- 5790FBE8A27AC0FA6FCB89065534CF70

Plano de Resposta a Incidentes (PRI): Guia Completo para Criar um PRI Passo a Passo

Descubra o que é e como criar um plano eficaz para lidar com incidentes de segurança. Saiba como elaborar um PRI adequado para garantir a segurança dos dados

Um Plano de Resposta a Incidentes (PRI) é um documento formal e estruturado da organização que descreve as estratégias, ações e procedimentos que uma organização deve seguir em caso de ocorrência de incidentes de segurança de dados. Ele é uma parte essencial da estratégia de segurança da informação de uma empresa, pois ajuda a garantir uma resposta rápida, organizada e eficaz em situações de emergência.

No mundo digital de hoje, a segurança da informação é mais do que uma preocupação — é uma necessidade crítica. Com o aumento exponencial de incidentes de segurança, desde acessos não autorizados até vazamentos de dados e ataques cibernéticos sofisticados, as empresas estão constantemente em alerta para proteger o que é mais valioso: os dados pessoais de seus clientes e parceiros.

Imagine por um momento o caos que poderia surgir se dados sensíveis, como informações financeiras, médicas ou pessoais, fossem comprometidos. A perda de confiança dos clientes, as multas por não conformidade com as regulamentações e o dano à reputação da empresa são apenas algumas das consequências devastadoras que podem resultar de um incidente de segurança.

Neste artigo, abordamos a fundo o universo do Plano de Resposta a Incidentes (PRI), explorando sua definição, objetivos e etapas essenciais para a sua elaboração. Descubra como este plano pode ser o diferencial entre o caos e a resiliência, garantindo a segurança dos seus dados e a conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Por José Sergio Marcondes – Postado 16/04/2024

O que é um Incidente de Segurança?

Um incidente de segurança, de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) do Brasil, é qualquer evento que comprometa a segurança ou cause um risco aos dados pessoais que estão sob o controle do controlador ou operador.

Tipos de Incidentes

Os incidentes de segurança podem ocorrer de diversas formas e envolver uma série de situações, tais como:

  1. Acesso Não Autorizado: Quando pessoas não autorizadas conseguem acessar dados pessoais, seja por falhas de segurança, hacking, phishing, ou outras formas de intrusão.
  2. Perda ou Roubo de Dados: Quando há perda física ou digital de dispositivos que contêm dados pessoais, como laptops, smartphones, unidades USB, entre outros.
  3. Vazamento de Dados: Quando informações pessoais são divulgadas de forma não autorizada, seja por erro humano, falha de segurança, ou ataque cibernético.
  4. Alteração Não Autorizada: Quando os dados são modificados sem a devida autorização, podendo comprometer a integridade e veracidade das informações.
  5. Indisponibilidade dos Dados: Quando os dados não estão acessíveis devido a falhas técnicas, ataques de negação de serviço (DDoS), ou outros incidentes que impedem o acesso legítimo.

A rápida identificação e resposta a incidentes de segurança são essenciais para minimizar o impacto sobre os dados pessoais e para cumprir com as obrigações legais previstas na LGPD. Isso se dá pela elaboração e manutenção de um bom Plano de Resposta a Incidente.

O que é um Plano de Resposta a Incidente?

Um Plano de Resposta a Incidentes (PRI), muitas vezes chamado de Plano de Incidente de Segurança da Informação (PISI), é um documento estruturado que descreve as ações e procedimentos que uma organização deve seguir em caso de ocorrência de incidentes de segurança de dados. Este plano é uma parte essencial da estratégia de segurança da informação de uma empresa, pois ajuda a garantir uma resposta rápida, organizada e eficaz em situações de emergência.

O Plano de Respostas a Incidentes (PRI) consiste de um documento interno que deve ser amplamente conhecido por todos os funcionários e colaboradores e que dispõe sobre as medidas que devem ser adotadas no caso de um Incidente de Segurança.

Neste PRI serão estabelecidas funções e responsabilidades individuais e de equipes, bem como, as medidas a serem adotadas para que a organização responda adequadamente a um incidente, sempre prezando pela integridade dos sistemas/processos, proteção de informações e privacidade dos seus titulares, possibilitando manter a confiabilidade dos serviços prestados.

Objetivos do Plano de Resposta a Incidentes

O Plano de Resposta a Incidentes, tem o objetivo geral de orientar a organização a responder às situações de emergência e exceção, de forma documentada, formalizada, ágil e confiável, além de resguardar as evidências que possam auxiliar na prevenção de novos incidentes e no atendimento às exigências legais de comunicação e transparência.

Os principais objetivos do PRI incluem:

  1. Redução de Danos e Impactos:
    • Minimizar o impacto adverso que um incidente de segurança pode ter nos dados pessoais dos titulares, nos sistemas de informação e nas operações da organização.
    • Reduzir a exposição dos dados, evitando que sejam comprometidos, alterados, destruídos ou divulgados de forma não autorizada.
  2. Rápida Identificação e Resposta:
    • Detectar e identificar rapidamente incidentes de segurança assim que ocorrem, garantindo uma resposta imediata e eficiente.
    • Agir proativamente para interromper a continuidade do incidente, mitigando seus efeitos negativos e limitando sua propagação.
  3. Cumprimento das Regulamentações e Normas:
    • Assegurar que a organização esteja em conformidade com as leis e regulamentações aplicáveis, como a LGPD, que exigem a notificação adequada de incidentes de segurança.
    • Garantir que todos os procedimentos de resposta a incidentes estejam alinhados com as diretrizes legais e melhores práticas de segurança da informação.
  4. Proteção da Reputação e Confiança:
    • Preservar a reputação e a confiança dos clientes, parceiros e partes interessadas ao demonstrar uma abordagem proativa e eficaz na proteção dos dados.
    • Minimizar o impacto negativo nas relações comerciais e na imagem da empresa perante o público.
  5. Recuperação Eficiente de Sistemas e Dados:
    • Restaurar a funcionalidade dos sistemas afetados e recuperar os dados comprometidos de maneira rápida e eficiente.
    • Garantir a continuidade das operações críticas da organização, minimizando o tempo de inatividade e os prejuízos financeiros.
  6. Aprendizado e Melhoria Contínua:
    • Analisar e avaliar cada incidente de segurança de dados para identificar pontos fracos nos sistemas, processos ou políticas de segurança.
    • Utilizar as lições aprendidas para aprimorar o Plano de Resposta a Incidentes, fortalecer medidas de proteção e prevenção e aumentar a eficácia geral da segurança da informação.
  7. Responsabilidade e Prestação de Contas:
    • Estabelecer claramente as responsabilidades de cada membro da equipe de resposta a incidentes e de todas as partes envolvidas na gestão e mitigação do incidente.
    • Prestar contas às autoridades reguladoras, titulares dos dados e outras partes interessadas, demonstrando transparência e responsabilidade na resposta ao incidente.

Importância do Plano de Resposta a Incidentes

Um plano de resposta a incidentes é de extrema importância para as organizações por uma série de razões fundamentais, especialmente no contexto da proteção de dados e da conformidade com leis como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil.

A seguir algumas das principais razões pelas quais um plano de resposta a incidentes é crucial:

  1. Minimização de Danos: Um plano de resposta a incidente ajuda a minimizar os danos causados por uma violação de segurança de dados. Ao ter procedimentos claros e bem definidos, a organização pode responder rapidamente para conter o incidente, limitar sua propagação e reduzir o impacto nos dados pessoais dos titulares.
  2. Proteção dos Dados dos Titulares: A resposta rápida e eficaz a um incidente de segurança ajuda a proteger os dados pessoais dos titulares contra acessos não autorizados, vazamentos, perdas ou qualquer outra forma de comprometimento.
  3. Cumprimento Legal: Com a LGPD e outras regulamentações de proteção de dados, as organizações têm a obrigação legal de proteger os dados pessoais dos titulares e notificar as autoridades e os titulares em caso de incidentes de segurança.
  4. Preservação da Reputação e Confiança: Incidentes de segurança de dados podem ter um impacto significativo na reputação e na confiança do público em relação à organização. Uma resposta rápida, transparente e eficaz pode ajudar a minimizar danos à reputação e manter a confiança dos clientes, parceiros e partes interessadas.
  5. Redução de Custos: Lidar com um incidente de segurança de dados pode ser caro para uma organização, envolvendo despesas com investigações forenses, notificações, medidas de mitigação e possíveis multas por não conformidade. Um plano de resposta a incidente pode ajudar a reduzir esses custos ao agir rapidamente para conter e remediar o incidente.

Responsável pela elaboração do Plano de Resposta a Incidentes

O responsável pela elaboração do Plano de Resposta a Incidentes é geralmente o Encarregado de Proteção de Dados (DPO), conforme estabelecido pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil.

O DPO é um profissional designado pela organização para garantir o cumprimento das normas de proteção de dados pessoais e atuar como ponto de contato entre a organização, os titulares dos dados e a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD).

Funções do DPO em relação ao Plano de Resposta a Incidentes:

  • Coordenar o Desenvolvimento do Plano: O DPO é responsável por liderar a equipe na elaboração do Plano de Resposta a Incidentes, garantindo que o plano esteja em conformidade com as disposições da LGPD e as melhores práticas de segurança da informação.
  • Identificar Requisitos Legais: O DPO deve conhecer e compreender os requisitos legais relacionados à notificação de incidentes de segurança, garantindo que o plano inclua todas as informações exigidas pela LGPD.
  • Definir Papéis e Responsabilidades: Em conjunto com a equipe de resposta a incidentes, o DPO deve estabelecer claramente os papéis e responsabilidades de cada membro da equipe, bem como as etapas a serem seguidas em caso de incidentes.
  • Garantir a Conformidade: O DPO é responsável por assegurar que o plano aborde todas as áreas necessárias para garantir a conformidade com a LGPD, incluindo a notificação adequada à ANPD e aos titulares dos dados afetados.
  • Revisão e Atualização: O DPO deve garantir que o plano seja revisado regularmente para refletir mudanças na legislação, na infraestrutura de TI da organização e nas melhores práticas de segurança.
  • Treinamento e Conscientização: Além da elaboração do plano, o DPO também pode coordenar programas de treinamento e conscientização para os funcionários da organização, garantindo que todos estejam cientes dos procedimentos de resposta a incidentes.
Plano de Resposta a Incidente

Etapas Essenciais para Elaboração de um Plano de Resposta a Incidentes

A confecção de um plano de resposta a incidentes bem estruturado geralmente inclui várias etapas essenciais que orientam a organização na resposta a situações de violação de segurança de dados. A seguir principais etapas para elaboração de um plano de resposta a incidentes:

1. Preparação:

  • Identificação da Equipe de Resposta a Incidentes (IRT): Designar membros da equipe responsáveis por liderar a resposta a incidentes. Isso inclui o Encarregado de Proteção de Dados (DPO), membros da equipe de TI, especialistas em segurança da informação e comunicação, especialistas em segurança física, jurídico, entre outros, dependendo das necessidades da organização.
  • Desenvolvimento do Plano: Criar o documento formal do plano de resposta a incidentes, detalhando todas as etapas, responsabilidades, procedimentos e recursos necessários para lidar com incidentes de segurança.
  • Avaliação de Riscos e Vulnerabilidades: Identificar e avaliar os riscos de segurança de dados que a organização enfrenta, bem como as vulnerabilidades em sistemas, redes, infraestrutura, instalações e processos.
  • Definição de Categorias de Incidentes: Classificar os diferentes tipos de incidentes que podem ocorrer, como violação de dados, malware, acesso não autorizado, entre outros, de acordo com sua gravidade e impacto potencial.
  • Treinamento e Conscientização: Providenciar treinamento regular para funcionários sobre segurança da informação, políticas e procedimentos de resposta a incidentes. Isso ajuda a garantir que todos estejam preparados e familiarizados com o plano.

2. Detecção e Análise:

  • Identificação de Incidentes: Utilizar ferramentas de monitoramento, análise de logs, sistemas de detecção de intrusão, entre outros, para identificar atividades suspeitas ou indicadores de comprometimento.
  • Investigação Inicial: Realizar uma avaliação preliminar do incidente para determinar sua natureza, origem, escopo e impacto potencial nos dados e operações da organização.
  • Notificação Interna: Comunicar imediatamente a equipe de resposta a incidentes e os membros da liderança da organização sobre o incidente identificado.

3. Contenção e Erradicação:

  • Contenção do Incidente: Tomar medidas imediatas para conter o incidente e impedir sua propagação. Isso pode incluir a suspensão de serviços afetados, isolamento de sistemas comprometidos, desconexão de dispositivos, entre outros.
  • Coleta de Evidências: Preservar e coletar evidências relevantes para a investigação forense, garantindo que não haja alterações nos dados ou nos sistemas comprometidos.
  • Remoção de Ameaças: Remover completamente qualquer malware, backdoors, contas comprometidas ou outras ameaças dos sistemas afetados.

4. Investigação e Análise Forense:

  • Análise Detalhada: Realizar uma investigação forense detalhada para determinar as causas raiz do incidente, como o invasor entrou, quais dados foram acessados ou comprometidos, entre outros.
  • Documentação de Resultados: Registrar todas as descobertas da investigação, incluindo ações tomadas, evidências coletadas, métodos de invasão, dados afetados e impacto nos negócios.

5. Notificação e Comunicação:

  • Notificação Externa: Em conformidade com as leis e regulamentos aplicáveis, notificar as autoridades competentes, como a ANPD, e os titulares dos dados afetados sobre o incidente.
  • Comunicação com as Partes Interessadas: Preparar comunicados de imprensa, avisos públicos, atualizações para clientes e parceiros de negócios, garantindo transparência e informações claras sobre o incidente e as medidas tomadas.

6. Recuperação e Resposta:

  • Restauração de Serviços: Implementar planos de recuperação para restaurar sistemas afetados, serviços e funcionalidades críticas.
  • Revisão de Políticas e Procedimentos: Identificar e corrigir as vulnerabilidades que permitiram o incidente, atualizando políticas de segurança, procedimentos operacionais e controles de acesso.
  • Revisão pós-Incidente: Realizar uma revisão completa do incidente, avaliando o desempenho da equipe de resposta, identificando lições aprendidas e recomendando melhorias para o plano de resposta a incidentes.

7. Documentação e Relatório:

  • Registro Detalhado: Documentar todas as etapas da resposta ao incidente, incluindo cronogramas, ações tomadas, resultados de investigações, comunicações realizadas e medidas de remediação.
  • Relatórios de Conformidade: Preparar relatórios formais de conformidade para autoridades reguladoras, clientes ou outras partes interessadas, conforme exigido pelas leis e regulamentos.

8. Revisão e Melhoria Contínua:

  • Exercícios de Simulação: Realizar exercícios de simulação regulares para testar a eficácia do plano de resposta a incidentes e a preparação da equipe.
  • Atualização do Plano: Revisar e atualizar o plano regularmente com base nas lições aprendidas, mudanças na infraestrutura de TI, novas ameaças e regulamentações.

Estas são as etapas essenciais que ajudam a orientar a organização na resposta a incidentes de segurança de dados de forma organizada, eficiente e em conformidade com as leis e regulamentos aplicáveis. Um plano de resposta a incidentes bem elaborado é crucial para proteger os dados pessoais dos titulares, minimizar danos, manter a conformidade legal e preservar a reputação da organização.

Modelo de Plano de Resposta a Incidentes para download: Formato Word e PDF

Quero baixar o modelo de PRI

Modelo de Plano de Resposta a Incidentes

Clicando no link você será redirecionar para nossa página de downloads, onde poderá baixar o “Modelo de Plano de Resposta a Incidentes” nos formatos Word ou PDF. Não é necessário nenhum tipo de cadastro. Quero baixar o modelo de PRI

Conclusão

Ao longo deste artigo, exploramos o universo do Plano de Resposta a Incidentes (PRI) e sua importância para a segurança da informação. Aprendemos que um PRI bem estruturado não é apenas uma formalidade, mas sim a base para proteger nossos dados contra ameaças cibernéticas e garantir conformidade com a LGPD e outras regulamentações.

Desde a definição do que constitui um incidente de segurança até os objetivos essenciais do PRI, passando pelas etapas cruciais para elaboração e implementação, cada ponto destacado reforça a necessidade de estar preparado para o imprevisível no mundo digital.

Por fim, para continuar a sua jornada na segurança da informação, convido você a ler nosso próximo artigo: “Descubra os 10 principais riscos de privacidade que todos precisam conhecer e seus impactos“. Saiba mais sobre como proteger seus dados pessoais e empresariais em um mundo digital em constante evolução.

Se você gostou do artigo e achou útil, por favor, deixe um comentário logo abaixo para compartilhar sua opinião conosco. Ela é extremamente valiosa para mim!

Um forte abraço e votos de sucesso!

José Sergio Marcondes – CES – CPSI – Gestor, Consultor e Diretor do IBRASEP. Especialista em segurança com competências sólidas nas áreas de segurança privada e gestão empresarial. Conecte comigo nas redes sociais.

Ajudar a divulgar nosso trabalho é fundamental! Curta e compartilhe nossas publicações com seus amigos nas redes sociais. Essa atitude não apenas incentiva o autor a publicar mais artigos relevantes, mas também possibilita que mais pessoas tenham acesso a esse conteúdo valioso.

Faça parte da nossa comunidade!

Você busca conhecimentos atualizados e oportunidades para aprimorar suas competências nas áreas de segurança privada e gestão empresarial? Não perca a chance de se manter informado e conectado com as últimas tendências e insights do setor!

Junte-se ao nosso Grupo no WhatsApp para receber notificações sobre novos artigos, dicas valiosas e recursos adicionais que impulsionarão sua carreira profissional.

Leia também…

Sugiro a leitura dos artigos a seguir como forma de complementar o aprendizado desse artigo.

Responsável pela Proteção dos Dados Pessoais. Descubra quem é e qual o seu papel crucial.

Descubra os 10 principais riscos de privacidade que todos precisam conhecer e seus impactos

Descubra o que são Dados Pessoais: Seus Principais Tipos e Exemplos. Saiba como tratá-los!

O que são Dados Pessoais Sensíveis? Conheça os Riscos, Regulamentações e Medidas de Segurança

Dados para Citação Artigo

MARCONDES, José Sergio (16 de abril de 2024). Plano de Resposta a Incidentes: O que é e Como criar seu plano. Disponível em Blog Gestão de Segurança Privada: https://gestaodesegurancaprivada.com.br/plano-de-resposta-a-incidentes/– Acessado em (inserir data do acesso).

"? Fique por Dentro! Junte-se ao Nosso Grupo de WhatsApp!

Quer ser o primeiro a receber todas as atualizações do nosso blog? Então, não perca tempo! Junte-se ao nosso Grupo de WhatsApp agora mesmo e esteja sempre atualizado(a) com as últimas postagens.

Sobre o Autor

José Sergio Marcondes
José Sergio Marcondes

José Sergio Marcondes é formado em Gestão de Segurança Privada e possui MBA em Gestão Empresarial e Segurança Corporativa. É especialista em Segurança Privada, certificado com CES (Especialista em Segurança Empresarial) e CPSI (Certificado Profissional em Segurança Internacional). Atualmente, atua como consultor e diretor do IBRASEP, trazendo uma notável expertise em segurança, além de possuir sólidos conhecimentos nas áreas de gestão empresarial Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança privada, acumulando resultados relevantes nas áreas operacionais, administrativas e comerciais.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.