um produto em relação aos concorrentes.
  • Criação de identidade de marca: o produto contribui para a construção da identidade de uma marca. Através de elementos como logotipos, embalagens, slogans e atributos específicos, ele ajuda a transmitir os valores e a personalidade da marca para os consumidores.
  • Geração de receita: os produtos são a base para a geração de receita de uma empresa. Ao comercializá-lo e vendê-lo, as empresas podem obter lucro e sustentar suas operações, investimentos e crescimento.

Quais são as características do produto?

Os produtos podem ter uma variedade de características que influenciam sua atratividade, utilidade e valor para os consumidores. Aqui estão algumas características comuns dos produtos:

  1. Qualidade: é uma característica fundamental do produto, que se refere à excelência, desempenho e confiabilidade. Um produto de qualidade atende ou excede as expectativas dos consumidores em termos de durabilidade, funcionalidade, precisão e consistência.
  2. Design: refere-se à aparência estética e funcional do produto. Um bom design pode melhorar a usabilidade, a experiência do usuário e a atratividade.
  3. Funcionalidade: refere-se à capacidade do produto de cumprir sua finalidade e desempenhar as funções para as quais foi projetado. Quanto mais eficazmente o produto atende às necessidades e expectativas dos consumidores, maior é sua funcionalidade.
  4. Características distintivas: são atributos únicos ou diferenciadores que tornam o produto único em relação aos concorrentes. Pode ser uma funcionalidade especial, uma tecnologia inovadora, um recurso exclusivo ou qualquer aspecto que o diferencie e o destaque no mercado.
  5. Embalagem: é a apresentação física e protetora do produto. Ela desempenha um papel importante na atratividade, na identificação da marca e na proteção do produto durante o transporte e armazenamento.
  6. Preço: é uma característica essencial do produto, que reflete o valor percebido pelos consumidores e as estratégias de posicionamento da empresa. O preço pode influenciar a percepção de valor, a demanda e a competitividade do produto no mercado.

Essas são algumas das características comuns que podem estar presentes nos produtos. Vale ressaltar que a importância e a relevância de cada característica podem variar dependendo do tipo de produto ofertado ou solicitado.

Quais são os tipos de produto?

Existem diferentes tipos de produtos que podem ser classificados levando em consideração diferentes critérios como: suas características, finalidades e natureza. A seguir alguns dos principais tipos classificações de produtos:

Classificação com base na tangibilidade:

De acordo com sua tangibilidade os produtos podem ser classificados em dois tipos:

  1. Bens tangíveis: são produtos físicos que podem ser tocados, vistos ou possuídos, como eletrônicos, roupas e automóveis.
  2. Serviços: são produtos intangíveis que envolvem ações, desempenho ou trabalho realizado por uma pessoa ou organização para beneficiar os clientes, como consultorias, segurança, transporte e educação.

Classificação com base na durabilidade:

De acordo com sua durabilidade os produtos podem ser classificados em dois tipos:

  1. Bens duráveis: São produtos tangíveis que possuem uma vida útil prolongada e são utilizados repetidamente ao longo do tempo, como carros, eletrodomésticos e móveis.
  2. Bens não duráveis: São produtos tangíveis que são consumidos ou utilizados rapidamente, como alimentos perecíveis, produtos de higiene pessoal e itens descartáveis.
Produto

Classificação com base no setor econômico:

De acordo com o setor econômico os produtos podem ser classificados em três tipos:

  1. Bens de consumo: são produtos adquiridos pelos consumidores finais para uso pessoal. Podem ser divididos em:
    • Bens de consumo duráveis: como automóveis, eletrônicos e móveis.
    • Bens de consumo não duráveis: como alimentos, produtos de limpeza e roupas.
  2. Bens de capital: são produtos utilizados pelas empresas para a produção de outros bens, como máquinas, equipamentos e ferramentas.
  3. Bens intermediários: são produtos que são utilizados na produção de outros bens e não são diretamente consumidos pelos consumidores finais, como matérias-primas, componentes e suprimentos.

Essas são apenas algumas das principais formas de classificar os diferentes tipos de produtos. A escolha da classificação dependerá do contexto específico e dos critérios relevantes para a análise. Além da classificação por tipos, os produtos também podem ser classificados pelas etapas do seu ciclo de vida.

Qual o Ciclo de Vida do Produto?

O Ciclo de Vida do Produto (CVP) é um conceito que descreve as diferentes etapas pelas quais um produto passa, desde o seu lançamento no mercado até o seu declínio e retirada de venda. É uma representação da trajetória de vendas e lucratividade de um produto ao longo do tempo.

O Ciclo de Vida do Produto é dividido em 4 etapas básicas e fundamentais:

1. Introdução

A introdução ocorre quando o produto está sendo projetado e desenvolvido. As vendas se iniciam, a produção e o marketing estão em processo de desenvolvimento e os lucros, por enquanto, são negativos.

Esta etapa também está baseada na opinião e sugestão de seus consumidores futuros. Os mesmos são ouvidos e o fabricante tenta incorporar características específicas de acordo com a visão do cliente, com o objetivo de aproximar a necessidade do consumidor com o produto a ser desenvolvido.

2. Crescimento

Fase em que os produtos estão sendo bem-sucedidos no mercado, que estão ganhando cada vez mais visibilidade pelos consumidores e pelas mídias, estão em fase de crescimento, fazendo assim parte dessa etapa.

As vendas e o marketing se intensificam, a produção se amplia e os lucros começam a surgir. Assim, o fabricante consegue ter uma pequena noção se o seu produto conseguirá ou não ter uma boa aceitação pelo seu público alvo.

É importante frisar que é nessa fase em que o produtor tem a sua visão do produto ampliada, orgulha-se do seu feito e passa então a se preocupar com a próxima etapa do CVP, a Maturidade.

3. Maturidade

Na fase da maturidade a demanda se estabiliza. Alguns concorrentes iniciais terão deixado o mercado. E é esperado que a produção reduza seus custos, visto que quando a produção se concentra em altos volumes de produção, eficiência e baixo custo.

Esta pode ser considerada como a etapa máster, sem exageros. Na maturidade, o produto encontra-se em estado de excelência, não necessita mais de ajustes e está rendendo muito bem para o bolso do seu fabricante.

Vale lembrar de que esta terceira etapa é a última fase de louvor de um produto, pois a próxima fase é o que podemos chamar de etapa decrescente.

4. Declínio

Na sua fase de declínio o produto passa a perder participação no mercado. Resultando em lucros e vendas decrescentes. As vendas já não acontecem em grande escala como antes e o produto está sendo desnecessário ou desinteressante para o consumidor. Sendo necessário que o fabricante crie uma nova ideia de outro produto que possa ser comercializado, dando início novamente a um novo CVP.

Um produto para se manter por um longo período na fase da maturidade necessita estar em conformidade com os valores e benefícios desejados pelos consumidores, que corresponde ais níveis do produto.

Quais são os níveis do produto?

Os níveis do produto referem-se a uma estrutura hierárquica que representa diferentes aspectos e camadas de um produto. Essa abordagem permite uma compreensão mais completa e abrangente do valor e dos benefícios oferecidos aos consumidores.

Tradicionalmente, os níveis do produto são divididos em cinco categorias: produto básico, produto esperado, produto ampliado, produto potencial e produto diferenciado.

  1. Produto Básico: é a camada mais fundamental e essencial do produto. Refere-se à função principal que o produto desempenha para atender às necessidades do consumidor. Por exemplo, um smartphone tem como produto básico a capacidade de realizar chamadas, enviar mensagens e acessar a internet.
  2. Produto Esperado: é o conjunto de atributos e características que os consumidores esperam encontrar em um determinado produto. São as características comuns e padrão da categoria de produtos. Para o smartphone, pode incluir uma tela de toque, câmera, conectividade Wi-Fi, sistema operacional, entre outros.
  3. Produto Ampliado: refere-se aos atributos e benefícios adicionais que vão além das expectativas dos consumidores. Esses elementos adicionais podem proporcionar maior valor e satisfação. No caso do smartphone, pode incluir recursos avançados de câmera, armazenamento de alta capacidade, reconhecimento facial, assistentes virtuais, entre outros.
  4. Produto Potencial: representa as inovações futuras e o potencial de aprimoramento do produto. Essa camada inclui recursos e funcionalidades que ainda não foram completamente explorados ou implementados, mas que podem ser desenvolvidos no futuro. Pode envolver avanços tecnológicos, melhorias na usabilidade, novas formas de interação, entre outros.
  5. Produto Diferenciado: é aquele que se destaca dos concorrentes por meio de características exclusivas, inovadoras ou personalizadas. Essa camada visa criar uma proposta única de valor para os consumidores, oferecendo algo que os concorrentes não possuem. Pode envolver design exclusivo, recursos patenteados, serviços personalizados, entre outros.

Qual a importância e benefícios do produto?

O produto desempenha um papel importante no contexto empresarial e traz uma série de importâncias e benefícios tanto para as empresas quanto para os consumidores. Aqui estão algumas das razões pelas quais o produto é importante e os benefícios associados a ele:

1. Importância para as empresas:

  • Geração de receita: o produto é uma fonte fundamental de geração de receita para as empresas. Sua venda bem-sucedida contribui para o fluxo de caixa, o crescimento financeiro e a sustentabilidade das organizações.
  • Vantagem competitiva: um produto diferenciado e de qualidade pode proporcionar às empresas uma vantagem competitiva significativa. Isso ajuda a empresa a se destacar no mercado, atrair clientes e conquistar uma fatia maior de mercado em relação aos concorrentes.
  • Construção da marca: um bom produto desempenha um papel essencial na construção e fortalecimento da identidade de uma marca. Com qualidade, com design atraente e funcionalidades superiores, contribui para a criação de uma imagem positiva da marca na mente dos consumidores.
  • Satisfação do cliente: o produto que atende às necessidades e expectativas dos clientes gera satisfação e fidelidade. Isso leva a repetidas compras, recomendações boca a boca e um relacionamento duradouro com os clientes.
  • Inovação e crescimento: o desenvolvimento de novos produtos e a melhoria contínua dos existentes impulsionam a inovação e o crescimento empresarial. O que pode abrir novos mercados.

2. Benefícios para os consumidores:

  • Satisfação das necessidades: o produto é projetado para atender às necessidades e desejos dos consumidores. Ele fornece soluções, preenche lacunas e oferece benefícios tangíveis e intangíveis que melhoram a vida e o bem-estar dos consumidores.
  • Valor e utilidade: um bom produto oferece valor e utilidade aos consumidores. Ele fornece benefícios significativos, cumpre suas promessas e supera suas expectativas, proporcionando uma experiência positiva e satisfatória.
  • Qualidade e confiabilidade: um produto de qualidade garante durabilidade, desempenho consistente e baixa probabilidade de falhas, proporcionando segurança e confiança ao usuário.
  • Facilidade de uso: produtos bem projetados e de fácil utilização facilitam a vida dos consumidores.
  • Status: certos produtos têm o poder de proporcionar status, prestígio e possibilitar a expressão da identidade pessoal dos consumidores. Atendendo as necessidades de autoestima e autorealização.

Como é a geração de um produto?

A geração de um produto envolve um processo abrangente que abrange desde a identificação de oportunidades de mercado até o desenvolvimento e lançamento efetivo do produto. Aqui estão as principais etapas envolvidas na geração de um produto:

  1. Identificação de oportunidades: isso envolve a análise de tendências, necessidades não atendidas dos consumidores, demanda potencial e lacunas no mercado.
  2. Pesquisa e análise de mercado: são conduzidas para entender melhor o público-alvo, as preferências dos consumidores, a concorrência existente e as oportunidades de diferenciação.
  3. Geração de ideias: isso pode ser feito por meio de sessões de brainstorming, consultas a especialistas, feedback dos consumidores, entre outros métodos.
  4. Avaliação e seleção de ideias: realizadas com base em critérios específicos, como viabilidade técnica, potencial de mercado, recursos necessários e alinhamento estratégico. As ideias mais promissoras são selecionadas para avançar para a próxima etapa.
  5. Desenvolvimento do conceito: nesta fase são elaboradas especificações, características, funcionalidades e benefícios esperados. Também são considerados aspectos como design e embalagem.
  6. Projeto e prototipagem: envolve a criação de desenhos técnicos, construção de protótipos físicos ou digitais e realização de testes para verificar a funcionalidade, qualidade e usabilidade do produto.
  7. Fabricação e produção: os processos de fabricação podem variar dependendo do tipo de produto, podendo envolver a seleção de fornecedores, controle de qualidade, cadeia de suprimentos e gerenciamento da produção.
  8. Lançamento e marketing: envolve a elaboração de estratégias de marketing, incluindo embalagem, publicidade, promoção, distribuição e precificação.
  9. Acompanhamento e melhoria contínua: envolve feedback dos consumidores e melhorias contínuas, através de ajustes no produto, introdução de novas versões, expansão para novos mercados ou segmentos, entre outras ações.

5 Exemplos de produto

A seguir cinco exemplos de produtos de diferentes categorias:

  1. Smartphone: é um dispositivo eletrônico móvel que combina funções de telefone, computador, câmera e muito mais. Ele permite que os usuários façam chamadas, acessem a internet, enviem mensagens, tirem fotos, entre outras funções.
  2. Carro: é um produto de transporte pessoal que permite que as pessoas se locomovam de um lugar para outro de forma conveniente.
  3. Eletrodomésticos: são produtos utilizados no ambiente doméstico para realizar tarefas específicas. Exemplos incluem geladeiras, fogões, máquinas de lavar roupa, secadoras, aspiradores de pó e micro-ondas.
  4. Caderno de anotações: produto de papelaria utilizado para escrever, fazer anotações, registrar informações e organizar ideias.
  5. Corte de cabelo: pode ser considerado um produto dentro do contexto da indústria de beleza e cuidados pessoais. Embora seja intangível e não possa ser armazenado fisicamente como um produto tangível, um corte de cabelo é um serviço prestado por um profissional de cabeleireiro.

Esses são apenas alguns exemplos de produtos que abrangem diferentes categorias, demonstrando a diversidade e a utilidade dos produtos em nosso cotidiano.

Conclusão

Ao longo deste artigo, abordamos os principais conceitos relacionados aos produtos, desvendando suas definições, características, classificações e importância em nossas vidas. Aprendemos que os produtos são itens tangíveis ou intangíveis que são oferecidos no mercado para atender às necessidades dos consumidores.

É indiscutível que os produtos desempenham um papel crucial na sociedade e na economia, impulsionando o crescimento das empresas e satisfazendo as demandas dos consumidores. Eles moldam nossa experiência como consumidores e influenciam nossas escolhas e preferências.

Considerando tudo o que discutimos, é essencial que as empresas, que desejam se destacar no mercado, compreendam profundamente os conceitos e as características dos produtos e adotem estratégias de desenvolvimento, posicionamento e marketing eficazes.

A inovação contínua, o foco nas necessidades dos consumidores e a busca pela diferenciação são fundamentais para se destacar em um mercado cada vez mais competitivo.

Você Gostou do Artigo?

Se você gostou do artigo e/ou se ele foi útil para você deixe seu comentário logo abaixo e compartilhe suas opiniões conosco, contribua para enriquecer o conteúdo do artigo. Sua opinião é muito valiosa!

Aqui no Blog escrevo frequentemente artigos relacionados à Segurança privada e Gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, buscando o desenvolvimento profissional de forma que possam obter sucesso nas suas carreiras. Não perca nenhuma atualização importante!

Inscreva-se na nossa newsletter e outros dos nossos meios de aviso e seja um dos primeiros a saber das novidades.

Obrigado por ter dedicado seu tempo para leitura deste artigo! Espero que ele contribua com seu aprimoramento pessoal e profissional.

Forte abraço e sucesso!

José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Serviços: Definição, Características, Tipos e Exemplos de Serviço

Prestador de Serviços: O que é, Definições e Características

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (23 de maio de 2023). Produto: O que é, Conceitos, Características, Tipos, Exemplos. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/produto-o-que-e-conceitos-caracteristicas/– Acessado em (inserir data do acesso).

Referências Bibliográficas

BLUME, M.; LEDERMANN, M. Gestão de produtos e marcas. Ijuí: Ed. Unijuí, 2009.

KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Princípios de marketing. Rio de Janeiro: PrenticeHall do Brasil, 1998.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de Marketing. 14ª ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2012.

LEDUC, R. Marketing: Como lançar um novo produto. Rio de Janeiro, Expressão e Cultura, 1973

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

Graduado em Gestão de Segurança Privada, MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. Detentor das Certificações CES (Certificado de Especialista em Segurança Empresarial), CPSI (Certificado Profesional en Seguridad Internacional), CISI (Certificado de Consultor Internacional en Seguridad Integral, Gestión de Riesgos y Prevención de Pérdidas). Mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada. Consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá Adalci dos Anjos!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso!

  2. Excelente trabalho, ajudou na organização dos meus conceitos, parabéns.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.