- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Curso de Formação de Vigilante: Para que serve, o que ensina, valor, como escolher a escola!

Saiba como é o curso de formação de vigilante, os requisitos exigidos, onde pode ser feito, grade curricular, e postura desejado para aluno antes e após o curso

O Curso de Formação de Vigilante é um programa de treinamento que tem como objetivo capacitar profissionais para atuarem na área de segurança privada, na atividade de vigilância patrimonial. É uma exigência legal, prevista na Lei 7.102, para aqueles que desejam exercer a profissão de vigilante.

A segurança é um valor essencial em nossa sociedade, neste contexto, os vigilantes desempenham um papel crucial na sua manutenção. Portanto, é fundamental que esses profissionais passem por um curso de formação para garantir vigilantes qualificados e preparados para enfrentar os desafios dessa área.

O curso de formação de vigilante não se limita apenas aos aspectos técnicos, mas também se preocupa em desenvolver habilidades comportamentais e emocionais, como a capacidade de lidar com situações de estresse, trabalho em equipe e comunicação eficaz. Esses atributos são essenciais para que o vigilante desempenhe seu papel de forma competente, segura e com base legal.

Neste artigo, abordaremos os principais conceitos e características do curso de formação de vigilante, como seu objetivo, para que serve, requisitos, onde fazer e organização do curso. Também daremos dicas para escolher uma boa escola de formação de vigilante, na hora de fazer o curso, e a postura que se espera do aluno durante e depois do curso.

Por José Sergio Marcondes – Postado 17/12/2015 e atualizado 08/07/2023

O que é o curso de formação de vigilante?

O Curso de Formação de Vigilante é um programa de treinamento que tem como objetivo capacitar profissionais para atuarem na área de segurança privada, na atividade de vigilância patrimonial. É uma exigência legal, prevista na Lei 7.102, para aqueles que desejam exercer a profissão de vigilante.

Como visto anteriormente, o curso é previsto na Lei nº 7.102, de 20 de junho de 1983 e normatizado pela Portaria nº 18.045, de 17 de abril de 2023, que disciplina as atividades de segurança privada e regula a fiscalização dos planos de segurança dos estabelecimentos financeiros.

O curso de formação habilita o aluno para o exercício da profissão de vigilante na atividade de vigilância patrimonial. Sua validade é de dois anos, após o que os vigilantes deverão ser submetidos a curso de reciclagem vigilante, a cada dois anos.

Durante o curso, os alunos adquirem competências relacionadas a diferentes áreas da segurança privada, além disso, o curso aborda temas como direitos humanos, relações humanas, prevenção e combate a incêndios, primeiros socorros e gerenciamento de crises.

O candidato aprovado no curso de formação fará jus ao certificado de conclusão do curso, que registrado na Polícia Federal, será considerado válido em todo o território brasileiro, que o habilita a exercer a profissão de vigilante, na atividade de vigilância patrimonial.

Para que serve curso de formação de vigilante?

O Curso de Formação de Vigilante serve para capacitar os alunos para atuarem de forma eficiente e segura na área de segurança privada, na atividade de vigilância patrimonial. Ele habilita e capacita os alunos, fornecendo-lhes os conhecimentos, as habilidades e as atitudes necessárias para o desempenho adequado de suas funções.

A formação adquirida durante o curso permite que os vigilantes exerçam suas atividades de maneira preventiva e ostensiva, atuando para evitar ações delituosas, garantir a integridade do patrimônio e proporcionar segurança às pessoas.

Além disso, o curso visa elevar o nível de qualidade da segurança privada, por meio da capacitação dos seus vigilantes, contribuindo para a profissionalização e a qualificação dos profissionais que atuam nesse setor.

Ao concluir o curso e obter o certificado de formação, os vigilantes estarão aptos e orientados a exercerem suas atividades de acordo com as normas e regulamentações aplicáveis, garantindo um serviço de segurança de qualidade e eficácia, fatores que contribuem para elevar o nível de valorização da segurança privada na nossa sociedade.

Qual o objetivo do curso de formação de vigilante?

O principal objetivo do Curso de Formação de Vigilante é capacitar os profissionais para desempenharem suas funções na área de segurança privada, na atividade de vigilância patrimonial, com competência, responsabilidade, eficiência e profissionalismo.

O curso tem como propósito fornecer aos participantes os conhecimentos, as técnicas, as habilidades e as atitudes necessárias para exercerem a profissão de vigilante de forma adequada. Os objetivos do curso podem ser divididos objetivos gerias e objetivos específicos,

a) Objetivos gerais do curso de formação de vigilante:

  • Dotar o aluno de conhecimentos, técnicas, habilidades e atitudes que o capacitem para o exercício da profissão de vigilante, na atividade de vigilância patrimonial, em complemento à segurança pública; e
  • Preparar profissionais competentes e qualificados para atuarem na segurança privada, de forma elevar o nível do segmento da segurança privada na nossa sociedade a partir do ensino de seus vigilantes.

b) Objetivos específicos do curso de formação de vigilante:

  • Compreender o ser humano como titular de direitos fundamentais;
  • Desenvolver hábitos de sociabilidade no trabalho e no convívio social;
  • Executar uma vigilância dinâmica e alerta, interagindo com o público em geral;
  • Prevenir ocorrências inerentes às suas atribuições, dentro da área física a ele delimitada, a fim de manter a integridade patrimonial e de dar segurança às pessoas;
  • Antecipar-se ao evento danoso, a fim de impedir sua ocorrência ou de minimizar seus efeitos, principalmente, adotar as providências de auxílio aos agentes de segurança pública, como o isolamento do local;
  • Operar com técnica e segurança equipamentos de comunicação, alarmes e outras tecnologias de vigilância patrimonial;
  • Manusear e empregar, com segurança, armamento letal convencional na atividade de vigilante, de forma escalonada e proporcional, como instrumentos de defesa própria ou de terceiros;
  • Defender-se com o uso de técnicas adequadas;
  • Manter-se saudável e em forma física;
  • Identificar condutas ilícitas descritas na legislação penal;
  • Identificar o conceito, a legislação e as atribuições das empresas de segurança privada;
  • Aplicar conhecimentos de primeiros socorros; m) proteger o meio ambiente;
  • Adotar medidas iniciais de prevenção e de combate a incêndios;
  • Tomar as primeiras providências em caso de crise; e
  • Executar outras tarefas que lhe forem atribuídas, notadamente pela criação de divisões especializadas pela sua empresa, para permitir um crescimento sustentado em todas as áreas de segurança privada.
Curso de formação de vigilante

Quem pode fazer curso de formação de vigilante?

O curso de formação de vigilante é destinado a pessoas que desejam ingressar na área de segurança privada e exercer a profissão de vigilante em atividades de vigilância patrimonial. No entanto, é importante ressaltar que existem requisitos e critérios específicos que determinam quem pode fazer o curso.

Em outras palavras, para pode fazer o curso de formação de vigilante, o interessado precisa comprovar, através de documentação, os preenchimentos dos requisitos abaixo previstos na Portaria Nº 18.045 de 17 de abril de 2023.

Quais são os requisitos para poder fazer o curso de formação de vigilante?

  1. Nacionalidade: Ser brasileiro nato ou naturalizado.
  2. Idade mínima: É necessário ter 21 anos completos ou mais no momento da inscrição no curso.
  3. Escolaridade: Conclusão da 5ª série do ensino fundamental (ou equivalente).
  4. Documentação: É necessário apresentar documentos pessoais, como RG, CPF e comprovante de residência.
  5. Aptidão física e mental: Os candidatos devem estar em boas condições físicas e mentais, comprovadas por meio de exames médicos e avaliação psicológica.
  6. Antecedentes criminais: É exigido que o candidato não possua antecedentes criminais, com base em certidões negativas de antecedentes criminais obtidas nas instâncias jurídicas correspondentes.
  7. Regularidade eleitoral e militar: O candidato deve estar em dia com suas obrigações eleitorais e militares, quando aplicável.

Como o curso é organizado?

O Curso de Formação de Vigilante é previsto e regulamentado pela Lei 7,102 e Portaria Nº 18.045 de 17 de abril de 2023 da Polícia Federal, que dispõe normas especificas para criação e funcionamento das escolas de formação de vigilantes, assim como, do curso em questão.

As escolas de formação de formação de vigilante estão sujeitas a aprovação e fiscalização da pela Policia Federal. E a organização, funcionamento, metodologia e grade curricular do curso deve seguir as normas previstas na Portaria Nº 18.045.

Os instrutores de curso de formação de vigilante devem ser previamente credenciados pela Polícia Federal, conforme orientação previstas na Portaria nº 14 – CGCSP/DPA/PF, que dispõe sobre as normas relacionadas ao credenciamento de instrutores dos cursos voltados à formação, extensão e reciclagem de vigilantes.

Como deve ser a metodologia de ensino do curso de formação de vigilante?

  1. Ensino direto: O curso de formação de vigilante deve utilizar a metodologia do ensino direto, que consiste em apresentar os conteúdos de forma clara e objetiva, transmitindo os conhecimentos necessários para o desempenho das atividades da profissão.
  2. Métodos e técnicas de ensino: Devem ser utilizados métodos e técnicas de ensino variados, incluindo aulas expositivas, estudos de caso, exercícios práticos, simulações, palestras e mesas-redondas. A diversificação das abordagens tem como objetivo proporcionar uma aprendizagem mais efetiva e engajadora.
  3. Ênfase na parte prática: O curso valoriza a realização de atividades práticas, visando desenvolver as habilidades e técnicas necessárias para o exercício da profissão de vigilante. Isso pode envolver exercícios de defesa pessoal, treinamento no uso de equipamentos de segurança, práticas de comunicação e abordagem ao público, entre outros.
  4. Atividades simuladas: Em alguns casos, devem ser realizadas atividades simuladas, que se aproximam ao máximo da realidade, visando preparar os alunos para situações reais que podem ser encontradas na prática profissional. Essas atividades simuladas são conduzidas de forma segura e supervisionada.
  5. Avaliação de aprendizagem: Ao longo do curso, devem ser realizadas avaliações de aprendizagem para verificar o conhecimento adquirido pelos alunos. Essas avaliações podem incluir provas teóricas, testes práticos, trabalhos individuais ou em grupo, entre outros métodos.

Qual é a carga horária do curso de formação de vigilante?

A carga horária total do curso de formação de vigilante é de 200 horas aulas, podendo ocorrer diariamente no máximo 10 horas aulas. As aulas práticas devem estar intercaladas com as aulas teóricas, de modo a garantir ao menos 1 hora aula das disciplinas práticas por dia. Quanto tempo dura o curso de formação de vigilante? 200 horas aulas ou 20 dias, quando ocorrerem 10 horas aula por dia.

Quanto tempo dura o curso de formação de vigilante?

A duração do curso de vigilante pode variar de 20 dias a 40 dias, depende do período e tipo de turma escolhida.

  • Período diurno (turmas regulares) segunda a sexta-feira, 07h30hs às 17:25hs = duração de 20 dias.
  • Período noturno (turmas noturnas) segunda a sexta-feira, 18:45hs às 22:45hs = duração de 40 dias

Qual a grade curricular? O que se aprende no curso de formação de vigilante?

A grade curricular de um curso de formação de vigilante é o conjunto de disciplinas que o estudante terá que estudar desde o primeiro até o último dia de conclusão do curso. Fazem parte dessas disciplinas:

  • Noções de Segurança Privada;
  • Legislação Aplicada e Direitos Humanos;
  • Relações Humanas no Trabalho;
  • Sistema de Segurança Pública e Crime Organizado;
  • Prevenção e Combate a Incêndio;
  • Primeiros Socorros;
  • Educação Física;
  • Defesa Pessoal;
  • Armamento e Tiro;
  • Vigilância;
  • Radiocomunicações;
  • Noções de Segurança Eletrônica;
  • Noções de Criminalística e Técnicas de Entrevista Prévia;
  • Uso Progressivo da Força;
  • Gerenciamento de Crise.

Onde posso fazer o curso de formação de vigilante?

O curso de formação de vigilante é oferecido por escolas de formação de vigilantes, que são empresas autorizadas e fiscalizadas pela Policia Federal, responsáveis por ministrarem cursos voltados para segurança privada). São conhecidas também como Academias de Formação de Vigilantes.

O que é uma escola de formação de vigilante?

Uma escola de formação de vigilante é uma instituição que oferece cursos especializados para capacitar e formar profissionais no campo da segurança privada. A escola de vigilante é responsável por fornecer aos alunos os conhecimentos teóricos e práticos necessários para exercer a função de vigilante de forma competente e responsável.

Tanto as escolas de vigilantes, como os instrutores, devem estar devidamente credenciadas pela Policia Federal, para oferecer os cursos de formação. Essa autorização é fundamental para garantir que a instituição cumpra os requisitos legais e forneça uma formação de qualidade, em conformidade com as normas e regulamentos estabelecidos.

Qual é a melhor escola de formação de vigilante?

A escolha da melhor escola de formação de vigilante pode variar dependendo de diferentes fatores, como a localização geográfica, a reputação da instituição, a qualidade do corpo docente, a infraestrutura disponível, a carga horária e o custo do curso, entre outros.

É importante realizar uma pesquisa detalhada e avaliar diferentes opções antes de tomar uma decisão. Essa pesquisa, pode ser feita por meio de pesquisas online, consultando sites das escolas, em fóruns especializados ou grupos de profissionais de segurança privada. Muitas instituições de ensino de formação de vigilantes possuem sites próprios, onde divulgam seus cursos.

Como escolher uma boa escola de formação de vigilante?

Para fazer uma boa escolha da escola de formação de vigilantes, é importante levar em consideração diversos fatores para garantir uma formação de qualidade, reconhecida e adequada às suas necessidades, condições e mercado de trabalho. A seguir algumas dicas que podem ajudar na escolha:

  1. Autorização e reconhecimento: Verifique se a escola de formação de vigilantes é autorizada e reconhecida pela Policia Federal. Isso garante que a instituição atenda aos requisitos legais e ofereça uma formação válida e reconhecida. A verificação por ser feita digitando o CNPJ da escola na página da PF: Checar situação da escola.
  2. Reputação e experiência: Pesquise sobre a reputação da escola. Procure por avaliações de alunos anteriores, opiniões de profissionais da área e recomendações de pessoas confiáveis. Uma escola com boa reputação geralmente indica um ensino de qualidade e uma estrutura adequada.
  3. Grade curricular: Analise a grade curricular do curso oferecido pela escola. Verifique se os conteúdos abordados estão alinhados com as exigências da regulamentação.
  4. Infraestrutura e recursos: Visite a escola ou procure informações sobre a infraestrutura disponível. Verifique se a instituição conta com salas de aula adequadas, equipamentos de treinamento, materiais didáticos atualizados e recursos necessários para a realização das atividades práticas.
  5. Corpo docente qualificado: Certifique-se de que a escola possui professores e instrutores qualificados, com experiência na área de segurança privada. Profissionais com vivência prática podem agregar valor ao ensino, transmitindo conhecimentos relevantes e atualizados.
  6. Suporte e acompanhamento: Verifique se a escola oferece suporte e acompanhamento aos alunos durante o curso. Isso pode incluir orientações para busca de emprego e suporte acadêmico quando necessário.
  7. Preço e formas de pagamento: Considere o valor do curso e as opções de pagamento oferecidas pela escola. Compare os preços com outras instituições, levando em conta a qualidade da formação. Lembre-se de que o valor do curso não deve ser o único critério de escolha, mas é importante verificar se o custo está de acordo com os benefícios e a reputação da escola.
  8. Localização e disponibilidade: Considere a localização da escola e a disponibilidade dos horários de aula. Verifique se é acessível para você e se os horários oferecidos são compatíveis com sua disponibilidade. Flexibilidade na programação pode ser um diferencial.

Além desses aspectos, é recomendado entrar em contato com a escola, fazer perguntas, esclarecer dúvidas e obter todas as informações necessárias antes de tomar uma decisão. Essa interação pode ajudar a entender melhor a abordagem da escola e se ela atende às suas expectativas.

Qual o valor ou preço do curso de formação de vigilante?

O valor ou preço do curso de formação de vigilante pode variar de acordo com a região do Brasil e escola de formação de vigilante escolhida. Devido à concorrência de mercado, normalmente o valor ou preço do curso de formação de vigilante não é divulgado de forma ostensiva e de acesso imediato.

Geralmente para saber o valor ou preço do curso de formação de vigilante é necessário entrar em contato direto com a escola de formação de vigilante pelo telefone ou WhatsApp, por onde será informado os valores e datas de cursos.

Postura esperado para o aluno durante e após o curso

A postura do aluno em relação ao curso de formação de vigilante deve ser de comprometimento, seriedade e dedicação. O curso é uma oportunidade de adquirir conhecimentos teóricos e práticos fundamentais para o exercício da profissão de vigilante patrimonial, e cabe ao aluno absorver e aplicar esses ensinamentos da melhor forma possível.

Durante o curso, é importante que o aluno esteja aberto ao aprendizado, participe ativamente das atividades propostas, tire dúvidas e busque o aprimoramento constante. Ele deve estar disposto a seguir as diretrizes estabelecidas pelos instrutores, respeitar os colegas de turma e demonstrar um comportamento ético e responsável.

Após a formação, a postura do aluno/vigilante deve ser pautada por uma conduta profissional exemplar. O vigilante é um agente de segurança privada e, como tal, deve agir com integridade, responsabilidade e respeito às leis e normas da profissão. Ele deve ser proativo, estar sempre atento aos detalhes e antever possíveis situações de risco.

Além disso, o vigilante deve ser capaz de lidar com pressão e estresse de maneira adequada, mantendo a calma e tomando decisões assertivas em momentos críticos. Ele deve ser um bom comunicador, capaz de interagir com o público de forma cortês e eficiente, transmitindo confiança e segurança.

A postura do vigilante deve refletir os valores da profissão, como o respeito aos direitos humanos, a imparcialidade, e a ética. Ele deve estar constantemente atualizado sobre as novas técnicas e tecnologias de segurança, buscando aperfeiçoamento e atualização profissional.

É importante ressaltar que a postura do aluno durante o curso de formação e do vigilante após sua formação reflete diretamente na imagem da profissão como um todo. Um profissional comprometido e responsável contribui para o fortalecimento da segurança privada e para o reconhecimento da importância do trabalho realizado pelos vigilantes.

Conclusão:

Ao longo deste artigo, abordas as principais características do curso de formação de vigilante, descobrindo detalhas e diretrizes dessa importante formação para aqueles que desejam ingressar no campo da segurança privada. Vimos como o curso capacita os alunos com conhecimentos teóricos e habilidades práticas fundamentais para o exercício da profissão.

A importância desse curso vai além da obtenção de um certificado. Ele proporciona uma base sólida para que os futuros vigilantes possam enfrentar os desafios do dia a dia com profissionalismo, ética e competência.

A formação do vigilante abrange desde aspectos técnicos até habilidades comportamentais, preparando o aluno para lidar com situações de risco, prevenir incidentes e agir com segurança e eficácia quando necessário, em conformidade com as normas legais estabelecidas, contribuindo para o fortalecimento da segurança pública como um todo.

Após você saber as principais características do curso que forma os vigilantes, sugiro a leitura do meu artigo sobre a Profissão de Vigilante, onde abordo em detalhes os desafios, benefícios e perspectivas dessa carreira em constante evolução. Descubra como se tornar um profissional de excelência e faça a diferença no campo da segurança privada.

Você Gostou do Artigo?

Aqui no Blog escrevo frequentemente artigos relacionados à Segurança privada e Gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, buscando o desenvolvimento profissional de forma que possam obter sucesso nas suas carreiras. Não perca nenhuma atualização importante! Inscreva-se na nossa newsletter e grupo de WhatsApp e seja um dos primeiros a saber das novidades.

Contribua para enriquecer o conteúdo do artigo deixando seu comentário abaixo e compartilhando suas opiniões conosco. Sua opinião é muito valiosa! Junte-se a nós e faça parte da nossa comunidade dedicada ao conhecimento sobre Segurança Privada e Gestão Organizacional. Inscreva-se agora! “

Forte abraço e sucesso!

José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Vigilante Patrimonial: O que é? O que faz, Funções e Responsabilidades

Funções, responsabilidades do vigilante de acordo com a legislação atual

Perfil Profissional do Vigilante: O que é? Quais São? Perfil Ideal Vigilante

Escola de Formação de Vigilante: Curso para Vigilante Segurança Privada

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (17 de dezembro de 2015). Curso de Formação de Vigilante: Para que serve, requisitos e valor. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/curso-de-formacao-de-vigilante-para-seguranca-privada//– Acessado em (inserir data do acesso).

Referências Bibliográficas

LEI Nº 7.102, DE 20 DE JUNHO DE 1983. Dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição e funcionamento das empresas particulares que exploram serviços de vigilância e de transporte de valores, e dá outras providências.

PORTARIA Nº 18.045, DE 17 DE ABRIL DE 2023, que disciplina as atividades de segurança privada e regula a fiscalização dos Planos de Segurança dos estabelecimentos financeiros:

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá Elizabeth Rodríguez!

    A Portaria Nº 18.045 da Polícia Federal, em seu Art. 150, estabelece como requisito para ser vigilante a condição de brasileiro nato ou naturalizado. Por outro lado, a LEI Nº 7.102, DE 20 DE JUNHO DE 1983, que trata da segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para a constituição e funcionamento de empresas particulares que oferecem serviços de vigilância e transporte de valores, conforme previsto no Art. 16, que também requer que o vigilante seja brasileiro. Este cenário evidencia um conflito de legislação, no qual a Polícia Federal do Mato Grosso do Sul optou por seguir o que está previsto na lei, considerando sua validade superior à Portaria da PF.

  2. Bom Dia Prezado José, no estado de Mato Grosso do Sul, especificamente na cidade de Dourados, estrangeiros naturalizados não podem fazer o curso de segurança armada. A resposta que recebi O fato é que a Polícia Federal não permite que estrangeiros naturalizados façam o curso neste estado e eles não podem fazer nada. Que informações você pode me dar sobre isso? Obrigado

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.