- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Cão de Guarda: Descubra suas características, raças mais indicadas, adestramento e funções

Saiba o que é o cão de guarda e descubra com esse animal pode ser treinado e empregado para reforçar a sua segurança e do seu patrimonial e quais os benefícios.

O Cão de Guarda é uma raça ou um cão treinado especificamente para proteger pessoas, propriedades e territórios. Esses cães são selecionados por suas características físicas, temperamento e habilidades naturais, além de passarem por treinamento especializado para desenvolver suas habilidades de guarda e proteção.

Ao longo da história, os cães desempenharam um papel vital na proteção de propriedades, famílias e até mesmo comunidades inteiras. Imagine um animal que combina força, inteligência e lealdade inabalável, disposto a arriscar tudo para defender aqueles que ama. Esse animal é o Cão!

Os cães de guarda têm sido aliados humanos há séculos, proporcionando uma camada extra de segurança e tranquilidade. Porém, para que ter um bom resultado, a seleção adequada do cão de guarda é um passo crucial para garantir que ele seja adequado à função pretendida e ao ambiente em que será colocado.

Neste artigo, vamos explorar as principais características dos cães de guarda, as raças mais recomendadas para essa função, os diferentes tipos de cães de guarda e como selecionar o companheiro perfeito para sua proteção.

Por José Sergio Marcondes – Postado 28/08/2015 atualizado 17/07/2023

O que um Cão de Guarda?

Um cão de guarda é uma raça ou um cão treinado especificamente para proteger pessoas, propriedades e territórios. Esses cães são selecionados por suas características físicas, temperamento e habilidades naturais, além de passarem por treinamento especializado para desenvolver suas habilidades de guarda e proteção.

Os cães de guarda são conhecidos por sua lealdade, coragem e capacidade de identificar e responder a ameaças. Eles são criados para serem vigilantes e desconfiados com estranhos, o que os torna eficazes na detecção de intrusos ou situações suspeitas. Esses cães podem ser usados em uma variedade de contextos, como proteção residencial, segurança de propriedades comerciais, aplicação da lei e até mesmo nas forças armadas.

Além da sua função como cães de proteção, muitos cães de guarda também podem desempenhar papéis como companheiros leais e animais de estimação para suas famílias. No entanto, é importante ressaltar que a criação e o treinamento adequados são fundamentais para garantir que esses cães sejam bem equilibrados, socializados e capazes de distinguir situações reais de ameaça das normais interações diárias.

Ressalto que cada raça de cão de guarda pode ter características e habilidades específicas, e é essencial pesquisar e entender as necessidades individuais de cada raça antes de decidir adquirir um cão de guarda.

Pare que serve o Cão de Guarda?

De forma geral, os cães de guarda servem para desempenhar funções relacionadas à proteção de propriedades, objetos e pessoas. Devido as suas características físicas e o instinto de proteção dos cães, eles podem ser criados, selecionados e adestrados para desempenhar funções de proteção, que podem servir para diversos fins.

O instinto de proteção é uma característica natural presente em muitas raças de cães, derivada de seus antepassados, como os lobos, que viviam em matilhas e tinham a necessidade de proteger seu grupo. Esse instinto de proteção pode se manifestar de diferentes maneiras, variando de acordo com a raça, o temperamento do cão e sua experiência de vida.

Quais sãos as principais características do Cão de Guarda?

Os cães de guarda possuem várias características distintas que os tornam adequados para a função de proteger pessoas e propriedades. A seguir algumas das principais características encontradas em cães de guarda:

  1. Coragem: Os cães de guarda são conhecidos por sua coragem e bravura. Eles são capazes de enfrentar situações desafiadoras e potencialmente perigosas sem recuar.
  2. Lealdade: Esses cães são altamente leais aos seus donos e à sua família. Eles desenvolvem um forte vínculo com seus cuidadores e estão dispostos a defendê-los a qualquer custo.
  3. Alerta e Vigilante: Os cães de guarda estão sempre alertas e vigilantes ao seu entorno. Eles têm a capacidade de detectar rapidamente qualquer ameaça potencial e emitir alertas, seja latindo, rosnando ou adotando uma postura de proteção.
  4. Instinto Protetor: Esses cães possuem um forte instinto protetor, o que significa que eles têm a capacidade inata de proteger e defender. Eles são especialmente sensíveis a situações que consideram uma ameaça.
  5. Habilidades de Percepção: Os cães de guarda são excelentes em perceber mudanças sutis no ambiente ao seu redor. Eles têm sentidos aguçados, incluindo audição e olfato altamente desenvolvidos, permitindo-lhes detectar a presença de intrusos ou eventos incomuns.
  6. Treinabilidade: Muitas raças de cães de guarda são altamente treináveis e respondem bem ao treinamento adequado. Eles têm uma capacidade de aprendizado rápida e são capazes de adquirir comandos e habilidades específicas para desempenhar seu papel de proteção de forma eficaz.
  7. Resistência física: Os cães de guarda costumam ter uma constituição física robusta e resistente. Isso lhes permite enfrentar desafios físicos e desempenhar suas funções de proteção em várias condições ambientais.

É importante lembrar que cada raça de cão de guarda pode ter características específicas, e nem todos os cães de uma determinada raça terão as mesmas características. Além disso, o temperamento e o comportamento de um cão também são influenciados por fatores como socialização, treinamento e criação adequada.

Quais são as raças mais indicadas para cão de guarda?

Existem várias raças de cães que são conhecidas por serem excelentes cães de guarda devido às suas características naturais e habilidades. No entanto, é importante lembrar que a escolha da raça ideal para um cão de guarda depende de vários fatores, como o ambiente que foi criado, o nível de treinamento e socialização que receberá, a experiência do proprietário, entre outros. Aqui estão algumas raças populares que são frequentemente recomendadas como cães de guarda:

  1. Pastor Alemão: Esta é uma das raças de cães de guarda mais populares e versáteis. São inteligentes, leais, corajosos e possuem um forte instinto de proteção. São cães de trabalho excepcionais e são amplamente utilizados na aplicação da lei e em operações de busca e resgate.
  2. Rottweiler: Os Rottweilers são cães fortes, corajosos e protetores. Eles são leais à sua família e têm uma natureza alerta. Com o treinamento adequado e socialização desde filhotes, podem ser cães equilibrados e confiáveis.
  3. Doberman Pinscher: Esta raça é conhecida por sua inteligência, lealdade e agilidade. Os Dobermans são cães protetores naturais e são capazes de responder rapidamente a qualquer ameaça percebida. Eles são altamente treináveis e se adaptam bem a diferentes ambientes.
  4. Boxer: Os Boxers são cães enérgicos, leais e protetores. Eles são naturalmente cautelosos com estranhos, mas são gentis com seus familiares. Com treinamento adequado, podem ser excelentes cães de guarda e também são ótimos companheiros de família.
  5. Bullmastiff: Essa raça é conhecida por sua força e coragem. Os Bullmastiffs são cães protetores, porém, calmos e gentis com sua família. Eles têm uma natureza vigilante e são capazes de tomar medidas para proteger sua casa e seus entes queridos.

Essas são apenas algumas das muitas raças de cães que podem ser consideradas como cães de guarda. No entanto, é fundamental pesquisar e entender as características, necessidades e temperamento de cada raça antes de tomar uma decisão. Além disso, a socialização, o treinamento adequado e a criação responsável são fundamentais para desenvolver um cão de guarda equilibrado e confiável.

Cão de Guarda

Quais são os Tipos de Cão de Guarda?

Existem diferentes tipos de cães de guarda, cada um com suas características específicas e funções distintas. A seguir alguns dos principais tipos de cães de guarda:

  1. Cães de Guarda de Propriedade: Esses cães são designados para proteger propriedades, como casas, terrenos ou estabelecimentos comerciais. Eles têm a responsabilidade de patrulhar e defender o perímetro, alertando sobre a presença de intrusos ou ameaças.
  2. Cães de Guarda Pessoais: Esses cães são treinados para proteger indivíduos específicos que enfrentam ameaças pessoais. Eles fornecem segurança adicional e podem acompanhar seus proprietários em várias situações.
  3. Cães de Guarda de Rebanho: Esses cães são utilizados para proteger rebanhos de animais, como ovelhas, cabras ou gado. Eles são conhecidos por sua capacidade de afastar predadores e manter o rebanho seguro.
  4. Cães de Guarda de Serviço Militar e Policial: Esses cães são treinados especificamente para auxiliar as forças militares e policiais em várias tarefas, como busca e resgate, detecção de substâncias ilícitas, rastreamento de suspeitos e proteção de equipes de segurança.
  5. Cães de Guarda de Segurança Privada: Esses cães são usados por empresas de segurança privada para proteger instalações comerciais, eventos especiais ou outros locais que exigem medidas de segurança adicionais. Eles são treinados para realizar patrulhas, detectar ameaças e agir como uma presença dissuasora.

É importante ressaltar que alguns cães de guarda podem desempenhar múltiplas funções, dependendo de sua raça, treinamento e ambiente em que são colocados. Além disso, a escolha do tipo de cão de guarda apropriado depende das necessidades de segurança específicas de cada situação.

Como deve ser a seleção do cão de guarda?

A seleção adequada de um cão de guarda é um passo crucial para garantir que ele seja adequado à função pretendida e ao ambiente em que será colocado. A seguir alguns aspectos importantes a considerar durante o processo de seleção:

  1. Objetivos e Necessidades: Determine claramente quais são os seus objetivos ao ter um cão de guarda. Você precisa de um cão para proteger sua propriedade, sua família ou uma pessoa específica? Você precisa de um cão que seja mais intimidante ou que também seja um bom companheiro de família? Compreender suas necessidades ajudará a direcionar a seleção.
  2. Raça: Pesquise sobre as raças conhecidas por suas habilidades como cães de guarda. Cada raça tem características específicas que podem torná-la mais adequada para determinadas situações. Considere fatores como tamanho, temperamento, energia, instinto de proteção e requisitos de treinamento.
  3. Linhagem e Procedência: Ao escolher um filhote de uma determinada raça, é importante investigar a linhagem do cão e conhecer a reputação do criador. Opte por criadores profissionais e responsáveis que se preocupam com a saúde, temperamento e conformidade com os padrões da raça. Isso pode influenciar o temperamento e a capacidade de desempenho do cão.
  4. Temperamento e Comportamento: Avalie o temperamento do cão, observando características como confiança, estabilidade emocional, sociabilidade e resiliência. Um bom cão de guarda deve ser corajoso, alerta e leal, mas também precisa ser capaz de se adaptar a diferentes situações e interagir de forma adequada com pessoas e outros animais.
  5. Testes de Temperamento: Considere a possibilidade de realizar testes de temperamento, conduzidos por profissionais qualificados, para avaliar as reações do cão a estímulos diferentes. Esses testes podem ajudar a identificar características desejáveis e possíveis problemas comportamentais.
  6. Treinamento e Socialização: Independentemente da raça escolhida, o treinamento e a socialização adequados são fundamentais para desenvolver um cão de guarda equilibrado e confiável. Certifique-se de dedicar tempo e recursos para proporcionar um treinamento consistente e positivo desde filhote.
  7. Acompanhamento e Orientação: Se necessário, busque o auxílio de um profissional experiente em cães de guarda para orientá-lo durante o processo de seleção. Um especialista pode ajudar a avaliar os cães, identificar o mais adequado às suas necessidades e fornecer conselhos valiosos para o treinamento e cuidado adequados.

Lembre-se de que a seleção do cão de guarda requer tempo, pesquisa e consideração cuidadosa. Cada cão é um indivíduo único, portanto, é importante conhecer suas características e investir na sua educação e bem-estar para que possa desempenhar adequadamente a função de cão de guarda.

Como deve ser o adestramento do cão de guarda?

O treinamento do cão de guarda é uma parte fundamental para desenvolver suas habilidades de proteção e garantir que ele seja capaz de desempenhar seu papel de forma eficaz e segura. A seguir algumas diretrizes para o treinamento do cão de guarda:

  1. Socialização: Comece o treinamento do cão de guarda desde filhote, priorizando a socialização adequada. Exponha-o a diferentes ambientes, pessoas, animais e situações para que ele aprenda a lidar com eles de maneira calma e confiante. Isso ajuda a evitar problemas comportamentais no futuro.
  2. Comandos Básicos: Ensine comandos básicos, como “sentar”, “ficar”, “deitar” e “aqui”. Esses comandos estabelecem uma base sólida para o treinamento posterior e ajudam a estabelecer uma comunicação clara entre você e o cão.
  3. Treinamento de Obediência: É essencial que o cão de guarda seja treinado para obedecer a comandos rapidamente e de forma consistente. Isso inclui treinamento de obediência avançado, como responder a comandos verbais, gestuais e de apito, e aperfeiçoar o controle do cão em diferentes situações.
  4. Treinamento de Proteção: O treinamento de proteção deve ser conduzido por um treinador experiente em cães de guarda. Isso envolve ensinar o cão a identificar ameaças, alertar sobre intrusos, manter a guarda e responder adequadamente às situações de perigo. O treinamento deve ser realizado de forma gradual, usando reforço positivo e nunca incentivando comportamentos agressivos injustificados.
  5. Exposição a Estímulos Diferentes: Exponha o cão a uma variedade de estímulos para ajudá-lo a se adaptar a diferentes situações e a lidar com o estresse de forma adequada. Isso pode incluir sons altos, objetos em movimento, pessoas desconhecidas e situações imprevisíveis.
  6. Reforço Positivo: Utilize o reforço positivo como base do treinamento. Recompense o cão com elogios, carinhos e petiscos quando ele obedecer aos comandos corretamente. Isso reforça comportamentos desejáveis e cria uma relação de confiança entre você e o cão.
  7. Atualização Contínua: O treinamento do cão de guarda deve ser contínuo e progressivo. Continue praticando os comandos e habilidades aprendidos ao longo da vida do cão. Isso ajuda a manter suas habilidades afiadas e a reforçar os laços de comunicação entre vocês.

É importante ressaltar que o treinamento do cão de guarda deve ser realizado com paciência, consistência e em conformidade com as leis e regulamentos locais. Se necessário, busque a orientação de um profissional de treinamento de cães experiente para garantir que o treinamento seja conduzido de forma adequada e segura.

Quais são as principais formas de emprego do cão de guarda?

Os cães de guarda podem ser empregados de várias formas, dependendo das necessidades de segurança e das circunstâncias específicas. A seguir algumas das principais formas de emprego do cão de guarda:

  1. Proteção Residencial: Os cães de guarda podem ser usados para proteger residências e propriedades particulares. Eles ajudam a dissuadir intrusos, detectam e alertam sobre a presença de pessoas desconhecidas e podem agir como um elemento de proteção física.
  2. Segurança Comercial: Muitas empresas e estabelecimentos comerciais utilizam cães de guarda para proteger suas instalações. Esses cães ajudam a prevenir roubos, invasões e atos de vandalismo. Eles também podem ser usados para patrulhar áreas específicas e fornecer uma presença dissuasora.
  3. Segurança de Eventos: Em eventos especiais, como concertos, festivais, feiras ou exposições, os cães de guarda podem ser empregados para garantir a segurança do local. Eles ajudam a manter a ordem, detectar possíveis ameaças e fornecer uma sensação de segurança para os participantes.
  4. Aplicação da Lei: Os cães de guarda são frequentemente utilizados em operações policiais e de segurança. Eles são treinados para auxiliar na busca por suspeitos, detecção de substâncias ilícitas, busca e resgate, além de desempenharem funções em equipes especializadas, como a K-9.
  5. Empresas de Segurança Privada: Algumas empresas de segurança privada utilizam cães adestrados conduzidos por vigilantes habilitados para a execução de vigilância patrimonial em empresas, industriais condomínios, eventos ente outros locais. Eles são empregados para realizar patrulhas, detectar ameaças e agir como uma presença dissuasora.
  6. Segurança de Propriedades Rurais: Em áreas rurais, os cães de guarda podem ser empregados para proteger fazendas, rebanhos e propriedades agrícolas. Eles ajudam a afastar predadores, como lobos ou ursos, e protegem o gado ou outros animais de criação.

É importante ressaltar que a forma de emprego do cão de guarda pode variar de acordo com a legislação local, os requisitos específicos de segurança e as regulamentações aplicáveis. Além disso, é essencial garantir que os cães de guarda recebam treinamento adequado, cuidados veterinários e um ambiente propício ao seu bem-estar físico e emocional.

Quais sãos principais benefícios de utilizar cão de guarda?

A utilização de cães de guarda traz diversos benefícios em termos de segurança e proteção. A seguir alguns dos principais benefícios de utilizar cães de guarda:

  1. Dissuasão de intrusos e invasores: Os cães de guarda são altamente eficazes na dissuasão de intrusos e invasores. Sua presença e comportamento protetor servem como um forte elemento de dissuasão, desencorajando potenciais criminosos de se aproximarem de propriedades protegidas.
  2. Alerta antecipado: Os cães de guarda possuem sentidos aguçados, especialmente audição e olfato, permitindo que detectem intrusos ou ameaças antes mesmo de serem percebidas por humanos. Eles podem latir, rosnar ou adotar uma postura de alerta, fornecendo um aviso antecipado sobre a presença de pessoas desconhecidas.
  3. Resposta rápida e precisa: Em situações de perigo iminente, os cães de guarda são capazes de responder rapidamente. Eles podem intervir e tomar medidas protetoras para defender suas propriedades ou entes queridos, oferecendo uma resposta imediata e forte diante de uma ameaça.
  4. Vigilância e patrulhamento: Os cães de guarda têm um instinto natural de patrulhar e proteger sua área designada. Eles realizam rondas regulares, inspecionando e monitorando o perímetro da propriedade, o que ajuda a identificar qualquer atividade suspeita ou potencialmente perigosa.
  5. Companheirismo e apoio emocional: Além da função de proteção, os cães de guarda também podem fornecer companheirismo e apoio emocional para seus proprietários. A presença de um cão de guarda leal pode trazer tranquilidade e sensação de segurança, oferecendo conforto e apoio emocional para as pessoas que convivem com ele.
  6. Redução dos Riscos de Crimes: O uso de cães de guarda pode ajudar a reduzir o risco de crimes, como roubos, invasões e vandalismo. A presença de um cão de guarda aumenta a probabilidade de que potenciais criminosos escolham alvos mais fáceis e menos protegidos.
  7. Aumento da Consciência Situacional: Os cães de guarda são excelentes em perceber mudanças sutis no ambiente ao seu redor. Sua vigilância constante e sensibilidade a estímulos externos ajudam a aumentar a consciência situacional, identificando ameaças em potencial que podem passar despercebidas pelos seres humanos.
  8. Complemento à Segurança Eletrônica: Os cães de guarda podem complementar sistemas de segurança eletrônicos, como câmeras de vigilância e alarmes. Enquanto a tecnologia pode fornecer monitoramento adicional, os cães de guarda oferecem uma resposta ativa, física e imediata, tornando a segurança mais abrangente e eficaz.

É importante lembrar que o uso adequado de cães de guarda requer treinamento apropriado, cuidados veterinários, socialização e cumprimento das leis e regulamentos locais. Com os cuidados adequados, os cães de guarda podem trazer benefícios significativos em termos de segurança e tranquilidade para suas famílias e propriedades.

Dica Gerais

Quais são os principais cuidados ao fazer uso do cão de guarda?

Ao fazer uso de um cão de guarda, é importante ter em mente alguns cuidados essenciais para garantir seu bem-estar e eficácia. Aqui estão os principais cuidados a serem considerados:

  1. Treinamento e socialização adequados: Certifique-se de que o cão de guarda receba um treinamento apropriado desde filhote.
  2. Exercício e estimulação mental: Proporcione ao cão de guarda exercícios físicos diários adequados à sua raça e nível de energia.
  3. Cuidados veterinários: Mantenha um cronograma regular de cuidados veterinários, incluindo vacinação, desparasitação e exames de rotina.
  4. Ambiente adequado: Ofereça um ambiente seguro e adequado ao cão de guarda. Isso inclui fornecer uma área para descanso, abrigo contra as intempéries, espaço para exercícios e proteção contra elementos prejudiciais.
  5. Interação e atenção: Os cães de guarda são animais sociais e precisam de interação e atenção adequadas dos seus proprietários.
  6. Cumprimento das leis locais: Familiarize-se com as leis e regulamentos locais relacionados à posse e ao uso de cães de guarda. Esteja ciente das responsabilidades legais e do cumprimento das normas estabelecidas em sua região.
  7. Responsabilidade como proprietário: Lembre-se de que você é responsável pelo comportamento e ações do seu cão de guarda.

Conclusão:

Neste artigo, exploramos o universo dos cães de guarda, desvendando suas características, raças mais indicadas, os tipos de cães de guarda e a importância de uma seleção criteriosa. Compreendemos que esses incríveis caninos são excelentes protetores de pessoas e propriedades.

Os cães de guarda desempenham um papel fundamental na segurança de nossas propriedades e entes queridos, oferecendo uma camada extra de proteção que nenhum sistema de segurança eletrônico pode substituir. Seu instinto de proteção, combinado com treinamento adequado, socialização e um vínculo sólido, torna-os aliados incansáveis na defesa contra ameaças em potencial.

Ao considerar a introdução de um cão de guarda em sua propriedade, lembre-se da importância de escolher a raça certa para atender às suas necessidades e estilo de vida. O treinamento adequado, o cuidado veterinário constante e o ambiente propício são essenciais para garantir que seu cão de guarda seja um companheiro equilibrado, capaz de desempenhar seu papel de forma responsável.

Para saber mais sobre as possiblidades de emprego do cão de guarda e seus benefícios sugiro a leitura do meu artigo sobre “Utilização de Cães na Segurança Privada“. Nele, você descobrirá como esses animais habilidosos desempenham papéis essenciais nas atividades da vigilância patrimonial.

Você Gostou do Artigo?

Aqui no Blog escrevo frequentemente artigos relacionados à Segurança privada e Gestão organizacional, visando sempre agregar conhecimento para os leitores, buscando o desenvolvimento profissional de forma que possam obter sucesso nas suas carreiras. Não perca nenhuma atualização importante! Inscreva-se na nossa newsletter e grupo de WhatsApp e seja um dos primeiros a saber das novidades.

Contribua para enriquecer o conteúdo do artigo deixando seu comentário abaixo e compartilhando suas opiniões conosco. Sua opinião é muito valiosa! Junte-se a nós e faça parte da nossa comunidade dedicada ao conhecimento sobre Segurança Privada e Gestão Organizacional. Inscreva-se agora! “

Forte abraço e sucesso!

José Sérgio Marcondes – CES
Especialista em Segurança Empresarial
Consultor em Segurança Privada
Diretor do IBRASEP

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Utilização de Cães na Segurança Privada: Como é empregado na vigilância patrimonial

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sérgio (28 de agosto de 2015). Cão de Guarda: Definição, características, melhores raças, funções. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/cao-de-guarda-seguranca-patrimonial/ – Acessado em (inserir data do acesso).

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Olá Maycom!
    O Agente de portaria deve atuar somente em serviços de portaria, não pode executar atividades referente a função de vigilante.
    A legislação de autorizo o uso de cão na segurança privada estabelece que o cão deve ser conduzido por um vigilante qualificado para essa função em curso especifico.
    Sim, da forma como está sendo feito pode se caracterizar desvio de função e ser passivo de ação judicial de reparação de direito.
    Forte abraço e sucesso!

  2. Trabalho de agente de portaria mas Fasso serviço de vigilante E ainda trabalho com cao e correto isso oué desvio de função O agente de potaria trabalhar com cao fazendo serviço de vivilante

  3. Prezado SERGIO,

    Para analisar uma opção de contratar uma empresa de cães de guarda no período noturno, para vigilância com fins de desestimular ameaças ocasionais a moradores e transeuntes ,
    de alguns poucos edifícios, uns de frente e outros de fundos , todos localizados entre duas ruas sem acessos intermediários num trecho de cerca de 100 metros, ou seja sem cruzar com outros acessos, sendo uma de suas saídas com pouco movimento de carros e/ou pessoas , esta , uma saída sem cruzamentos e vindo em continuação de uma área residencial vizinha de pouco fluxo e , a saída oposta, dando em “T” para uma rua de movimento e ligações com outras vias , tendo próximo uma comunidade de posseiros com eventual risco( Para visualizar pela internet : Rua Aviador Severiano Lins, CEP 51020060 -Bairro de Boa Viagem Recife/PE) seria técnica e legalmente uma opção de segurança contratar com um canil (empresa) referenciada?
    Este setor do bairro é uma zona relativamente nova para residencias , mais bem povoado e quase sem espaços vazios, e embora tendo bons acessos fica a 3/4 quadras de avenidas com fluxo relevante.
    A insegurança atual é muito grande e os ataques a pessoas saindo/entrando ou circulante é iminente a qualquer hora, especialmente a noite. Observa-se uma banalização da violência onde qualquer um ataca qualquer um , seja à pé, de moto e mesmo de carros até da melhor aparência simplesmente porque qualquer coisa para eles é lucro a pouco custo e sem dar nenhuma importância para quem estiver olhando ou registrando, passantes ou porteiros de prédios e até mesmo videovigilância. Recife é uma cidade com a a marca de 2.500 homicídios em 5 meses e um número incontável de agressões contra o patrimônio com e sem violência.
    Pode comentar e sugerir?

    LUCIANO PIMENTEL pimentelluciano@hotmail.com

    .

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.