- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Estratégia Antifraude – Pilares da Estratégia Antifraude nas Organizações.

Imagem de uma estrutura sustentada por três pilastra, fazendo referencia a estratégia antifraude.

Para prevenir, detetar e corrigir as ocorrências de fraudes, é necessário que a organização empresarial estabeleça uma estratégia antifraude que vise a adoção de medidas antifraudes eficazes e proporcionais ao riscos identificados.

A estratégia antifraude deve ter como objetivo promover uma cultura de prevenção, detecção e correção da fraude, com base no princípio da “tolerância zero” para a prática de atos ilícitos e situações de fraude e na aplicação dos princípios de cultura ética por parte de todos os dirigentes e colaboradores da organização.

Pilares da Estratégia Antifraude:

  1. Prevenção: a prevenção do risco de fraude passa pela avaliação de riscos da sua ocorrência e na adoção de medidas preventivas de controle;
  2. Detecção: refere-se a capacidade proativa de identificar indícios da prática de fraude com a maior brevidade possível.;
  3. Correção: esta relacionada a adoção de medidas eficazes e proporcionais a ameça identificada, para a correção de casos detectados de fraude ou suspeita de fraude.

Dissuasão: capacidade de desestimular atos fraudulentos em função das medidas de controles implementadas e das prováveis consequências negativas ao fraudar em caso de descoberta da fraude.

A estratégia antifraude visa a implementação um sistema de gestão e controles capazes de mitigar efetivamente a possibilidade de ocorrência de situações de fraudes.

O sistema antifraude deverá dar ênfase à qualidade dos controles, ao exercício da supervisão (quer sobre as atividades exercidas pelos colaboradores, quer sobre as tarefas delegadas outras organizações), bem como à segregação de funções.

Os controlos destinados a prevenir e a detetar a fraude devem ser rigorosos, abrangentes e terem com base os resultados da avaliação de risco.

Primeiro pilar da estratégia: Prevenção

Dadas as dificuldades em provar comportamentos fraudulentos e em reparar os danos a reputação é recomendável apostar numa política de forte compromisso na prevenção, detecção e comunicação, porquanto a sua divulgação poderá até alterar comportamentos de potenciais fraudadores.

A prevenção visa a redução da possibilidade da ocorrência de fraude através da implementação de um sistema de gestão e controle robusto, associado a uma avaliação de risco de fraude pró-ativa, estruturada e orientada, bem como à existência de uma política de formação e sensibilização abrangente que promova o desenvolvimento de uma cultura de ética para combater a racionalização de comportamentos.

Ações a desenvolver:

  • Elaboração formal de uma Política Antifraude;
  • Criação de um código de ética e conduta;
  • Elaboração do Plano de Gestão de Riscos de Fraudes;
  • Definição de responsabilidades;
  • Segregação de funções no âmbito dos sistemas de gestão e controles;
  • Implementação de mecanismos de comunicação sobre os novos sinais de alerta e indicadores de fraude;
  • Definição de políticas de recursos humanos e de formação de multiplicadores para divulgação da política e procedimentos antifraudes, visando uma maior consciência sobre a fraude e as suas implicações;
  • Definição de procedimentos relativos a denuncia de fraude pelos colaboradores;
  • Definição de regras adequadas para proteção de colaboradores de sanções no caso de comunicação de situações irregulares ou suspeitas de fraudes.

Segundo pilar da estratégia: Deteção

Conforme referido anteriormente, um sistema de gestão e controle que funcione adequadamente e que se baseie em instrumentos de apoio à detecção de irregularidades e casos de suspeita de fraude, configura um importante mecanismo de detecção da fraude.

Assim, e tendo em vista a detecção de irregularidades e casos de suspeita de fraude, no âmbito da execução das suas funções as organizações devem:

  • Ponderar os resultados da avaliação de risco de forma que, as áreas de maior risco sejam contempladas nos controles/auditorias;
  • Realizar verificações cruzadas de informação junto de terceiros em casos de suspeita de fraude;
  • Utilizar uma ferramenta específica e adequadas para identificar situações suscetíveis de risco de fraude, conflito de interesse ou irregularidade, bem como fazer acompanhamento da informação fornecida por essa ferramenta, de modo a que no âmbito da realização das verificações sejam ponderados os sinais de alerta e indicadores de fraude;
  • Elaborar e monitorar uma listagem sobre esquemas fraudulentos, de modo a que no âmbito das verificações sejam referenciadas situações que indiciam risco de fraude elevado;
  • Sensibilizar os colaboradores, nomeadamente os que executam os controles/auditorias, sobre situações de fraude;
  • Adotar uma política de recursos humanos adequada;
  • Monitorar o cumprimento do código de ética e conduta;
  • Definir procedimentos de comunicação e gestão de denúncias;
  • Considerar no âmbito dos controles/auditorias as denúncias efetuadas.

Terceiro pilar da estratégia: Correção e mecanismos de reporte

As organizações deverão estabelecer procedimentos para o seguimento de qualquer caso de irregularidade e suspeita de fraude relacionado com a recuperação de fundos aplicados de forma fraudulenta, que incluam os seguintes aspetos:

  • Registo de irregularidades e casos de fraude;
  • Investigação da origem e causa da frade;
  • Comunicação de irregularidades, suspeitas de fraude e casos de fraude as autoridades competentes;
  • Aplicação de medidas de controle, correção e prevenção;
  • Aplicação das medidas disciplinares cabíveis;
  • Acompanhamento do processo administrativo e judicial das irregularidades.

Participação do leitor

Para continuar publicando e disponibilizando os artigos de forma gratuita a todos, solicitamos a colaboração de nossos leitores, fazendo pelo menos uma das práticas a seguir:

  • Deixe seu comentário no final dos artigos;
  • Curta e compartilhe as publicações com seus amigos pelas redes sociais;
  • Cadastre se como leitor e receberá avisos sobre novas publicações em seu e-mail.

Forte abraço e sucesso!

José Sérgio Marcondes – Editor

Referencia Bibliográfica:

Norma Nº 04/AD&C/2015-ESTRATÉGIA ANTIFRAUDE E AVALIAÇÃO DO RISCO DE FRAUDE – PT – 2015

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

8 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá Ronaldo Rodrigues!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Fico muito feliz em saber que está gostando dos meus artigos.
    Forte abraço esucesso.

  2. Seus artigos são perfeitos. Uma linguagem clara e rica de conteúdo. Fantástica para o enriquecimento de trabalhos e projetos. Parabéns Marcondes.

  3. Olá Gilmar!
    Obrigado pelo seu comentário!
    Forte abraço e sucesso.

  4. Venho procurando assuntos referente ao tema. Não tenho o viés profissional de lidar com Fraude, mas fui encarregado de melhorar os processos dentro da empresa. Foi o único artigo que achei (pelo menos até agora) que trás uma abordagem sistemática bem objetiva.

  5. Olá Rogério!
    Obrigado pelo seu comentário.
    Forte abraço e sucesso.

  6. Tenho acompanhado ha tempos teus ensinos… Parabéns professor, precisamos muito destas dicas.

  7. Olá Luiz Carlos!
    Obrigado pelo seu comentário, forte abraço e sucesso.

  8. Suas apresentações, conteúdos, assuntos, etc… são de extrema utilidade no segmento, seja como pesquisa, aplicação, leitura, elasticidade de conhecimento e tantos outros atributos. – Cumprimentos – Fôlego para que continue a nos brindar com temas – sempre – tão interessantes.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.